JPauloBap

Pescadores
  • Total de itens

    243
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

17 Boa

Sobre JPauloBap

  • Rank
    Já estou me enturmando!
  • Data de Nascimento 26-08-1983

Contatos

  • MSN
    jpaulobap@hotmail.com
  • Skype
    jpaulobap

Informações Pessoais

  • Localização
    Itápolis
  • UF
    SP
  • Sexo
    Masculino
  • Interesses Pessoais
    Pescarias e amigos

Previous Fields

  • Nome Real
    João Paulo
  • Sobrenome
    Baptista
  • Estilo de Pesca
    Amadora e Esportiva

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Vixi! Adoro pescar esse peixe! Pesquei mto de telescópica e borracha no pé da vara. Pensa num salseiro..... kkkkkkkk. Faz tempo que não acerto uma dessas. É pesqueiro, represa, lago natural... o que é Gilliam? Fiquei tentando identificar os molinetes, mas não tenho certeza: MS Tiga, Daiwa? Show Gilliam! Parabéns
  2. Parabéns Gilliam! Gostei bastante das dicas, com certeza vai ajudar muita gente. Eu mesmo vou aproveitar quando for conhecer. Valeu
  3. Nós saímos ali pela Marina do Cebeira mesmo. Há época conversei com um funcionário deles e fui informado que o tablado 8 pega bem. Chegamos até a dar uma olhada para uma futura pescaria minha (não tenho barco/motor/arrais). Não sei se pega piavuçu nos tablados, mas o bicho é chegado num caranguejo e na salsicha. O pessoal pesca piapara com o bicho do assa-peixe, mas não testamos. Acho que o ideal é vc assuntar com o pessoal do Cebeira, eles vão saber dizer em que isca está dando mais resultado. O Cebeira vende isca e tem uma casa de iscas em Paulicéia que fica aberta a noite tb, fica bem na Avenida principal, na via sentido rio. Boa sorte.
  4. Olá Dante! Já pesquei em Paulicéia, mas embarcado. Confesso que passei mt vontade de fazer a pescaria de piaus com telescópica nos tablados ou próxima a margem, mas meu amigo não estava mt afim. Onde vc vai pescar em tablados (pousada)? Como o pessoal já comentou, a ceva é mt importante, não esqueça dela. Usamos misturar a ceva de milho cozido e quirera. Misturar um pouco de farelo de arroz atrai o curimba tb (lá tem uns grandes hein!). Pra isca, usamos milho em latinha, pedacinhos de filé de salmão (é, eu tb levei o msm susto qndo me falaram, mas funciona msm) e massa cozida. A massa nós fazemos assim: misture 3 colheres de farinha, 1 colher de fubá e 1 colher de suco em pó sabor manga. Tem que ficar bem forte mesmo, portanto não compre um suco de qualidade ruim - usamos Tang. Amassamos bem, fazemos rolinhos e colocamos na água fervendo por 3 minutos, depois damos um choque térmico na água gelada. Retire da água, dê uma secada com um pano e coloque num saquinho plástico com fubá, misture bem e coloque na geladeira e procure retornar sempre a geladeira o que sobrou. Nós fomos pescar piaparas no canal, mas pegamos mts piaus e bananinhas nessa massa. Fisgamos alguns graúdos e umas piaparas bonitas no filé de salmão tb. Espero ter ajudado. Boa sorte e não se esqueça do relato.
  5. Obrigado pela ajuda Rodrigo. Aprendi mais uma... rsrs
  6. Boa noite galera! Como é um dos meus sonhos a pescaria do Pirarucu, de vez em quando dou uma fuçada na net. Achei um vídeo espetacular que achei interessando compartilhar com vocês. Pesquisei e não encontrei esse vídeo no Fórum. Peço desculpas se postei no lugar errado. https://www.youtube.com/watch?v=ACyxJbNJLsA (não consegui postar o vídeo direto, mas segue o link) Quando vi o primeiro salto do animal gritei como se fosse eu quem tivesse fisgado!!! Que monstro!!! Só achei que esse sistema de deixar o peixe engolir pra fisgar acabar dando pouca chance de vida pro peixe, pois ele deve ter acabado com um anzol 9/0 no bucho (notem que no final da briga se vê o girador bem próximo da boca do peixe e não mostram a retirada do anzol = a linha deve ter sido cortada). Mas que a briga é inesquecível é. Abc.
  7. Aê Guto! Parabéns! Peixe desse na telescópica é uma festa e tanto, vai ver qndo fisgar um de 3-4kg no seu molinete o quanto vai cantar fricção. Esse lugar aí é o paraíso pra mim! Convida a gente não?! Vou postar umas dicas pro pessoal aproveitar. CEVA: Pão ou qualquer tipo de sobras de massa de padaria dentro de um saco de redinha (tipo de batata) amarrado no fundo do local onde pretende pescar. Esse tipo de ceva costuma acabar rápido, portanto costumamos misturar farelo de arroz com quirera fina de milho e colocar tudo junto. Tem que ser algo que vá dissolvendo na água, tipo massas, pois os curimbas "mamam" a comida e raramente sugam coisas duras como grãos de milho ou pedaços de mandioca. O ideal é você cevar pelo menos duas vezes por semana, isso dá um bom resultado. Durante a pescaria tiramos os sacos de ceva da água e vamos jogando pequenas bolas de farelo com quirera fina de milho umedecidos para ir chamando os peixes. No seu caso, os curimbas parecem já estarem acostumados a perambular por ali, mas tem que "educá-los" a comer a massa pra que venham mais fácil na isca. O PEIXE: O curimba é um peixe bem curioso, já vi bastante relatos de pesca com lantejoulas na linha e firlon no anzol, porém, nunca fiz dessa forma. O peixe é bem manhoso, fica apenas mamando a isca e vai ficar tremendo a ponta da vara com leves puxadas (hora de fisgar). Locais onde a presença de lambaris é intensa acaba atrapalhando bastante, mas com a prática você vai conseguir identificar as diferenças na puxada e saber a hora certa de fisgar. É um peixe bem violento e não se entrega fácil. Gosta de locais de poços fundos e lajeados de pedras. Quando acostumam com a ceva, ficam dando estalos com o rabo na flor d'água (tipo chicote), pois ficam todos rodeados do local da ceva, essa é a maneira que usam pra se mostrar e não para comer - essa atividade costuma ser intensa. TRALHA: EU gosto de pescar com telescópicas de 5-6m com a ponteira reduzida para ficar um pouco mais firme (quanto mais rápida melhor). O peixe só mama (tremidinhas), não puxa de acordo, vai ter que ficar atento. Ué, porque deixar a ponta da vara mais rígida? Porque se for muito fina o peso da chumbada e a força da água vão te enganar toda hora até você pegar o jeito, a não ser que a poço seja de águas bem paradas. Com o tempo vim adaptando, cada caso é um caso. Hoje pesco com linha mono 0,35mm, anzol Kawasemi Tinu n° 4, uma chumbada que resista a força da água (a isca tem que obrigatóriamente ficar no fundo e não se mexer) e um salva-varas de elástico com +ou- 4m de comprimento (não tem jeito, peixe de 3kg pra cima tem que apelar pro salva-varas). Em pesqueiros, devido a água parada, já adaptei na pesca com boinha e é uma tetéia, mas em correnteza fica difícil. Há quem pesque com um chuveirinho no molinete, concordo que dá bem mais resultado porque o peixe se fisga sozinho e raramente escapa, mas confesso que perde a emoção, eu prefiro o sistema que expliquei (chamamos de pesca "no bico"), mas tem bem menos ação e é muito mais difícil. Há quem retira o ponteiro da telescópica e passa a linha por dentro da vara, amarra a linha na ponta de um garrote (borracha de injeção comprado em farmácia) de 30cm amarrado na tampa do fundo da vara formando uma espécie de fricção/fôlego extra pra linha quando pega uma laje (dos grandes). ISCA: Massa de farinha com água (há quem adicione queijo ralado e restos de biscoito doce para ficar "cheiroso"), bem mole e grudenta (costumamos passar até com um palito enrolando em volta do anzol). Essa massa costuma sair com facilidade, mas a idéia é essa mesmo. Terá que ficar verificando a isca com mais constância. No chuveirinho é uma massa mais firme um pouco e esfarelosa (como as de carpa), costumo misturar batata doce para render mais e açúcar para dar mais liga, e em alguns anzóis colocam fígado de boi (eu não gosto, coloco os anzóis direto na massa). No bico pescamos com massinha de farinha com fubá (3 medidas de farinha pra 1 de fubá) e fígado, funciona bem também. DICAS: Não tenha dó de massa, faça bastante (2,5 litros por pessoa) porque gasta bastante. A isca deve estar sempre no fundo, pois ele come "lambendo" o fundo, não adiante a meia-água. Tem quer ficar o tempo todo atento às pontas das varas (no sistema que expliquei), pois ele não se pega sozinho e o "bater na isca" é rápido (não vai ficar minutos esperando você fisgar). A linha deve ficar sempre esticada, se estiver bamba você não verá ele puxar, se bambear estranhamente - fisgue. Nunca bambeie a linha quando fisgado, pois é um peixe que escapa fácil-fácil. Ele tem um muco no corpo, evite ficar passando a mão antes de soltá-los e nunca utilize alicate de contenção, pois além de não dar certo vc vai rasgar a boca dele. Bom acho que era isso, espero ter ajudado. Boas fisgadas.
  8. Eu gosto de usar mono e acho a Maruri Toff Power XT excelente: resistente e com baixa memória.
  9. Rapaz, modéstia parte eu pesquei tilápia de tudo quanto é jeito, só tá faltando o fly verdadeiro pq tenkara já usei também. Eu pesquei por mt tempo a tilápia nativa sem bóia, e não tem jeito: tem que ter o feeling, e isso só se adquire praticando. É raro, mt raro a tilápia puxar, o normal é a mamada ou a linha bambeando, daí eu tenho um ditado: NA DÚVIDA, FISGA! Depois de andar frequentando pesqueiro, acabei ficando vagabundo e experimentei pescar nativa com bóia e, se não for água corrente (acho mt difícil ser), funciona até melhor. Claro, o conjunto tem que ser o mais leve possível, senão ela larga a isca mt fácil. Ela não puxa, mas as tremidas na bóinha e as vezes carrega de 5-10cm é bem mais fácil perceber. Detalhe: a isca tem que obrigatóriamente ficar no fundo (vc vai ter certeza disso se a bóinha ficar deitada), senão não dá resultado. Eu particularmente gosto de cevar bem meus pontos de pesca. No caso das nativas, limpo o mínimo possível o barranco tentando manter a camuflagem natural, cevo bem com farelo de arroz, pão e quirera de milho, bem umedecido pra afundar (eu prefiro que não esteja azedo, por isso faço pouco antes de ir pescar). Locais com mt ladrão de isca (lambari) eu pesco com milho verde e locais onde eles não atrapalham eu uso bichinho de laranja e minhoca tb. Aqui no rio Tietê e nos Jacarés há camarão e é uma isca que funciona bem pra elas também. Costuma haver sempre mais ação no cair do dia quando o sol já está sumindo e a noite também pega, mas daí não tem jeito: tem que ser na raça (sem bóia) e iluminando apenas a ponteira da vara, nada de excesso de luz. Ultimamente tenho deixado elas de lado pra ir atrás dos curimbatás (a briga é completamente diferente, principalmente em locais onde ganha a corredeira), e até eles tenho me adaptado a pescar com boinha, mas esse necessariamente pesco com massa. O curimbatá é mais velhaco ainda, é três tremidinhas e largar a isca, carregar é mt raro e afundar jamais. Espero ter ajudado em alguma coisa. Quaisquer dúvidas fique a vontade.
  10. Olá João Pedro! Somos quase vizinhos (sou de Itápolis). Pesco mt em pesqueiro, mas ainda não tive a oportunidade de conhecer o Córrego. Tô indo conhecer o Pesqueiro Baldan (Sta Ernestina) na sexta (18/04), vamos ver como vai ser. Boa pescaria e não esqueça o relato. Abc. João Paulo
  11. Bela pescaria Guto! Aqui no Tietê, região de Ibitinga e Borborema se pesca mt corvina, porém acabo não vendo graça pq a 20m ela chega morta em cima (como vc disse). Já ouvi mt relato de pescaria delas com vara telescópica a noite. Não presenciei nem tive a oportunidade de ir nenhuma vez, até mesmo cheguei a duvidar até encontrar esse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=tSOR5h_fzDs Essa sim dá gosto de fazer. Como as que vc fisga por aí são graúdas e é mais raso, talvez seja possível esse tipo de pescaria. Abc.
  12. Eita, depois desse megatilápiossaurobrutus, não abro mais a boca pra falar das minhas tilapinhas... Já os tampas, quer dizer os tambas... bom, éeeehhh.... ah, deixa pra lá vai. Parabéns a equipe.
  13. Boa tarde Jukinha! Com certeza o Rio Tietê não passa por Araraquara. Provavelmente vcs irão de Araraquara para Ibitinga ou outra cidade da região pra pescar no Tietê. Se for aqui em Ibitinga, os mais pescados são: Tucunaré, Oscar (Apaiari), Corvina, Mandiuva e o Porquinho. O difícil é acertar o ponto cevado, mas quem tem pega: Piava, Campineiro, Pacu, Piapara e Tilápia. Existe um ponto em Ibitinga, do lado de cima da barragem que há alguns anos atrás o pessoal andou fisgando muito dourado, mas dourado grande mesmo, com a proibição da pesca dele não se vê mais ninguém rodando no ponto. Espero ter ajudado.

Parceiros: www.petsEXPERT.pt