Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 01/15/18 in all areas

  1. 4 points
    Ninfa coringa aqui Joinville para Lambaris mais podemos pescar com ela tb saicanga, tilápias, trutas e outros peixes. Material anzol #20 a #14 linha 6/0 preta. Cabeça:bead head. fio chumbo. fio de cobre. cauda: fibra galo. corpo: fibras faisão. torax: fibras pavão. capa asa:fibras galinha da angola. Colocamos bead head e base linha. fio chumbo cauda com fibras de galo colocamos fio de cobre fibras de faisão fazer abdomen. agora com fio de cobre fazer segmentos. fixar fibras de galinha da angola. fixar pavão. enrolamos as fibras pavão formando tórax, puxamos a fibra de galinha angola formar a capa da asa. head cement boas pescarias.
  2. 2 points
    Caro Roque Muito obrigado pelo rapido e precioso retorno. Obrigado
  3. 2 points
    Para um tetraplégico atar demora um pouquinho rssss tenho que cobrar horas extras das trairás.
  4. 2 points
    Wooly Bugger preta elas não resistem
  5. 2 points
    Mosca seca que para trutas, saicangas, tilápias, lambaris e outros peixes que se alimentam desse inseto. Aqui em Joinville bons resultados com os pequenos valente. Mosqueiro Sergio Renato.
  6. 2 points
  7. 2 points
    Parabéns aos amigos pescadores!! Saúde, paz e felicidades a todos!
  8. 2 points
  9. 2 points
  10. 2 points
    Só jogar um azeite e fritar o arroz .
  11. 2 points
    Verdade... Lamentavelmente lá se vai mais uma baita voz. Poucas cantoras brincam com a voz como ela o fazia.
  12. 2 points
  13. 2 points
    Ultimamente fazer compras no Aliexpress é igual a plantar jabuticaba: A gente faz pensando nos netos....
  14. 1 point
  15. 1 point
    Com certeza a forma como o vídeo demonstra (uma obra de arte mesmo!) faz parecer delicioso, mas no meu caso, carne de frango... nem pensar!
  16. 1 point
    Ontem eu tava lidando nos apetrecho la, cheguei a conclusão que to precisando de mais umas caixinhas pra guardas iscas
  17. 1 point
    Grande Bome, Contrariamente ao que parece, esta mosca exige uma certa complexidade e habilidade para seu atado. Trata-se basicamente de uma mosca conhecida por "Madame X", cujo corpo foi executado usando-se deer hair com técnica de spinning e recortado com tesoura e gilette. Na verdade imita uma abelha conhecida como yellow jacket ou jaqueta amarilla na Patagônia. É a primeira vez que vejo esta variação, combinação hibrida de duas moscas bastante eficazes que nesta versão me pareceu melhorada.
  18. 1 point
    bom dia obrigado sim lambassauro rsssss.
  19. 1 point
    Hoje é festa para esta caboclada especial aí, ó: Danilo Pires (%s anos) Dog (%s anos) eliashnascime (%s anos) GiulianoSA (%s anos) Luis Manuel Costa Lopes (%s anos) Luiz Gustavo (%s anos) marcao (%s anos) marcelods75 (%s anos) pedrao (%s anos) quinho dualibi (%s anos) RFF (%s anos) Roberto solta ae (%s anos) sandro david (%s anos) Vendramim (%s anos) Parabéns para todos, uai! Muita saúde Muito sucesso Muitas alegrias E muitas pescarias
  20. 1 point
  21. 1 point
    Muito bons os cometários dos amigos pescadores. Eu acho que tem de tudo um pouco, existem espécies que vem para a costa no inverno, ex.: anchovas, e outras que tem sua atividade costeira maior no verão, como os pampos e xaréus, por isso coloquei a culpa da falta de peixes no mês de dezembro e começo de janeiro na temperatura da água, que realmente tá bem fria para essa época, isso é fato, creio que o metabolismo dos peixes de verão está desacelerado e por isso não atacam as iscas artificiais, lembrando que estou falando de pescaria costeira. Vou descer nesse final de semana e fazer mais um teste, vou verificar a temperatura da água e se os peixes estão a fim de atacar as iscas, depois conto para vocês. Abraço e obrigado pelos comentários esclarecedores. Beto Freitas
  22. 1 point
    Saudações camaradas pescadores. O título seria um pouco estranho, afinal não há tigres nas savanas e desertos africanos; porém os deste relato vivem nos rios. Procuro sempre ser oportunista e, no mês passado, aproveitei as férias do trabalho para passar uns dias no Rio Zambeze, na Namíbia. A Namíbia é um país predominantemente árido ou semi-árido, com exceção de algumas áreas no norte e da faixa do Caprivi, no extremo nordeste do país. É na parte oeste do Caprivi que o belo Rio Zambeze passa pelo território namibiano, delimitando parte de sua fronteira com a Zâmbia. Nas águas azuladas do Zambeze, emolduradas por belas praias de areia branca e vegetação típica, vivem hipopótamos, crocodilos, incontáveis aves e outros animais, além de várias espécies de peixes, muitas delas bastante esportivas. Há ciclídeos, como as tilápias ( 3 spot bream, pink bream, green bream, humpback), nembwe, red breast, entre outras; alguns tipos de bagres (barbel) e os tigres; sendo esta última espécie, alvo de pescadores esportivos de várias partes do mundo. Alcançam ótimos tamanhos no Zambeze, só não maiores do que os encontrados no Rio Kongo, mas neste caso trata-se de uma espécie distinta. As praias do Zambeze: Existem várias operações de pesca também na Zâmbia, Zimbábue e Botswana, mas depois de pesquisar, acabei optando pelo Zambeze Mubala Camp (também existe a opção do lodge). Suas instalações são simples, com suítes e espaço para camping, bar e piscina, mas conta com ótimas embarcações e guias, além de staff preparado para atender bem e com segurança (estavam passando por um curso de primeiros socorros quando cheguei). No bar tem uma boa variedade de bebidas e cerveja suficientemente gelada. Por-do-sol africano. Na época, início de dezembro, já havia iniciado o período de chuvas e o nível do rio já começava a subir, mesmo assim havia boas notícias sobre capturas na semana anterior. Meu primeiro guia foi um dos gerentes, Hank Van Blerk, viciado na pesca no Zambeze. Na época em questão, a melhor técnica é o trolling com iscas artificiais. Usamos plugs de barbela média ou grande, entre 10 e 14 centímetros, com um empate de aço flexível de cerca de 15 centímetros e linhas multifilamento bem finas, para ajudar na descida da isca. No caminho havia alguns crocodilos dando boas vindas e uma família de hipopótamos (não fotografei) e, já no primeiro ponto, uma área com profundidade considerável, depois de algumas passadas, engatei meu primeiro tigre. São peixes rápidos e fortes, cuja primeira tomada de linha é realmente excepcional. Muitos saltam algumas vezes, o que não ocorreu na briga com o primeiro exemplar; mesmo assim foi um excelente combate. Os dentuços podem ser facilmente comparados aos nossos dourados, porém com um pouco menos de resistência. Depois de alguns minutos embarcamos e meu primeiro tigre, com pouco mais de quatro quilos e meio. Nada mal para o primeiro! Ainda tivemos tempo de capturar outros exemplares de menor porte e perder algumas ações, o que é bem comum na pesca desta espécie. Na comemoração, bastante chopp gelado no bar e um bom descanso para voltar aos trabalhos no segundo dia. Na terça feira, tivemos alguns peixes na faixa dos 2 a 3kg e outros perdidos. O Hank engatou um belíssimo exemplar de mais de 5 quilos. Os bagres também se mostraram bastante ativos, principalmente depois de uma garoa pela manhã e a pescaria da tarde foi um tanto abreviada em virtude da chuva. Sempre que passávamos por locais rasos tinha ação de bagres. Belíssimo exemplar do Hank. Na quarta feira não teve pesca. Fiz um passeio até as Cataratas Vitória, à jusante, passando por parques nacionais em Botsuana e Zimbábue. Belíssima viagem, com a presença de vários animais. A viagem por si só já valeria, mas as cataratas são realmente impressionantes. Antílope da sable As cataratas são formadas por várias cachoeiras que se desenvolvem por uma extensão de vários quilômetros. Nesta época elas estavam próximas do volume mínimo, deixando à mostra os paredões, alguns deles com mais de 100m de altura. Baobá. No último dia de pesca, o meu guia foi o Kennedi. Nascido e crescido na região, é outro conhecedor de cada ponto do rio. Foi o melhor dia de pesca, até porque pudemos pescar o dia todo. Ao menos umas duas vezes tivemos ação nas duas varas, porém um dos tigres sempre escapou. Bem difícil conseguir um duble desses peixes. Tivemos cerca de 50% de aproveitamento, o que é uma boa média com iscas artificiais. Este exemplar tinha uma coloração bem mais clara, com cauda amarelada ao invés do vermelho, mais comum. E eis que em uma passada em um poço promissor, a vara enverga e segue-se uma intensa e longa tomada de linha. Depois de um belíssimo salto, percebemos que havíamos engatado o troféu da pescaria. Ótima briga, pena que não foi filmada. Seis ou sete saltos, alguns deles ao lado do barco e muita força. Depois de alguns minutos de boa briga e uma rapala destruída, embarcamos o troféu. Seis quilos e pouco! O maior da pescaria e de toda a temporada no lodge. Bom que deixei meu nome no quadro dos troféus do lodge! Deu um pouco de trabalho na hora da soltura, pois principalmente os maiores exemplares se estressam muito. E ainda acabamos ficando um pouco mais do que o usual com o peixe fora d'água. Embora fortes lutadores, são bem sensíveis ao ar livre. Felizmente acabou se recuperando e seguindo seu caminho. Os maiores de seis quilos são considerados troféus. Embora passem dos 10kg no Zambeze, tais tamanhos não são muito comuns, talvez pela pesca predatória, que ainda existe mesmo com a fiscalização das autoridades e empenho das operações de pesca. Chegamos a capturar um bom exemplar com uma rede de pesca enroscada no corpo. Havia até uma linha passando por dentro do corpo, com a carne já cicatrizada em volta. Mas com a participação da população local na atividade, a perspectiva é de contínua melhora na preservação do magnífico Rio Zambeze. Seguem as fotos das iscas que haviam acabado de sair da caixa no começo da pescaria (isso que eram de madeira). Segue o vídeo que editei: Outras dicas: Indispensável a proteção contra o sol: chapéu, mangas compridas e protetor solar. Uma boa máquina fotográfica (que eu não tinha) também ajudaria a eternizar os momentos que pescamos próximos das famílias de hipopótamos (sempre zangados) e o espetáculo das aves, entre pelicanos, gansos, cormorões, águias em plena caça e tantas outras. Equipamento: Utilizamos equipamento leve para o corrico, com varas de ação média rápida na casa das 17 a 25lb, com molinetes shimano abastecidos com linhas multifilamento de 22lb. Plugs de meia água de 10 a 14 cm e empate de aço flexível de 40lb. Quando o nível da água está alto pesca-se mais de rodada com iscas naturais e montagens com dois anzóis. Para os ciclídeos utiliza-se pequenos spiners e plugs no pincho, mas deixei esta modalidade para a próxima. Deve valer a pena, pois não são incomuns as capturas de tilápias com mais de 4kg na área do lodge. Valeu pessoal, até a próxima. Se eu puder pescar mais alguma vez enquanto estiver por aqui, posto outro relato para trocar idéias. Grande abraço.
  23. 1 point
    vlw hugo, o lugar é meu preferido pra pescar, la existem varias especies de peixes na represa! como agora é época de tucunaré eu to aproveitando pra pescar só eles! mas jaja vai aumentar a variedade de peixes! obrigado abraço!
  24. 1 point
    Senão ela taca fogo
  25. 1 point
    Parabéns amigos pescadores! Tudo de bom, sucesso e saúde para converte-los em pescarias
  26. 1 point
    Grande Estevão, Pode ser até que demore, mas o resultado é de maravilha, primeiramente para o pescador, mas sobretudo para posteriormente garantir e render capturas!
  27. 1 point
    Recomendo entre 3,8 e 4,2 metros, ação média. Há muitas de baixo custo no mercado, com dois encaixes ou telescópicas, mas que mesmo assim possuem boa performance e duram muito se bem cuidadas. Em varas de praia, normalmente, o maior stress é nos arremessos, que as vergam para valer. O combate com peixes não costuma ser o momento em que elas quebram, mesmo porque se usam linhas relativamentes finas, a não ser que esteja no Nordeste atrás de tubarões. Mas isso é outra coisa.
  28. 1 point
    Obrigado pelas dicas Mestre Odimir. Fiz a pergunta pois aqui na região, tem um local aonde tem bastante incidência de sardinha de agua doce (aqui conhecido como sardinhão) e esse peixe tem a boca dura e acredito que com um ou dois ataques eles quebrariam esse plástico. Acredito que substituindo pelo EVA seja bem eficiente com esses peixinhos. Grande abraço.
  29. 1 point
    Fui acompanhar o amigo Luciano que fez sua estréia com isca artificial. Não foram muitos peixes, mas já matou um pouco a vontade de pescar. Pra variar, capturados com zara e poper. Os redondos na twich bait numa outra represa próxima. Dia 02 já tá marcado com o @Rafael Sanches no rio Paranaíta.
  30. 1 point
    Show de pescaria Alexandre, parabéns!
  31. 1 point
    Obrigado amigo. Obrigado senhor Odimir pelas sabias palavras.
  32. 1 point
    Sim Carlos, Esta mosca foi desenvolvida primeiramente para a captura de trutas onde o risco de inutiliza-la é relativamente pequeno. Com outras espécies isto pode realmente acontecer, mas basta se espremer o plástico e remover o excesso de água aplicando flotante para seguir pescando. Contudo é possível modificar este sistema de flutuação por EVA, styropor, ou ethafoam para aumentar sua resistência e permitir seu uso com outras espécies. Este tipo de flutuador mostrado no passo a passo tem o objetivo de aumentar o realismo da isca, mas o "hackle" de pena de galo em Palmer e as "rubber legs" asseguram a flutuabilidade. Se afundar também não será um problema, e em certas situações poderá ter sua eficiência aumentada. Grande abraço
  33. 1 point
  34. 1 point
    Sinto muito. O pessoal aí de cima já passou e rapou o balcão. Só sobrou isso:
  35. 1 point
  36. 1 point
  37. 1 point
  38. 1 point
    Uma encomenda minha foi liberada 03/11/2017 sem tributação! Dia 11/01/2018, simplesmente os "correios" informaram que a mercadoria foi extraviada e que eu deveria entrar em contato com o remetente pois a responsabilidade , de acordo com acordos internacionais de envio de encomendas, é do remetente. Ora, se esta empresinha chamada "correios" (com minúsculo mesmo) tinha a mercadoria sob sua responsabilidade, como é que eles querem que o remetente tenha que me repor a mesma? É muita palhaçada. Fora que você nunca consegue falar diretamente com eles, só por email e nunca dão uma solução. Estamos ao Deus dará! Que falta faz uma concorrência decente. Sinceramente, é melhor comprar no Ali e pedir para enviar pela UPS. Você será taxado, mas o produto estará em suas mãos em, no máximo, 30 dias.
  39. 1 point
    Conjunto Pioneer PT Angler com Purus 3000 e mais umas coisinhas, presente de natal da esposa
  40. 1 point
    Eu choro, eu choro..... ... tenho tanta coisa perdida por aí.....
  41. 1 point
    Dolores O'Riordan da banda The Cranberries , no video cantando ZOMBIE uma situação real...Foi muito cedo, causas ainda desconhecida, o mundo do rock está chocado.
  42. 1 point
    Estou aguardando chegar a minha 15lb e 20lbs! Muito barato mesmo e segundo recomendações do Alexandre e do Rafael são boas, ansioso e necessitado aqui
  43. 1 point
    Olá família!!! Nesse sábado dia 13 fui aproveira a manhã em um lugar que se tornou praticamente eu quintal. Entre as opções de tentar os redondos fui atrás dos bocudos brigões.... Chegando no quintal...por volta das 7:00hs.. ninguém a não ser o caseiro... paz total... Iniciando os trabalhos... peixes muito manhosos... só os filhotes se aventurando.. Tenho dificuldades pra compreender como ele achou que realmente poderia ser o predador nesse caso: E pela insistência o papai deu as caras..bela briga.. belos saltos...oh emoção..... Já perto do 12:00 dei por encerrada e fui embora almoçar num lugar próximo onde esposa e amigos já estavam esperando.... Grande abraço pessoal!!
  44. 1 point
    Seja bem-vindo ao Pescaki, João Paulo! Em todo o acervo que já existe no Pescaki, você encontrará um bocado de informações diretamente ligadas às tuas dúvidas. Então, diante de tua dúvida de forma generalizada, o que sugere dificuldades para uma resposta a contento, sugiro um prévio "passeio" pelo acervo do fórum, para somente depois, sobrevir com dúvidas mais direcionadas, pois daí, sim, você obterá conteúdo de alto valor. Em razão de tua informação que pretende começar indo em pesqueiros, então, comece a leitura pela seção de pesqueiros.
  45. 1 point
  46. 1 point
    Verdade Bruno, ainda mais que começou com o pé direito com o conjunto que vendi pra ele, carretilha Lubina Black Widow, linha Power pro 30 libras, vara MS Gladius e iscas KV (papa todos, espertinha e charutinho).
  47. 1 point
  48. 1 point
  49. 1 point
    Valeu. Os peixes realmente são muito esportivos. Não dava para sair daqui sem conhecê-los. As vezes dava um frio na barriga na pesca por passarmos perto dos hipopótamos, mas os guias são muito bons e acostumados aos bichões.
  50. 1 point
    Belas pirararas! Que equipamento fisgou elas (vara, linha, etc)? O que achou deles, bom, exagero ou pesado demais?