pedrao

Pescadores
  • Total de itens

    112
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

7 neutro

Sobre pedrao

  • Rank
    Já estou me enturmando!
  • Data de Nascimento 01/17/1980

Previous Fields

  • Nome Real
    Pedro
  • Sobrenome
    Araujo Marques
  • Estilo de Pesca
    pesqueiro/ocasional

Informações Pessoais

  • Localização
    Pouso Alegre
  • UF
    MG
  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

1750 visualizações
  1. fui em nov2017. nao peguei dourado nao. parece q ninguem tirou um. so uns pacuzinhos. pesca era 30,00 coca de 2L, 15,00 aff
  2. pedrao

    Pesqueiro Mihara

    ola caros pescadores, oceis tem ido no Mihara?? Pelo q leio parece ser muito bom! os trens tao subindo na ceva ou só no fundo?? fica muito cheio no sabado?? tem uns ai q 5h00 ja tem 10 carros esperando dar 7h00 pra entrar mui grato
  3. pedrao

    Quem Procura acha Eu não te Avisei!

    eai pescador, beleza pura. legal ver vc e a patroa pescando diretão!!! os videos ficam bons. assim gostaria de saber: - que câmera vcs usam? e qual programa usam pra editar os vídeos?? abraços e boa pescaria!!!!!
  4. pedrao

    Pesqueiro pantanal

    ola parece que ninguem tem ido la muito nao. nunca fui o que leio q ta meio descuidado, o pesqueiro. vi q cobram 15,00 a esportiva, mas to achando pouco sei la
  5. pedrao

    Vara 2.10m

    a primeira vista, gostei lumis falcon no caso comprei 2,40, 107,00 reaus falta usar agora na cevadeira
  6. pedrao

    Montagem de equipamento

    bom, deixe solto. tem essas materia na net tbm: Fonte: http://revistapescaecompanhia.com.br/fique-por-dentro/como-pescar-tilapias Confira algumas técnicas de como pescar tilápias em pesqueiros Vara lisa ou caipira Essa técnica é a mais usada quando o objetivo é fisgar os peixes que se encontram mais encostados ou próximos da margem ou "borda do tanque". Podemos utilizar varas que vão de 1,20 m até 5 m. As mais usadas variam de 2,70 m a 3,60 m, por, de modo geral, apresentarem melhores resultados. A espessura da linha a ser usada fica entre 0.20 a 0.35 mm e o comprimento é geralmente do tamanho da vara. Podemos utilizar a montagem com boia (tradicional) ou sem boia, apenas com o anzol no final da linha, deixando o sistema mais sensível na hora da levada da isca. Um acessório indispensável nessa modalidade é o salva-vara, pois um pequeno descuido, e quando percebemos, a vara já está dentro da água. Dica: Existe um artifício muito simples que facilita e pode aumentar significativamente o número de capturas. Tem baixo custo e até pode ser confeccionado artesanalmente. Consiste em uma ponteira feita com cabo de aço ou até mesmo de náilon (o mesmo utilizado no encordoamento de raquetes de tênis), que facilita a visualização no momento em que as tilápias mais manhosas investem na isca, definindo a hora certa da fisgada. Veja agora como colocar a ponteira na sua vara telescópica. Passo a passo: 1- material: um pedaço de mais ou menos 15 cm de náilon ou cabo de aço, tubo termorretrátil (4 cm), linha de multi e cola instantânea; 2- enrolar a linha, fixando o nálon à ponta da vara telescópica (usar cola); 3- ajustar o pedaço de tubo termorretrátil no local para acabamento; 4- com o auxílio de um fósforo ou isqueiro, aqueça devagar para dar forma no tubo. Isso feito, a sua ponteira já está instalada e pronta para o uso. Se o náilon a ser utilizado para a confecção da ponteira for branco ou transparente, podemos pintá-lo ou tingi-lo utilizando simplesmente esmalte de unha. Ultralight Muitas vezes, o peixe não está próximo à margem. Então, o jeito é buscá-lo um pouco mais longe. Daí a necessidade de um material que nos proporcione alcançar uma distância maior sem perder a sensibilidade. Então optamos por uma técnica que consegue unir esses dois quesitos: a ultralight. Essa técnica é muito utilizada, principalmente na pesca de fundo e preferencialmente usando massa como isca, porém podemos variar de acordo com a percepção do que o peixe está comendo no dia. Para a pescaria se tornar mais produtiva, a vara a ser usada pode ser tanto para carretilha quanto para molinete. A libragem não deve ultrapassar 15 e a linha deve ficar entre 0.15 e 0.25 mm; assim teremos um conjunto mais sensível às investidas do peixe, e a linha mais fina, além de ficar mais discreta, também proporciona muito mais emoção e esportividade após a fisgada, transformando brigas com tilápias acima de 2 ou 3 kg em adversárias que promovem embates simplesmente inesquecíveis. Dica: Uma boa dica nessa técnica quando estamos pescando com massa é deixá-la bem macia (ponto preferido pelas tilápias ), o que acaba prejudicando o arremesso um pouco mais longo. Para que isso não aconteça e que a massa não se solte, podemos adaptar um simples anzol do tamanho utilizado, geralmente nº 5, a uma mola de chuveirinho, facilitando a sua fixação, sem perder a esportividade. Com boia Existem situações em que o peixe está se alimentando mais próximo da superfície ou na meia- água, ou até mesmo em que o fundo do lago se encontra com muita lama, dificultando que o peixe encontre a isca. Nesses casos então podemos optar pelo uso da boia. No entanto, não devemos nos esquecer que o equipamento leve não proporciona longos arremessos, daí a razão de a boia a ser usada não poder ser muito pesada, para não correr o risco de danificar ou até mesmo quebrar o equipamento. Além disso, o chicote não deve ser muito longo. Fly caipira No caso da pesca de superfície, podemos utilizar uma técnica denominada popularmente de "fly caipira". É um sistema muito simples, mas de grande eficiência quando o peixe está acostumado a se alimentar na flor da água. A montagem consiste na utilização de um conjunto light (pode ser o mesmo da técnica anterior), com uma boia leve de aproximadamente 20 g e um chicote de linha 0.25 a 0.35 mm com 1 a 1.5m de comprimento. Não há necessidade do uso de uma boinha sinalizadora (usada na pesca com cevadeira), mesmo porque o chicote curto acaba proporcionando uma visibilidade quase que instantânea logo após a investida do peixe na isca. Uma boa opção de isca nesse caso fica por conta daquelas imitações de ração feitas com cortiça ou eva ou até mesmo a própria ração do tipo guabi, (umedecida com pinga ou essências), iscada em um anzol do tipo Tinu nº 5 ou 6 e de cor preta, pois ficam bem discretos e costumam perfeitamente dar conta do recado na hora da briga, mesmo com exemplares de tamanho considerável. Após montado o sistema, devemos cevar o local com ração flutuante e esperar até que as tilápias comecem a subir para comer. Depois é só arremessar um pouco mais distante para não espantá-los e ir enrolando a linha bem devagar até que a isca chegue ao ponto onde estão ocorrendo os ataques. Quando a boia afundar, a fisgada deve ser rápida, pois ao perceber o eva ou cortiça ( no caso de estarmos usando as imitações ), o peixe rapidamente refuga e repele a isca. essa outra aqui: http://revistapescaecompanhia.com.br/fique-por-dentro/como-pescar-tilapias tem uns videos tbm, tem aqui no forum uns bons comentarios boa pesca!
  7. pedrao

    Montagem de equipamento

    ahh vara lisa, telescopica, de 3 ou 4 metros é suficiente. não se costuma usar molinete, embora tbm poderá pescar com ele. mas, os tilapeiros colocam 4 ou mais vara e ficam à tirar.
  8. pedrao

    Montagem de equipamento

    ola um peixe com carne muito gostosa, ontem mesmo comemos umas. com pouco espinha e saborosa. é um peixe manhoso pra pescar. normalmente os tilapeiros fazem assim: não se usa chumbada, a ração ou massa seria o suficiente. não é preciso jogar no meio lago. vara 3 ou 4 metros e linha neste tamanho é suficiente. costuma-se nem usar boia. pq nao? por ser arisca qq peso (chumbada) ou até boia é o suficiente pra tilapia deixar de lado isca e ir embora. no pesqueiro ceva-se com ração e usa a raçaõ pra iscar. nas represas terá ceva-se, se possivel antes da pescaria pra garantir sucesso. tilapia nem sempre puxa, - costuma as vezes ficar mamando, por isso se ela percebe peso (chumbada, boia) ela desistir terá que ficar de olho, aprender momento certo da fisgada certeira, por erros e acertos. com sua aprendizagem. em pesqueiro com tilapias de bom tamanho, uns 900 a 1.5kg terá boa diversao e carne muito boa pra ser comer. ja ja outros tilapeiros darão seus comentarios. boa pescaria!
  9. pedrao

    Explicação para Roque Moraes!

    valeu ajudará a nós outros pescadores. boas pescarias!!
  10. Ola, bom ai?!!! Pensava eu q com dia mais quente, mais calor, é que os tambas, e outros viriam com mais intensidade à superfície e uso das cevadeira seria melhor. porém, me disseram que qdo dia esta muito quente, e agua aquece mais, os tambas e (outros talvez) nao veem a superfície e descem, procurando água mais fria. assim a cevadeira nao irá ajudar!! isso procede?? com cevaderia seria melhor qdo dá chuvinha, ou fica meio nublado? mui grato
  11. pedrao

    Pescar com Salsicha Flutuante - Como?

    ola comprei o flutuador e fui conhecer outro pesqueiro; desta vez nao deu certo pegar na superfície. mas ... flutuou vamos pra proxima parada
  12. Ola como foi pescaria por la??
  13. pedrao

    Represa de Joanópolis SP

    Ola pescadores, Alguem tem pescado na represa de Joanópolis SP ?? Conhece um lugarzinho ali bom pra pescar Tilapia ?? Tem o 'penicão' que parece que foi fechado. Tem tal pedra ?? (não lembro o numeral) tem outro lugar q conheça?? mui grato
  14. ola pescadores, ninguem tem ido mais ao Pantanal ou Monte Negro?? que aconteceu ??