Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 14-02-2019 in all areas

  1. 3 points
    Confira a matéria na página web da Pesca&Cia: https://pescaecia.com.br/2019/02/07/sorte-principiante-pescaria/?fbclid=IwAR3c1z7d3SmziiG-ILoOZM-0a2LhKSXuiogV3MdtJQcTdwOOOAN9zNfqx2w Existe sorte de principiante na pescaria? REDAÇÃO7 DE FEVEREIRO DE 2019 MATÉRIAS EXCLUSIVAS0 COMENTÁRIOS 0 Confira a opinião de nossos staffs sobre um tema corriqueiro Existe sorte de principiante na pescaria? Alexandre Dick: Sorte de principiante com certeza existe! Eu mesmo já tive várias experiências com pessoas que pescavam pela primeira vez e que os grandes peixes apareceram exatamente nas iscas delas, principalmente na pescaria com iscas artificiais. Um caso curioso foi quando levei meu cunhado pescar tucunarés pela primeira vez, e coloquei na linha dele uma twitch bait, por possuir nado errático e não precisar tanta prática para trabalhar. Ele fisgou um tucunaré em Itaipu, como poucas vezes vi daquele tamanho na nossa região. A outra ocasião também foi a de um amigo acostumado a pescar com iscas naturais. Então, para ele, separamos uma isca de trabalho fácil. Um azulão muito raro, de 60 cm (enorme para o sul do país), foi capturado! Se isso não for sorte, não sei o que é, já que nenhum deles tinha prática com carretilhas e artificiais, e capturaram peixes enormes para os padrões locais. Guilherme Monteiro: No creo en brujas, pero que las hay, las hay. Existe sim a sorte, que, ao meu ver, também está relacionada ao fato de acreditar que a mística existe. Na pesca, crer é a diferença entre pegar ou não. Pepe Mélega: Sim existe. Há sempre uma parcela de sorte em toda a pescaria. Podemos estar pescando vários peixes de porte pequeno, com a técnica adequada e com equipamento para pegar um exemplar de porte maior, mas o peixe simplesmente escolher a linha do parceiro – principalmente quando é iniciante. Dizem que é uma estratégia dos “deuses da pesca” para agregar novos viciados. Não sei se é verdade, mas que o grande sempre sai para o iniciante ou quando levamos a companhia feminina para pescar. Domingos Bomediano: Por não acreditar em sorte ou em azar, penso que não se trata exatamente de uma questão de sorte, mas sim, do conluio de vários detalhes que costumam levar a um resultado favorável para o principiante. A começar pelo fato de que, na maioria das vezes, ao menos no meu caso, sempre se favorece ao principiante para que consiga seu peixe, porque, sem conhecer todas as manhas, o novato deixa de fazer várias coisas que o veterano faz, até impensadamente, no afã de conseguir um peixe. De sorte que isso, às vezes, pode ser determinante para o sucesso do principiante. Rodrigo Amaral: Existe sim e creio que está relacionado ao psicológico da pessoa. O principiante normalmente vai relaxado, sem pressão de pegar ou não o peixe. E isso parece que atrai: o peixe parece sentir quando o pescador está tenso. Do mesmo jeito que existe o tal pé frio, também existe o sortudo. Braguinha Sorte existe. Mas quando o pescador pega um é sorte, dois pode ser que sim ou não, mas três significa que o cara é bom. Sorte existe quando o cara nunca pescou e pega um exemplar diferenciado. Independente de ser a primeira vez ou não. Sorte em três peixes grandes não existe. Deve ter técnica, equipamento e um pouco de assessoria. Eu acredito em sorte. Vladimir Ferreira: Acredito que a sorte existe, não só para o principiante, mas para todos. Entretanto ela representa uma parcela mínima durante as nossas pescarias. Um dos maiores jogadores de golfe da história, o australiano Arnold Palmer dizia: “Quanto mais eu treino, mais sorte eu tenho”. No nosso caso, quanto mais pescamos, mais chances daremos para a sorte nos brindar. Sortudo ou não, o mais importante é o principiante tomar gosto pela pesca…
  2. 1 point
    Olá amigos pescadores, estou de volta com mais um conto de mosqueiro. Este ano de 2018 foi ótimo e agora, no início de dezembro eu fui, mais uma vez, muito feliz na pescaria com mosca. No último dia 1º deste ano, eu estava em Paquetá, por volta das 05:00 h e ali, ao lado da estação das barcas eu comecei a pescaria com umas Crazy Charlies. A maré estava muito baixa e haviam rebojos em meio àquelas águas tranquilas no clarear do dia, o que me despertou a curiosidade de saber o que era que estava atacando peixes menores na superfície. Troquei, então, a isca por um streamer e comecei o trabalho, recolhi com puxadas suaves e curtas, como se arrastasse o streamer no chão, não demorou nada e então Nhac! Nhac!! Nhaaaac!!! Entrou aquele peixão, pensei com meus botões: o que será isso, meu Deus do céu? Depois de muitos puxões, cabeçadas e arrancadas, o peixe veio à tona – era a maior corvina que eu pesquei até então, com mosca. Transeuntes, que iam pegar a barca, paravam para ver o que aquele chicote engraçado estava pegando, curiosos, entravam nas barcas e continuavam olhando pela janela, deviam se perguntar: será algum chicote que ele usava nas charretes e agora está pescando? Todo tipo de curiosidade passava nas cabeças dos moradores que embarcavam para o Rio de Janeiro, mas o que lhes impressionou é que aquele "troço", capturava peixes grandes. Após, retirar o peixe da água, registrei em fotografias e aqui está a lembrança de um dia em que eu não pretendia capturar nem peixes pequenos e fui surpreendido com esse troféu. Este foi mais um relato deste pescador que tem o imenso prazer em compartilhar com vocês as suas pescarias, um forte abraço em todos e até a próxima.
  3. 1 point
  4. 1 point
    Sim, sem dúvida que existe. Cansei de ver isso, principiantes pegarem ótimos exemplares. No caso das iscas artificiais, é necessário levar em conta que os neófitos costumam arremessar em lugares onde os mais experientes evitam e também costumam trabalhar a isca de formas pouco convencionais. Isso pode atrair aquele peixe mais manhoso e acostumado com o feijão com arroz dos experientes.
  5. 1 point
    Tem vários nomes....sorte, acaso, caos, eventualidade..... mas que acontecem, acontecem sim. Minha esposa já teve a eventualidade de ferrar 2 flechões (tirou um e perdeu o outro) numa mesma pescaria, onde o guia e todos outros mais experientes e robaleiros a anos ficaram simplesmente dando banho no camarão vivo kkkkkk Ela não estava com o tal conjunto robaleiro e muito menos com os cuidados que a gente toma na rodada com camarão vivo. Sorte ou Surra kkkkkkkk sei lá. Abraço a todos sortudos ou não kkkkk
  6. 1 point
    Primeira vez que fui na Pousada Salto do Thaimaçu, Rio São Benedito Eu e meu parceiro, Silvio Garrote. Mesmas varas , mesmas iscas, mesmo barco, mesmo piloteiro. Final da semana ele pegou 12 Jaus, entre 10 - 15 kg Eu.....................................nenhum. PQP, isso e sorte demais ou Cagada ????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  7. 1 point
    Meu filho colocou um pedaço de salsicha no canto do lago para tentar pegar um pintado, pegou um tambacu de 26kg e ganhou o campeonato de pesca organizado pelo hotel fazenda que fomos, detalhe é que ele tinha 9 anos na época . Já vi um cara pegar uma baita pirarara em pesqueiro usando beijinho de isca com boia no meio do lago ...... Posso contar uns 20 casos assim, se não é sorte não sei o que é kkkk
  8. 1 point
    Eu ja não falo que foi sorte, foi uma baita CAGADA KKKKK
  9. 1 point
    Quero conhecer o seu museu. Só relíquias maravilhosas.
  10. 1 point
    linda canção ! que Deus conforte seu coração e te toda familia de seu amigo!
  11. 1 point
    Comovente, Grande Fred! Que a Família esteja firme, com a força necessária para superar os entraves pelos quais vem passando e que possam gradativamente sublimar a tristeza convertendo-a na necessária reverência que devemos aos nossos que partiram.
  12. 1 point
    Grandes Maurício e @Tanigawa , no final da década de 60 eu morava em SBC e pesquei muito nos canais do Casqueiro. Durante três anos pesquei sem falhar um único final de semana, e este comentário me fez sentir saudades. Naquela época pescava com camarão vivo que comprava de um japonês chamado Ota. Não existia a cultura de pescar e soltar e o destino de todos os robalos era mesmo a frigideira, e pescava-se muitos naquela época.
  13. 1 point
  14. 1 point
    Obrigado pelo relator. Irei lá com certeza! RJ precisa mais disso!

Parceiros: www.petsEXPERT.pt