Castropc

Pescadores
  • Total de itens

    758
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

210 Ótima

Sobre Castropc

  • Rank
    Carlos
  • Data de Nascimento 08-09-1984

Informações Pessoais

  • Localização
    Barueri
  • UF
    SP
  • Sexo
    Masculino

Previous Fields

  • Nome Real
    Carlos
  • Sobrenome
    Castro
  • Estilo de Pesca
    Esportiva

Últimos Visitantes

1.532 visualizações
  1. Grande Tamaki, sempre fazendo a boa, parabéns!!!
  2. Castropc

    Servidos?

    Esse a gente come com os olhos... Que delícia...
  3. Os caras criaram uma "Associação" ondem divulgam regras e aumentos de ordem orquestrada para não reclamarmos com um pesqueiro exclusivo.
  4. Castropc

    Peixes embriagados

    Agora está explicado por que enrosca as linhas nos pesqueiros... Os peixes que ficam 'bêbados' para sobreviver ao inverno Nível de álcool no sangue das espécies de peixe estudadas era mais elevado do que o permitido para humanos dirigirem em alguns países da Europa. Para a maioria dos animais - inclusive os seres humanos -, a falta de oxigênio é fatal em questão de minutos. Embora possamos metabolizar carboidratos sem oxigênio, esse processo produz o ácido lático, que se acumula rapidamente no corpo. Já o peixinho dourado - um dos peixes de aquário mais comuns - e a carpa são capazes de sobreviver por até cinco meses sem oxigênio em lagoas e lagos gelados do norte da Europa. E agora, os pesquisadores descobriram como eles conseguem. Na maioria dos animais, há um tipo de proteína que leva os carboidratos para a mitocôndria, que gera energia para as células. Na ausência de oxigênio, o consumo de carboidratos gera ácido lático, do qual os peixes não conseguem se livrar e que pode matá-los rapidamente. Mas, segundo uma equipe de cientistas europeus, carpas e peixinhos dourados têm um segundo conjunto de enzimas que, no momento em que os níveis de oxigênio caem, transformam os carboidratos em álcool, que pode ser liberado facilmente por meio de suas brânquias, os órgãos de respiração dos peixes. "Essa segunda via só é ativada na falta de oxigênio", explica à BBC Michael Berenbrink, cientista da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, e membro da equipe de pesquisa. "A camada de gelo (na superfície dos lagos) os separa do ar. Por isso, quando o lago está coberto de gelo, o peixe consome todo o oxigênio e depois passa a produzir álcool." 'Bêbados' Quanto mais tempo estes peixes ficam sob o gelo e sem ar, maiores são os níveis de álcool em seu corpo. "Se você mede esses níveis quando eles estão no lago, o álcool no sangue dos peixes supera 50 mg por 100 mililitros, acima do nível que é permitido para dirigir na Escócia e em outros países do norte da Europa", afirma Berenbrink. "Assim, podemos dizer que eles estão realmente sob efeito de álcool", diz. Mas, e os peixes estejam repletos de álcoool, não é isso que provoca sua morte. Se o inverno for muito prolongado, eles consomem toda a energia que têm acumulada no fígado e morrem. Reposição Segundo os pesquisadores, é possível tirar algumas lições importantes da adaptação evolutiva que produz esse conjunto duplicado de genes, que permitiu a estas duas espécies manter o funcionamento original do organismo, mas também ter um "plano B" para conseguir energia. "A produção de etanol (álcool) permite que a carpa, por exemplo, a seja a única espécie que sobrevive e explora ambientes hostis. Isso evita também a competição e a ameaça de outras espécies de peixes que normalmente interagem com ela em águas com melhor oxigenação", diz Cathrine Elisabeth Fagemes, da Universidade de Oslo, na Noruega, principal autora do estudo. "Por isso, não é estranho que o primo da carpa, o peixinho dourado, seja um dos animais de estimação mais resilientes que os humanos podem ter." Os cientistas calcularam ainda - embora apenas por diversão - quanto tempo seria necessário para produzir uma bebida alcoólica a partir das secreções de um desse peixes. "Se você colocá-lo em um copo de cerveja e tapá-lo, levaria 200 dias para atingir um nível de álcool de 4%", conta Berenbrink. http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/os-peixes-que-ficam-bebados-para-sobreviver-ao-inverno.ghtml
  5. Até pela época do ano Três irmãos é voto vencido!! Boa pesca amigo.
  6. Muito bom Felipe, a insistência é tudo ainda mais nessa época do ano. Parabéns!!
  7. Que aventura Sensacional Dini, ótimo relato, fotos e comidas, parabéns deve ter valido muito a pena ter dado o "mimo" para a esposa.
  8. Ficou com uma cara apetitosa, combinação perfeita...
  9. Essa ninguém quer, ainda mais se vier com uns carrapatos de brinde....
  10. Pesquei uma vez com lesma, colocar ela no anzol é o maior desafio. Quando você espeta a danada e ela dá aquela dobrada.... Aqui em Barueri tem um cara que conheci através do Facebook que vende o potinho, se não me engano vem 4 lesmas por R$ 10,00. Quanto a pegar o maior tamba, acho meio relativo, vai do dia e da sorte... Os meus maiores saíram no beijinho e na mussarela com boia.
  11. Eita coisa boa....Deve ficar bão não viu....

Parceiros: www.petsEXPERT.pt