Eduardo holtman

Pescadores
  • Total de itens

    39
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

18 Boa

Sobre Eduardo holtman

  • Rank
    Posso pescar por aqui?
  • Data de Nascimento 26-10-1981

Informações Pessoais

  • Localização
    Curitiba
  • UF
    PR
  • Sexo
    Masculino

Previous Fields

  • Nome Real
    Eduardo
  • Sobrenome
    Holtman
  • Estilo de Pesca
    Esportiva

Últimos Visitantes

748 visualizações
  1. Valeu, João. Tem que vir então cara. As 2 represas são tops e tem black nas 2. Não tem gigantes, mas a beleza já compensa o passeio. Tem uma oportunidade boa de você conhecer, João. Tá rolando a I Copa Kayak Fishing. E vai ter uma etapa dessa copa dia 17/09 que vai ser no Vossoroca e eu pretendo participar. O peixe alvo é o black, e se quiser pode participar só de 1 etapa. A copa toda são 6, mas só uma no Vossoroca. Se interessar segue aí: https://pt-br.facebook.com/faroleventos/posts/1678798559043162
  2. Sai sim, Tito. Não sei se já bateram, mas o recorde brasileiro era de lá. Ó. http://revistapescaecompanhia.com.br/fique-por-dentro/noticias/recorde-do-black-Bass-brasileiro-prestes-a-ser-batido E se não me engano o recorde de Bass em campeonato é de lá também, de ninguém mais que o seu Nelson Nakamura. Mas não tenho certeza se é dele ainda.
  3. Boa tarde, rapaziada. Tava meio parado nas pescarias que a crise tá feia. Mas Domingão tava bonito e resolvemos dar uns pinchos na represa do Capivari em Campina Grande do Sul - PR. Colocamos os caiaques na água perto das 11:00 na rampa da ponte. Estávamos em 3 caiaqueiros. A represa tava bombando de água. Nunca tinha visto a represa tão cheia. Pra ter uma ideia a gente passava com o caiaque remando sobre algumas árvores menores que já ficavam acima do barranco. E não tinha barranco mesmo. Não tinha nenhum pescador de barranco, pois a água estava nas árvores e não tinha pesqueiro pro pessoal. Não pegamos nenhum peixe alvo, que eram as tilápias, blacks e traíras, pois á água tava longe pra dentro do mato. Mas o passeio valeu muito a pena pq a represa tava linda demais. Vimos vários blacks se alimentando de lambaris aleatoriamente pela represa e alguns saltando fora da água. O que é uma grande notícia saber que ainda tem bastante black na represa. Os únicos peixes que pegamos foram os lambaris, que onde jogasse pegava nas moscas "porvinha". Os cardumes pulavam na frente do caiaque durante as remadas. Show de bola. Mas só o fato de estar no caiaque já vale o final de semana. Então que quiser ir pescar lá de barranco tem que aguardar um tempinho até a represa baixar, pois não tem onde pescar de barranco. Valeu!!!
  4. Esse cara fica perto da minha casa! Uma figura! Já tá nessa de vender esses panos a uns 3 anos já!
  5. Tem razão, Allan. Eu até pensei em inserir algumas fotos, mas como fui eu quem bancou a impressão, sairia muito caro pra mim. E também nem sabia qual seria a aceitação de tal impresso pelos proprietários. Agora que eu sei que eles usaram e obtive até mais que o resultado esperado, da próxima vez vou ser menos mão de vaca e vou colocar algo de mais impacto, pra atingir o peão mesmo! hehehe
  6. Eu, na dúvida, identifico pelo opérculo. Que no flecha é mais arredondado ), e no peva é mais pontiagudo >.
  7. Fera o relato, Allan. Não sou muito de ir em pesqueiros. Na verdade só vou em um clube que fiquei sócio a pouco tempo, que nem vou tanto pra pescar vou mais pra treinar e um outro que daí vou pra pescar. Mas já fui com bastante frequência todos os que tem em um raio de 120 km de onde moro e percebi bastante maus tratos com os peixes, principalmente fora da água. E o pior, eu já fui hostilizado por tentar ajudar e alertar alguns "pescadores" sobre esses problemas, principalmente em relação ao alicate de contenção. Tem gente que aceita e tem gente que não! Fazer o quê? Então quando eu fui me associar no clube eu percebi a mesma coisa que nos outros e resolvi fazer um panfleto explicativo sobre esse tipo de coisa. Eu trabalho em gráfica, então pra mim fica mais fácil e deu bastante resultado no clube. Todos que entravam no clube, antes de pescar recebiam um panfletinho junto com a ração e dava pra ver todo mundo lendo e tal.. E deu pra perceber que a maioria do pessoal se conscientizou. Alguns não, como em todo lugar tem esse tipo de gente. Então deu pra ver que tinha um pessoal que usava o alicate segurando a alça do passaguá só pra pesar o peixe em vez do alicate direto na boca do peixe. Senti que fiz minha contribuição e esse tipo de coisa acabou virando regra no clube e o pessoal ( a maioria ) respeita. Tentei achar a matéria na internet e não encontrei, então peguei do arquivo que mandei para impressão pra postar que é bem legal. Muitos fazem esse tipo de coisa sem saber o mal que faz aos peixes, então acho que cabe a gente que sabe, tentar explicar, mesmo que as vezes em vão, aos que ainda fazem essas coisas. Assim como vc fez ajudando o cara a tirar o peixe, e com o teu exemplo ele já vai ver o tratamento ao peixe de outra perspectiva. Segue:
  8. Fera demais, Danilo. Eu já tô migrando pro fly. Já venho estudando bastante a alguns anos e a beleza da arte me fascina. Não me arrependo de não ter iniciado ainda, pois cada dia aprendo mais e o que eu "achava" que sabia, percebo que não se compara com o que aprendi até hoje. Aqui principalmente. Só pelo fato de conseguir arremessar a isca da forma mais estética possível já vale a pescaria, independente das capturas. Conseguir tirar o peixe da toca com uma margem de erro de 10 cm então nem se fala. Você não é o primeiro que eu fico sabendo do aumento da produtividade de uma técnica pra outra. Além de causar menos ferimentos aos peixes. Pra mim, a forma mais bonita e eficaz de se pescar. E vai postando tudo o que puder, que eu vou absorvendo o que conseguir, que um dia eu chego lá!!!
  9. Sou gestor de custos / orçamentista na indústria gráfica.
  10. A vítima de 44 anos que ficou ferida na perna direita por um "ferrão" de um peixe bagre precisou realizar uma cirurgia de vascularização, na madrugada desta quarta-feira (13), no Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo informações do G1, a mulher corre o risco de ter a perna amputada. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e deve passar por novos exames para seguir com o tratamento. Ela foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade no domingo (10) e retornou ao local na madrugada da última terça-feira (12). O médico explicou que a mulher teve uma infecção pois pisou em um saco de lixo onde estava o bagre morto. "Ela chegou de madrugada na unidade e disse aos enfermeiros que havia pisado em um saco de lixo onde tinha um bagre. Realmente o ferrão do peixe estava no pé dela e foi retirado. Como a mulher também teve contato com o lixo, houve uma infecção e causou erisipela [infecção na pele causada por bactéria] quase até a coxa. Não posso afirmar que haverá amputação. É muito precipitado. Ela tomou medicamentos e está sendo acompanhada", esclareceu.
  11. Bom dia. Eu já usei minhoca na época que era piá e pescava nas pedras com vara de bambu e pegava vários Amborês.
  12. Esse é o amigo do Zé. Que também se lascô! O Zé mesmo é esse aqui!

Parceiros: www.petsEXPERT.pt