DiegoPetropolis

Boca Itacuruça

Recommended Posts

Alguém que conheça pesca de robalos e Piraúnas em Itacuruça poderia ajudar?
Me informaram que a abertura para o mar aberta entre a escola de pesca e a ilha grande é um dos melhores locais para essas 2 espécies.

Estou indo com um grupo e temos a intenção de fazer uma pescaria voltada para Piraúnas e Robalos, vamos percar com JIG head + camarão artificial, Não vamos nem levar isca real.

Alguém que conheça bem a região pode indicar os melhores pontos para esse tipo de pesca?

agradeço quem puder ajudar!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Diego.

Pesquei durante alguns anos na região e ainda que longe de conhecer a fundo todos os locais, tive boas experiências por lá.

Na baía de Sepetiba sempre teve robalos para todo lado, sem uma região específica; eles se movimentavam bastante dentro da baía.

À minha época (de 2002~2003 a aproximadamente 2008~2009) os robalos eram encontrados nas pontas de ilhas onde a maré corria pouco (inicio e final de marés) e locais com estruturas de pedras. As ilhas do Martins, praia do Francês, Ponta Sul da Jaguanum, parte de dentro da ilha do Pierre, Bernardo, Laje Preta, Carapuça, Cardos e outras mais distantes sempre tinham robalos, dentre outras tantas. A laje Alagada é distante, mas era uma exceção e nunca vi sair robalo bom ali, por outro lado saíam sargos, sernambiguaras, anchovas, guaiviras, xaréus, sororocas... 

Piraúnas eu nunca fisguei, mas ouvia o pessoal dizer que elas eram mais facilmente encontradas nos canais de navegação com a maré mexendo (aliás, essa é uma característica da região: maré parada nunca rendeu peixe), pindocando o fundo com metal jigs e shads e, claro, os camarões com jig heads. Nos mesmos pontos de piraúna saíam eventualmente pescadas, corvinas e robalos.

A saída para o mar aberto é muito produtiva e vi saírem ótimos peixes lá: desde robalos a olhetes, pitangolas, anchovas, sernambiguaras, prejereba, bijupirá, xaréus amarelos... Mas tudo dependia de fatores que nem sei mais como andam hoje em dia, como marés, temperatura da água, correntes marinhas e cardumes de peixes pequenos encostando.

Como meu conhecimento nas piraúnas é muito pouco, me limito a dizer que os maiores robalos que peguei e vi sair lá foram nas ilhas mais afastadas da Ilha da Madeira e na Marambaia (onde com frequência chegavam aos dois dígitos de peso). Poucas foram as vezes que vi sair robalos bacanas (acima de 3kg) nas ilhas mais acessíveis.

Certamente tem mais amigos aqui que conhecem melhor a região e podem ajudar, daqui a pouco aparecem...

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/10/2018 at 10:29, Fred Mancen disse:

Olá Diego.

Pesquei durante alguns anos na região e ainda que longe de conhecer a fundo todos os locais, tive boas experiências por lá.

Na baía de Sepetiba sempre teve robalos para todo lado, sem uma região específica; eles se movimentavam bastante dentro da baía.

À minha época (de 2002~2003 a aproximadamente 2008~2009) os robalos eram encontrados nas pontas de ilhas onde a maré corria pouco (inicio e final de marés) e locais com estruturas de pedras. As ilhas do Martins, praia do Francês, Ponta Sul da Jaguanum, parte de dentro da ilha do Pierre, Bernardo, Laje Preta, Carapuça, Cardos e outras mais distantes sempre tinham robalos, dentre outras tantas. A laje Alagada é distante, mas era uma exceção e nunca vi sair robalo bom ali, por outro lado saíam sargos, sernambiguaras, anchovas, guaiviras, xaréus, sororocas... 

Piraúnas eu nunca fisguei, mas ouvia o pessoal dizer que elas eram mais facilmente encontradas nos canais de navegação com a maré mexendo (aliás, essa é uma característica da região: maré parada nunca rendeu peixe), pindocando o fundo com metal jigs e shads e, claro, os camarões com jig heads. Nos mesmos pontos de piraúna saíam eventualmente pescadas, corvinas e robalos.

A saída para o mar aberto é muito produtiva e vi saírem ótimos peixes lá: desde robalos a olhetes, pitangolas, anchovas, sernambiguaras, prejereba, bijupirá, xaréus amarelos... Mas tudo dependia de fatores que nem sei mais como andam hoje em dia, como marés, temperatura da água, correntes marinhas e cardumes de peixes pequenos encostando.

Como meu conhecimento nas piraúnas é muito pouco, me limito a dizer que os maiores robalos que peguei e vi sair lá foram nas ilhas mais afastadas da Ilha da Madeira e na Marambaia (onde com frequência chegavam aos dois dígitos de peso). Poucas foram as vezes que vi sair robalos bacanas (acima de 3kg) nas ilhas mais acessíveis.

Certamente tem mais amigos aqui que conhecem melhor a região e podem ajudar, daqui a pouco aparecem...

Muito Obrigado pela ajuda, dia 20 é dia de conhecer mais a fundo a região, vou tentar esses locais que me passou!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Parceiros: www.petsEXPERT.pt