Ir para conteúdo

Pedro Silva

Pescadores
  • Total de itens

    53
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Pedro Silva

  • Data de Nascimento 03/24/1985

Previous Fields

  • Nome Real
    Pedro
  • Sobrenome
    da Silva
  • Estilo de Pesca
    Baitcast!

Informações Pessoais

  • Localização
    Avaré
  • UF
    SP
  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

922 visualizações

Pedro Silva's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

29

Reputação

  1. Que show Keka, parabéns pela aquisição e principalmente pelo primeiro peixe no fly . Estou namorando um conjunto de fly parecido com este seu hehehe. Quando pegar o tucuna posta umas fotos aqui pra gente ver tbm. Boas pescarias!
  2. Que show de pescaria Murilão!!! Até lembrou o meu pai, quando os tambas e as matrinxãs do açude lá do nosso sítio chegaram na faixa do 1 - 2 kg a gente começou a pescar e soltar, eu de molinete e carretilha e meu pai com vara lisa, só que de "bambu" kkkkkkkk. Parecia um cabo de vassoura a ponta da vara, de tão grossa , com aquela linha 0,70 e aquele ***** anzol 10/0 até parecia que ia pescar trairão ahahahhaha. Na hora pensei, "este velho está maluco de vez" , até a hora que ele começou a pegar peixe atrás de peixe e eu com o dedão atolado. Daí não resisti e fiz igual a você, peguei uma vara telescópica e começou a festa, pura emoção!!!
  3. Eu já estava louco de vontade de conhecer o castelinho, depois do seu relato e de ver estas belas pirararas, a vontade aumentou mais ainda hehehehe!!! Parabéns pela aula, pelo relato e principalmente pela pescaria!
  4. Que beleza que são essas dentuças. Pescaria + família + cerveja = 100% de alegria
  5. Muito obrigado pelas dicas pessoal, mas acabei optando pela Rapala Bronze de 5'6" 6-12 lbs. O preço da Liger aqui em minha cidade é surreal, exorbitante é apelido e como queria uma vara para este final de semana, acabei ficando com a Rapala mesmo. Na verdade foi uma daquelas "cagadas" sabe , pois foi numa outra loja de pesca (que eu já tinha procurado uma varinha de 6-12 lbs, mas não tinha nada há uma semana atrás) atrás de um protetor de vara e um repelente. Conversando com o vendedor, descobri que havia acabado de chegar uma remessa de varas novas e ele me mostrou a Rapala, foi amor a primeira vista , MEU DEUS que varinha leve, que ação perfeita para o que eu pretendia e principalmente, que precinho camarada. Aproveitei e levei um porta varas da JOGA de 1,90m e uma salamandra soft cor de "burro quando foge" (de acordo com a minha avó ). Dia ensolarado, céu limpo, nadica de vento, lá fui eu pescar pra testar os equipamentos novos uai. A Bronze fez um casamento perfeito com a Liger, consegui lançar minhas iscas leves (coisa que eu tanto sonhava havia tempo já) e tive a certeza que preciso de uma carretilha com manivela do lado esquerdo para zarar bem, mas para trabalhar isca soft, jig, Jighead, Spinner e Spinner Bait eu prefiro as de manivela do lado direito . Aprendi também que pescaria com iscas soft tem que ter mais paciência, na verdade tem que ser frio e calculista, porque eu ERREI todas as fisgadas com as dentuças e depois de 4 falhas, se acabaram as ações do dia. Acho que fui precipitado por tentar fisgar logo na primeira batida ou a salamandra era grande demais pros peixes, mas logo mais irei tentar, tentar e tentar novamente até pegar o jeito das minhocas, salamandras e criaturas soft´s . E durante a pescaria tive a honra de um grande parceiro que só veio observar, todo pomposo com sua linda coloração azulada ao redor dos olhos e seu grande bico laranja amarelado (ou seria amarelo alaranjado?), juntos ficamos (o tucano e eu) observando as grandes carpas capim na superfície do lago de água verde translucida, parecia que elas estavam dando um "Boa Tarde" de tão perto que chegavam. Aproveitei pra testar novos trabalhos de iscas, novas técnicas, arremessos diferentes e principalmente para aliviar o stress. Resultado da pescaria: Zero peixe, Zero Stress, Paisagem nota 1000 e Energia totalmente recarregada!!!
  6. Bom dia Junior, Tem o Eduardo Chedid aqui do fórum, ele faz tanto manutenção como "tunning" de carretilhas e vende alguns produtos também. Único porém é que ele é de São Paulo capital e você é do Paraná, mas o serviço dele é muito bom e bem falado pelos colegas de fórum. Você pode procurá-lo aqui no fórum (use o campo pesquisar no topo da página) ou no facebook (está Eduardo Chedid ou Lojinha de Salim, não me lembro direito) .
  7. E aew Vinicius, blz? Eu tenho a Brisa GTO 8000 e normalmente utilizo para pescar traíras e matrinxãs com iscas artificiais e também tambacus, tilápias, pintados e cacharas com isca natural. Consegui tirar tranquilamente uns tambas na faixa de 6-9 quilos e até um pintadinho de 12 quilos (com a fricção reguladinha e o lago era bem limpo também). Achei ela bem polivalente, pois consigo pescar em várias modalidades.
  8. Eu conversei com o dono de uma loja de pesca aqui da minha cidade e ele ficou de encomendar uma Liger, mas no catálogo dele só tinha uma de 4-12 lbs, a de 6'3" (1,90m) e a de 5'7" não tinha. Será que uma vara de 1,90m fica muito ruim pra trabalhar iscas artificiais (que não sejam softs), principalmente zara e stick? Obs: minha vara é de 5'3", mas estou atrás de uma um pouco maior, por isso pensei na 5'7".
  9. Eu vi uma Liger 5'7" e uma 6'3", mas a 5'7" possui micropassadores, isto influencia em algo? Dificulta ou facilita o arremesso? Eu queria ver de perto estas varas, mas tá difícil de encontrar na minha cidade !!!
  10. Boa Noite amigos pescadores!!! Recentemente adquiri uma carretilha Liger da Marine Sports e estou pesquisando uma vara de até 12 libras para fazer um conjunto bacana e barato para pescar umas dentuças e matrinxãs. O local onde pesco é limpo e não possui nenhuma estrutura. Eu já possuo um conjunto formado por uma Brisa GTO 8000 e uma vara 5'3" média rápida de 8-17 lbs e sinto que estou meio que rebocando as traíras (algumas de 3 Kg). Deste modo acabei optando por uma vara que me facilite o arremesso de iscas leves (entre 3 e 10 gramas) com um custo bacana (no máximo R$200,00) pois estou adquirindo uns equipamentos para me aventurar atrás dos Tucunarés Açus no ano que vem. Alguns exemplos que observei: -Rapala Bronze; -Sumax Dragon Cast; -Sumax Hummer; -Marine Sports Liger (mas está meio cara); -Quantum Graphex (de 8 lbs); -Marine Sports Evolution (me parece ser a pior ). Estou priorizando varas entre 5'3" e 6'0" para não atrapalhar o trabalho das zaras e sticks. Então, humildemente, venho pedir ajuda aos colegas que são muito mais experientes do que eu. Aceito sugestões, críticas, dicas, opiniões, pitacos, etc... Desde já agradeço a colaboração! Abraços e "simbora" pescar!!!
  11. Que bacana Cristiano! Eu estava meio perdido na busca de iscas artificiais leves para tentar brincar com as tilapias, mas você deu uma esclarecida . Só por curiosidade, qual equipamento você utiliza para arremessar estas iscas UL?
  12. É um tema meio complicado mesmo, ainda mais quando se trata de pesqueiros, onde o número de vezes em que o peixe é fisgado é maior, em decorrência do maior movimento, acarretando em uma ferida que não irá se cicatrizar corretamente em função das inúmeras fisgadas . Mas quando se trata da natureza, creio que mesmo que uma parcela dos peixes fisgados e soltos morram (em decorrência do stress, ou da má manipulação do peixe), ainda é mais eficiente do que matar o peixe de propósito ou levar para consumo. É só fazermos uma simples comparação: -Pantanal Sul Matogrossense: era um local muito piscoso, onde se fisgava inúmeros e belos exemplares de dourados, pintados, jaús e pacus. A grande maioria dos destinos de pesca eram para lá, antigamente. Mas com a predação exacerbada houve uma diminuição drástica na quantidade de peixes e pelo que lemos e vemos em relatos, parece também que o tamanho médio dos dourados e pintados diminuiu (antigamente dourado de 7 quilos era considerado pequeno, hoje é troféu no pantanal). -Rio Paraná na Argentina: pelo que li, houve um problema após a construção das hidrelétricas e algumas espécies quase sumiram, caso do dourado. De uns tempos para cá, eles iniciaram a cota zero para o dourado, através de fiscalização forte e eficaz (quem vai pescar lá sabe muito bem disso), ou seja, proibido matar dourado, mas liberado a pesca esportiva (pescar e soltar). O que ocorreu foi um aumento gigantesco no número de peixes e o principal atrativo, aumentou o tamanho, sendo capturado dourados com mais de 20 quilos (o que leva milhares e milhares de turistas e pescadores todos os anos para lá). Através deste estudo de caso, eu sigo uma linha de raciocínio, onde "me parece" que matar as grandes matrizes e soltar os menores, acaba por deixar peixes de menor porte no ambiente, parece que é algo genético, mas não tenho certeza. Agora o que fica claro é o aumento na quantidade de peixe, o rio fica mais piscoso e isto é fato, não suposição. Mas para pesqueiro, infelizmente não sei o que compensa mais Acho que como o colega Rodrigo disse acima, abater um ou dois para consumo não irá prejudicar o ecossistema (eu não abato mais nada, solto até lambari), pois o número de pessoas que pescam é baixo se comparado com o total da população. É um caso bem complicado mesmo, que espero que se resolva logo, pois se continuar do jeito que está, meu filho só conseguirá ver peixes de bom tamanho em fotos e vídeos .
  13. Boa Tarde Jonathas, tudo bem? Pelo que eu assisti e li a respeito, esta libragem da vara é a mesma libragem da linha de monofilamento (acho que é isso, mas o melhor é esperar alguém com a resposta correta e definitiva hehehehe). Caso seja isto mesmo, a linha multifilamento com a mesma libragem de uma linha monofilamento, é bem mais fina (bitola menor), por isso que se utiliza uma linha com "libragem maior que a da vara". Quanto ao líder, ele não atrapalha em nada por ser curto, quase nem entra nos passadores e nem na carretilha. Mas como eu disse acima, melhor esperarmos algum dos mestres pra ter uma resposta mais concreta.
  14. Lembrar qual peixe eu gosto de pescar me trouxe boas lembranças, época de garoto em que morava no sítio e pescava todo santo dia. Das espécies que já fisguei, segue em ordem os preferidos: - Dourado: pesquei somente uma vez em 2000, no Rio Miranda, próximo a Bonito. Estava acompanhado de meu pai e meu irmão caçula. Que pescaria incrível, que briga, que salto, parecia uma barra de ouro pulando pra fora da água!!! - Traíra: primeiro peixe pego na artificial, mas gosto dela desde época de garoto, em que ficava pescando com vara de bambu e lambari de isca. - Matrinxã: como salta esta danada, fora as corridas. -Chimbore (Timbore ou Taguara): faz tempo que não pesco, mas lembro da emoção de fisgar um, aquela corrida correnteza acima fazendo a linha cantar. Quantas varas estes danados quebraram hehehe. -Pacu ; -Pintado ; -Tilápia ; -Bagre: quando chovia, era uma farra só, um atrás do outro. -Lambari. Agora pra comer, nada como uma boa picanha kkkkk. Não sou fã de peixe (odeio espinhos) e muito menos de ter que matar um, mas quando quero comer eu compro salmão ou filé de Tilápia.
  15. Michel, nesta faixa de preço que está disposto a pagar, compensa pegar uma Custom mesmo, principalmente por você deixar ela de acordo como quiser. Já ouvi dizerem muito bem do Waka Custom Rods, RBA Rods e Custom By Marco.
www.petsEXPERT.pt
×
×
  • Criar Novo...