Entre para seguir isso  
klonder

Qual o nó mais resistente?

Recommended Posts

Bem pessoal, eu pesquisei no fórum mas não encontrei nenhum tópico relacionado ao assunto.

Talvez essa seja uma dúvida de vários iniciantes como eu, que aprendem um determinado nó com alguém, porém não sabem até quanto vai a resistência desse nó.

Sabe-se que, se tivermos uma determinada linha e fizermos um nó em qualquer parte dessa linha, e a esticarmos com força, onde ela irá arrebentar?

Resposta óbvia: rebentar-se-á no nó!

Dias atrás ouvi um colega dizer no pesqueiro onde eu estava:

- Esse nó aqui não se desfaz! Quanto mais o peixe puxa, mais apertado fica!

Realmente ele não se desfez! A linha arrebentou! E adivinha onde???

Ciente disso, resolvi fazer alguns testes. Fiquei surpreendido com os resultados pois, dependendo do nó, eu conseguia arrebentar facilmente uma linha 0.40 nas mãos, sem me machucar, de tão fraca que a linha ficava na região do nó! (Linha: Triumph 0.40).

Após pesquisar na internet sobre esse assunto. Descobri a tal Tabela de Herter, que compara os nós por sua resistência:

2jbs5ef.jpg

Encontrei também uma disputa mais recente entre os diversos tipos de nó, inclusive daqueles que unem duas linhas:

http://www.fieldandstream.com/photos/gallery/fishing/Bass/where-fish/2009/02/strongest-fishing-knots?photo=0

Ainda meio desconfiado, continuei realizando alguns testes, que consistiram no seguinte:

Cortei aproximadamente 1 metro de uma linha Triumph 0.40. Em uma das extremidades eu fazia um determinado nó em um anzol. Na outra extremidade eu fazia outro nó. Em seguida era só esticar a linha até a mesma arrebentar!!!

Dizem que a corda arrebenta no lado mais fraco e tomei essa afirmação como verdadeira nesse teste.

Porém, o resultado final diferiu tanto da Tabela de Herter, quanto do site Field and Stream!

Nos meus testes, o nó mais resistente, disparado, foi o Palomar!

Gostaria de saber dos colegas:

1. Já pensou sobre esse assunto ou já realizou pesquisas para saber se um nó realmente é mais resistente do que o outro?

2. Qual nó utiliza mais frequentemente?

3. Já fez algum tipo de teste pessoal para compreender melhor o desempenho entre os nós?

4. Vocês acham que um nó realmente interfere na qualidade da linha (queimando-a), se não for lubrificado?

5. Como vocês lubrificam os nós: com a saliva ou com o sebo da própria pele (passando na testa, ou no queixo, ou na nuca)?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou postar o que sei e faço, mas outros colegas poderão contribuir mais e melhor.

1. Lubrificação da linha: fundamental, e use água, só água (está disponível em sua casa e no local de pesca).

- saliva: não uso, algumas pessoas tem enzimas que podem afetar a linha (é meu caso)

- não lubrificar corretamente o nó, manda para a "cucuia" a tabela Herter e outras teorias.

2. Confecção do nó: não superpor as voltas que houverem, puxar as pontas devagar, lubrificar, e apertar o nó em um movimento contínuo, devagar, cuidando para não superpor as voltas, e firme. Forçar se quiser, mas parando e esticando.

- nunca dar "trancos" ou "porradinhas".

- caso contrário, novamente irá para a "cucuia" a tabela Herter e outras teorias.

3. Existem "trocentos" tipos de nós, mas todos se agrupam em algumas categorias: nós para terminal, nós para união de linha, nós para laço (loop), ...

Duas categorias são as mais relevantes para o dia a dia:

Nós para terminal: improved clinch knot, para anzol prefiro o Reinolds Nó.

União de linha: Uni to Uni, para multi x mono ou fluor prefiro J Knot.

Sei que não apresentei tudo, mas já ficou longo.

Estou a disposição para mais informações.

E parabéns!

Poucos possam dúvidas antes de pesquisar tanto quanto Você fez.

inté ...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vocë já olhou ESSE TÓPICO AQUI?

Sim, mas a minha dúvida é mais em relação aos nós de terminais. Mesmo assim, muito obrigado pela sugestão!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Achei esse comparativo entre nós do site que você passou meio furado pois não entrou nem o SF nem o Midnight na categoria "Light-to-heavy line splice".

Além disso o nó que ganhou deve fazer um caroço enorme em comparação ao SF ou Midnight, pois o líder fica dobrado!!

Mas não deixa de ser mais uma fonte de informação! Parabéns pela iniciativa !

[]´s

Vitão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

que eu saiba o no' mais resistente e' o "bimini twist"

Esse é fera, mas da um trabalho..... :wacko:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou postar o que sei e faço, mas outros colegas poderão contribuir mais e melhor.

1. Lubrificação da linha: fundamental, e use água, só água (está disponível em sua casa e no local de pesca).

- saliva: não uso, algumas pessoas tem enzimas que podem afetar a linha (é meu caso)

- não lubrificar corretamente o nó, manda para a "cucuia" a tabela Herter e outras teorias.

2. Confecção do nó: não superpor as voltas que houverem, puxar as pontas devagar, lubrificar, e apertar o nó em um movimento contínuo, devagar, cuidando para não superpor as voltas, e firme. Forçar se quiser, mas parando e esticando.

- nunca dar "trancos" ou "porradinhas".

- caso contrário, novamente irá para a "cucuia" a tabela Herter e outras teorias.

3. Existem "trocentos" tipos de nós, mas todos se agrupam em algumas categorias: nós para terminal, nós para união de linha, nós para laço (loop), ...

Duas categorias são as mais relevantes para o dia a dia:

Nós para terminal: improved clinch knot, para anzol prefiro o Reinolds Nó.

União de linha: Uni to Uni, para multi x mono ou fluor prefiro J Knot.

Sei que não apresentei tudo, mas já ficou longo.

Estou a disposição para mais informações.

E parabéns!

Poucos possam dúvidas antes de pesquisar tanto quanto Você fez.

inté ...

Tbem acho que entra uma serie de fatores, sem se esquecer o tipo de linha e sua bitola principalmente.Mesmo sendo terminais econtecera uma grande diferença entre uma mono direto num anzol, ou um leader de bitola maior que pode ser dado um nó oito mas acaba se usando luvas, uma mult direto num snat...e por ai vai.

gostei da tabela , muito bacana :joia::joia::joia:

Agora esa historia de tirar sebo da testa ta mau contada!! :barfy::rotfl2:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, recebi este artigo, tem uma tabela comparativa bem interessante e mostra a fazer os nós

http://www.sportfishingmag.com/article.jsp?ID=1000084846&cmpid=enews082510

essa tabela feita pelo Doug Olander é bem atual Salame, reparem que o albright assim como nos testes que eu fiz está lá embaixo na tabela com perda de resistência de mais de 50%.

esse improved FG é o nosso conhecido SF que tem até maquininha para fazer

abraxxxxxxxxxx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa matéria é de julho/2010. Eu uso o SF feito com a maquininha e estou muito satisfeito. Ja usei muito o albright mas já tive a insatisfação do nó arrebentar no stike do peixe antes do embarque, mesmo não sendo nenhum peixe fora do comum.

Sds,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt