JEF

Moderador
  • Total de itens

    344
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    1

JEF last won the day on December 31 2015

JEF had the most liked content!

Reputação

44 Ótima

2 Seguidores

Sobre JEF

  • Rank
    Moderador
  • Data de Nascimento 04/23/55

Previous Fields

  • Nome Real
    Jorge Eduardo
  • Sobrenome
    Faria
  • Estilo de Pesca
    Pesca com amigos.

Contatos

  • MSN
    jefaria23@gmail.com

Informações Pessoais

  • Localização
    Niterói
  • UF
    RJ
  • Sexo
    Masculino
  • Interesses Pessoais
    Adoro esportes, não é a toa que sou professor de Educação Física. Fazer amigos e bater um bom papo sentado na beira do cais no final da tarde, com uma cervejinha e um peixe frito, não tem preço.

Últimos Visitantes

5988 visualizações
  1. Fala Bome " mano do meio " . O Aniversario de 15 anos da Intrépida aconteceu no dia 18 de maio, e coincidiu com a nossa viagem ao Lago do Peixe. Reencontramos aquele paraíso, local de um dos mais belos pôr do sol que já vi, e também com meu bom amigo e guia de pesca Silas, que conhece tudo naquela área, tendo participado do resgate dos animais silvestre quando do alagamento da área por conta da Represa Angical. É a minha terceira ida lá, e dessa vez os gigantes apareceram. O lago estava muito baixo por causa da seca e da necessidade de geração de energia elétrica e consequente abertura das comportas, sem que o lago consiga se recompor, e por vezes chegava a estar de 2 metros abaixo do normal, mas mesmo assim deu pra pescar legal graças a experiência dos nossos guias. Vou colocar algumas fotos, mas sem me estender no relato dos 6 dias e meio de pesca. Grande abraço, irmão ... e te vejo na Feira em Agosto, se Deus assim permitir. PS: Bomediano, reconheceu a da música trilha sonora ? É de um filme muito famoso da nossa época !
  2. Pescaria realizada no Lago do Peixe, em Tocantins, com uma captura de um tucunaré azul de 68cm e mais de 5kg no boga, com Tio Jef, Vitinho, Flavio Gatto e Luis Diniz, em comemoração ao 15º aniversário da Intrépida Pesca & Aventura. https://www.youtube.com/watch?v=c2scDuuumLY
  3. Noiteeeee

    Vitor do escambo virtual!

    1. JEF

      JEF

      Fala meu amigo .... boa noite pra vc tb ... mesmo que com quase 24 horas de atraso ... kkkk

       

    2. Vitor Morais

      Vitor Morais

      huahuahhua.. ta tranquilo!!! abraço.

  4. Bomediano e demais amigos, Paraíba do Sul, Três Rios e Sapucaia, além de outros foram municípios que sofreram com a cheia do Rio Paraíba ... todos eles são acima da Represa da Ilha dos Pombos, que certamente abriu suas comportas para aliviar as cheias que as inundaram essas e outras cidades ribeirinhas. Estávamos planejando para julho uma caiacada com pescaria por lá, vamos ver como fica. No último passeio de caiaque que a turma fez por lá foram vistos alguns tucunas ... mas com essa correnteza ... só Deus sabe onde esses bichos vão parar ... kkkkk
  5. Vocês se lembram que há algum tempo atrás publiquei esta linda imagem do Rio Paraiba do Sul, num trecho em que seu leito natural estava quase seco em função do fechamento das comportas da Represa da Ilha dos Pombos em Carmo - RJ ... vejam o filme do mesmo local após as chuvas deste final de semana. A força da natureza é incrivel ! Assistam estas imagens ... https://www.youtube.com/watch?v=zc1n96niQf8
  6. Olá.

    Estou montando um motor para caique e gostaria de saber se tem como liberar mais espaço para que eu possa postar no fórum.

    Grato.

     

    ** tenho um vídeo do funcionamento e teste em um tambor

    1. JEF

      JEF

      Olá Marcus ... entre em contato com o Bomediano ... ele é o responsável por esta parte.

      Obrigado pelo contato e boas pescarias !

      JEF

  7. Hoje eu estou bem inclinado para o Caiman 100 hidro eko lançado na última Trade ... boa estabilidade, cadeirinha alta pra não molhar a bunda, pesa 25kg e aguenta ate 150kg, além de outras vantagens. Mas isso é uma questão de gosto ... vamos ver outras opiniões.
  8. Meus queridos amigos do Pescaki, meu irmão Domingos Bomediano. Neste meio de semana fui agraciado por, mais uma vez, poder conhecer locais inimagináveis, perdidos no tempo no nosso país. Dessa vez foi um pedaço do leito original do Rio Paraíba do Sul, desviado por conta da Represa da Ilha dos Pombos, no norte fluminense, e que só utiliza este pedaço quanto tem que abrir as comportas para dar vazão às águas da represa. Desta forma, com seu leito quase que totalmente vazio, pudemos ver esta imagem surpreendente. Em tempo, a foto foi feita pelo jovem pescador Gabriel Fortunato (16), filho de Eduardo Barreira, que assina os Jumping Jigs de altíssima qualidade da Metal Z. Bom. vamos a esta linda imagem. Esperem que gostem, da mesma forma que eu me surpreendi e adorei esta supreendente viagem.
  9. Não consegui no tópico original editar as fotos . Então estou colocando aqui com a solicitação aos Srs . Administradores de organizar a bagunça que acabei fazendo no fórum. Bomediano, quebra essa ai pra mim .... e prometo que vou reaprender a trabalhar com isso aqui de novo.
  10. Neste sábado, 14 de novembro, retornamos ao município de Silva Jardim, norte fluminense, para pescar tucunarés amarelos na Represa de Juturnaíba, a convite de Vitinho e seu pai, Flavio Gatto, bons e antigos amigos e parceiros de pesca. Horário marcado, às 04:15 da manhã já estávamos saindo para percorrer os 110 quilômetros ate a beira da represa, mas não sem antes dar uma paradinha no posto de gasolina na entrada da cidade de Silva Jardim para a já tradicional média com pão e linguiça. A Represa de Juturnaíba é responsável pelo abastecimento de água da Região dos Lagos, no litoral do nosso estado, formada principalmente pelos rios São João, Capivari e Bacaxá. A chegada ao embarque é bucólica, pois é ao lado da antiga Estação de Trem de lá, hoje em ruínas. Logo ao chegarmos encontramos com alguns guias da região, que logo foram falando para o Flavio que a pesca estava fraca por ali. Mas tínhamos informações seguras que o peixe estava comendo bem em determinado local da Represa. Embarcamos com o piloteiro Bibico e rumamos em direção a foz do rio Capivari, mas chegando lá, ao ligar o motor elétrico "deu ruim" ... a bateria estava fraca, quase descarrega. Tivemos que navegar de volta para que o Bibico pudesse trocar a bateria. De volta ao ponto de partida encontramos outro pescador saindo com seu barco, e este nos deu uma dica. "Fulano ontem acertou o peixe lá no Bacaxá". Foi o suficiente para que o Flavio, imediatamente falasse .... "então vamos pro Bacaxá". E assim foi feito. O lado da foz do Rio Bacaxá permite que a gente pesque em duas entradas. A da direita estava totalmente assoreada por vegetação, impossibilitando a navegação, então só nos restou o lado esquerdo. Passamos a arremessar logo no começo da entrada esquerda, utilizando iscas de superfície, pois a vegetação estava alta para isca de meia água, e logo nos primeiros metros os rebojos apareceram. Inicialmente bem tímidos, pequenos, e logo sairia um tucuninha bem pequenino colocado logo em liberdade para crescer. E assim se seguiu a margem direita daquela entrada. Mais ao centro avistamos uma pauleira, e pra lá nos fomos ...e ai a coisa começou a ficar mais séria. Um bom ataque, e já surgiu um tucuninha de aproximadamente 500 gramas, outro bom ataque e um tucuninha ainda melhor. Demos a volta numa pequena ilha formada pela vegetação flutuante a arremessamos perto de uns tocos cravados, que pareciam uma antiga cerca, e ai um risco cortou a superfície da água e explodiu na isca do Vitinho, num ataque sensacional, daqueles que já vale por toda a pescaria. A vibração foi total, apesar do tucuna ser de aproximadamente 1 kg, peso que já é bom para lá, visto a depredação que a Represa vem sofrendo pelos pescadores locais. O nosso ânimo levantou e as esperanças de uma boa pescaria por aquelas bandas foi se confirmando. Capturamos nesta pauleira do centro mais uns quatro ou cinco tucunarés, mas foram vários os ataques errados às nossas iscas, e isso só fazia a emoção aumentar. Navegamos então para o lado esquerdo da margem, e ai aconteceu. Era um ataque atrás o outro, uma captura após a outra, e enquanto um soltava um peixe, o outro já estava capturando mais um, num frenesi maluco, louco, que fez ate o nosso piloteiro vibrar e falar ... " pescar com um grupo assim que é bom " . Durante duas horas foram certamente mais de 50 capturas. A verdade é que perdemos a conta. Isso sem falar nos ataques perdidos e os peixes que se soltavam nas algas. E a hora passou rápida, e quando fomos perceber já era quase uma hora da tarde. Navegamos rumo a terra e fomos almoçar no bar da Aline, esposa do nosso antigo e falecido guia. Aquele arroz com feijão carregadinho, com aquela carne assada que derretia na boca, batatinha dourada, e é claro, uma geladíssima loura suada, porque ninguém é de ferro. Combinamos com Bibico de voltar a pescar às 15:30h até escurecer. Sempre que vamos a Juturnaíba, depois do almoço, vamos até a Pousada Tucunaré e descansamos num quarto por 2 horas depois do almoço, e antes de sair pra pescar de novo, um banho geladinho repõe as energias a nível máximo. A Pretinha, que toma conta da pousada e nossa conhecida há anos, faz um precinho especial pra gente. Mas ao acordarmos à tarde percebemos que o vento tinha entrado, o céu estava começando a ficar encoberto, e as condições da represa já tinham mudado totalmente. Resolvemos voltar ao mesmo local, mas as ações não foram as mesma. Ainda conseguimos capturar mais alguns tucunarés, mas infelizmente a bateria que o nosso piloteiro Bibico tinha pego emprestado também começou a fraquejar, o que fez com que a gente encerrasse a nossa jornada um pouco mais cedo. A notícia ruim ficou para o meu derradeiro arremesso. Tinha encontrado as melhores ações numa isca Araçatubinha original de madeira de balsa verde limão (os mais experientes vão lembrar dela) que já estava comigo desde 2002. E não é que no meu último arremesso tomei um porradão, que não me pareceu de tucunaré, possivelmente uma traira, e como eu estava pescando com um material bem leve, uma vara Rapala Gold de 8 lbs, linha 12lbs com um líder de 12,5 lbs (0,25mm), não tive nem chance de piscar, e lá se foi a minha derradeira companheirinha de anos de pesca. Só posso agradecer a todas as alegrias que ela me deu em todos esses anos que pescamos juntos. Quanto às fotos ... vou pedir perdão porque na hora que a briga ficou séria ninguém pensou em parar pra fotografar. Na hora do almoço ate falei pro Vitinho ... " à tarde vamos fazer umas fotos porque eu prometi ao Bomediano que ia colocar um relato" ... mas não deu ...as fotos são poucas, mas ainda sim valem a pena.
  11. A espada este ano passou em outubro .... ela geralmente chega com a lula, que este ano entrou falhada ... mas ainda tem gente pescando espada na BG ... no Gragoatá ela anda sumida. Quanto a pescar a noite, o point que fica mais cheio é no primeiro trailer depois da entrada pelo lado Forte do Gragoatá. O pessoal se reúne mais por aquele canto, mas isso não quer dizer que seja 100% seguro .... aliás, hoje em dia pescar a noite em qualquer canto tem o seu risco. Mas tem uma galera que se reúne no trailer, se não me engano, "as quartas feiras .... é só perguntar por lá que o dono do trailer te fala.
  12. Então, véio caboclo .... esta pronto pra repetir a dose ???
  13. A pesca de peixe espada no Gragoatá é sazional, e a época já passou. Lá você encontra uma série de espécies, mas vai depender da modalidade de pescaria que deseja fazer. Se for na modalidade com material de pesca de praia (neste caso, moles) , opte por chumbos arredondados, tipo gota, de 90 a 125 gramas para os arremessos longos, com duas pernadas no chicote de aproximadamente 50cm, e anzóis tipo gamakatsu, tamanho 8 a 12. A linha pode ser de 0,25mm com arranque 0,40mm. A isca utilizada será o camarão que poderá comprar no Mercado São Pedro. Aqui usamos muito o camarão "ferrinho". Filézinho de sardinha e bandeirinhas de lula também podem ser utilizados. Os peixes que mais encontrados nesta região são as corvinas, cocorocas e voadores. Se a modalidade for com iscas artificiais, de preferencia a iscas de 7cm para baixo, um conjunto de no máximo 15lbs. Ali vc poderá pescar xaréus, pequenos badejos e garoupetas, e se der sorte, uns robalinhos. Peninhas e camarões pequenos (5,5cm) com jig head de ate 8 gramas também têm excelente resultados, mas prendem muito nas pedras de vc bobear no trabalho, portanto leve sempre um material reserva para reposição. Isto também serve para modalidade anterior. Espero ter ajudado, e boa pescaria .
  14. Vlad .... isso tudo me entristece muito triste, até porque já era uma pedra cantada desde o governo de FHC. Por menor que seja a poluição que chegará em Regência, o fragill ecossistema irá sentir ... muito ... e mesmo com a maior parte do resíduo pesado ficando preso à margens do rio, a cada chuva e cheia do mesmo, ele irá descer de novo. É como se desse veneno em pequenas doses ao ecossistema sobrevivente. Vejo isso tudo de forma extremamente negativa, e espero, por Deus, que eu esteja errado.
  15. A sua cara, Mingão . Parabéns pelo seu sempre engajamento e respeito à Natureza.