Auro

Pescaki V.I.P
  • Total de itens

    1.004
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    1

Auro last won the day on June 19 2016

Auro had the most liked content!

Reputação

82 Ótima

Sobre Auro

  • Rank
    VIP
  • Data de Nascimento 10-10-1971

Informações Pessoais

  • Localização
    Curitiba - Pr
  • UF
    Pr
  • Sexo
    Masculino

Previous Fields

  • Nome Real
    Auro
  • Sobrenome
    Nakatani
  • Estilo de Pesca
    praia

Contatos

  • Website URL
    http://

Últimos Visitantes

7.247 visualizações
  1. Auro

    Viajando na maionese

    Estudando pratos do Vietnã descobri uma massa de mandioca transparente... Até pensei em reproduzir o bánh bột lọc . Mas viajando na maionese resolvi acabar com a briga entre capixabas e baianos kkkkk A massa de mandioca tem textura de moti japonês. Sabor delicado. Preparei uma moqueca capixaba, com camarão, tomate, cebola, pimentões e azeite de dendê mas sem leite de côco!!! Recheei a massa como um ravioli e cozinhei. Preparei um pureê de leite de côco com o liquido da moqueca. E uma farofa de dendê para complementar. Viajei legal nesta receita...
  2. Auro

    Viajando na maionese...

    Nos últimos dias fiquei brincando na cozinha. Planejava inventar 2 entradas mas as coisas ficaram meio fora do controle e acabou virando uma entrada e um prato a compor um futuro menu. O primeiro, foi criado por exigência da minha esposa. Havia comprado uma caixa de ovos de codorna e eles estavam a alguns dias na geladeira sem destino. A ideia era criar uma entrada aproveitando os ovos de codorna. Um pequeno biscoito de arroz com conserva de gengibre (gari) e banha de torresmo. A banha é uma estória à parte... Como este ano que passou fiz vários pratos com barriga de porco, sempre reservei o excesso de banha retirado. E fiz a banha em casa, não é só a gordura do porco, pois ela ficou com sabor de torresmo. A conserva de gengibre havia feito no começo do ano, fervida mais vezes, mais açúcar e menos vinagre. Manteve a acidez e ardencia do gari, mas de forma mais suave. Para finalizar um ovo poche de microondas, que funcionou muito bem no delicado ovo de codorna. E duas tirinhas de pimenta finalizaram a entrada.
  3. Bomediano a massa é cozida no vapor!
  4. Mauricio a diferença esta na forma de cozimento. Sous vide é uma tecnica de cozimento diferente. Em que vc cozinha dentro de sacos plásticos a baixa temperatura. A barriga de porco foi só temperada com shoyu, açúcar e gengibre, nada mais. A diferença é o tempo e a temperatura de cozimento mesmo. Cozinhar em sous vide amplia um pouco as opções de cozimento que a gente tem.
  5. A liberação de linha não é melhor ou pior por causa de uma diferença pequena de tamanho. Veja o equilíbrio do seu conjunto, vara, molinete, isca, pescador. E então decida o tamanho.
  6. Como havia feito o char siu semana passada e congelado em pequenas porções. Fiquei pensando no que poderia fazer este fim de semana. Resolvi fazer char siu bao. Ele é um pão cozido no vapor. Leve, delicado e adocicado. A melhor forma de explicar ele é um pão de leite feito só de miolo hehehe. Os ingredientes pesados e separados. Nesta receita um certo grau de precisão é importante. Massa após 1 hora de descanso pronta para ser moldada. Os hashis servem para dar forma ao pão. Sorria... está quase pronto... Para acompanhar o char siu fiz um repolho refogado e usei parte do molho do lamen engrossado para umedecer o pão. Eu sei que esta ultima foto é bullying...
  7. Auro

    Lamen

    Com o Chashu pronto, resolvi fazer um lamen. A base de todo bom lamen é um caldo. Eu utilizei os ossos da barriga de porco com pontas de asa de galinha para fazer um galdo consistente. A base shoyu do lamen foi feita com a marinada em que deixei apurando os chashus. Eu coei e deixei evaporar a água até fazer uma base concentrada de todos os sabores. Um dos segredos do lamen é o koumi abura. Ele é um óleo em que vc adicionou os sabores de vegetais. No caldo do lamen ele forma uma película na superfície. Ao se comer o macarrão de lamen, ele passa por essa pelicula e traz novos sabores ao molho. Como acompanhamento do lamen, fiz um ovo sous vide a 63 graus. Isto faz com que a gema fique liquida e a clara gelatinosa. Para terminar um moyashi(broto de feijão) rapidamente refogado em óleo de gergelin e shoyu com cebolinhas e uma folha de alga nori. Sem falsa modéstia, um lamen digno de ser servido em qualquer lamen house rsrsrs.
  8. A primeira peça havia ficado boa. Mas ainda haviam 2 peças no termocirculador. Esperei 30 horas para retirar do termocirculador. A idéia e que a 64 graus a carne cozinhe ao ponto, perdendo pouca água. E que as fibras colágenas da pele do porco a esta temperatura e com mmmuuuiiitttooo tempo de cozimento se transformem em gelatina. Quando isso acontece o resultado é esse. Havia muito tempo que não me surpreendia com um prato. Este me surpreendeu. A pele gelatinosa, com sabores dos temperos, a carne macia, úmida, a gordura sem estar rançosa.
  9. Após 24 horas cozinhando retirei a parte não enrolada. Como era a parte mais fina, teoricamente o cozimento demoraria menos tempo. A carne estava no ponto certo. A textura da pele macia, podendo ser cortada com os dentes com facilidade. O ponto da carne certo, úmida sem ressecar. Como o sabor dos temperos estava suave e desejava fazer um molho. Preparei uma marinada com vegetais (shoyu, alho poró, cebola, gengibre, cenoura, etc) cozinhei, esperei esfriar e deixei a carne por algumas horas. Finalizei dando uma rápida passada no forno elétrico para dourar e pincelei o molho por cima. Acho que é redundante dizer que ficou bom rsrsrs.
  10. Preparar chashu é um grande desafio. Cozinhar uma barriga de porco traz alguns desafios... Ao se cozinhar a carne no ponto certo a pele fica dura, elástica. E vc é obrigado a remover a pele para poder comer. Ou se a pele fica no ponto certo. A carne fica ressecada. Sem gosto. Resolvi este problema cozinhando a carne em sous vide, ou sob vácuo. Sous vide é uma maneira de se cozinhar em baixa temperatura, por longo período. Isso faz com que as partes da carne consigam o cozimento correto. As carnes foram cozidas com um pouco de shoyu, açúcar mascavo e um pedaço de gengibre. Preparei 3 peças, 2 enroladas e uma sem enrolar. Ao se cozinhar em sous vide a espessura da carne acaba sendo importante. Utilizei um termocirculador Sansaire. Ele nada mais é do que um aquecedor com uma pequena ventoinha. Ele mantém a temperatura da água de cozimento no ponto ideal. As carnes foram cozidas a exatos 64 graus Celsius.
  11. Chashu é barriga de porco cozinhada em estilo japones ou chines. Comprei uma barriga de porco completa. Ainda com ossos, a camada de gordura farta e muita carne. Retirei todos os ossos e cartilagens cuidadosamente. E enrolei para cozinhar.
  12. Para varas de 2,70m procure molinetes normais sem ser surfcasting, de tamanho 4000. A liberação da linha só vai fazer diferença se vc utilizar varas mais longas. Molinetes longcasting em varas curtas mais atrapalham do que ajudam.
  13. Andar neste caiaque, deve ser um parto...
  14. Devo ir treinar casting no domingo cedo. Se vc quiser vir ao campo me avisa.

Parceiros: www.petsEXPERT.pt