Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'dourado'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 5 registros

  1. Gustavoreolon

    Um intruso no Rio Brilhante

    Buenas. Estou há um tempo sem postar nada, em virtude de um período meio puxado no trabalho, mas gostaria de mandar um relatinho curto antes que acabe o ano. Logo que a pesca abriu, em março, fui com meu pai para uma pescaria rápida no Rio Brilhante, que passa perto de onde ele mora. É um belo rio, pelo qual tenho bastante carinho. Depois de um período de escassez, pintados, jaús, piaparas, pacus, barbados, piracanjubas bem grandes e dourados voltaram a dar as caras, muitas vezes em boas quantidades. Pescamos apoitados e de rodada e tivemos bons resultados em ambos. Nos poços saíam peixes de couro como palmitos e jurupenséns, e havia muita atividade de dourados e barbados. Como a água estava bem limpa, as vezes dava para ver algum dourado na água. Perdemos várias ações, mas tivemos boas capturas dos reis do rio também. Infelizmente tirei poucas fotos, estava mais focado em pilotar e remar para o velho. Durante a tarde, enquanto rodávamos em uma pedreira, acabei fisgando alguma pedra e arrebentando a linha. Como sobrou pouca, passei a pescar com iscas artificiais, principalmente plugs de meia água, com destaque para a Inna. Resultado tão bom que até valeu a pena ter perdido a linha do outro conjunto (que já estava meio velha mesmo): Em cerca de 15 minutos capturamos um bom dourado e um tambaqui! Um tambaqui no Rio Brilhante, que faz parte da bacia do Paraná... Ainda capturamos alguns douradinhos menores de barranco, mas o que me intrigou foi o tamba... Seguem algumas fotos: Esse bebezinho aí pegou em um jejum que dava quase a metade do tamanho dele. E lutou feito gente grande! Realmente é uma magnífica espécie, para mim, a mais esportiva da água doce. Outro pequenino. O "Véio" com outro, no barranco. Tá aí o maior peixe da pescaria! Pela geografia, ele não deveria estar lá. Bem, como já citei, tirei poucas fotos, o que limita um pouco a riqueza do relato. Ainda saíram uma cachorra facão, dois babados gigantes, traíras, piranhas, jurupenséns e uma arraia. Não tirei fotos da maioria e levamos um ou outro para a janta; fotos desses últimos não estariam de acordo com o fórum. Equipamento: O material usado por meu pai foi carretilha de perfil alto (uma shimano cujo modelo não recordo), carregada com monofilamento 0,45mm, pescando com tuviras. (Ele prefere um equipamento um pouco mais pesado) Eu usei Carretilha Lubina GTO Ocean Big Game com multifilamento de 40lb em uma vara MS hunter fishing para iscas naturais e uma carretilha Lubina GTO com multifilamento 30lb para iscas artificiais. A Inna 90 foi, sem dúvida o destaque, tendo atraído alguns dourados e até o tamba. Uma lição aprendida: testei várias vezes e, para pesca de rodada, deixando a isca seguir pelo fundo, o monofilamento se mostra bem melhor que o multi. Enrosca menos. Finalmente, queria deixar um questionamento para os companheiros: No Rio Brilhante, assim como em vários outros, há espécies exóticas e alócnes: além do tambaqui/tambacu, há bagres africanos, piauçus, carpas e por aí vai, geralmente oriundas de fugas de tanques de psicultura rompidos. Nestes casos, qual seria a melhor conduta? Pesque e solte para todos ou abate, até mesmo para contribuir com o controle de tais populações? Eu tenho o meu ponto de vista, mas gostaria de saber de outras opiniões. Abraço.
  2. JVasques

    Dicas para iniciante

    Boa tarde pessoal, tenho uma quetao pros mais veteranos aqui, vou ir no rio semana que vem, preciso de tres isca artificiais, uma pra pintado pequeno ( 15 cm - 40 cm) uma pra dourado (esse é grande) e uma pra traíra (tenho um frog q nunca peguei nd) se alguem puder ajudar vlw pq sou novo com iscas artificiais
  3. RobPesca RS

    Muito cuidado com os dourados

    Um dia maravilhoso de pescaria, mas sai um pouco triste, capturei esse lindo dourado com a boca bipartida. Um abraço e até a próxima.
  4. Boa noite, amigos do Pescaki! Como todo pescador tem o seu quintal, ou seja, lugar próximo de onde reside para pescar sem tanta preparação, apresento-lhes o meu: a 5 minutos (3km) de meu sítio, fica o Pesqueiro do Renato. Primeiro, devo dizer que não só de peixe se constitui um pesqueiro e sim de pessoas, estrutura e proprietários. Quanto a pessoas, o pesqueiro é beeem vazio! O que eu adoro! Porque quando tem muita gente pescando, tem uns 7 pescadores! As poucas vezes que fui em pesqueiros mais famosos pelos baguas, pirararas e CIA passei um nervoso desgraçado com a falta de educação das pessoas. A última vez que fui foi um episódio muito triste, aonde quis levar meu irmão e meu amigo Diego para conhecerem o Arujá e enquanto eu brigava com um tamba, um senhor com idade pra ser meu avô enroscou na minha linha. por mais que eu falasse pra ele que era o meu peixe, ele resolveu fazer um cabo de guerra comigo! Depois de alguns srgundos nessa situação ridícula, eu soltei minha fricção e deixei o "gente boa" recolher, pq ele ia matar esse peixe tentando fisgar o meio dele. Tirou o peixe do outro lado do lago e eu fui andando até ele. Correram tirar o meu anzol, sorte que o dele era bem diferente do meu e o funcionário confirmou que na boca estava o meu wide gap. Na frente dele. Sem me encarar, ele levanta o peixe, tira uma foto e joga na água. Dizem que pescador é calmo, mas confesso... Tive que repetir trinta vezes que a vergonha era dele e que ele era bem mais velho. O funcionário prestou suas condolências MAS não fez nada também. Fui pro lago menor, disse que ele tinha que ter vergonha de ser ridículo, lixo assim e nunca mais voltarei lá. Não pelo pesqueiro, mas pelo excesso de gente. Não me divirto pescando um peixe e enroscando em 20 linhas. O segundo ponto é estrutura: tem um Laguinho pra quem quer levar tilápia ou pacu, mas o grandão é só esportiva e o almoço é ma-ra-vi-lho-so! Minha dica é a truta à parmegiana! Criançada brinca à vontade longe do lago principal e aquele clima gostoso de sítio, com animais e tranquilidade! Tem gente que vai só ler um livro na sombra! Terceiro, proprietários: mais que isso, amigos de todos os pescadores que lá frequentam, uma família de gente honesta, esforçada e cheios de simpatia! Não é aquele proprietário que não tá nem aí pros clientes, mal educado e que não se importa em melhorar a cada dia no que puder, para ficar cada vez melhor! Sejam muito bem vindos ao meu quintal:
  5. Victor Pereira

    Rio Das Mortes SJDR Pescaria com IAs

    Fala pessoal, tudo bom? Faz muuuito tempo que não apareço por aqui hehe. Mas o negócio é o seguinte: Estou morando em São jão del Rei MG, fazendo faculdade de Engenharia mecânca, mas o que interessa é que fiquei sabendo que aqui por perto tem o rio das mortes, onde posso encontrar Tabaranas e Dourados (de pequeno porte) para pescar com iscas artificiais. Por isso montei uma tralha pra ir atras desses bixanos (tanto o equipamento quanto as iscas), e gostaria de umas dicas, tanto pra pesca desses peixes de modo geral, quanto sobre o rio (pra quem conhece). E claro, minha pretenção é unicamente a pesca esportiva. Mas vamos lá: Quando eu estiver no rio, como faço pra identificar um local promissor pra pesca? Qual o melhor trabalho para os Plugs de meia água? devo trabalhar eles contra ou a favor da corrente? Quais os melhores horários pra ir atrás deles? E qual o clima ideal? ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Sobre o rio: Alguém ja pescou por esses lados? Sabe onde ficam os melhores pontos? Pelo que ouvi falar, na ponte de Ritápolis, parece sem um lugar legal para começar a pescar e ir descendo o rio. Existem outros peixes que podem ser capturados em IAs por aqui? Talvez algumas saicangas? ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Sobre o material que comprei, montei dois conjuntos, um de carretilha e um com molinete UL Carretilha Ocean BG (a carretilha eu ja tinha) com linha multi 0,28mm / vara: 6-12lb ação média e casting de 7-12g 1,80m Molinete Tiga 500 (da MS) com linha multi 0,18mm / vara 6-12lbs casting 4-8g 1,80m Iscas: plugs de 4 a 9cm e colheres de 4 a 5cm. Todas da China, por enquanto (a maioria ainda não chegou, mas essas são as que já chegaram) essas duas menores, tem menos de 4cm, comprei pensando em eventuais saicangas ou peixes menores.

Parceiros: www.petsEXPERT.pt