Entre para seguir isso  
Seguidores 0
cavalski

Código da pesca no mar

52 posts neste tópico

Caros amigos pecadores.

Estive ontem em uma loja de artigos de pesca no RJ e não tive opção a não ser escutar a conversa entre alguns pescadores que ali estavam, visto que falavam em voz alta, quase em tom de discussão. Como o assunto me chamou muito a atenção e me deixou intrigado, resolvi compartilhar o ocorrido aqui no fórum.

Sem dar nomes aos bois, a discussão que presenciei girava em torno de pontos de pesca no mar. Explico-me:

Um senhor alegava que numa pescaria (de lancha, longe da costa) do fds anterior havia sido hostilizado por pescadores de uma outra embarcação que se encontravam ancorados em um ponto de pesca que também lhe interessava. Ele relatou que ao aproximar-se desse ponto de pesca e constatar que já havia outro barco, deu algumas voltas no entorno para sinalizar que pretendia ficar por ali. Disse ainda que esperava que o outro barco "lhe desse licença" para que ele pescasse no local. Como ninguém do outro barco se manifestou, esse senhor ancorou por ali, quando foi alvo de críticas e reclamações (pra não dizer outra coisa).

Esse senhor que chegou ao local depois disse que "tinha direito de pescar ali, visto que também possuía o ponto em seu gps, e que portanto o ponto também era seu."

Completou ainda dizendo que frequentemente presenciou o "comércio" desses pontos entre donos de lanchas, e que ele mesmo já havia pagado para obter alguns, a valores bastante expressivos.

Outros pescadores que estavam no local retrucaram dizendo que "não toleravam" serem seguidos até um ponto de pesca "seu". E mais ainda, que se alguém resolvesse segui-los, responderiam com agressão ou danos ao barco "invasor". Um deles disse que já havia jogado chumbos no casco de outra lancha, e que para as próximas pescarias iria armado para dar tiros no barco de quem resolvesse segui-lo ou ocupar "seus" pontos.

Diante dessas posições aparentemente tão sérias, fiquei sem saber qual o código de conduta seguido nesse tipo de pescaria, da qual não possuo experiência alguma.

As pessoas que ali discutiam eram todas de boas condições financeiras, visto que todos possuíam lanchas grandes, equipamentos caros e participavam, organizavam pescarias longe da costa (algumas boas milhas pra fora). Ninguém ali pescava para viver.

Eu achava que havia um quê de camaradagem entre os adeptos da pescaria, seja em que local fosse. Pelo que observei por aqueles indivíduos, a pescaria "oceânica" não é bem assim. Ou existe algum tipo de código de ética próprio, meio bizarro para mim, baseado num extremado senso de "o meu primeiro e os demais que se lasquem".

Se alguém puder explicar isso direito, ficaria agradecido, até para que outros não se sintam surpreendidos com determinadas posturas, a meu ver egocentristas, de alguns barqueiros/lancheiros.

O mar parece bem grande pra mim.

Um forte abraço a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Marcos, tranquilo?

Também já fiquei sabendo que existem pessoas que acham ser donos de certos pontos, no meu ponto de vista é um problema gravíssivo, já que o mar está ai pra todos, e violência gera violência, da mesma forma que voce é agredido a reação pode ser muito pior.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

São todos uns imbecis Marcos. No mar deve haver parceria e camaradagem. Ninguém está isento do auxílio de outra pessoa (pescador) em um momento de dificuldade, o que não é difícil de acontecer.

Há espaço para todos e os que se apropriam do ponto são os que geralmente não pescam nada!

Respeito mútuo sempre!

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando estiver pescando no mar aberto, é muito comum lanchas passarem por perto e se aproximarem pra "marcar" o ponto que está pescando. Uns não dão bola, já outros não gostam disso, vez que no mar azul é muito difícil ter posições com estruturas no fundo como pedras, cascalhos, navios, etc. Esses pontos são guardados a 7 chaves porque já vi muitos outros pontos que são descobertos, não pegarem nem bagres e sequer um parguinho pra contar a história, tem lanchas que acabam com os pontos em pouco tempo. Agora daí atirar e dar briga, são imbecis mesmo. Quando não quero que descubram os pontos em que pesco, assim que percebo aproximação, mudo de local e aguardo o "invasor" ir embora. Sem crises.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cavalski,

lamentável, mas tal fato ocorre e, até certo ponto, com muita frequencia. Digo mais, esse dilema já vem de longe, mesmo entre os antigos jangadeiros, rústicos pescadores de barcos à vela, os quais guardavam em segredo seus pontos de pesca de outros colegas de profissão, como já tive oportunidade de ouvir várias vezes de alguns já bem velhos e aposentados, asseverando que muitas brigas ocorriam em pleno oceano.

Agora,realmente é difícil entender como pessoas supostamente civilizadas, urbanizadas e educadas agem de modo tão primitivo, chegando inclusive às vias de fato, em total desarmonia com a condição de amador e esportista.

Realmente não compreendo. No meu caso, no meu código de pescador, apenas tenho a dizer que em situações semelhantes sempre me comprometi, desde há muito tempo, a nunca me aproximar de outro barco de pesca para me "aproveitar" do pesqueiro alheio, principalmente do pescador artesanal (de anzol), a quem respeito muito, ainda que estejam em pesqueiros já do meu conhecimento e, como testemunhado por você, marcado no GPS.

De outro norte, numa situação inversa, se encostar algum barco próximo ao meu, darei as boas vindas e desejarei aos seus ocupantes ótimas pescarias.

Enfim, já estou no mar pra fugir da violência, do caos e das mazelas urbanas, então, por que levá-las comigo?

Ótimas pescarias a todos e paciência também.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cavalski, aqui no Rio de Janeiro é bem comum isso. Nós não temos a fartura da região Nordeste, e cada pescador tenta preservar ao máximo o ponto que tem. Aqui no Rio tem gente que aluga HELICÓPTERO pra seguir as lanchas quando as mesmas estão se dirigindo pro pesqueiro. Existem pontos de pesca que são negóciados a valores que chegam aos 5 zeros... papo de 200.000 mil reais pra fora... é absurdo, mas existe...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cavalski, aqui no Rio de Janeiro é bem comum isso. Nós não temos a fartura da região Nordeste, e cada pescador tenta preservar ao máximo o ponto que tem. Aqui no Rio tem gente que aluga HELICÓPTERO pra seguir as lanchas quando as mesmas estão se dirigindo pro pesqueiro. Existem pontos de pesca que são negóciados a valores que chegam aos 5 zeros... papo de 200.000 mil reais pra fora... é absurdo, mas existe...

Falou tudo aqui no RJ, as pessoas são assim msm...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o problema aí se deve aos outros pensarem que o "invasor" estaria se beneficiando do ponto "deles"...

Aí fica difícil de saber que está certo ou não, mas daí a partir para agressão... Lamentável!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O fato é que apesar de serem pessoas de boas condições financeiras, as cabeças continuam pensando como verdadeiros homens da caverna...só querem saber de parar o barco e encher as urnas de peixe...a verdade é essa...

eu mesmo conheço alguns mergulhadores que mesmo não precisando disso para sobreviver, mataram, só no último feriado, dois meros na região onde moro, um de 40 kg e um de 75 kg...

outros sujeitos, também de ótima situação financeira, já me perguntaram sobre a exist~encia de meros no interior do estuário...apesar de saber da existência e até saber os locais mais propícios, fiquei com a boca fechada e neguei veementemente a presença de merotes no local...

infelizmente temos que tomar cuidado ao extremo ao parar num ponto, embarcar um bom peixe...tudo para que pessoas de má índole não destrua o lugar...

quanto as brigas no mar, não posso falar muito bem...minha experiência no mar é bem baixa, se comparada aos amigos que pescar todo o fim de semana...meu negócio mesmo é mangue...onde a incidência de redes e até bombas é infinitamente mais prejudicial para o ecosistema, devido a isso o cuidado com os pontos deve ser extremo!!!

abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cavalski, aqui no Rio de Janeiro é bem comum isso. Nós não temos a fartura da região Nordeste, e cada pescador tenta preservar ao máximo o ponto que tem. Aqui no Rio tem gente que aluga HELICÓPTERO pra seguir as lanchas quando as mesmas estão se dirigindo pro pesqueiro. Existem pontos de pesca que são negóciados a valores que chegam aos 5 zeros... papo de 200.000 mil reais pra fora... é absurdo, mas existe...

Impressionante é como tem gente que paga...

Sinceramente, pra mim pesca está longe disso aí que vocês estão me relatando. Pescaria é lazer e esporte, onde todo mundo deveria sair ganhando bem-estar e satisfação.

Disputar nesse nível a "propriedade" desse ou daquele ponto em um litoral tão vasto como o nosso me parece de um atraso sem tamanho.

Nenhum pescador de linha e anzol vai causar um "desequilíbrio ecológico" no mar, ainda que certos pontos sejam visitados com freqüência. O que acaba com o peixe é a pescaria de arrasto com redes, que cansei de ver na região do mar de angra.

O mar não é de ninguém, e é de todo mundo. Assim deve ser a meu ver.

Lamentável descobrir essa face da pescaria oceânica...talvez seja o dinheiro falando mais alto...

Forte abraço a todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ja tive problemas com canoas e traineiras por causa de pescaria,mas essas pessoa viviam da pesca eu ate entendo que keiram arranajar confusao com quem pesca de lancha pq n vive disso mas mata os peixes.Chegaram a ate pegar remos para bater na lancha tivemos ate q chamar a capitania dos portos pra ajud a controlar

E tb ja arrangei confusao por causa de pesqueiro e nessa eu q procurei pq estavamos pescando em local e pagando bastante peixe e veio uma barco com +de 10 pessoas e ancoraram bem no meio do pesqueiro sendo q eu n estava ancorado estava curricando rapala e lula,so q esse kra veio e ancoro no meio do pesqueiro atrapalhando quem ja estava primeiro no local

Nesse caso eu acho errado,vc ancorar num pesqueiro onde ninguem esta ancorado e sim pescando com motor ligado,se ele viesse e pescar igual a mim n tinha problema nem 1

Ja nesse caso q vc citou eu tb acho q o kra q chego depois esta errado,mas n precisava tacarr chumbo a nao ser se isso n tenha sido a primeira vez

O mar é tao grande pq o kra foi ancora do lado outro?existem varios cascalhos ou pedras no fundo pq logo aquele?

E esse kra q chego depois sabia q ninguem aprova isso,ja sabia q ia arranjar confusao,pra mim isso bem feito

Todo mundo q pesca sabe q é chato vc ta pescando em local e pegar peixe e logo depois vem 1 kra e pesca do seu lado e normalmente quando aconece isso os peixes somem,muito azar,o kra vem pra seca o seus peixes

Finalizando

O mar é tao grande n há necessidade de pescar do lado outro ainda mais em pesca oceanica,ja se foçe nas cagarras eu ate entendo mas no oceano pesca do lado dos outros é sacanagem

E quem faz isso ta pedindo pra toma chumbada msm,pq sabe q isso vai acontecer,e tenha sorte pro kra n ta armado,se foçe traineira ele ia toma um 10 tiros de espingarda

vlw

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Este assunto é daqueles que o debate nunca vai ter fim. Sabem porque ... porque ele toca na vaidade das pessoas.

Uma boa parte dessas lanchas que pescam em alto mar, ou são lanchas que participam de competições,ou são ditos "guias de pesca" que precisam de pontos produtivos para os seus clientes. Descobrir uma nova estrutura a 60 milhas de distância e a 120 metros de profundidade não acontece todo dia, e este segredo será guardado a sete chaves, seja para manter a exclusividade de pescar sozinho naquele ponto, seja para preservar o ponto para que o mesmo não seja exterminado, seja para faturar um boa grana, mesmo que o dono da lancha seja de bom poder aquisitivo, mas há de convir que cada saidinha desta tem um custo elevado (cerca de R$ 1500,00), sem contar o custo de manutenção da lancha.

Eu, se puder, vou sempre esconder minhas marcas. Poderia colocar aqui inúmeras marcas que, por cairem no conhecimento geral, hoje são um imenso deserto de peixes.

Infelizmente, pesco com um olho na sardinha e outro no gato.

E se vejo o gato se aproximar, eu deixo a lancha rolar pra longe do ponto, e se o gato insistir, deixo o ponto pra pescar depois e parto pra outro ponto.

Quanto ao demais, como já foi dito aqui, sempre foi assim e não acho que vá mudar. Existe sim piratas de marcas. Existe sim comercialização de marcas. Existe sim comandantes que jogam as suas lanchas em cima de outras só pra conseguir uma nova marca.

Só acho totalmente desnecessário e indescupavel qualquer tipo de violência.

Um ponto.

Gostaria de sabe se o Tuba, guia consciente de pesca, ficaria feliz de ver as suas melhores marcas caindo no conhecimento de todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Embora seja conciente do custo de cada pescaria, e do prazer em descobrir um novo ponto, sempre parto do principio que a pesca é um momento unico para descarga de stress.

Temos que ser inteligentes e esquecer “ os pontos” e presevervar o esporte.

Em minha vida procuro sempre compartilhar informações, pois acredito que ninguem evolui sozinho e quem tem a capacidade de descobrir um ponto , uma solução, etc... sempre encontrará novos.

Vamos ter menos ganancia, somente assim teremos um futuro melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caros amigos pecadores.

Estive ontem em uma loja de artigos de pesca no RJ e não tive opção a não ser escutar a conversa entre alguns pescadores que ali estavam, visto que falavam em voz alta, quase em tom de discussão. Como o assunto me chamou muito a atenção e me deixou intrigado, resolvi compartilhar o ocorrido aqui no fórum.

Sem dar nomes aos bois, a discussão que presenciei girava em torno de pontos de pesca no mar. Explico-me:

Um senhor alegava que numa pescaria (de lancha, longe da costa) do fds anterior havia sido hostilizado por pescadores de uma outra embarcação que se encontravam ancorados em um ponto de pesca que também lhe interessava. Ele relatou que ao aproximar-se desse ponto de pesca e constatar que já havia outro barco, deu algumas voltas no entorno para sinalizar que pretendia ficar por ali. Disse ainda que esperava que o outro barco "lhe desse licença" para que ele pescasse no local. Como ninguém do outro barco se manifestou, esse senhor ancorou por ali, quando foi alvo de críticas e reclamações (pra não dizer outra coisa).

Esse senhor que chegou ao local depois disse que "tinha direito de pescar ali, visto que também possuía o ponto em seu gps, e que portanto o ponto também era seu."

Completou ainda dizendo que frequentemente presenciou o "comércio" desses pontos entre donos de lanchas, e que ele mesmo já havia pagado para obter alguns, a valores bastante expressivos.

Outros pescadores que estavam no local retrucaram dizendo que "não toleravam" serem seguidos até um ponto de pesca "seu". E mais ainda, que se alguém resolvesse segui-los, responderiam com agressão ou danos ao barco "invasor". Um deles disse que já havia jogado chumbos no casco de outra lancha, e que para as próximas pescarias iria armado para dar tiros no barco de quem resolvesse segui-lo ou ocupar "seus" pontos.

Diante dessas posições aparentemente tão sérias, fiquei sem saber qual o código de conduta seguido nesse tipo de pescaria, da qual não possuo experiência alguma.

As pessoas que ali discutiam eram todas de boas condições financeiras, visto que todos possuíam lanchas grandes, equipamentos caros e participavam, organizavam pescarias longe da costa (algumas boas milhas pra fora). Ninguém ali pescava para viver.

Eu achava que havia um quê de camaradagem entre os adeptos da pescaria, seja em que local fosse. Pelo que observei por aqueles indivíduos, a pescaria "oceânica" não é bem assim. Ou existe algum tipo de código de ética próprio, meio bizarro para mim, baseado num extremado senso de "o meu primeiro e os demais que se lasquem".

Se alguém puder explicar isso direito, ficaria agradecido, até para que outros não se sintam surpreendidos com determinadas posturas, a meu ver egocentristas, de alguns barqueiros/lancheiros.

O mar parece bem grande pra mim.

Um forte abraço a todos.

Aqui no sul é a mesma coisa,o que é pior guando você monta um atrator ou varios, e chega lá, esta um infeliz amarrado no atrator,e você pede para sair e o animal diz ter achado o ponto,não estava perdido como achou?

Realmente ninguem gosta de dividir pesqueiros lá fora, isso de repassar pontos e acabarem com tudo,já aconteceu comigo varias vezes,agora chega, não mais.

È bom lembrar que as propriedades em terra são reconhecidas por cercas, muros etc. No mar uma boia,uma bandeira de rede, espinhel,são marcas de propriedades sim,não do mar, mas do material que ali esta,portanto quando encontrarem umas boias de atratores,não amarrem seu barco, pois aquilo tem dono sim,custou tempo e dinheiro de outro pescador esportivo, como você,a diferença é que tem gente que faz e outros que seguem-nos,como CHOPINS.

Pesco a 20 anos no mar fiz mais de (3000 tres mil)pescarias,sempre ajudo os amigos,o unico problema que tive foi com os Chopins.

Gostaria muito da opinião do CAP. TUBA sobre isto.

Abraços e boas pescarias.

CAP.Milton

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Milton, eu procuro sempre compartilhar alguns pontos principalmente os mais antigos, já postei várias coordenadas no pescaki todas de ótimos pesqueiros, porém tenho pontos que preservo, isso é normal.

Inocente é quem acha que se deve compartilhar pontos que se conseguiu depois de muitas horas de navegação, muito investimento em equipamento eletrônico e muito diesel queimado, eu também jamáis fui em cima de ninguém para marcar o ponto, tenho competência suficiente para encontrar meus próprios pesqueiros.

abraços

Tuba

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só o machado pra abrir a mente de certas pessoas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só o machado pra abrir a mente de certas pessoas.

Olá Vizzinho.

Não entendi,para quem é o machado.

Abraços boas pescarias.

CAP Milton

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nesse tópico

eu dei várias coordenadas de ótimos pesqueiros em Ilhabela sp

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Vizzinho.

Não entendi,para quem é o machado.

Abraços boas pescarias.

CAP Milton

O Machado é pra abrir a mente dessas pessoas que faltam pouco chegar as vias de fato em pleno alto mar num momento de lazer, pessoas que vivem numa sociedade e agem como se estivesse na pre historia, então só uma machado pra abrir a mente e colocar as coisa lá dentro. "Digo isso em relação ao cara que atirou chumbadas e ameacou"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nesse tópico

eu dei várias coordenadas de ótimos pesqueiros em Ilhabela sp

Olá CAP. TUBA.

Temos pescadores comuns,o Felipe e a Luciana de SP pescam aqui a muitos anos,são muito gente boa,trouxeram fotos,filmes da pescaria com você, gostaram muito,vi o material que usas, é muito bom, parabens.

Olha Tuba, aqui guando saio, sempre sou seguido por barcos de turistas,a maioria amigos que por segurança,pesqueiros e até material, ficam por perto,não me importo,tem peixes para todos,com um pouco de respeito vai tudo bem.

Abraços boas navegaçoes e pescarias.

CAP Milton

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá CAP. TUBA.

Temos pescadores comuns,o Felipe e a Luciana de SP pescam aqui a muitos anos,são muito gente boa,trouxeram fotos,filmes da pescaria com você, gostaram muito,vi o material que usas, é muito bom, parabens.

Olha Tuba, aqui guando saio, sempre sou seguido por barcos de turistas,a maioria amigos que por segurança,pesqueiros e até material, ficam por perto,não me importo,tem peixes para todos,com um pouco de respeito vai tudo bem.

Abraços boas navegaçoes e pescarias.

CAP Milton

Eu também deixava alguns amigos acompanharem as minhas pescarias com as lanchas próprias na época em que eu trabalhava em ilhabela, aqui na Bahia infelizmente não tenho amigos com lanchas.

O problema é quando alguém vai em cima de onde vc está pescando só para "roubar" o seu ponto, muitas vezes explorando o pesqueiro até a extinção do mesmo!

abraxxxxx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Milton, eu procuro sempre compartilhar alguns pontos principalmente os mais antigos, já postei várias coordenadas no Pescaki todas de ótimos pesqueiros, porém tenho pontos que preservo, isso é normal.

Inocente é quem acha que se deve compartilhar pontos que se conseguiu depois de muitas horas de navegação, muito investimento em equipamento eletrônico e muito diesel queimado, eu também jamáis fui em cima de ninguém para marcar o ponto, tenho competência suficiente para encontrar meus próprios pesqueiros.

tambem penso assim ,adoro o mar porque odeio confusao, se chego num ponto e ja tem alguem la , vou embora para outro a nao ser que seja algum amigo,proximo.

e se estou em cima do peixe ,aguem se aproxima saio fora ,gastei milhares de litros de podium para descobrir algumas pedrinhas.o pior nao e outros pescarem e como vao pescarem, se colocam uma rede emcima de um ponto de jig ja era. a rede agarra , rasga no fundo some os peixes e ainda agarra as iscas,ja aconteceu isso outro dia agarei e perdi 3 jigs num possivel rede ou espinhel em meia agua em um ponto excelente de obs.

malditos prefecionais,nao sabem pescar e ainda destroem os pesqueiros.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é meus amigos, acredito que entendi o recado.

Entendo que os desbravadores e descobridores de novos pontos de pesca sintam-se "usados" por terem seus tesouros explorados por outros.

Porém, pelas palavras que vi aqui, o que mais chama a atenção não é outra coisa que não o egoísmo (ou individualismo). Peço desculpas pela sinceridade, e também àqueles para quem não serve a carapuça.

O mar é de todos, e não é de ninguém, como já dito. A pesca é um esporte de integração, e não de discórdia.

Concordo que a colocação de redes é realmente predatória, e julgo que deveríamos colaborar com os órgãos de fiscalização no trabalho de coibir esse tipo de prática nos locais e épocas em que é proibido.

Nada justifica a intimidação de outros pescadores....se não está confortável no local, quando um não quer dois não brigam.

Nada se leva desse mundo.

Muita paz e um forte abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

são dois os meus pensamentos:

1- típico de mentes colonialistas de almas pobres, quanto mais divulgarmos os pontos na net menos se chamarão de donos disso ou daquilo pois mais e mais pessoas irão aos pontos e restará somente compartilha-los. quando muitos têm do mesmo, poucos o quererão.

2- mas, se vc encontrou um bom ponto e quer mante-lo pois dele depende seu sustento e ao voltar alguém te segue, começe a corricar e não lance a linha no local, disfarce, discimule mas, não enfrente, não dê bandeira, não mostre o local, não dê o ouro ao bandido vá para outro ponto. seja mais esperto, quando pegar um peixe, solte e não faça muita festa, não chame a atenção para si.

agora, comprar ponto no GPS? isso é coisa de.... de... de quem tem dinheiro pra jogar fora.

falando nisso, se alguém quiser, tenho uns pontos ótimos, nunca esplorados, nunca mapeados, nunca pescados, nunca achados, com muitos peixes, todas as espécies, perto do litoral, com sombra, água fresca, bar, piscina e deck, sem vizinhos, nem curiosos mas, espere...não compre ainda, os primeiros 10 que responderem ganharão inteiramente grátis um cetificado de esclusividade de uso, mais um título de propriedade de terreno no céu e mais 5 coordenadas exclusivas fora dos mapas e tudo isso poderá ser seu por apenas .....entenderam né?

abraços

Pronto amigos, veio a solução aqui mesmo no forum

Clique aqui

Divirtam-se

Abraços

Editado por Olavo Theodoro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala meu amigo!

Tudo bom?

Tb presenciei essa conversa e acho vc exagerou bastante!

Quem estava na conversa eram conhecidos, aconteceu um probleminha entre eles no mar... como ninguem pensa igual, interpretaram de formas distintas!

Conversaram da forma que conhecidos conversam....aumentam (alguns falam que vao dar tiro, rss), falam mais alto, as vezes falam palavrao...igual em qualquer lugar onde conhecidos estao reunidos! Quem nao conhece e esta fora do assunto n entende!

Resolveram o probleminha da melhor forma...com dialogo...um com outro...sem falar por tras.

Tem aquele ditado: Quem conta um conto...aumenta um ponto!

Como o capitao Tuba falou abaixo:

Olá Milton, eu procuro sempre compartilhar alguns pontos principalmente os mais antigos, já postei várias coordenadas no Pescaki todas de ótimos pesqueiros, porém tenho pontos que preservo, isso é normal.

Inocente é quem acha que se deve compartilhar pontos que se conseguiu depois de muitas horas de navegação, muito investimento em equipamento eletrônico e muito diesel queimado, eu também jamáis fui em cima de ninguém para marcar o ponto, tenho competência suficiente para encontrar meus próprios pesqueiros.

Eu tb com meus amigos, pessoas proxoimas tb compartilho algumas marcas...so que, so quem me conhece tem varios aqui no forum que ve o duro que e vc achar hj aqui no RJ um BBOOMM pesqueiro e preserva lo para sempre ter um local para tirar um peixe grande!

Como ja relatei vc n tem IDEIA do que as pessoas aqui fazem para tb te los!

Pagam..te seguem..te rastreiam pelo radar...etc e tal

Entao tem pescarias que somos obrigados as vezes a parar de pescar, pq se continuar vai perder o seu "tesouro"!

A pescaria deve ser feita para nos purificarmos dos estresses do dia a dia, sairmos com os amigos p se divertir, e fazer o que mais gostamos...e nao o que muita gente ai que nao pensa assim faz!

Nao entendo essa de comprar e vender ponto...se alguem comprar uma marca acha q o vendedor so vai vender p essa pessoa ou vai parar de pescar la...haahaaah...piadaaaa...

Como perguntou se exise um codigo, na minha opiniao e todo mundo se respeitar e se divertir (ir para o mar para se divertir)...se eu pescar em local q todo mundo conhece (Aqui nas ilhas...costa) todo mundo pesca junto...maior diversao, todo mundo se ajuda!

Agora, tem pescarias tipo a de fundo...que vc esta no meio do NADA, fulano vem para cima de vc (automaticamente ja plotou sua pedra) e ainda faz a mesma caida!

Eu respeito todo mundo pq tb quero respeito, n gosto...se ja existem problemas aqui no RJ com isso pq arrumar problema...curto o forum, torco pelos relatos e fotos das pescarias da galera...me preparo todo(material, eletronicos), me ferro as vezes em condicoes desfavoraveis, fico rodando igual a um louco atras de novas pedras oe procurando os peixes vou deixar alguem pegar o q investi isso tudo ? N acho q seja egoismo e nem condicao financeira, como falou...pq isso n muda o carater do cidadao...todos pensam e agem de formas diferentes, ate os indios deviam esconder seus melhores locais...olha os pescadores de robalos e outros peixes de costeira...mangue... q escondem e editam ate a foto p n mostrar o local...

Abracooo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0