Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 05-09-2019 in all areas

  1. 2 points
    Refazendo a leitura da matéria publicada na revista Fishing News no tópico - Espécies - na qual nosso amigo grande Bomediano nos propõe para refletir sobre o abate ou não , quando o obvio é preservar , pelas razões muito bem expostas na argumentação. fiquei estarrecido ao encontrar no supermercado, setor sob o gelo uma "pilha" de pequenos tucunarés com tamanho e peso bem abaixo do sugerido. É sabido que muitos das espécies comercializadas dizem ser oriundas de criatórios afim, no entanto mesmo estes não fogem a regra na preservação - assim penso eu , principalmente quando a reprodução de muitas espécies encontradas no comércio ou no meio natural não são tão reprodutivas quanto outras a ex: de tilapias , lambaris ... Eís a razão de eu ser muito critico àqueles que legislam , porque o fazem apenas com o intuito de arrecadação tributária , sejam aprisionando animais silvestres , a pesca indiscriminada , ou degradando a flora ...porque ao final , a conclusão obvia que : a liberdade , a vida , o ser, foi ceifada. - TUDO É PERMITIDO PERANTE A LEI , - pena que a lei não é a lei de talião!
  2. 2 points
    Se todos soubessem o que se passa na mente das pessoas, ninguém cumprimentava ninguém.
  3. 2 points
    Grande Roque, Parabéns pela reflexão! Quanto às demais espécies, penso que na sua maioria devem ser mesmo de produção em cativeiro e, ali, nem sempre o melhor peixe para o melhor resultado em termos de retorno financeiro será aquele de porte maior, mas sim aquele que foi abatido no momento certo. Penso que isso deveria ser melhor pensado, mas difícil é conseguir uma reação positiva. Contudo, no caso do tucunaré, sou capaz de apostar que grande parte não vem de produção em cativeiro até porque, embora haja muita gente empenhada nisso, sua reprodução ainda não é totalmente dominada a ponto de tornar a espécie lucrativa quando comparada com as demais. Assim sendo, seguimos como "donos" do mundo, decidindo sobre o futuro e o progresso das demais espécies com as quais co-existimos sem, no entanto, considerar que a co-existência deveria decorrer do respeito ao direito à vida e desenvolvimento. Obviamente que aqui não falo de que não devemos consumir, mas sim de que devemos antes, preservar. Entretanto, para seguir neste mundo, ao menos no caso deste servidor, é muito difícil um consenso na medida em que se busca pregar a preservação, respeito e apreço às demais espécies, enquanto se aprecia um bom bife à mesa e, também, ainda que praticando a pesca com liberação de todos os peixes que pesco, venho causando-lhes algum tipo de sofrimento para meu divertimento. Pela Lei de Talião eu, no mínimo, mereceria vir grampeado de garatéias infinitamente. É difícil, Grande Roque, mas precisamos fazer nossas escolhas e sobretudo sublimar nossas falhas para podermos seguir com a consciência, senão totalmente livre, ao menos minimamente afetada.
  4. 1 point
    Obrigado. sábado quem sabe tem mais.
  5. 1 point
    Aqui no norte frequentemente os tucunarés simplesmente aparecem nos tanques de criação de peixes. Eles comem os alevinos e disputam com as espécies que estão sendo criadas. É bem comum pegarem todos e de todos tamanhos e abaterem, inclusive nos chamam pra pescar nesses tanques e levar todos os tucunarés. Não sei se isso se aplica ao caso relatado pelo amigo Roque.. Mais torço para que seja.
  6. 1 point
    Parabéns, Alexandre!!! Linda pescaria!!! Estava torcendo tb para vc achar o seu alicate perdido... Uma vez, cansado, deixei a minha pochete em cima do teto do meu carro na estrada Rio-Santos (São Sebastião) e fui embora... Só percebi o ocorrido quando voltei para casa de praia q aluguei.... Então, fiz o BO e cancelei o cartão de crédito e a linha do celular... Por sorte, Já em São Paulo um cidadão honesto me ligou e devolveu tudo (intacto, inclusive o dinheiro) ... Abraços!!!
  7. 1 point
    Baita pescaria hein !!! Amarelão de respeito !!!
  8. 1 point
    Concordo com o Bome, os tucunares expostos em supermercados em sua grande maioria, pra não dizer em totalidade, ainda são peixes da natureza. E concordo mais ainda com o Mauricio rsrs ... tem uns pescadores por ai que vou te contar viu ... Agora a preservação da especie em natura é complicado dizer o certo e o errado, pois penso que, este peixe participa de uma cadeia alimentar, se algo nessa cadeia dá errado, a natureza vai sofrer do mesmo jeito, e tanto a falta quando a grande demanda daquele ser vai afetar na cadeia. Sou a favor do abate de peixes que são predadores e que acabam com tudo por onde passa, como o bagre africano, como o pirarucu que no Rio Grande tem acabado já com muitas especies de peixes ... esse peixes não pertencem a essa fauna então, a cadeia alimentar fica desalinhada!
  9. 1 point
    Guitarra vibrante, a de Sam! Sem falar na voz...
  10. 1 point
    Quando o GPS da Capivara falhou na última curva de rio kkkkkk
  11. 1 point
    Pense numa capivara bruta... Capichuck Norris.
  12. 1 point
    Enquanto não entrar na água tá de boa!
  13. 1 point
    Legal é a cara de sossego da capivara rsrsrs
  14. 1 point
    Natureza, sempre surpreendente!

Parceiros: www.petsEXPERT.pt