Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'black bass'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 24 registros

  1. Boa tarde. Ano passado, em duas ocasiões, tive a chance de conhecer e testar algumas técnicas para a captura dos famosos black Bass. Nunca fui um grande entusiasta, mas tendo ouvido falar da complexidade das técnicas usadas para a espécie, não podia deixar de aproveitar as chances que se apresentassem. Além disso, muitas das técnicas que usamos hoje para tucunarés, traíras e outros foram desenvolvidas com os verdinhos, como muitos os chamam. A primeira oportunidade que tive para pescá-los foi em uma viagem para a turística cidade de Canela. A Catedral de Pedra de Canela. Ficamos na estância Invernadinha uma pousada rural, bem no limite com o município vizinho de São Francisco de Paula. Logo em frente das instalações para os hóspedes há um lago onde pode-se pescar carpas. Pegamos algumas, mas sem tirar fotos. Na manhã seguinte, fui tentar o objetivo principal em uma barragem, um pouco mais afastada. Era época de outono e as primeiras frentes frias já estavam dando as caras. Tinha ouvido falar que a espécie fica manhosa e exige bastante dedicação até revelar a técnica que está funcionando em ocasiões como esta. Sendo assim, passei a testar variadas iscar e trabalhos. Não davam sinal na superfície quando trabalhava popers e zaras, mas percebi que seguiam alguns plugs de meia água, sem atacá-los. Decidi então tentar iscas soft com lastro. Com um pouco de insistência senti um puxão até mais forte do que o esperado enquanto trabalhava uma minhoca salgada de cor branca perto de uma vegetação. Com bastante cuidado trabalhei e pude capturar o meu primeiro Bass. Na sequência vieram mais algumas ações. Achei o tamanho razoável para a primeira tentativa. Mas o clima inconstante da serra mostrou a cara e o tempo virou. Um vento frio passou a soprar forte e voltei para a pousada para o almoço e outras atividades. Depois emendou uma chuva forte e não pude retornar ao lago. Alguns meses depois, já em meados de setembro, saindo do inverno persistente do ano passado, voltamos à serra, desta vez, no município de São José dos Ausentes, terra dos cânions. Fomos para a bela Pousada Montenegro a fim de visitar as belezas naturais do lugar. Além dos cânions, há outras belas paisagens para admirar, como o desnível dos rios Divisa e Silveira, taipas de pedra, cachoeiras, entre outras. Também há um lago na propriedade, com muito black Bass. Há a possibilidade da pesca de trutas nos rios, mas como utiliza-se o fly fishing, acabei não praticando, já que não sou adepto da modalidade. Entre um passeio e outro, tirava um tempo para uns pinchos no lago. Seguem as fotos: Esse foi o primeiro. Bateu em uma chaterbait. Como os exemplares eram pequenos, passei a usar plugs, softs e spinners bem pequenos. Daí ficou fácil. Quando as ações paravam era só mudar a isca ou a técnica que eles voltavam a atacar. Em alguns períodos do dia, percebendo que eles estavam mais ativos, utilizava pequenos popers e zaras, conseguindo também belos ataques. Para mim o mais interessante foi perceber que a minha filha, de dois anos e meio na época, imitava meus movimentos com um graveto nas mãos. Então arremessei e entreguei a vara para ela recolher. Ela fez muito bem, olha o resultado: Não foi a primeira vez que levei ela comigo, mas desta vez ela mesma tirou um peixe da água! O primeiro peixe dela! Enfim, foram 27 peixes pelas minhas contas, pescando no início e final do dia por períodos de meia hora à uma hora durante 3 dias. Na próxima vez, tentarei espécimes maiores em outra represas da região. Seguem outras fotos da serra: Material: Utilizei um conjunto na casa das 17 libras, com carretilha, multifilamento e leader de 30 libras, sem nada de especial para descrever. As iscas variaram de acordo com a situação do tempo e o local. Na primeira pescaria, quando estava mais frio, tive sucesso com iscas soft maiores. Na segunda, pequenos plugs de meia água foram mais produtivos, além de iscas soft pequenas e pequenos popers. No final, foram dias interessantes, que deixaram boas lembranças e aprendizado. Em especial despertando o interesse da minha menina pela pesca. Grande abraço e boas pescarias.
  2. Bom dia pessoal! Gafanhoto é uma das iscas de fly mais utilizadas em todo mundo, e não é a toa! Segue vídeo tutorial de uma receita bem interessante:
  3. Fui atrás dos black Bass em janeiro. Os primeiros foram capturados em Vacaria-RS, no Hotel Fazenda Capão do Índio (lugar muito bom pra passar um final de semana, recomendo) O último foi no pesque-pague Ninho da Coruja, em Canela-RS (outro ótimo lugar, o dono é pescador, gente boa de mais, mas lá, infelizmente foi uma passada rápida, de umas duas horas) Materiais utilizados: Varas Albatroz Viper I 17lbs e Way Fishing 20 lbs Carretilhas lubina Gto 10000 e brisa 5000 Isca maruri charutinho 70 meia água e minhocas de silicone com off-set no sistema sem chumbo
  4. Olá pessoal dia 6 de janeiro fui para a Fazenda Kiri conhecer o novo lago exclusivo para a pescaria de Bass. O valor cobrado x tempo de pesca não é dos mais baratos. Mais informações de como funciona e valores aqui: https://www.fazendakiri.com/black-Bass Pesquei eu e minha esposa uma hora no período da manhã e uma hora no período da tarde. Foi uma boa oportunidade para ela fazer a estreia na pesca com iscas softs, plugs ela já pescou tucunarés comigo mas soft essa foi a primeira vez. Foram algumas boas capturas : O cenário estava bonito com os manacás floridos. Não tiramos fotos de todos os peixes para não perder muito tempo já que tínhamos um horário bem restrito para pescar nesse lago. O Renan Nakamura estava por lá ele é muito simpático, conversamos um pouco, foi legal conhece-lo pessoalmente e bater um papo. Editei um vídeo da pescaria espero que gostem:
  5. Muito frio e chuva por aqui de novo , mas chuvas estamos precisando mesmo pois o nível dos rios, represas e cavas estão bem baixo. Não achei nenhum companheiro para encarar o frio na represa partiu sozinho mesmo. Esse solzinho foi o único do dia que deu as caras, depois disso nublado o dia inteiro, e as vezes uma garoinha chata, mas faz parte, estava ciente já. O tal do Black Bass já é manhoso e nessas condições de frio e chuva parece que fica mais ainda, mas assim mesmo valeu a insistência consegui dois bons exemplares um 44up e 32up. Aproveitei pra estrear a régua nova que ganhei do meu amigo Beto Custom Rods e a vara Custom 6,6 pés, 10 libras, ação rápida de apenas 85 gramas, que ele tinha feito pra ele muito tempo atras, mas pelo fato de pescar Black Bass mais de molinete resolveu vender, sensibilidade fantástica e com o fluor carnbono sunline 6lbs que o mestre @Domingos Bomediano aconselhou comprar o material ficou muito equilibrado e sensível para a pesca do manhoso Black Bass.
  6. Olá galera começei a pesca a trairas a pouco tempo e gostaria de saber onde que tem lugares bom para pega elas
  7. Já estava com saudade dos Verdinho do Recanto do Bass, ai resolvi fazer uma visita aos meus amiguinhos O dia estava muito quente e os Bass estavam a meia água, cheguei e fui tentando de tudo, comecei pelo fundo com jig, crack, texas e nada de ação, via alguns ataques na superfície e muitos Bass passando a meia água, resolvi partir pra montagens mais finess, coloquei jig wacky 1 grama, batata terceiro arremesso já engatei um bichão, e pense como valoriza a briga numa varinha 10lbs top dali em diante a pescaria foi só no jig wacky e wacky. Muito show, muitas ações. Tinha um pessoal pescando e não conseguindo resultado, e eu me divertindo com os Bass, ai começamos a conversar sobre montagens etc, os caras mudaram para o sistema que estava e pronto todo mundo pegou um Bass pelo menos, muito show. A pescaria já estava ótima, mas pra fechar com chave de ouro tive a honra e oportunidade de conhecer o Marcos Malucelli que estava no Recanto do Bass também com seu filho, pescador profissional de Black Bass, morou e pescou o Black Bass no EUA e agora esta no Brasil divulgando o seu trabalho, cara muito gente fina, humilde, eu não o conhecia, ele veio trocar ideia comigo sobre o Bass e tal, como estava se alimentando no dia, etc, conversamos bastante. Ele já engatou um Bass e deu para o seu filho tirar. Domingo agora vai ter um workshop online do Bass do Marcos Malucelli quem tiver oportunidade e interesse de participar http://www.mmpesca.com.br/ fica ai o convite!
  8. Dia 30/09/2017 ocorreu a IV Etapa da II Copa Kaiak Fishing realizada pela Farol Eventos na Represa do Passauna, como ano que vem quero participar de todas as etapas da Copa resolvi participar esse ano dessa IV etapa de forma "avulso" somente daquela etapa, para ir pegando experiência. O dia estava muito frio, chuva e vento, mas partimos atras dos "diabinhos verdes" o único peixe que pontuava nessa fase o Black Bass. Foram mais de 40 caiaqueiros na água. Poucos conseguiram 3 Capturas, na verdade so o primeiro e segundo colocado, mas com um peixe já estava pontuando. Consegui fazer 3 capturas, mas que consegui realmente colocar pra dentro do caiaque foi somente um 30up, os outros dois escaparam próximos ao caiaque quando fui embarcar eram bons, mas faz parte, foi bom para pegar experiência. Soltando o Bichinho, era obrigatório fazer um vídeo com o peixe na régua e soltura sem cortes! Não satisfeito com a pescaria no dia da prova, marcamos outra no já no dia seguinte na Represa do Passauna mesmo, o dia melhorou a chuva foi embora só o vento atrapalhava, partimos explorar outros pontos da represa com o auxilio de dois barcos e motor elétrico. Foi muito bom vários peixes e ações! inclusive o amigo pegou um 46 e outro 47 up e eu um 40up, por que não me entraram esses peixes na prova mas faz parte pescaria é assim. Demorou pra descobrir-mos o que o peixe queria até as 11:00 já tínhamos tentado quase tudo e nada de peixe, foi quando conseguimos se esconder um pouco do vento e conseguir pescar com Shad Shape e jig de 1,8g, e uma cor bem da cor da água ai começaram as ações e peixes, praticamente todos os peixes no Shad Shape o terror dos Basses
  9. Aproveitei o feriado para tentar capturar o primeiro Black Bass da vida rsrs e dessa vez a chuva não atrapalho, fui ao Recanto do Bass em São José dos Pinhais. O lugar é muito agradável com atendimento muito bom, tem 2 lagos com Black Bass e 1 com Traíra. O dia começou meio nublado com bastante vento, comecei usando montagens de fundo Texas e Florida Rig com minhocas, o peixe estava meio parado foi sair o primeiro só as 10:30 no Texas Rig, mas enfim o primeiro Black Bass capturado e que briga, veio um Black de bom tamanho, muito show!!! Antes do almoço foi somente esse, após almoço tentei insistir mais um pouco com as montagens de fundo mas nada, o sol começou querer dar uma aparecida ai mudei para os plugs ai começou a ação, muitas batidas e botes bonitos consegui capturar mais quatro, 3 consegui tirar da água e fotografar e o último já no finalzinho da tarde parecia ser o maior foi fisgado brigou mas conseguiu se soltar do plug e foi embora pra vida sem pousar pra foto kkkkk
  10. Fala Pescadores, Compartilhando uma pescaria, desta vez uma pesca de Tilápia e Black Bass na isca artificial (chinesa) meia água, com trabalho de apenas recolhimento lento e continuo. Saiu alguns peixes, mas eu (TAVA PÉ FRIO PRA CARAMBA KK') não peguei nenhum. Mas ta aí o vídeo, do meu amigo dando um show em mim kk... Meu Canal no Youtube, Se Inscrevam https://goo.gl/pDjmS3
  11. Resitti

    Pescaria de Caiaque perto de SP

    Galera, Estou iniciando no caiaque e também no Pescaki , porém conheço bem a baixada santista. Domingo estarei em Itanhaém para tentativa de pescar alguns robalos no Rio Branco ou Rio Preto com meu caiaque Pinguim. Se alguém animar é só entrar em contato e vamos juntos.rsrs Gostaria que todos deixassem comentários sobre locais para pescar Tucunarés, Black Bass , Traíra e Robalos. Deixo algumas indicações onde já fisguei alguns peixes esportivos. Caconde, SP ( Pequenos tucunarés e grandes emoções rsrs) Guia Reinaldo. Pousada Talismã Itanhaém , SP ( Robalos, Trairas, Pescada , Caratinga) Guia: Alexandre Passarinho , Bill. Peruíbe, SP - Rio do Una ( Traíras) Guia: Wake Igaratá,sp , Bragança ( Tucunarés). Alguém indica alguma represa para Black Bass? Chachoeira da Fumaça é boa ? Linha na água a todos, Renan Sitti Júnior
  12. Olá pescadores!!!! Essa foi mais uma pescaria filmada, editada e disponibilizada a todos. Quando os ataques começaram a esquentar, a bateria da câmera acabou. :( https://www.youtube.com/watch?v=1cdwrfGLy-Q Espero que tenham gostado!!! Abraços,
  13. Olá, moro em São Paulo e estou a procura de um bom ponto de pesca esportiva com peixes predadores. Pesquisei bastante e me animei a tentar uma pescaria em Nazaré Paulista, vi muitos relatos de que o Tucunaré está bem desenvolvido por lá, que o Black Bass está cada vez mais escasso e o problema das lesões na cauda está cada vez pior. Estou criando este tópico porque dos muitos relatos que eu li, nenhum era de 2013. Não faço ideia de como a situação está por lá hoje, alguem sabe me informar como anda a situação dos black Basses e dos tucunas ? pretendo ir pescar lá em breve (assim que tivermos um fim de semana mais quente, pq com o frio que está fica dificil...). quando for, com certeza postarei o relato neste tópico.
  14. Pessoal, estou postando o vídeo de um cara que manja muito! Aprendi e ainda aprendo vendo o vídeo dele. De barranco não tem pra ninguém. Veja um pouco o que é um Okappari. Todas as condições são consideradas. Vento, profundidade, presença de bait.
  15. Agora, com um pouco mais de tempo, pude retomar a exploração dos lagos do meu condomínio aqui em Windermere. Semana passada já tinha feito uma primeira investida com um amigo, porém, 100% da pescaria foi com plug e, especificamente, com um Stick Branco do Nakamura. Hoje a pescaria seria dedicada ao Fly, então empunhei uma antiga Pacific Bay #6, customizada em 2003 para a BigRenata, com somente duas pescarias em sua história, linha floating e líder de silicone de 10 pés. Como os peixes estavam gostando, no lago do buraco #18 do Golf, capturei 5 bons Black Basses, com um Banger Marrom Brilhante e penacho. Depois, quando os peixes começaram a “morcegar”, passei para um Diver de cabeça vermelha e rabo branco e nada... daí a última tentativa no lugar, foi apelando para uma Clouser Minow, que também passou zerada. Peço desculpa aos amigos, pois como eu estava sozinho, fotografando no timer da saboneteira, estourei a luz de fundo em duas fotos mal enquadradas. Depois que os peixes pararam de vez, decidi ir procurar outro lago para a pescaria, mas como as atividades no campo de Golf estavam intensas, excluí os lagos de lá como alternativa. Peguei meus filhos e como iríamos explorar locais totalmente desconhecidos por nós, fui somente com o material de Bait Casting, pois não sabia se encontraria lugares afeitos ao Fly. Encontrei um pier num lago imenso, no fundo do condomínio, onde logo de cara peguei um bom Bass, depois me dediquei a tentar que os filhotes capturassem algo, mas não foi possível... estão aprendendo rapidamente e logo logo terei compania séria prá pescar. Além deste deck, encontrei um outro e uma rampa, na qual podem descer embarcações não motorizadas... já já terei meu kaiak aqui e aí a coisa vai ficar boa (só preciso acreditar nos caras que dizem que os jacarés não atacam). Se eu tiver mais tempo antes de voltar para o Brasil, farei uma investida séria nesses dois novos pontos e relatarei por aqui. BigAbraços do BiG
  16. Bem, este é o primeiro relato de uma pescaria de verdade realizada em Windermere, minha nova terra. Desde que compramos a casa por aqui, em fevereiro, viemos 5 vezes, mas com muita coisa prá fazer e, mesmo com tanta água em volta de nós, eu arriscava 15 a 20 minutinhos por dia... sempre no mesmo laguinho atrás de minha casa. Desta vez, finalmente, me preparei para a pescaria e pude fazê-la do jeito que sempre imaginei. Já que a região e meu próprio condomínio tem diversos lagos, de dimensões variadas, em vez de um barco ou um caiaque, eu planejava ir pulando de um lago a outro, com um carrinho elétrico... e assim foi feito. Fiquei devendo, apenas, a preparação adequada do material de Fly Fishing, daí fui apenas com minha carretilha normal e dois sticks (um pequenininho e um do Nakamura). 100% das capturas foram feitas com os sticks, tanto os meus, quanto os de meu parceiro. Meu parceiro de outras tantas pescarias aí pelo Brasil, foi meu amigão Reinaldo Barbosa, apaixonado pelos Robalos, também como eu. Estou aprendendo (muito ajudado pelos posts antigos sobre a espécie) as manhas e artimanhas do Black Bass... espero que este primeiro relato seja a abertura de muitos outros. Capturamos cerca de 20 peixes em 3 horas e meia de pescaria, mais ou menos metade cada um... vamos lá Espero que gostem: No quintal de casa, um laguinho pequeno, daqueles decorativos, a menos de 10 metros do meu portão dos fundos, capturamos logo que começamos os primeiros dois, que foram proporcionais ao tamanho do lago... pequenos: Aquecidas as turbinas, partimos para o segundo lago, que fica em torno do Buraco #9 do campo de golf do condomínio... não pudemos explorar 100% daquela parte do lago, pois não permitem que fiquemos na “zona de tiro” das bolinhas de golf, que voam à procura da bandeira. Mesmo com uma área de pescaria restrita, tivemos sucesso e sorte, pois fizemos muitas capturas ali no #9. O lago é fundo, com um Drop off muito acentuado logo próximo à margem, então os arremessos de maior sucesso foram os paralelos à margem, trabalhando o stick tanto rápida quanto lentamente Logo ao lado do buraco #9, chegava o buraco #18, que também possui um lago de boas dimensões e onde capturei o maior do dia. Não tinha balança, nem boga, pois meu alicate de contenção não tem medição de nada. Sei lá, chutei uns 3 + kg, mas, como sou exagerado, deve ser um exagero... vejam, aqueles que conhecem bem essa espécie e façam uma estimativa prá mim, please... hehehehehe Assim foi minha primeira pescaria. Estamos prevendo fazer uma investida no Lake Bryan na quarta-feira, onde meu amigo já pescou, com sucesso, porém peixes menores. Vou correr com a arrumação do material do Fly Fishing, prá ver se já pesco lá com ele. Vai ser maneiro, pois será de Caiaque. Tomara que eu já tenha calibrado tudo na GoPro, pois aí terei imagens melhores que estas feitas pela minha saboneteira automática. Se tudo correr bem, teremos novo relato na quarta ou quinta. Até lá, então... e agradeço pela paciência BigAbraços do BiG
  17. Boa tarde Galera !! Gostaria de uma ajuda para um projeto de conscientização para a pesca esportiva. Quero saber quais as maiores consequências da falta de agua nas represas de São Paulo para as espécies : Bass , Tucunaré, Trairas Vlw galera !! "diga NÃO a pesca predatória"
  18. Bóra caiaqueiros! - Campeonato pesque e solte (peixes fotografados com régua adesiva) - espécies válidas : Bass, Traíra e Tilápia modalidade : Baitcasting e Fly - São 40 vagas - Inscrição R$60,00 - regulamento aqui : https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=174789802729772&id=174726356069450 .
  19. Depois de tanto tempo sem dar aquela pinchada por causa de escola e frio finalmente tive tempo de ir para o sítio da minha vó tentar a sorte. Fazem dois anos que coloquei 300 alevinos de black em um dos lagos e desde então nunca vi um deles. Estava sem esperança até que minha vó me ligou um dia desses e me disse que o caseiro viu um peixe do tamanho de um palmo. Não restou duvida, fiz minha mae me levar lá no fim de semana . Desci para o lago por volta das 16:00 e fiquei molhando a linha por umas duas horas. Nesse tempo consegui 6 ações, das quais 3 escaparam e 3 sairam para a foto . Fotos: Já no terceiro arremesso Pesque e solte sempre. Era impossível não perceber uma vegetação aquática no lago que estava atrapalhando bastante a pescaria. Na hora de recolher a linha sempre ficava preso alguma coisa e em um dos Basses, quando fui tirar o anzol, vi que tinha uma meio presa nas guelras. Fiquei preocupado e tentei tirar a maldita planta mexendo o peixe na agua, mas sem sucesso... Espero que ele fique bem. Alguma ideia de como me livrar destas plantas? Notando que na foto eu ja havia tirado boa parte dela do lago, mas da uma canceira danada. Minha tia acha que é por causa do pão que jogamso na agua para alimentar os peixes... O que voces acham? Abraços!!!
  20. Olá amigos ! Gostaria de compartilhar um breve relato de uma pescaria do peixe que despertou em mim uma febre, algo incontrolável, chegando por assim dizer, uma mania, algo doentio (poderia usar um outro adjetivo, mas esse é oque mais se aproxima para descrever a paixão que tenho por este peixe), de tanta informação, videos e material que coleciono sobre esta espécie. A mais ou menos 5 anos atrás, postei um relato da primeira incursão a pescaria do black Bass que realizei com meu grande parceiro Romano aqui no Pescaki. Depois destas foram tantas outras, que, não tardou para que acontece se o inevitável, e o que os amigos do fórum não deixaram de me alertar ... A mosca do diabinho verde picou amigo, vicio na certa ! Dia 25/08 estive na fazenda Kiri, agora com minha grande amiga, parceira e amorzim ... a Mônica ! O dia estava muito bonito ! Apesar chegarmos um pouco tarde na fazenda, por volta das 10h (é ... confesso que me perdi), tive muitas ações, 3 peixes capturados e 3 escaparam ! Seguem as fotos: Mônica tentando as tilápias da Kiri ! Estas não deram a cara o dia todo, não vi nenhuma captura entre os amigos que la estavam. Felicidade de estar em um local tão bonito ! Estavamos andando calmamente perto do primeiro lago, quando ouço uma familia que ali tentava tirar alguma tilápia das águas ainda frias gritar: "Olha que peixinho louco, esta nadando em cima d'água" Quando eu olhei, era um peixe até grandinho, não sei se era um jacundá ou traíra pequena, nadando feito um doido ! Não tive dúvida, pedi licença, me enfiei no meio do pessoal e arremessei meu spinnerbait ! Booommmm ... cara, o bicho era grande: Pelo o que eu vejo das fotos, apesar de ser grande, um Bass deste tamanho não é raro na fazenda Kiri, porém, até então não havia pego nenhum desse porte ! Depois do almoço, as ações começaram, perdi vários, por azar, cheguei a ver a cara de muitos deles, que eram Graannnndesss, pode apostar !!! Mais um que foi pra foto, bitelo: Bom, este foi um dia muito gostoso ao lado de minha namorada na fantástica fazenda Kiri ! Espero que tenham gostado. Observações: Os blacks parecem ja estar formando casais, mesmos nos pequenos lagos ja podemos ver as duplas formadas; Neste dia utilizei apenas spinnerbaits de 3/8 oz. Me decepcionei um pouco com os V-3 Bullet shads mini da Megabass. A alça superior dos dois que utilizei simplesmente abriram com o tamanho dos peixes da Kiri. Os Super Eruption da Jackall e Modo da Evergreen de mesmo tamanho e peso aguentaram sem problemas, fica a dica !! Abraço a todos !
  21. Olá galera! Há uma semana atrás, resolvemos marcar uma pescaria diferente, depois de muito conversar e pesquisar, resolvemos ir na Fazenda Kiri pela primeira vez. Liguei lá na segunda e já deixei reservado 3 barcos para nós. E finalmente chegou o grande dia,saímos de Poá as 04:00h e depois de se perder um pouquinho, chegamos 07:50 no local. Pegamos algumas informações no balcão e fomos pescar... Pinchamos a manhã inteira! Com tudo o que se pode imaginar meia água, superfície, soft, e de tudo um pouco também no Fly! Somente meu tio brigou com um Black que acabou escapando no pulo, pego em um Chatterbait da Z-man branco, depois de tentar de tudo e não sair nada, fomos almoçar (Por sinal um excelente almoço!) Depois do almoço, fomos tentar de barranco algumas tilápias, mas eu não desisti dos Basses e depois de muita insistência achei um lago onde eles estavam ativos,peguei todos na Fusion Shad, seguem as fotos: E ai esta o Troféu da pescaria! No total foram pegos 4 Diabinhos verdes, encerramos a pescaria as 15:00h, justo na hora em que eu comecei a pegar, mas ainda sim estava fraco e a distancia era grande. Espero que gostem e até a próxima!
  22. Bom dia pessoal, É um grande prazer fazer parte deste grupo de pescadores. Sempre fui amante da pesca e hoje com um pouco mais de afinco! Espero contribuir e compartilhar o máximo de aprendizado possível com vocês, claro aprender também! Estou começando um trabalho novo, gostaria de compartilhar com vocês e também saber a opinião de todos. É um programa no formato podcast, o link segue abaixo: Agradeço a todos e boas pescarias!

Parceiros: www.petsEXPERT.pt