Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'Rio Uruguai'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 12 registros

  1. Buenas, amigos pescadores. Esta é sobre a minha primeira pescaria no Rio Uruguai, em um lugar que há muito queria conhecer, a pequena porém bela Porto Xavier, na Divisa do Rio Grande do Sul com a Argentina, Região das Missões. Em setembro passado, na segunda quinzena do mês, aproveitando uma viagem a trabalho, emendei uns dias de folga, para conhecer a Pousada do Biguá, do amigo Sandro. A pousada fica no centro da cidade. Pela manhã os barcos saem da rampa do porto e sobem uns 20 minutos até os pontos de pesca. O almoço geralmente é em algum sítio na beira do rio, tudo previamente acertado. Não é nenhum resort de luxo, mas tem o conforte necessário para boas noites de sono, ótima comida, embarcações seguras e ótimos guias. Na foto abaixo, uma lembrança de outros tempos, quando o dourado e o pintado (surubim) não eram protegidos no Rio Grande do Sul: Coitada da minha filha, levou um baita susto quando olhou para cima. Pescamos por dois dias e meio em uma situação complicada: Chuva no primeiro dia, água mais turva do que o esperado para a época e ainda um frio teimoso, já que o inverno passado foi bem longo no Sul. O foco principal eram os dourados, mas pedi para o guia cevar um ponto para tentarmos umas piaparas (piavas) também. Além de nós, havia outra embarcação com pescadores paranaenses. Em resumo, não saiu nenhum gigante, mas não faltaram ações. Navegando para o ponto, com o guia Mauro. Frio e tempo fechado. Rio Uruguai em um trecho de remanso. Os pontos de pesca ficam em locais com bastante corredeira. Começamos pescando com tuviras. Poucas ações pela manhã e nenhuma captura. Após o almoço, tentamos com iscas artificiais. Testamos alguns modelos até chegar na inna 90. Com ela não falhava uma rodada! Sempre tinha ação, na maioria das vezes com o dourado escapando no pulo. Tivemos 3 capturas naquela tarde, mas de exemplares pequenos. Tentamos as piaparas, mas sem sucesso. Primeiro douradinho, um bebê. Esse aí, já um pouco melhor. Não tirei foto da terceira captura, mas estava no mesmo padrão. No segundo dia o tempo melhorou e a água começou a baixar. Novamente só queriam a inna 90. Como a água estava mais limpa, dava para ver alguns ataques. Algumas vezes dois exemplares atacavam ao mesmo tempo, mas sempre peixes pequenos. Muitas fugas no pulo; perdi a conta de quantas. Também tentamos na isca viva para tentar um exemplar maior, mas só achamos pequenos. Neste dia nos dedicamos um pouco mais às piaparas. Embora não fosse a época, eu queria muito fisgar uma. Depois de um tempo, conseguimos: Pequena para os padrões do Rio Uruguai, mas já foi uma excelente briga. No último dia, pescamos só pela manhã e nos dedicamos aos dourados com iscas artificiais. Novamente a inna estava imbatível para atraí-los, mas a grande maioria escapava. Só capturamos um, mas foi o troféu da viagem: A outra embarcação alcançou mais ou menos a mesma média, porém usaram apenas iscas vivas. Foi abaixo da média do lugar, mas acima da média da maioria dos rios brasileiros. Uma baita diversão, mesmo o tempo não colaborando. Afinal, melhor um dia difícil de pesca do que um bom de trabalho rsrsrsrsrs. Destaco a dedicação do Sandro e dos guias em bem atender e encontrar o peixe. Ver a vontade deles nos anima naqueles momentos em que o peixe resolve não atacar. A temporada 2019 promete, ainda mais agora que estou morando no beira do Rio Uruguai. Grande abraço e sorte a todos! Equipamento: - Para iscas vivas, usei vara Hunter Fish 30lb com carretilha Lubina Ocean Big Game, com multifilamento 40lb, leader de fluorcarbono e empate de um palmo; anzol 7/0. (Era o que eu tinha à mão, mas para rodada com iscas vivas, prefiro monofilamento. Tenho a impressão que enrosca menos) - Para iscas artificiais, usei vara Black Widow, com carretilha Lubina GTO, com multifilamento de 30lb, leader de fluorcarbono e empate de uns 10 cm. Testamos várias iscas e tamanhos, mas tivemos resultados (e muitos) na Inna 90 pro tunned na cor vermelha e branca. Para as próximas pescarias, troquei as garateias por anzóis singelos. Espero que a média de capturas melhore já que com as garateias, consegui embarcar 1 em cada 3 fisgados. - Piaparas: Vara evolution 14lb com molinete e multifilamento de 20lb, fluorcarbono de 30 lb e anzol chinu número 5. Usamos milho cozido como isca. Interessante é que por aqui alguns guias evitam usar quirela de milho como ceva, para atrair menos "roedores", como os piaus. Até a próxima!
  2. Boa Noite Amigos!!! Como Muitos Sabem, Sou Guia de Pesca (Piloteiro) nos finais de semanas e feriados na Pousada Pesqueiro do Cabrita. Antes de Encerrar as Pescarias do Ano de 2016, Tive o Prazer de Pilotar para o Grande Pescador Ruy Varella, Fizemos uma pescaria complicada, Rio Uruguai estava 4 metros acima do nível e água barrenta, O Ruy tentou artificiais, meia-águas, superfícies, más naquelas condições era praticamente um tiro no escuro... Partimos para Isca Viva, tivemos boas ações de dourados e excelentes capturas... E o melhor, uma Linda Fêmea de Dourado Capturada pelo Ruy Será Capa da Revista Pesca Esportiva desse Mês (Janeiro/2017)... Bom Amigos, chega de Enrolar e Vamos aos Vídeos... Receber elogios de um grande pescador como o Ruy Varella faz todo empenho e trabalho Valer a Pena. Vídeo do Douradão... É isso amigos, Não deixem de Acompanhar a Revista, a matéria está SHOW. Pelo que fiquei sabendo, terá até foto do meu filho pescando no Trapiche... Estou Muito Feliz e Orgulhoso. E nesse trajeto tenho muito agradecer ao Pescaki, Foi aqui que comecei a Pescar Esportivamente e na Pesca com iscas Artificiais... Obrigado a Todos que fizeram e ainda fazem parte da minha história como pescador!!! Abraço a Todos, Diovani Sandin
  3. Bom dia amigos!!! Segue vídeo da soltura de uma linda fêmea de dourado capturada e liberada na manhã de sábado no Pesqueiro do Cabrita por um casal de pescadores de Tupanciretã/RS para os quais eu fui o guia... ASSISTAM EM HD. Forte Abraço Diovani :joia;
  4. Boa tarde amigos, Ontem a tarde, ainda pilotando para o turista Fabio Zimmer, capturei e liberei mais um lindo dourado de aproximadamente 9 kg, pego na rodada usando muçum (pirambóia) de isca viva com boia... Segue o vídeo abaixo... A noite eu vou ter tempo de ler e responder com calma a todos os amigos... Forte Abraço e Boas Pescarias!!!
  5. Boa tarde amigos, Como muitos que me conhecem sabem, Sou piloteiro de pesca esportiva na pousada Pesqueiro do Cabrita nas minhas horas de folga (Finais de Semana e Feriados)... Com as pilotagens aumento um pouco minha renda e posso fazer o que gosto, que é pescar... Além de proporcionar muita alegria a todos pescadores que pescam comigo ao poderem capturar belos exemplares de dourados e piaparas... Bom, até ontem ninguém havia experimentado as artificiais, Então, após o almoço resolvi, pela primeira vez dessa temporada, pescar com artificiais.... Para minha felicidade os grandes amigos Dinho e Ivan que estavam pescando comigo (pescadores turistas do Paraná) também são adeptos a pesca com isca artificial e resolveram me acompanhar... Foram mais de 50 ações durante a tarde com cerca de 20 dourados entre 1 e 3 kg capturados e soltos... Como eu queria experimentar uma isca que havia comprado a alguns dias, a Bomber Long 16A, pesquei praticamente só com ela... E foi quase no final da tarde que veio a surpresa, meu primeiro dourado nas artificiais da temporada 2015 e de bom tamanho, A batida foi em uma corredeira abaixo da saída de um rio, com grandes pedras e água rasa menos de 100 metros da sede da Marinha Argentina... Um lindo dourado macho com mais de 5 kg pego e liberado após as fotos... Bom, chega de enrolação e vamos as fotos do Rei de Ouro... Não vou postar fotos dos pescadores turistas pois não tenho autorização deles... Então segue só as minhas... Bom amigos, É isso... Um forte abraço e Boas Pescarias...
  6. Olá amigos pescakianos... Ontem a tarde resolvi visitar o compadre Cabrita na pousada dele e claro, pescar um pouco... Eu precisava de um descanso, então, tive uma tarde "estressante" sentado em uma cadeira confortável em cima da plataforma pescando uns peixinhos com equipamento ultra-light... ________________________________________ EQUIPAMENTO UTILIZADO: - Vara Shimano Stimula 2~6 lbs - Molinete Shimano Sedona 500FD - Linha PowerPró 0,10 mm - Leader Vexter 0,37 mm - Chumbada 7 gramas, - Anzól Iseama nº 8, ________________________________________ De manhã já havia colocado 5 kg de milho e 5 kg de quirera de milho de molho em água, para inchar e afundar... Também havia cozinhado 100 gramas de milho de pipoca para iscar... Bom, eu sabia que teria chance de pegar 3 peixes diferentes: - Lambarís, - Timburés, - Piaparas, Lambarís: Esses danados dão pequenas beliscadas no milho más não conseguem atorar... Timburés: Famosos ladrões de iscas de boca milimétrica, roem o milho e na linha sente-se apenas tremidinhas... Piaparas: Quando as manhosas pegam no anzól não tem como não saber, é um beliscão um pouco mais firme, você "sente" a mordida atorando o milho... Quem pesca piapara sabe o que estou falando... Más mesmo sendo diferente, apenas é uma leve pegadinha no milho... Como podem ter notado, todos os peixes exigem muita atenção, linha esticada sempre... Por isso prefiro pescar piapara com molinetes, fica mais facil de sentir a linha segurando desse jeito: Bom... A tarde foi passando e peguei alguns peixinhos... INFELISMENTE não consegui fisgar nenhuma piapara más sairam vários lambarís e timburés... Vamos as fotos... E para completar, Um pôr-do-sol de lavar a alma... E assim acabou minha tarde demais de estressante... Será que deu para descansar??? Quero aproveitar e desejar a todos: Um Feliz Revellion, Um Ótimo 2015, Que seja Muito Melhor que 2014, Repleto de realizações, sucesso, pescarias, troféus, Tudo de Melhor para os Amigos Pescakianos HOJE e SEMPRE... Forte Abraço e Boas Pescarias!!! Dio
  7. Boa noite amigos, Olhando novamente os vídeos das duas "rapidinhas" que dei desembarcado nos dias 22 e 23 de dezembro, Achei esse vídeo da Go Pró que ficou bem legalzinho... Um dourado de aproximadamente 4 kg que foi fisgado más o espertinho mordeu o snap que abriu e ele conseguiu escapar... Segue abaixo... Forte abraço e Boas Pescarias!!!
  8. Tire suas dúvidas sobre a piracema na bacia dos rios Paraná e Paraguai Pesca não estará liberada para o Carnaval 2015 no Paranazão; e no Rio Paraguai apenas o pesque e solte Piracema deve ser respeitada para garantir a reprodução dos peixes (Foto: Lester Scalon) Em aproximadamente um mês a proibição da pesca por conta da reprodução dos peixes – a piracema – passa a valer nas principais bacias brasileiras. No Rio Uruguai, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a proibição já começa a partir desta quarta-feira, 1º de outubro, de acordo com o cronograma publicado no site do Ministério da Pesca e Aquicultura. Clique aqui para conferir o período de proibição em todas as bacias. A Pesca & Companhia pediu à Polícia Militar Ambiental do Mato Grosso do Sul que respondesse algumas dúvidas muito frequentes, sobretudo para um dos estados mais procurados pelos turistas. Pelo cronograma publicado na semana passada no site do MPA, a piracema começa no dia 2 de novembro e vai até 1º de março na Bacia do Paraná, e vai de 5 de novembro a 28 de fevereiro na Bacia do Paraguai. Com essas datas, a pescaria “geral” só estará permitida na Bacia do Paraná depois do Carnaval 2015, que se dará na segunda quinzena de fevereiro. Já no Paraguai a tendência é que o “pesque e solte” seja permitido exatamente na época do Feriado. Confira as respostas do Major Queiroz da PMA/MS: Pesca & Companhia – A pesca fica proibida, mas, mesmo assim, existem certas permissões? Major Queiroz - Na Bacia do Rio Paraguai será permitida somente a pesca de subsistência para o morador ribeirinho. Ressaltando, que pessoas que moram nas cidades ribeirinhas (aquelas que estão às margens dos rios) não podem pescar. A pesca de subsistência é para manutenção da vida, ou seja, para pessoas que dependem da proteína do peixe para sobreviver. Podem capturar 3 kg, ou um exemplar, não podendo comercializar de forma alguma. P&C – É verdade que para espécies que não são da Bacia correspondente, como é o caso do tucunaré no Rio Paraná, pode? Major – Nos lagos das Usinas Hidrelétricas do Rio Paraná fica permitida a pesca de 10 kg de pescado, mais um exemplar de peixes não nativos da bacia e exóticos como: tucunaré, curvina, porquinho, tilápia, etc.. Mas destaco que é somente nos lagos das Usinas do Rio Paraná (não para outros rios da bacia). Para o pescador profissional não há limite de cota para a captura das mesmas espécies, porém, eles não podem utilizar petrechos de emalhar. Somente molinetes, linhadas, caniços simples e carretilhas. Lembrando também que o pescador deve respeitar 1.500 metros de distância das barragens das usinas. Nesses locais e para essas espécies será permitida a pesca embarcada ou desembarcada. A pesca de subsistência também é permitida. P&C - No Rio Paraguai, por um apelo do turismo, há liberação do pesque e solte para todas as espécies quando se aproxima o Carnaval, não é verdade? Major – Sim! No Rio Paraguai (no leito – calha do rio) – abre-se no mês de fevereiro o pesque e solte. P&C – O que acontece com quem desrespeitar a piracema? Major - A pessoa pode ser presa, algemada e encaminhada à Delegacia de Polícia, onde é autuada em flagrante pelo delito. O infrator pode sair sob fiança, desde que não seja reincidente, Ele ainda pode ter todo o produto da pesca, barcos motores e veículos apreendidos. Na reincidência não há fiança. http://revistapescaecompanhia.uol.com.br/fique-por-dentro/tire-suas-duvidas-sobre-a-piracema-na-bacia-dos-rios-parana-e-paraguai/
  9. Bom dia meus amigos! Criei esse tópico para mostrar para aqueles que acham que os peixes morrem após serem liberados... (Pesca Esportiva) Na quarta-feira da semana passada (29/10/2014) fisguei um dourado e ao tirá-lo da água tive uma surpresa, O mesmo tinha outra linha saindo da boca... Ao olhar vi um anzól cravado praticamente no "bucho" do mesmo... Ao analizar o fato vi que o anzól já estava envolvido por uma pele para que não machucasse o mesmo... Após tirar algumas fotos, cortei o encostoado de aço mais próximo ao anzól (para facilitar a vida do bichin) e liberei o bichin... Segue as fotos. Se ele sobreviveu e continou se alimentando com um anzól cravado no estomago, IMAGINA os dourados fisgados, fotografados e liberados normalmente... Por isso eu digo e repito, PRATIQUEM o Pesque & Solte... Eu faço a minha parte... Forte Abraço Diovani
  10. Bom dia amigos, Tudo bem? Na quarta-feira passada eu estava de folga e fui pilotar na pousada do meu compadre, Era 2 pescadores e amigos de Caxias do Sul/RS que pescam só piapara... Chegamos na ceva antes das 7 horas da manhã, As 8:15h da manhã + ou - comecei a batalha com algo que parecia um bagre... De repente, depois de uns 2 minutos parado no fundo a uns 30 metros do barco deu uma arrancada rio abaixo que parecia que o anzól havia enroscado em um caminhão... Tenho 230 metros de power pró 0,19 mm no meu molinete e deu para ver o fundo do carretel... Coloquei a Go Pró na cabeça e começei a dar toques de ponta de vara para fazer o peixe mudar de direção... De qualquer forma, ja estavamos nos preparando para soltar o barco, caso fosse nescessario. Bom, foram 15 minutos de muita briga, até uma piapara com mais de 6 kg virar ao lado do barco, QUASE NÃO COUBE NO PUÇA... hehehehehehe Segue o vídeo... Equipamento Utilizado: - Vara Marine Sports Evolution 10~20 lbs - Molinete Marine Sports Aluma 2000 - Linha Power Pró 0,19 mm - Arranque 3 metros de Vexter 0,37 mm (fluor) - Chumbo, stop, destorcedor, - Leader Fluor 0,47 mm (50 cm) - Anzól Chinu nº 4... É isso amigos, Espero que gostem. Forte Abraço Dio :no1: :no1:
  11. Olá família Pescaki! Tudo bem com vocês??? Nos dias 05, 06, 07, 08 e 09/03/2014 os grandes amigos e exímios pescadores Isabel e Serginho Pellizzer estiveram aqui em Porto Xavier pescando comigo na Pousada Pesqueiro do Cabrita, Não posso postar fotos nem comentar muito porque a matéria completa sairá em uma das próximas edições da Revista Pesca Esportiva. Más editei alguns vídeos de forma que não comprometam a matéria e tive autorização para postá-los. Seguem abaixo. Espero que gostem amigos. Estou ansioso para ver a matéria completa. hehehehehe Forte Abraço, Diovani Sandin
  12. Buenas pessoal, vou fazer meu primeiro relato de pescaria. Não sou especialista no assunto mas idéia e mostrar o que aconteceu, como aconteceu, e possibilidades para todos. O local escolhido foi Porto Xavier RS nas margens do rio uruguai, fronteira com Argentina. A peixe objetivo principal os dourados. Fomos eu e um colega de trabalho e tambem amigo de longa data. Ja havia buscado dourados 2 vezes na Argentina na região da cidade de Goya. O meu colega André ja havia pescado próximo a Porto Xavier anos atras e então como não conhecia a região e bem mais próximo que Goya (400 km a menos) e oportunidade de deixar as divisas em nosso pais e desenvolver a região decidimos que o destino era Porto Xavier. Mantivemos contato com operadora Bigua Turismo na pessoa do Sandro. Obtive informações preciosas da pesca na região como nosso "especialista" Diovani Sandin que ja nos brindou com relatos incríveis. Diovani tambem me inspirou a efetuar este relato... valeu Diovani as dicas das iscas foram fundamentais!!! Moramos em Esteio e a viagem de aproximadamente 550 km foi tranquila. Chegamos no hotel Farol (base da operação) pelo meio da tarde e fomos recebidos pelo Sandro que de pronto nos levou ao parque de diversões da cidade: o rio uruguai. Esta é a vista pelo lado Brasileiro junto ao porto, na margem oposta o porto Argentino. De volta ao hotel aguardamos a janta na qual seria servida piava (piapara em algumas regiões) . Enquanto isso junto com Sandro visualizamos o painel de troféus onde em 2 paredes grandes há posters grandes com fotos de alguns troféus capturados por personagens conhecidos do mundo da pesca no Brasil. Neste momento o sonho de apanhar um troféu ficou mais forte. Primeiro dia (11/10/2013) Saimos pelas 07:00 e subimos o rio até algumas ilhas e começamos a trabalhar as artificiais. Por indicação estavamos usando CMC hunter de 12 e 14 cm de cor escura (numeros 21 e 25). Buscamos nas margens e volta e meia arremessos para o meio do rio (dica do Diovani). Em uma pequena entrada de corredeira junto a uma ilha de pedra arremessei na entrada do canal e bumm o primeiro da pescaria sai pra foto. Impressionante como este dourado apesar de não ser tão grande brigou bonito fazendo jus a fama do rei do rio. Na sequencia sairam mais alguns neste mesmo porte sempre pela margem. Parada para o almoço com ovelha no fogo de chão. Começou a ser assada as 08:00.. ótimo para refazer as energias. Nesta foto estamos com os piloteiros Nito e Mauro que conhecem muito bem a região e não pouparam esforços para nos colocar junto aos peixes. Mauro pilotou para um casal de SP que estava ja a dois dias pela região. A ovelha estava no ponto... Na parte da tarde ficou meio fraco e sairam poucos peixes. No mesmo local onde capturei o primeiro dourado escostamos na margem de predas, amarramos o barco e descemos até a corredeira em canal na entrada na ilha de pedra e após alguns arremessos meu amigo André fisgou um douradito... brigou como gente grande, trouxe alegria, saiu na foto e voltou pra água. Local muito bacana este. Lembro que nossa pescaria foi totalmente esportiva, todos os peixes foram fotografados e soltos para seguirem o ciclo das suas vidas. A previsão do tempo previa chuva para o próximo dia (sábado 12/10/2013). Retornamos ao hotel la pelas 18:30 ja ansiosos pela janta e pelo tempo de compartilharmos as fotos e comentarios dos momentos da pescaria regado a um bom chimarrão servido pelo Sandro. Importante salientar que o Sandro deu todo suporte necessário. Na sua estrutura ha internet, alguns materiais, sky, sala bem confortável, enfim uma boa estrutura para atender aos pescadores. No sábado pela manhã temporal, raios e relampagos, sem saida para pescar aproveitamos para relaxar, revisar o material, conversar e desfrutar da estrutura. Combinamos o almoço cedo e fomos brindados com ótimo churrasco. As 13:00 barco no rio e subimos aos mesmos pontos do dia anterior. No inicio não estava chovendo mas com o tempo iniciou a goroa fina e a capa de chuva saiu da mochila, mais um pouco e virou chuva bem forte, mas não desistimos pois estavam saindo alguns de pequeno porte: Subimos novamente o rio até a divisão entre duas ilhas em linha, motor desligado, isca CMC hunter cor 21 14 cm novinha na linha (havia comprado no hotel na noite anterior) não tinha um arranhão sequer pois estavam saindo nas hunter de 12cm. Primeiro arremesso no canal... recolhimento médio... nada... segundo arremesso na direção da vegetação (sarandi)... 25 a 30 metros, recolhimento médio para lento... nada... a chuva pegando legal... isca ja próximo do barco e eu olhando o provável local do próximo arremesso... de repente... bummm... um tranco muito forte a safira 6 de 25 lbs aponta pra água e a black widow trabalha na fricção e a linha começa a sair... o piloteiro Nito empolgado... é peixe grande... começa o espetáculo... saltos... corridas...saltos... e uns 10 minutos depois o guerreiro rei do rio cansa mas não perde a majestade... peixe muito bonito mesmo faltando o sol para destacar seu colorido fantástico. Pode não ser muito para os colegas mas foi meu record... 8,5 kg. Ja havia pescado dourados 2 vezes na Argentina e o maior era de 4 kg, mas este foi fantástico. Momento mágico da soltura desta fêmea, peixe maravilhoso, extremamente esportivo. A isca que ERA novinha ficou toda lanhada e não nadava mais corretamente e precisou de balanceamento e geometria (eheheheheh) realizada pelo piloteiro Nito. Abaixo segue o estado da isca após a pescaria (vai precisar ir pra chapeação e pintura) e minha guerreiras ja totalmente limpas e lubrificadas para as próximas pescarias: black widow e orion titanium 12000 que surpreendeu com arremesso velozes e furiosos mesmo estando com uma varinha de segunda ou terceira linha mas que me adaptei muito bem e segurou legal as corridas dos dourados. Desculpem a foto GG mas nas outras medidas ficava pequeno demais... Depois da alma lavada por esta captura seguimos batendo as margens e sairam mais alguns de menor porte. Importante comentar que alguns embocavam na isca mas depois de alguns instantes conseguiam se livrar das iscas... várias ações. Voltamos ao hotel no escurecer e a chuva ja havia parado. As previsões do tempo era para sol no domingo e nossa expectativa para belos dourados aumentava. O combinado era irmos no roncador, região bem rio acima tanto que os piloteiros sairam bem cedo e nós fomos pela estrada um pouco mais tarde. O lugar é fantastico e como havia ainda bastante cerração as fotos não ficaram tão boas. O ruído é muito forte neste local podendo ser ouvido de longe. Casal de SP Lucio e Genoveva muito gente boa e grandes parceiros de pescaria, sempre animados. Barcos na água e de-lhe arremessos nas corredeiras... sem ações... voltamos para as margens e sempre próximos a vegetação onde havia fluxo de água por todos os lados eram os locais onde mais batiam os dourados. O tempo abriu e o sol castigou o restante do dia mas foi tambem o dia que mais houveram ações e capturas, muitos conseguiram escapar das iscas mas mesmo assim adrenalina pelas batidas violentas e corridas com saltos fantasticos. Além dos peixes, belas paisagens neste rio fantastico. Por do sol de domingo na volta para o hotel. De volta para o hotel ja com saudade, arrumar as tralhas e segunda pela manha a viagem de volta com as recordações destes momentos impares. Certamente pretendo voltar mais vezes para pescar em Porto Xavier, local recomendadíssimo. Agradecimento ao colega Diovani do fórum que não poupou esforços para dar informações valiosas que certamente colaboraram para o sucesso desta pescaria. Pessoal, é isso, espero que curtam. Abraço a todos!

Parceiros: www.petsEXPERT.pt