Eliot Maia

Pescadores
  • Total de itens

    82
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 neutro

Sobre Eliot Maia

  • Rank
    Posso pescar por aqui?
  • Data de Nascimento 06-11-1984

Informações Pessoais

  • Localização
    Vinhedo-SP

Previous Fields

  • Nome Real
    Eliot Maia
  • Estilo de Pesca
    Pesca com artificiais
  1. Grande Edu, Show de imagens, ficou muito bom o video... e a música escolhida...excelente!!! Parabéns... Abraço
  2. Interessante essa Intergreen, vou dar uma procurada, obrigado pela dica. Abraço
  3. Eu tinha ouvido falar que a shift era meio dura demais, estava desconfiado que não seria o ideal para robalos mesmo, me parece que a scorpion soft grip tem mais ação de ponta. Vlws
  4. Obrigado pessoal pelas dicas, pelo que vejo para Robalos nas galhadas que exigem mais precisão uma vara 5'6" de 14lb seria o ideal, porém correria o risco de um flechão dificultar as coisas hehehe. Mas pelo que vejo no geral o ideal seria 5'6" mesmo né? aí 14lb ou 17lb dependeria um pouco do tamanho do bixo. Minha intenção seria uma rapala shift ou uma sumax scorpion soft grip. Abraço
  5. Eliot Maia

    Vara para Robalo no Pincho

    Olá Pessoal, Gostaria de saber de vocês qual seria a melhor opção de vara para pescar Robalo em rio/mangue, que exige bastante precisão de arremessos. - 14lb ou 17 lb? - 5'6" ou de 6'? Considerando que tenho 1,70m de altura. A mesma vara pode ser usada para plugs (superfície/meia-água) e Shads/Camarões de borracha? Abraço
  6. 1° - Tucunaré 2° - Bass 3° - Traíra
  7. Grande Nam, impressionante essas traíras, cada cavala... na varinha de 10lb deve ter sido uma briga animal hein... Parabéns bela pescaria... Abraço
  8. Eliot Maia

    Curado 101 D x Chronarch 51 mg

    Olá Bruno, segue o meu pitaco: 1- Qual a melhor para pescar em agua salobra? Curado 101D (não é recomendado usar carretas de magnésio em água salgada/salobra, mesmo com cuidados após a pescaria pode ocorrer grande deterioração com o tempo) 2- Melhor para pescar tucunares no sul e sudeste? Chronarch 51 MG (mais leve e arremessa melhor) num dia interiro de pincho um equipo mais leve ajuda. 3- Melhor arremesso? Chronarch 51 MG 4- melhor Drag? Creio que o drag é semelhante das duas (Dartanium) 5- Melhor durabilidade? Cuidando bem acredito que a durabilidade seja equivalente, mas se for para usar em água salgada a Curado terá maior durabilidade. Existe a nova Curado 51E (que tem 2 rolamentos A-RB) que se aplicaria bem ao que vc pretende, ou se dispor de um pouco mais de dinheiro uma Chronarch 101D é muito boa (todos os 7 rolamentos A-RB). Abraço
  9. Obrigado Pleffer procurarei esse portinho. Abraço
  10. Olá Pessoal, semana que vem devo passar alguns dias na Praia Grande-SP visitando minha tia, gostaria de saber se tem algum lugar próximo legal para pescar uns robalinhos (ou outras espécies esportivas) com isca artificial no pincho. Abraço.
  11. Olá André, Não conheço Miguelópolis, estive recentemente em Furnas, a pesca do Tucuna está difícil pois estão acasalando, a represa está muito baixa e estão de barriga cheia, a oferta de alimento está bem grande. Para novembro deve estar melhor pois passou a época de acasalamento e estarão protegendo os ninhos. Fiz um Relato recentemente de uma pescaria em Areado-MG. Apesar das dificuldades foi muito boa a pescaria, sem contar que avistamos tucunas bem grandes. Fiquei na Pousada do Canário e pesquei com o guia Kilder (35 9967-1771), dá uma ligada e conversa com ele. Recomendo a região. Abraço.
  12. Felipe, não tenho certeza se Furnas é uma represa do Rio Grande. Mas o nivel da represa está bem baixo... Abraço
  13. Obrigado pessoal, foi uma jornada bastante gratificante... Abraço.
  14. Ficou bem legal o video Fábio, parabéns!!! Esse sapinho de borracha é muito bom... Abraço
  15. Olá pessoal, É com satisfação que relato aqui minha estréia em Furnas. Tinha marcado 2 dias de pesca em Areado-MG com o Guia (melhor dizendo parceiro de pesca) Kilder nos dias 15 e 16 de outubro. Na quarta dia 13 liguei para o Kilder para confirmar a pescaria e o parceiro já me adiantou que a coisa tava feia, que os peixes estavam muito manhosos e tinham desaparecido na semana anterior. Apesar das condições difíceis resolvemos arriscar, pois eu estava aguádo para pescar tucunaré, sem brincadeira fazia 9 anos que não pescava os azulões nas represas do sudeste... No dia 15 eu e meu pai encontramos o Kilder em sua casa e fomos para a represa cedinho, barco na água e no primeiro ponto tivemos um ataque timido na superficie, porém o suficiente para animar. Mudamos mais alguns pontos e sem ações resolvemos tentar umas tabarana, alguns arremessos com iscas de meia água e meu pai engata um trickzinho na Big O verdinha a coisa já estava começando a animar. O pequeninho voltou pra água e nem foi fotografado. Os peixes estavam muito manhosos, quando atacavam era um único ataque e não voltavam mais... Tivemos algumas ações durante a manhã, mas nenhum ataque certeiro nas iscas. Kilder até engatou um que escapou. Por volta das 13 horas resolvi usar um Popper, e na hora até comentei que era um tipo de isca que eu nunca tinha pegado peixe algum. Minutos depois um grande rebojo na isca e no segundo ataque o bichão entrou, tava alí o azulão de Furnas que eu tanto aguardava e minha estréia nos poppers... “E pegou como?” “Pelo cantim da boca...” Depois da alegria proporcionada a merecida liberdade.... Depois do almoço paramos em uma prainha para tentar alguns arremessos da margem e com uma isquinha de meia água engatei essa trairinha caipira. Mais para final da tarde tivemos algumas ações, mas nenhuma fisgada. Terminamos o dia animados, Kilder inclusive comentou que o dia tinha sido muito bom comparado com a semana anterior. No dia seguinte saímos cedinho e rumamos para o lado oposto para tentar encontrar os bichos, durante a manhã apenas uma ação na Sará- Sará do Kilder, mas muita manha dos peixes, não atacavam com vontade. Então o Kilder comentou que um pescador de Bass amigo dele (Mr. Bomediano) costuma engatar uns tucunas com iscas macias. Como tinha levado algumas coisas do equipamento de Bass, usei uma montagem Texas com um peixinho de silicone e após alguns arremessos nos pés dos maliceiros entra essa trairinha. Durante o resto da manhã nem sinal dos bocudos, paramos por volta do meio dia para almoçar em uma prainha e após a bóia resolvemos sondar o ponto no visual. Ao lado de uma cerca Kilder avistou um casal com o macho do “tamanho de uma leitoa”, porém os namorados não quiseram saber de nossas iscas e após muita insistência, eles resolveram ir embora... O começo da tarde seguiu sem ações e com o sol forte começou a bater o desanimo, tentamos tudo quanto é cor e trabalho de iscas diferentes e nada. Por volta de 16 horas no fundo de uma grota veio aquela onda e o ataque certeiro na Magic Stick 80. Nessa hora o cansaço, desanimo e dor nas costas e braços desaparecem hehehe. Após a briga pose pra foto. E de volta para água, detalhe esse peixe parecia já ter sido fisgado, pois tinha uma cicatriz de isca ao lado da nadadeira peitoral. Comprovando que o pesque e solte é extremamente válido e necessário. Mudamos de ponto e logo em seguida, novamente uma onda e o ataque certeiro no Magic Stick 80. “E que cor que é a isca?” “Branca!!” E bóra crescer... Em seguida no mesmo ponto meu pai engatou um trickzinho Mudamos para outra grota e encontramos um carduminho de tricks ferozes que foi só alegria. Um ataque atrás do outro. E para coroar a estada em Areado esse abençoado pôr do sol. Agradeço muito ao meu pai pela eterna companhia nas pescarias e ao Kilder que considero muito mais um parceiro de pesca do que simplesmente um guia. E como conhece a represa o caboclo, mesmo com as dificuldades encontrou o peixe para nós. Com certeza terá repeteco... Ô lugarzim bão!!! Abraço

Parceiros: www.petsEXPERT.pt