Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 16-09-2018 in all areas

  1. 3 points
    Olá, amigos! Como estão vocês? Estive neste último fim de semana, entre os dias 14 e 17 de setembro de 2018, no Rio Grande do Sul, estado que eu amo de todo coração e, como não poderia ser diferente, passei os dias pescando. Quando desembarquei em Porto Alegre, na sexta-feira, percebi que o tempo estava chuvoso, mas o meu instinto de pescador me dizia: vá pescar, Nilson, porque este torrão irá te presentear. Chegando ao hotel, na cidade de Montenegro, desfiz as malas, peguei meu equipamento #4 de fly fishing e parti para o Pesque e Pague Gabardo, lugar dos grandes dourados, dos pacus, dos pintados, das traíras e das tilápias mais fortes deste Brasil de meu Deus; segui pela estrada a pé, fiquei deslumbrado com a paisagem dos pampas, o gado, os pés de tangerinas (mexericas ponkan) carregados, com o joão de barro, o galo-da-campina, o sanhaço-azul e outras belas aves do Sul do meu país. Após 20 minutos de boa caminhada, cheguei ao pesqueiro, cansado, porém feliz da vida. Lá estava eu: o Gabardo era só meu naquele dia chuvoso e cinzento. Fiquei no quiosque depois da ponte. Ali arrumei o equipamento, e logo arremessei uma miçanga bem parecida com a ração que usam por lá. Fiz uma montagem com boia, temendo que as tilápias estivessem manhosas. Em um minuto as baitas começaram a rebojar na superfície e, de repente, ... SPLASH! Um rebojo esticou a minha linha como se eu tivesse engatado um tambacu, a fúria daquele peixe parecia a de um orixá, nada continha aquela energia que tomava linha e fazia a vara de fly se curvar: que traulitada, meus amigos! Eu tentava recuperar a linha tomada pelo peixe, mas era em vão, aqueles peixes têm muita saúde. O jeito foi esperar ele cansar depois de alguns minutos. Trazendo para a beira do lago, me deparei com uma tilápia enorme, daquelas que deixam qualquer pescador orgulhoso, depois de retirá-la da água, retirei o anzol e fiz umas fotos para, em seguida, rapidamente, devolvê-la ao lago. Segui o dia pescando belas e boas tilápias, todas bem grandes e fortes, mas a que abriu essa pescaria já me valeu estar lá. Quando você for ao Rio Grande do Sul, vá ao Pesque e Pague Gabardo, em Montenegro, na grande Porto Alegre. Vale muito a pena pescar por lá, o ambiente é ótimo, o atendimento é de primeira classe e os peixes são saudáveis e grandes; leve o melhor da tua tralha de pesca e tenha fé em Deus, que você vai conseguir levantar o teu troféu. Boas pescarias!
  2. 3 points
    Olá meu povo, apesar de ter pescado bastante quase não tenho feito relato, vou deixar um agora desse final de semna (23/09/2019) na Represa Chavantes, lugar fantástico, de águas cristalinas, belas paisagens, como matas intocáveis, morros, cachoeiras, pedrais e galhadas. A Represa de Chavantes é a única represa do Rio Paranapanema que tem o tucunaré azul. Como a represa fica a 100km de casa e a Marina onde gosto de pescar só abre às oito não preciso sair tão cedo de casa. Dia esta lindo, céu azul e com muito pouco vendo, em algumas partes do dia esta sem vento algum. Os peixes estavam muito ativos com uma grande quantidade de ações, tanto superfície como na meia água, porém todos pequenos, foram muitos, mas muitos trickizinhos capturados, fotografei alguns, tive algumas ações de traíras e de peixes maiores, principalmente os amarelos, os azuis grande não deram as caras nos pontos onde eu estava, já que de caiaque fica meio limitado os pontos onde tem azuis maiores. E assim foi o dia, muita ação e muita diversão com os trickizinhos. Uma pausa para o Almoço ainda é possível admirar linda paisagens! Material utilizado: Varas Tunizza 14lbs 5.8, Liger 12lbs 5.7, Sumax Lunker 4lbs 6.0 Carretilhas Venator GTS e Curado 201, Molinete Daiwa Regal 1.500 Iscas: Small JR, Zig Zarinha Baby, Rapala X-Rap 8, Mini Crack MS,
  3. 3 points
    Pessoal, Atei alguns gafanhotos para pescar as endêmicas matrinxãs do Velho Chico e tirei algumas fotos com o celular para enviar para meu companheiro de pescarias e aproveito para compartilhar neste espaço. São atados bastante simples e rápidos e abaixo relaciono os materiais utilizados, que podem ser substituídos e modificados em termos de cor e tamanho de forma a atender as necessidades de cada mosqueiro. - Anzol TMC 9394 #4 (4XL) - Fio de atado verde - EVA 1 e 2 mm verde inseto - EVA laranja (sinalizador) - Rubber legs de borracha verde - Polypropilene yarn branco tratado com Water Shed (sinalizador) Grande abraço
  4. 3 points
    Minha mulher disse que vai entregar tudo para o Exército da Salvação. Acabo de declarar guerra.
  5. 3 points
    Jacundá. @Domingos Bomediano e @Paulo Grassmann manjam muito dessa espécie.
  6. 3 points
    Hoje o tempo amanheceu nublado, logo pensei na possibilida de fisgar uns tucuninhas. Convidei o amigo Márcio pra passar a tarde na lagoa, de pronto aceitou o convite. Boa oportunidade pra experimentar as iscas recém chegadas. Partimos então... Logo nos primeiros arremessos já saiu o primeiro. Em seguida um dublê E mais capturas Uma trairinha na stick Olha o tamanho disso! O Márcio não tava pegando peixe mas tava se divertindo igual desenroscando as iscas . O tempo fechou, o geito é ir embora Até a próxima .
  7. 2 points
    @Fausto, podemos combinar com o Sr Hajime para irmos ao RS, vai ser um barato!
  8. 2 points
    Aí até rodela de giló frita fica boa
  9. 2 points
    Não era incomum comprar-se apenas a empunhadura com o reel seat, sendo que o encaixe servia à maioria das varas.
  10. 2 points
  11. 2 points
    E ae galera, beleza? assistam aí mais essa pescaria que fiz atrás do "rei do rio"... Lugar bem preservado e cheio de estruturas, facilitando as coisas para o peixe e trazendo ainda mais emoção para a pescaria! Espero que gostem... Deixem o like e inscrevam-se!
  12. 2 points
    Depois de uns 5 dias que parar de fazer frio durante a madruga melhora e muito. Mas lá para sexta deve estar melhor, já vai para uma semana de calor, direto.
  13. 2 points
    Ai você está pescando lambari e tilápia e me entra um trem desse na isquinha de 3cm
  14. 2 points
    seis sao doidos so!! nem conhecia esse trem, piorô agora!!!! bom memo, mais bom memo é q o tal do inverso foi embora, e sor ta quente ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
  15. 2 points
    Ah sim, @GMarux, aí no caso de você, na Amazônia usar essas montagens com soft baits, você também concorre para captura de traíras e jacundás lá no fundo, com um sistema anti enrosco que você vai precisar para não prender as iscas na pauleira. Tem também plugs muito bons para captura de tucunarés, um dos mais usados é o twitch bait curisco 90 do professor Nelson Nakamura, essa resolve bem, as poppers também são muito produtivas na Amazônia, principalmente na parte da manhã, e quando o peixe vai para o fundo. Tenho uma isca coringa que nunca me deixa na mão: a flutterstick da Storm, que é sinking e desce vibrando, no YouTube tem vídeos ensinando a trabalhar essa isca.
  16. 2 points
    Olá, amigos! Como vão vocês? Estive neste último fim de semana, entre os dias 14 e 17 de setembro de 2018, no Rio Grande do Sul, estado que eu amo de todo coração e, como não poderia ser diferente, passei os dias pescando. Quando desembarquei em Porto Alegre, na sexta-feira, percebi que o tempo estava chuvoso, mas o meu instinto de pescador me dizia: vá pescar, Nilson, porque este torrão irá te presentear. Chegando ao hotel, na cidade de Montenegro, desfiz as malas, peguei meu equipamento #4 e parti para o Pesque e Pague Gabardo, lugar dos grandes dourados, dos pacus, dos pintados, das traíras e das tilápias mais fortes deste Brasil de meu Deus; segui pela estrada a pé, fiquei deslumbrado com a paisagem dos pampas, o gado, os pés de tangerinas (ponkan & mexerica) carregados, com o joão de barro, o galo-da-campina, o sanhaço-azul e outras belas aves do Sul do meu país. Após 20 minutos de boa caminhada, cheguei ao pesqueiro, cansado, porém feliz da vida. Lá estava eu: o Gabardo era só meu naquele dia chuvoso e cinzento. Fiquei no quiosque depois da ponte. Ali arrumei o equipamento de fly fishing, e logo arremessei uma miçanga bem parecida com a ração que usam por lá. Fiz uma montagem com boia, temendo que as tilápias estivessem manhosas. Em um minuto as baitas começaram a rebojar na superfície e, de repente, ... SPLASH! Um rebojo esticou a minha linha como se eu tivesse engatado um tambacu, a fúria daquele peixe parecia a de um orixá, nada continha aquela energia que tomava linha e fazia a vara de fly se curvar: que traulitada, meus amigos! Eu tentava recuperar a linha tomada pelo peixe, mas era em vão, aqueles peixes têm muita saúde. O jeito foi esperar ele cansar depois de alguns minutos. Trazendo para a beira do lago, me deparei com uma tilápia enorme, daquelas que deixam qualquer pescador orgulhoso, depois de retirá-la da água, retirei o anzol e fiz umas fotos para, em seguida, rapidamente, devolvê-la ao lago. Segui o dia pescando belas e boas tilápias, todas bem grandes e fortes, mas a que abriu essa pescaria já me valeu estar lá. Quando você for ao Rio Grande do Sul, vá ao Pesque e Pague Gabardo, em Montenegro, na grande Porto Alegre. Vale muito a pena pescar por lá, o ambiente é ótimo, o atendimento é de primeira classe e os peixes são saudáveis e grandes; leve o melhor da tua tralha de pesca e tenha fé em Deus, que você vai conseguir levantar o teu troféu. Boas pescarias!
  17. 2 points
    Disse bem: deu uma briga e tanto. @GMarux, no Rio Grande do Sul elas são muito fortes, brigam mais do que os pequeninos tucunarés do sudeste, falo isso com conhecimento de causa. Se forem pescadas com um equipamento de fly #3-4 é encrenca!
  18. 2 points
    GoPro Hero 5 black, chegou hoje! Agora minhas pescarias serão filmadas com qualidade.
  19. 2 points
    @RobPesca RS, eu tentei pescar o dourado, aí no GABARDO, desde sexta-feira 14/09/2018 até domingo 16/09/2018, no fly e não consegui, mas eles estavam muito ativos atacando peixes pequenos na superfície. Um amigo meu pescou com salsichas e deu certo, engatou um gigante. Voltarei no verão, entre fevereiro e março de 2019.
  20. 2 points
    @RobPesca RS, estas traíras foram pescadas no Gabardo? Eu pesquei lá neste domingo, 16/09/2018, no açude, e as traíras estavam muito ativas. Gostei demais de pescá-las, pois era um peixe que eu ainda não tinha pescado na minha vida. Quando o verão chegar eu voltarei lá, vou atrás das tilápias, das carpas e dos dourados também.
  21. 2 points
    É verdade, eu estava lá no dia que aprovaram esta norma. E se a pirarara tiver de 25cm, paga mais uma rodada...
  22. 2 points
    descobri que aqui pertinho do meu trabalho tem uma represa "no meio do nada" que quase não passa ninguém. Amanhã vou lá na hora do almoço, dar uma conferida e uns arremessos. Pq está difícil pra mim também. O lugar pareceu bastante promissor, tomara que dê esquema...
  23. 2 points
    Ficou ruim pra dedéu. Todo mês me mandam apenas 30 cervejas aqui em casa. Nacionais. Antes, eram importadas. A carne maturada também está vindo nacional, eles não mandam mais a Uruguaia. Os materiais de pesca Shimano que enviavam agora é tudo xiii, mano. Os guias gratuitos que antes eram só sorrisos e gentilezas e quase te carregavam no colo agora te apontam um barco no píer, pau velho quase afundando, e te mandam se virar. É.... sinal dos tempos...
  24. 2 points
    Que show parceiro, parabéns pela iniciativa de colocar o filho na pescaria. Que venham muitas fisgadas
  25. 2 points
    Honestamente parece um Jaguar (Parachromis managuensis). É mais encontrado nos aquários por aí, mas não duvido alguem ter soltado em algum canto.

Parceiros: www.petsEXPERT.pt