Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'Dourado'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 67 registros

  1. Segue um pequeno relato de pescaria realizada em Guaíra PR, no dia 23 de Maio de 2015. Fui convidado pelo meu amigo Vagner para uma pescaria de Dourados no bait, com o guia João Carlos Medeiros. Como estamos a apenas 140 KM de Guaíra fizemos um bate e vota. Aqui na minha região o mês de Maio já começa a esfriar, portanto não seria uma pescaria fácil. Chegamos em Guaíra bem cedinho, com uma temperatura típica de inverno, o João Carlos já nos aguardava com tudo pronto para o trabalho! . . . Este foi o nosso ponto de apoio, um flutuante que é da tia do João Carlos. Aqui funciona um restaurante, onde fomos muito bem atendidos no almoço, com uma comida caseira de excelente qualidade, onde saboreamos um peixe frito que estava uma delícia! . . . . Paranazão, ao fundo a Ponte Ayrton Senna que liga o estado do Paraná ao Mato Grosso do Sul. . . . . . . Primeiro Dourado do dia, pego pelo João Carlos. Um pequeno valente, pois estava com um pedaço de rede no seu corpo. Na foto dá para ver o João Carlos retirando os pedaços da malha, que em alguns pontos já estavam incrustados na pele do peixe. Por sorte ele estava bem esperto e voltou prá vida! . . . . . . . Belo Dourado, peixe de 09 Kg, deu um pouquinho de trabalho, pois quando foi fisgado partiu para as pedras por duas vezes e precisamos fazer um trabalho de equipe para que ele não escapasse. Todo mundo se empenhou, foi um corre corre danado, mas deu tudo certo. Este também foi pego pelo João, eu só ajudei mas foi muita adrenalina, pois é um tanto de informação: não força, cuidado para a linha não enroscar no motor, dá a volta no barco, vara bebendo água, peixe saltando e tomando linha, até que ele se entrega, Ufa! . . . . . . . Belo Dourado fisgado pelo Vagner, 07 kg de força bruta! Também deu um trabalhinho! O Japa suou para tirar o peixão! Novamente foi preciso um trabalho de equipe, mas tudo certo, peixe prá foto! É muito bom ver um amigo pegando um peixão destes, o sujeito vira criança, grita, dá risada, transpira, fica preocupado para não deixar o troféu escapar, e até que pega o bichão na mão, aí é só alegria! Mas o momento mais importante e emocionante é a soltura: devolver o Rei do Rio para a Vida! . . . Destaque para a isca Inna 120 e 140 na cor nr 24 limão inteira. Os dois brutos foram capturados com ela. Todos os peixes foram soltos. Segue contato do guia João Carlos Medeiros, um guia atencioso e muito disposto, recomendo. *João Carlos Medeiros= 44-9718-6222 Bom, não fisguei nenhum Dourado, só peguei carona, mas fica para a próxima! Infelizmente nesta região é permitido o abate dos Dourados pelos pescadores profissionais, tomara que o peixe consiga sobreviver! Abração, Ladislau.
  2. Visitante

    Pesque e Pague em Tinguá, Nova Iguaçu – RJ

    O Pesque e Pague do Cláudio é uma boa opção de lazer em pesqueiros, o espaço é muito agradável e o serviço prestado nele é muito bom. No lago há grande diversidade de peixes, entre eles as tilápias rendallis, nilóticas, tailandesas e San Peter, pacus, tambacus, traíras, tucunarés e dourados. Venha conhecer o PESQUE E PAGUE DO CLÁUDIO em Tinguá, Nova Iguaçu – RJ, esse pesqueiro fica aberto das 09:00 às 18:00 diariamente.
  3. Buenas, amigos pescadores. Esta é sobre a minha primeira pescaria no Rio Uruguai, em um lugar que há muito queria conhecer, a pequena porém bela Porto Xavier, na Divisa do Rio Grande do Sul com a Argentina, Região das Missões. Em setembro passado, na segunda quinzena do mês, aproveitando uma viagem a trabalho, emendei uns dias de folga, para conhecer a Pousada do Biguá, do amigo Sandro. A pousada fica no centro da cidade. Pela manhã os barcos saem da rampa do porto e sobem uns 20 minutos até os pontos de pesca. O almoço geralmente é em algum sítio na beira do rio, tudo previamente acertado. Não é nenhum resort de luxo, mas tem o conforte necessário para boas noites de sono, ótima comida, embarcações seguras e ótimos guias. Na foto abaixo, uma lembrança de outros tempos, quando o dourado e o pintado (surubim) não eram protegidos no Rio Grande do Sul: Coitada da minha filha, levou um baita susto quando olhou para cima. Pescamos por dois dias e meio em uma situação complicada: Chuva no primeiro dia, água mais turva do que o esperado para a época e ainda um frio teimoso, já que o inverno passado foi bem longo no Sul. O foco principal eram os dourados, mas pedi para o guia cevar um ponto para tentarmos umas piaparas (piavas) também. Além de nós, havia outra embarcação com pescadores paranaenses. Em resumo, não saiu nenhum gigante, mas não faltaram ações. Navegando para o ponto, com o guia Mauro. Frio e tempo fechado. Rio Uruguai em um trecho de remanso. Os pontos de pesca ficam em locais com bastante corredeira. Começamos pescando com tuviras. Poucas ações pela manhã e nenhuma captura. Após o almoço, tentamos com iscas artificiais. Testamos alguns modelos até chegar na inna 90. Com ela não falhava uma rodada! Sempre tinha ação, na maioria das vezes com o dourado escapando no pulo. Tivemos 3 capturas naquela tarde, mas de exemplares pequenos. Tentamos as piaparas, mas sem sucesso. Primeiro douradinho, um bebê. Esse aí, já um pouco melhor. Não tirei foto da terceira captura, mas estava no mesmo padrão. No segundo dia o tempo melhorou e a água começou a baixar. Novamente só queriam a inna 90. Como a água estava mais limpa, dava para ver alguns ataques. Algumas vezes dois exemplares atacavam ao mesmo tempo, mas sempre peixes pequenos. Muitas fugas no pulo; perdi a conta de quantas. Também tentamos na isca viva para tentar um exemplar maior, mas só achamos pequenos. Neste dia nos dedicamos um pouco mais às piaparas. Embora não fosse a época, eu queria muito fisgar uma. Depois de um tempo, conseguimos: Pequena para os padrões do Rio Uruguai, mas já foi uma excelente briga. No último dia, pescamos só pela manhã e nos dedicamos aos dourados com iscas artificiais. Novamente a inna estava imbatível para atraí-los, mas a grande maioria escapava. Só capturamos um, mas foi o troféu da viagem: A outra embarcação alcançou mais ou menos a mesma média, porém usaram apenas iscas vivas. Foi abaixo da média do lugar, mas acima da média da maioria dos rios brasileiros. Uma baita diversão, mesmo o tempo não colaborando. Afinal, melhor um dia difícil de pesca do que um bom de trabalho rsrsrsrsrs. Destaco a dedicação do Sandro e dos guias em bem atender e encontrar o peixe. Ver a vontade deles nos anima naqueles momentos em que o peixe resolve não atacar. A temporada 2019 promete, ainda mais agora que estou morando no beira do Rio Uruguai. Grande abraço e sorte a todos! Equipamento: - Para iscas vivas, usei vara Hunter Fish 30lb com carretilha Lubina Ocean Big Game, com multifilamento 40lb, leader de fluorcarbono e empate de um palmo; anzol 7/0. (Era o que eu tinha à mão, mas para rodada com iscas vivas, prefiro monofilamento. Tenho a impressão que enrosca menos) - Para iscas artificiais, usei vara Black Widow, com carretilha Lubina GTO, com multifilamento de 30lb, leader de fluorcarbono e empate de uns 10 cm. Testamos várias iscas e tamanhos, mas tivemos resultados (e muitos) na Inna 90 pro tunned na cor vermelha e branca. Para as próximas pescarias, troquei as garateias por anzóis singelos. Espero que a média de capturas melhore já que com as garateias, consegui embarcar 1 em cada 3 fisgados. - Piaparas: Vara evolution 14lb com molinete e multifilamento de 20lb, fluorcarbono de 30 lb e anzol chinu número 5. Usamos milho cozido como isca. Interessante é que por aqui alguns guias evitam usar quirela de milho como ceva, para atrair menos "roedores", como os piaus. Até a próxima!
  4. Buenas. Estou há um tempo sem postar nada, em virtude de um período meio puxado no trabalho, mas gostaria de mandar um relatinho curto antes que acabe o ano. Logo que a pesca abriu, em março, fui com meu pai para uma pescaria rápida no Rio Brilhante, que passa perto de onde ele mora. É um belo rio, pelo qual tenho bastante carinho. Depois de um período de escassez, pintados, jaús, piaparas, pacus, barbados, piracanjubas bem grandes e dourados voltaram a dar as caras, muitas vezes em boas quantidades. Pescamos apoitados e de rodada e tivemos bons resultados em ambos. Nos poços saíam peixes de couro como palmitos e jurupenséns, e havia muita atividade de dourados e barbados. Como a água estava bem limpa, as vezes dava para ver algum dourado na água. Perdemos várias ações, mas tivemos boas capturas dos reis do rio também. Infelizmente tirei poucas fotos, estava mais focado em pilotar e remar para o velho. Durante a tarde, enquanto rodávamos em uma pedreira, acabei fisgando alguma pedra e arrebentando a linha. Como sobrou pouca, passei a pescar com iscas artificiais, principalmente plugs de meia água, com destaque para a Inna. Resultado tão bom que até valeu a pena ter perdido a linha do outro conjunto (que já estava meio velha mesmo): Em cerca de 15 minutos capturamos um bom dourado e um tambaqui! Um tambaqui no Rio Brilhante, que faz parte da bacia do Paraná... Ainda capturamos alguns douradinhos menores de barranco, mas o que me intrigou foi o tamba... Seguem algumas fotos: Esse bebezinho aí pegou em um jejum que dava quase a metade do tamanho dele. E lutou feito gente grande! Realmente é uma magnífica espécie, para mim, a mais esportiva da água doce. Outro pequenino. O "Véio" com outro, no barranco. Tá aí o maior peixe da pescaria! Pela geografia, ele não deveria estar lá. Bem, como já citei, tirei poucas fotos, o que limita um pouco a riqueza do relato. Ainda saíram uma cachorra facão, dois babados gigantes, traíras, piranhas, jurupenséns e uma arraia. Não tirei fotos da maioria e levamos um ou outro para a janta; fotos desses últimos não estariam de acordo com o fórum. Equipamento: O material usado por meu pai foi carretilha de perfil alto (uma shimano cujo modelo não recordo), carregada com monofilamento 0,45mm, pescando com tuviras. (Ele prefere um equipamento um pouco mais pesado) Eu usei Carretilha Lubina GTO Ocean Big Game com multifilamento de 40lb em uma vara MS hunter fishing para iscas naturais e uma carretilha Lubina GTO com multifilamento 30lb para iscas artificiais. A Inna 90 foi, sem dúvida o destaque, tendo atraído alguns dourados e até o tamba. Uma lição aprendida: testei várias vezes e, para pesca de rodada, deixando a isca seguir pelo fundo, o monofilamento se mostra bem melhor que o multi. Enrosca menos. Finalmente, queria deixar um questionamento para os companheiros: No Rio Brilhante, assim como em vários outros, há espécies exóticas e alócnes: além do tambaqui/tambacu, há bagres africanos, piauçus, carpas e por aí vai, geralmente oriundas de fugas de tanques de psicultura rompidos. Nestes casos, qual seria a melhor conduta? Pesque e solte para todos ou abate, até mesmo para contribuir com o controle de tais populações? Eu tenho o meu ponto de vista, mas gostaria de saber de outras opiniões. Abraço.
  5. JVasques

    Dicas para iniciante

    Boa tarde pessoal, tenho uma quetao pros mais veteranos aqui, vou ir no rio semana que vem, preciso de tres isca artificiais, uma pra pintado pequeno ( 15 cm - 40 cm) uma pra dourado (esse é grande) e uma pra traíra (tenho um frog q nunca peguei nd) se alguem puder ajudar vlw pq sou novo com iscas artificiais
  6. Um dia maravilhoso de pescaria, mas sai um pouco triste, capturei esse lindo dourado com a boca bipartida. Um abraço e até a próxima.
  7. Boa noite, amigos do Pescaki! Como todo pescador tem o seu quintal, ou seja, lugar próximo de onde reside para pescar sem tanta preparação, apresento-lhes o meu: a 5 minutos (3km) de meu sítio, fica o Pesqueiro do Renato. Primeiro, devo dizer que não só de peixe se constitui um pesqueiro e sim de pessoas, estrutura e proprietários. Quanto a pessoas, o pesqueiro é beeem vazio! O que eu adoro! Porque quando tem muita gente pescando, tem uns 7 pescadores! As poucas vezes que fui em pesqueiros mais famosos pelos baguas, pirararas e CIA passei um nervoso desgraçado com a falta de educação das pessoas. A última vez que fui foi um episódio muito triste, aonde quis levar meu irmão e meu amigo Diego para conhecerem o Arujá e enquanto eu brigava com um tamba, um senhor com idade pra ser meu avô enroscou na minha linha. por mais que eu falasse pra ele que era o meu peixe, ele resolveu fazer um cabo de guerra comigo! Depois de alguns srgundos nessa situação ridícula, eu soltei minha fricção e deixei o "gente boa" recolher, pq ele ia matar esse peixe tentando fisgar o meio dele. Tirou o peixe do outro lado do lago e eu fui andando até ele. Correram tirar o meu anzol, sorte que o dele era bem diferente do meu e o funcionário confirmou que na boca estava o meu wide gap. Na frente dele. Sem me encarar, ele levanta o peixe, tira uma foto e joga na água. Dizem que pescador é calmo, mas confesso... Tive que repetir trinta vezes que a vergonha era dele e que ele era bem mais velho. O funcionário prestou suas condolências MAS não fez nada também. Fui pro lago menor, disse que ele tinha que ter vergonha de ser ridículo, lixo assim e nunca mais voltarei lá. Não pelo pesqueiro, mas pelo excesso de gente. Não me divirto pescando um peixe e enroscando em 20 linhas. O segundo ponto é estrutura: tem um Laguinho pra quem quer levar tilápia ou pacu, mas o grandão é só esportiva e o almoço é ma-ra-vi-lho-so! Minha dica é a truta à parmegiana! Criançada brinca à vontade longe do lago principal e aquele clima gostoso de sítio, com animais e tranquilidade! Tem gente que vai só ler um livro na sombra! Terceiro, proprietários: mais que isso, amigos de todos os pescadores que lá frequentam, uma família de gente honesta, esforçada e cheios de simpatia! Não é aquele proprietário que não tá nem aí pros clientes, mal educado e que não se importa em melhorar a cada dia no que puder, para ficar cada vez melhor! Sejam muito bem vindos ao meu quintal:
  8. Fala pessoal, tudo bom? Faz muuuito tempo que não apareço por aqui hehe. Mas o negócio é o seguinte: Estou morando em São jão del Rei MG, fazendo faculdade de Engenharia mecânca, mas o que interessa é que fiquei sabendo que aqui por perto tem o rio das mortes, onde posso encontrar Tabaranas e Dourados (de pequeno porte) para pescar com iscas artificiais. Por isso montei uma tralha pra ir atras desses bixanos (tanto o equipamento quanto as iscas), e gostaria de umas dicas, tanto pra pesca desses peixes de modo geral, quanto sobre o rio (pra quem conhece). E claro, minha pretenção é unicamente a pesca esportiva. Mas vamos lá: Quando eu estiver no rio, como faço pra identificar um local promissor pra pesca? Qual o melhor trabalho para os Plugs de meia água? devo trabalhar eles contra ou a favor da corrente? Quais os melhores horários pra ir atrás deles? E qual o clima ideal? ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Sobre o rio: Alguém ja pescou por esses lados? Sabe onde ficam os melhores pontos? Pelo que ouvi falar, na ponte de Ritápolis, parece sem um lugar legal para começar a pescar e ir descendo o rio. Existem outros peixes que podem ser capturados em IAs por aqui? Talvez algumas saicangas? ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Sobre o material que comprei, montei dois conjuntos, um de carretilha e um com molinete UL Carretilha Ocean BG (a carretilha eu ja tinha) com linha multi 0,28mm / vara: 6-12lb ação média e casting de 7-12g 1,80m Molinete Tiga 500 (da MS) com linha multi 0,18mm / vara 6-12lbs casting 4-8g 1,80m Iscas: plugs de 4 a 9cm e colheres de 4 a 5cm. Todas da China, por enquanto (a maioria ainda não chegou, mas essas são as que já chegaram) essas duas menores, tem menos de 4cm, comprei pensando em eventuais saicangas ou peixes menores.
  9. Galera, pesco em um rio aqui no paraguai, no ano passado pegamos um dourado de 5 kg, mas ja foi pego de 11 kg, pintado, vi pegando um de 16 kg neste rio (Tudo ano passado). Este ano fomos pescar algumas vezes, e toda vez epgamos dourado de 2 kg e meio no maximo, tipo assim, pegamos mais ou menos uns 20 toda vez, mas soltamos tudo por questao do tamanho, queria saber por que isso sera ? tudo padrao, e toda vez que vamos e desse jeito.. e aproveitando o post, os cachara e pinta tmb sempre com 4 kg nao passam disso.
  10. Um pouco dessa aventura na selva Boliviana e um lugar único, mágico,lindo e em busca dele, o rei do rio!!!
  11. Uma técnica simples que rende muita diversão e alegria nos pesqueiros. Um abraço e até a próxima.
  12. Olá galera firmeza!!! segue o link da ultima pescaria que fiz da temporada de 2017, espero que gostem e se possível se escreverem no meu canal e deixar o link, estou aberto para tirar qualquer duvida sobre os equipamentos que usei tbem. fiquem livre para elogios e criticas. começando o canal agora e teremos muitos videos para a próxima temporada. grande abraço a todos link https://www.youtube.com/channel/UC7QUtCY_6M2jV1J36uiTw4Q? instagram: @FilipeRuiz
  13. Foi a primeira visita da minha mãe depois que me tornei pescador, na noite anterior a pescaria caiu um forte temporal, até pensamos em desistir, mas assim que o sol apareceu corremos para o lago. Uma pescaria muito legal onde capturei dois dourados utilizando a salsicha flutuante. As fotos das capturas podem ser vistas no Facebook. https://www.facebook.com/RobPescaRS/ Um abraço e até a próxima.
  14. Moro no Rio de Janeiro e aprecio muito a pesca embarcada de água doce. Já estive em Itaocara, no Rio Paraiba do Sul, onde conseguimos pegar alguns dourados na faixa de 2 a 4kgs. Quem tem outras indicações de locais, pousadas, guias, outras espécies no nosso estado ou também algum lugar próximo em Minas Gerais?
  15. Olá pessoal, Leio o fórum a bastante tempo, mas este é o meu primeiro post. Pensando bem, é a primeira vez que escrevo alguma coisa na internet. Espero que gostem. Ontem fui pescar com a minha esposa pela segunda vez no rio Corumbatai, na cidade de Piracicaba SP, achei uma cachoeira no Google maps, peguei as varas e rumamos para beira do rio só com isca artificial. O lugar parece que foi tirado de um filme, muito bonito, isolado, com uma cachoeira show de bola, desta vez estava com uns 50 cm de desnível d'água. Infelizmente não pegamos nada, "de novo". Em conversa com os moradores da região, eles comentam que anteriormente se pegava bastante dourado, porem hoje não, somente em pontos específicos do rio, onde já peguei alguns na Tuvira, ou seja tem peixe no rio. Como já disse anteriormente, o lugar é muito bonito e agradável para passar o dia pescando, porem não pegamos nada nasse ponto, mas já estou marcando a próxima ida ao Corumbatai, porque o importante de pesca em rio é a arte de ir pescar e entrar em contato com a natureza. Algumas coisas que podem ter dado errado na minha pesca, Época do ano, estamos entrando no inverno e a água estava gelada e "meia", se aparece um peixe lá provavelmente estaria de blusa e cachecol Isca artificial, foi minha primeira tentativa com artificial na vida. Comprei seis iscas com cores e tipos diferentes uma caixinha legal e joguei meu conjunto pro rio. Horário, perdi a hora de sair de casa e cheguei para pescar já era quase meio dia, se Deus ajuda quem cedo madruga, não foi meu caso, mas no fim da tarde eu tava lá, Aquela pontinha de sorte. como meu amigo diz, pesca não é sorte é técnica, mas eu acredito que não adianta ter técnica e material, se a isca não der sorte de passar na cara do peixe. Preparação para a próxima Vou entrar de férias na semana que vem (acho que vou morar lá), cevar o lugar e os filhote de tubarão (Lambari) vão subir o rio com os afamados dourados junto Limpar o lugar, para facilitar meu acesso, tirar uns troncos e mato da beira do barranco Deixar uma placa, para os moradores da região não levarem os peixes para casa. Colocar uma corda, para facilitar o acesso à beira do rio.
  16. Olá Pescakianos! Quinta-feira, feriado, resolvemos conhecer um novo pesqueiro em Joinville com pesca esportiva. Com a informação de que havia dourados, trairões e pintados (peixes que eu não havia pego ainda), decidimos ir conhecer. Acordamos tarde, tomamos um café reforçado, separei a tralha e fomos. Vara e molinete novos de presente para a esposa e filha, partimos. Chegamos, montei os equipamentos, cada um com uma vara. Tentei umas artificiais mas sem nenhuma ação. Varas na espera, uns petiscos para o almoço e minha filha brincando com as iscas vivas. Tivemos várias ações e excelentes brigas, principalmente com os jundiás que tomavam muita linha, e com os dourados com suas arrancadas brutas e saltos fantásticos que faziam as pernas tremerem! Minha esposa e filha estrearam os equipamentos com muita alegria! Seguem algumas fotos:
  17. Bom galera um amigo possui um represa de aproximadamento 2 hectares e meio (Lambari e tilapinha e praga) e outra de 5 hectares e meio (tilapinha e praga). 1 Duvida: Soltamos alevinos de dourado, matrinxa, tambacu, pintado, e tucunare azul, com 2 meses, estes alevinos cresceram muito, e claro que soltamos a matrinxa, os tamba e os pintados um pouquinho maiores do que o tucunare e o dourado, ate agora estamos muito satisfeitos, pq estes peixes tem se desenvolvido de forma incrivel, sinceramente e inacreditavel o tamanho que ja estao, no geral do tamanho da mao mais ou menos, so que e o seguinte ate hoje nao conseguimos ver o tucunare nessa represa, na verdade o seguranca da fazenda viu este tucunare uma unica vez de noite na beira da represa, perguntei pro vendedor dos alevinos ele disse que enquanto estao pequenos costumam ficar entocados ou em galhadas, e conforme vao crescendo, eles começam a sair mais (Igual Traira) queria saber oq vcs acham de tudo isso, saber a opniao de vcs pq nao conseguimos ver eles, e oq acha dos peixes que soltamos e tudo mais, lembrando que lambari e tilapinha tem de mais, e coisa de louco principalmente lambari, tratamos esses peixes 1 vez por semana com raçao propria pra alevinos.. 2 Duvida: na represa maior de 5 hectares e meio, soltamos umas 1000 matrinxa, 400 dourado e uns 200 tambacu, e estao desenvoldo igual aos outros da represa de 2 hectares, nesta tem de mais tilapinha e coisa de louco, tambem tratamos 1 vez por semana na raçao pra alevinos, gostaria de saber se futuramente quando esses tucunare da represa de 2 hectares estiverem mais grandinhos compensa soltar nesta represa de 5 hectares, sera que vao conseguir reproduzir ? Outra Duvida: Sera que os carnivoros, inclusive a matrinxa, ja estao comendo larvas de tambari e tilapinha ? Lembrando que adquirimos, 5 mil matrinxa, 1500 dourado, 1000 tambacu, 100 pintado e 1600 tucunare azul 2 hectares foram soltos, 4 mil matrinxa, 1100 dourado, 800 tambacu, 100 pintado e 1600 tucunare azul 5 hectare 1 matrinxa, 400 dourado, 200 tambacu Galera queria saber oq vcs acham deste repovoamente e a questao do tucunare, PEÇO DESCULPE PELA FALTA DE ACENTUAÇAO, MAS ISSO E DEVIDO A MAL FUNCIONAMENTO DO MEU TECLADO, Obrigado desde Ja.
  18. Começando bem 2017, resolvemos ir novamente apos 3 anos sem ir lá. desta vez, com um pouco mais de experiencia e paciencia chegando la eu e fabio e meu pai (nao quis aparecer na foto) começamos pelo tanque menor, de dourados até 4kg e pimba, haha, na vinaa o primeiro a gente nunca esqueçe Fabio pegou um, a foto talvez ele poste deois. meu pai pegou um tambem fomos conheçer o tanque das trairas e bum, trick worm mertiolate mais uma testar a serelepe da Strike Pro e pá, bateu uma pequena esqueci o alicate de contenção, me descuidei... mas é isso pessoal, haha, forte abraço a todos Vara pra pinxo. Pro Tsuri 17lbs + Lubina GTS multi, 0.23 pros douradinhos. Lubina X 08-16 + altima 1000
  19. Boa tarde. As coisas andam meio corridas, mas achei um tempo para mostrar um vídeo de uma pescaria que fiz em outubro no Rio Aquidaban, no Paraguay, junto com o sogro. O rio é pequeno mas tem muito peixe de bom tamanho e como véio não sai da barranca pescando piau, apelidamos ele de véio do rio kkkk. Água muito suja, mas tivemos ações de dourados e até de um piauçu. Meu sogro como de costume, conseguiu perder umas oito ações de dourados, mas ainda tirou um pra foto. Abraço. Segue o vídeo. Aquidaban com o Véio do Rio.
  20. Boa Noite Amigos!!! Como Muitos Sabem, Sou Guia de Pesca (Piloteiro) nos finais de semanas e feriados na Pousada Pesqueiro do Cabrita. Antes de Encerrar as Pescarias do Ano de 2016, Tive o Prazer de Pilotar para o Grande Pescador Ruy Varella, Fizemos uma pescaria complicada, Rio Uruguai estava 4 metros acima do nível e água barrenta, O Ruy tentou artificiais, meia-águas, superfícies, más naquelas condições era praticamente um tiro no escuro... Partimos para Isca Viva, tivemos boas ações de dourados e excelentes capturas... E o melhor, uma Linda Fêmea de Dourado Capturada pelo Ruy Será Capa da Revista Pesca Esportiva desse Mês (Janeiro/2017)... Bom Amigos, chega de Enrolar e Vamos aos Vídeos... Receber elogios de um grande pescador como o Ruy Varella faz todo empenho e trabalho Valer a Pena. Vídeo do Douradão... É isso amigos, Não deixem de Acompanhar a Revista, a matéria está SHOW. Pelo que fiquei sabendo, terá até foto do meu filho pescando no Trapiche... Estou Muito Feliz e Orgulhoso. E nesse trajeto tenho muito agradecer ao Pescaki, Foi aqui que comecei a Pescar Esportivamente e na Pesca com iscas Artificiais... Obrigado a Todos que fizeram e ainda fazem parte da minha história como pescador!!! Abraço a Todos, Diovani Sandin
  21. E ae galera, beleza? Criei um canal no YouTube e vou começar a postar os vídeos das minhas pescarias, quem curtir se inscreve lá pra acompanhar! Nesse primeiro vídeo fiz um mix de algumas pescarias que ja fiz, tem de tudo um pouco... Robalo, traira, tucuna, Bass, dourado e etc! No próximo video vou explicar a técnica que usei pra ganhar o torneio de Bertioga e que vem me dando muito resultado já faz algum tempo! Se inscreve lá, valeu!
  22. Alguém pode me ajudar ? Moro em Barra do Turvo - SP, divisa com o paraná, e tem um rio aqui que se chama Pardo não tem mais do que 30 m de largura,com muita pedra e areia no fundo e rio com correnteza mediana, e com muita vegetação pois é a mata atlântica. E tem alguns lugares com remanso que tenho observado uma alta atividade de peixes que sobem para comer algo, talvez sementes e alguns que pulam. Só que eu não sei ao certo que peixes são, mais aparentemente grandes. Alguns moradores falam que são grandes curimbas, mais as vezes os peixes sobem como se estivessem atacando algo. Me disseram que tem muito curimba grande, carpas e mandi e até dourado, só que o problema é que enrosca muito nas pedras. Alguém pode me dar dicas como pescar esses peixes, iscas, metodos e evitar enroscos, ou me informar qual é o possível peixe que pode ter essas atividades que eu informei.
  23. Boa noite. No final do mês passado meu sogro e eu fizemos uma pescaria no Rio Aquidaban, no Paraguai. não estava nos melhores dias: água suja e um pouco de vento. Mesmo assim, correram seis dourados para meu sogro e três pra mim. Ele tirou 1 e eu 2. Teve linha rompida, dourado escapando no pulo e ainda alguns que pegaram a isca e ficaram passeando com ela em volta do barco. Na hora da fisgada parece que só abria a boca e largava; nunca tinha visto isso. Negócio bem engraçado. Na hora do almoço, apoitamos e tentamos outros peixes, mas só dava arraia e bagrinho. Enfim, segue o vídeo que editei. (fizemos poucas fotos) https://youtu.be/mkF6a6hcUQA https://www.youtube.com/watch?v=mkF6a6hcUQA Não sei colocar o vídeo, fica aparecendo só o link (postei 2). Mas dá pra ter uma ideia do riozinho. Usei uma Hunter fish 30 lb, com uma carretilha lubina ocean com linha multifilamento de 40lb. Não bateu nada na artificial; a água estava muito suja. Os grandes preferiram tuviras bem grandes, as pequenas atraíam piraputangas e também o único dourado pequeno que bateu. Anzol 8/0 com 30 cm de encastoado. Anzol menor ou encastoado curto não dava nem pra começar... Soltamos os peixes, exceto um para o almoço do outro dia. Valeu pessoal, ando meio ocupado nos últimos tempos, mas logo pretendo postar alguma novidade...
  24. TEMPORADA 2016 Fala meus amigos e amigas pescadores; Estou um pouco sumido por causa das correrias da vida, trabalho, família, mas agora estarei postando novamente meus relatos por aqui. Este vídeo é um pequeno trecho das minhas pescarias que fiz ate esta data de hoje, daqui pra frente toda pescaria que for vou postar aqui pra vocês, equipamentos, dicas e local de pesca bom de peixe. Espero que gostem e deixem um curtir ai pra gente. https://www.youtube.com/watch?v=sUmorzzPYCw Acessem meu Blog tem altos relatos legais la http://franciscojco.blogspot.com.br/2016/07/temporada-2016.html
  25. Pessoal, Hoje estive pescando no tanquinho do Maeda (2° divisão, kkk). Chequei às 6:15, estava escuro ainda e já tinham 8 carros na minha frente. Achei que eu era o único doido pra ir pescar nesse frio, mas vi que não, hehehe. O portão abriu pontualmente às 7 horas e fui seguindo a fila com o sorriso já tatuado na cara. Apesar do frio pela manhã, o sol predominou o dia inteiro. Não houve uma nuvem sequer pra ajudar na pesca com cevadeira Resumindo: Um dourado pego no BEIJINHO e na média de 8 a 10 tilápias. A grande maioria de bom tamanho e que, foram pegas de fundo com uma mistura de massa "pegadeira dos gigantes" e a massa "Bocão" de panettone. Uma delas foi pega na anteninha. Nenhum tamba deu as caras no tanquinho hoje. Pelo menos não até a hora que sai (16:30). Agora vem a "melhor parte": Com esse baita frio, eu escorreguei na grama e enfiei a perna dentro do lago. Passei o dia com o tênis molhado. Ficava toda hora tirando o tênis pra arejar um pouco o pé. Quem passava perto não devia entender nada né... Um cara com um tênis calçado e esfregando o outro pé com um pano... Eu hein... kkkkkkkk. O beijinho que fiz, ficou duro igual pedra e não entrava no anzol. Um senhor que trabalha no Maeda disse pra esfarelar e misturar leite pra voltar ao normal. Fiz isso e até que ficou com boa liga. Tô até com calo no dedo de tanto apertar as bolinhas pra esfarelar... Agora tenho que fazer isso com todas as que sobraram e guardar num saco. Na próxima pescaria, eu misturo leite e torço pra ficar bom né. Vai ficar estilo uma massa industrializada, kkk. Bom gente... Pesquei sozinho e só tirei foto do dourado. Tilápia é muito sem graça pra ficar batendo foto de todas. Vou postar a foto daqui a pouco. Tive que fazer uma gambiarra pra conseguir tirar a foto. Apoiei o peso dele no chão e segurei com o alicate.

Parceiros: www.petsEXPERT.pt