Recommended Posts

Mauricio.    7079

Mirinho sorvia devagar a pinga no copo, pensando em nada, ou quase nada, pois nunca que alguém já disse no passado que quando se bebia uma cachaça deveria se pensar em algo que não a própria, descendo, arranhando um pouco a goela, para afinal se encontrar no estômago e dar aquele início de queimadura que some logo em seguida, quando a língua estala e pede mais um gole da marvada.

Mas Mirinho pensou. Lembrou de algo que viu na TV de Rosmarino, aquele metido que até TV tinha em casa, embora a imagem fosse tão ruim que quase que só o som se salvava. Pensou alto falando para o copo

- A gente tinha que fazer um épiau aqui.

Pensou tão alto que os outros ouviram, e com a natural falta de novidade tão comum em bodega depois das habituais discussões sobre política, futebol, mulher e côrno, aquilo caia como mel nos ansiosos ouvidos dos freqüentadores habituais do bolicho do Antônio, o famigerado Pé N'água. Não que ficasse na beira do rio, esse estava a quase um quilômetro, mas mais devido às goteiras que Toninho nunca resolvia, preferindo secar as poças entre as mesas depois da chuva.

- Piau? Toninho, tem piau pra fritar? - perguntou Saborá.

- Tem não, só traíra.

Mirinho levantou os olhos do copo, indignado com a ignorância presente:

- Não é piau, é épiau.

- Épiau? Quéisso? - perguntou Rogério, sentado na primeira mesa, a única que tinha vista para o mato lá fora.

Altamirando respirou fundo, afinal não dava para conviver com gente tão mal informada, mas fazendo pose disse a todos:

- Épiau é quando as pessoas na cidade grande se reúne tudo no bar, à tarde, pra bebê e comê tira gosto.

Depois de poucos segundos de olhar bêsta, Saborá pergunta:

- E eles come piau frito?

O murmúrio corria nas mesas, afinal, onde é que eles iam pescar piau naquela cidade que tinha só um rio imundo que quase nem água tinha. Seu Alfredo disse, fazendo a todos rirem:

- Naquele rio dêles lá, só se for piau já comido.

Não durou muito a alegria, pois lembraram que também se podia comprar piau no mercado, e que lá na cidade grande o mercado deveria ser muito bem abastecido, com peixe de toda qualidade, desde lambari e mandi até pintado e dourado.

Mas Mirinho não agüentou de novo e disse:

- Mas cês são muito tonto, eles não come só piau, come tira gosto, mandioca, carne, coxinha, coisa assim. E todo mundo bebe, canta, conversa, fala di tudo. Despois, todo mundo junta e divide a dispesa no final, é assim o épiau.

O murmúrio ficou mais forte, que eita povo que sabe se divertir nessa cidade grande, que neste confim todo mundo só discute política, futebol, mulher e côrno.

- Ora - disse Saborá - vamo fazê o nosso também. Cada um dá um pouco e todo mundo bebe e come e toca a conversar.

- Mas num é o que gente faiz todo dia aqui? - Perguntou seu Alfredo.

- - Dessa vêis é diferente, dessa veis é épiau. Vamo pôr o dinhêro na mesa, todo mundo.

Meio relutantes, pensando em que enrascada foram se meter nessa conversa esquisita de piau na cidade grande, todos colocaram algumas notas na mesa.

- Toninho, vê pinga e uma porção de piau pra todos nóis.

- Só tem traíra.

- Ora, vê traíra então.

Toninho olhou o dinheiro na mesa e apontou para a placa que dizia "Fiado só Amanhã". O dinheiro não dava.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Mauricio,

Epiau é sempre epiau, uai! Us bocoió de argola da cidade grande é que sabem se divertir, ! rotfl2.gif E este epiau aí, ainda melhor pelo prazer de poder ler algo tão legal! bs-aplauder.gifbs-aplauder.gifbs-aplauder.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
robertohq    3

Maravilha em Mauricio!

Melhor que um épiau, só uma tabarana de 40cm! :chuvaa:

Grande abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lucatti    134

Muito boa, adorei o primeiro parágrafo :comemorando:

A primeira frase nos faz acreditar que alem de bom bebedor de cerveja,apreciador de vinhos o rapaz tbm é letrado na "marvada".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oscar    0

Que delícia de texto, Maurício!

Faz a gente entrar nas lembranças, dá até pra "ver" o cheiro do boteco e a rapaziada falando com a lingua melada da branquinha!

Se juntar você e o Tarpon, dá uma seleção de causos e contos dignas de qualquer coletânea!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
HugoFreitas    67

Fantástico só no final é que eu matei! KKKKK. Muito bom Maurício!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Roque Moraes    226

Fantástico ! fico cá imaginando nós em algum lugar fazendo um épiau sob o comando da prosa os causos do sr. HU.- obrigado , meu riso aqui deixa minha esposa espantada no olhar sem saber o quê se passa.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiado só amanhã :rotfl2:.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora