Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 19-07-2018 in all areas

  1. 3 points
  2. 3 points
    Pessoal, segue o vídeorelato de mais uma pescaria muito bacana. Essa foi especial, pois depois de um ano pude retornar ao meu Estado e fazer outra pescaria memorável no Rio Doce, mesmo após o desastre ambiental. Abraço!
  3. 2 points
    Olá Amigos, resolvi postar um breve relato desta pescaria devido a algumas solicitações a respeito deste local de pesca, confesso que relato não é meu forte. Fui convidado para esta pescaria na ultima hora e havia muito tempo que não pescava nesta região do Amazonas. Procurei informações, inclusive no fórum e não encontrei nada a respeito. Fui preparado para uma pescaria sem muitas expectativa, devido a proximidade do local à Manaus, a pressão de pesca deveria ser intensa. Durante o transito e acesso ao local fiquei impressionado com a beleza, após 2 dias de pesca começamos a obter melhores resultados. Observando que cada ano as condições de pesca mudam, quanto ao nível do rio no período, clima etc...Vou colocar a situação em que chegamos no local. Iniciamos nossa pescaria numa região em que a embarcação não conseguiria subir o rio devido ao calado. A quantidade de peixes era regular mas o tamanho como você viu no vídeo parte 1.Os locais eram muitos bons e se não fosse a pressão da pesca certamente teria muito peixe. Observamos os seguintes motivos para esta situação: A nossa frente estava uma embarcação de pescadores nativos, que colocavam redes malhadeiras dentro dos lagos e os vestígios eram as estacas de amarração. Por isso água ficava mais barrenta e os peixes que capturávamos eram aqueles que escapavam da rede. Teríamos que mudar nossa forma de pescar, primeiramente retornamos para a região do Rio Acari. Então passamos a explorar bem as bocas de lagos, os remansos, para depois entrar no lago. Concentramos nosso foco nos pontos do rio aonde as redes não poderiam ser colocadas, principalmente nos pedrais submersos que o piloteiro conhecia. Nos vídeos parte 2 e 3 apareceram bons exemplares de 2, 3 até 7,5 kg. A maior quantidade de capturas foi no jig de penas brancas, brancas com amarelo ou vermelho, com peso de 22 a 24 gramas. Como tem muita piranha recomendo levar bastante peças ou levar as penas para repor. As iscas de superfície de melhor resultado: hélice de médio porte cor branca cabeça vermelha, Zig Zara e Zig Zarão cor Osso, Zara cor Verde limão, prata e barriga cenoura , popper branca cabeça vermelha. Quanto a vara, carretilha, molinete, linhas, etc... para peixes de médio porte. Quem gostar de pescaria noturna, tem pirararas e outros peixes de couro de pequeno porte. Não tivemos problemas com insetos, e vale a pena levar filmadora e uma boa maquina fotográfica que o local é muito bonito. Acho que é isso, espero que tenha ajudado, Grande abraço e boas pescaria.
  4. 2 points
    Alguém reconhece este antigo molinete? Qualquer um diria que é um antigo Paoli Super, não? Mas, na verdade, é o molinete original do qual a Paoli se baseou. Os primeiros eram praticamente idênticos, com alguma mais facilmente notada modificação apenas no carretel e seu fixador.
  5. 2 points
    se vc nunca dançou coladinho com uma menina ao som dessa musica na sua adolescência .... azar o seu .... uehuehueh
  6. 2 points
    Os dois parágrafos que citam a variação de maré nos lençóis freáticos como sendo decisivos para o sucesso no uso de iscas sinking foram reveladores para mim!
  7. 2 points
    Eles estão à venda ainda, a fábrica existe, olha o site deles: https://paolimolinete.com.br/loja/ Logicamente que comparado aos molinetes modernos eles são dinossauros, mas existem saudosistas que compram...
  8. 2 points
    Fiquei preocupado com os trechos em vermelho...
  9. 2 points
    Rapaz, saiu uns amarelão de respeito hein ... chique demais galera ... parabéns a todos pela aventura!!
  10. 2 points
    Parabéns equipe do nortão do Mato Grosso, lindos peixes...pelas fotos, vejo que realmente valeu muito a pena.
  11. 2 points
    Foi show de bola eu e o 15zinho estamos prontos para a próxima.
  12. 2 points
  13. 2 points
    Sem dúvida ela fará muito sucesso com os gatos...
  14. 2 points
    Cacilda! O pessoal aqui é especialista mesmo.
  15. 2 points
    Rapaz, parece msm. E está com cara de quem estava msm era de olho naquela faquinha...
  16. 1 point
    Ainda não vi esse molinete pessoalmente, só em imagens, mas devem ser uns tratores assim como os Paolis.
  17. 1 point
    Sem dedo na mão tem o outro... aquele barbudinho d'água... mas agora tá preso! kkkkkk Muito legal o conto! Eu conheço a estória do Neguinho D'Água em várias regiões do Brasil, tendo coletado várias estórias por aí afora, sempre relatando que ele atua no sentido de punir, sobretudo, os maus pescadores, seja mexendo na isca, para fazer parecer ser uma ação de peixe, enganando o pescador, seja levando o anzol para enroscos, seja fazendo virar a embarcação e por aí, vai... Na região do Pantanal ele sempre atua nas mesmas áreas do "Minhocão", que é outra entidade fabulosa cuja estória, qualquer dia contarei por aqui.
  18. 1 point
    Bom dia! Edumore, Domingo dia 08/07 fui no monte negro e tb estava bem ruim. Tentamos de tudo e somente 2 amigos conseguiram pegar 1 tamba cada. Estávamos em 9 Mas no dia 09/07(Feriado) um amigo foi e arrebentou. Foram em 3 e pegaram 6 pirararas e uns 25 tambas no total. Mas fazer o que, esperar o dia de sorte, kkkkkkk Abs
  19. 1 point
    Primeira vez que reunimos a equipe, pena o amigo Sandy não ter vindo, fica pra próxima. Tudo pronto pra descida. Atilio começou bem com a inna 70. O Vitinho que estava no apoio com o barco também fez sua estréia. Jackson, Rafael Miguel e eu ainda zerados, o geito então é tomar uma pra não estressar. A tarde chegando, perto da ilha, local definido para o acampamento. Dia com pouco peixe, quem sabe amanhã seja mais produtivo. Minha estréia, com apoio do Jackson e Miguel. Pessoal encostando pra oferecer uma gelada. Um apoio pra descançar os braços. Pedra no meio do rio.....peixe! Hora de voltar, não capturamos muitos peixes, mas foram o suficiente pra garantir a diversão. Até a próxima rapaziada .
  20. 1 point
    A primeira de muitas, a turma só que cresce rsrs.
  21. 1 point
  22. 1 point
    O que é invejável. Poderiam ser grandes bebedores.
  23. 1 point
    Hákarl Hákarl secando pendurado, na Islândia. Hákarl pronto para ser consumido. Hákarl ou kæstur hákarl (significando tubarão e tubarão podre, em Islandês) é uma iguaria tradicional da culinária da Islândia. Faz parte do Þorramatur, o prato nacional do país. O tubarão utilizado, o tubarão-da-groenlândia, é, em si, venenoso, quando se encontra fresco, produzindo efeitos semelhantes a uma embriaguez extrema, devido a uma concentração elevada de ácido úrico. Mas, pode ser consumido após cozedura em várias águas ou após ser enterrado para putrefacção durante vários meses, sendo exposto a vários ciclos de congelamento e descongelamento. Possui um cheiro intenso de amoníaco, não muito diferente de muitos produtos de limpeza. É normalmente servido em cubos com um palito e consumido acompanhado por cálices da aguardente local, denominada brennivín. O consumo de hákarl é frequentemente associado a robustez e força. Trata-se em parte de um alimento de gosto adquirido, que necessita de algum tempo para a habituação. Aconselha-se aos principiantes que tapem o nariz ao tentarem ingerir o primeiro pedaço, de forma a evitarem o surgimento de vómitos, devido ao odor intenso. Pode possuir uma cor avermelhada ou branca. O hákarl, em especial a variedade vermelha, é considerado de digestão fácil para pessoas com úlceras. Hákarl numa loja A preparação tradicional do hákarl começa com o corte em pedaços da carne do tubarão. Em seguida, a carne é enterrada com pedras, para apodrecer entre 6 a 12 semanas, dependendo da estação, para depois ser pendurada a secar numa cabana, durante 2 a 4 meses. Durante a secagem, o tubarão desenvolve uma crosta acastanhada, que é removida antes de servir. O método moderno consiste em comprimir a carne do tubarão num contentor de plástico de grandes dimensões.
  24. 1 point
  25. 1 point
    Boa! Xfrog sempre boa opção... Além de que não derrete como o Top Water...

Parceiros: www.petsEXPERT.pt