Ir para conteúdo
Pescaki.com - O seu fórum de pesca esportiva.

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'Tucunaré'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 170 registros

  1. Ola amigos nesse dia resolvi testar algo que eu apelidei de jig paraguaio, que consiste num deceiver uma mosca de fly e um aparato tecnológico de ultima geração a chumbada , depois de uni-los na linha do BG 10 arremessei no local onde tinha apoitado o barco próximo a margem e pra minha surpresa vi um tucunaré vindo atrás da isca e não atacou, prontamente arremessei novamente, mudei o trabalho pra dois toque e uma volta na manivela e pimba, entrou o danado. O vídeo esta upado no facebook caso não consigam assistir me avisem que eu subo ele no youtube, https://www.facebook.com/danilo.steinkeaguiar/videos/vb.1680319831/10201865667518258/?type=3
  2. Pescaria de sábado passado galera, meu tio estreou seu molinete novo um Paoli Imperador, e apesar da rusticidade ele se demonstrou um bom equipamento para quem pesca os brutos de couro. Testei meu Shimano ix4000 que apesar de ser um molinete se baixo custo se demonstrou um excelente equipamento tanto no arremesso quanto no trabalho com o peixe.
  3. Comecei a pescar com fly por que achava o arremesso bonito, depois ganhar um livro auto grafado do Paulo Cesar, Pescando Com Mosca, então nem se fala animei de vez, mas o que realmente me motivou foi descobrir o quão produtiva essa pescaria é, superando inclusive o rei da pescaria que o lambari como isca viva. Locais onde os plugs de marcas famosas com esmero trabalho não renderam resultado algum o equipamento de mosca com sua sutileza desenterrava troféus, abaixo vou relacionar as fotos de peixes que pesquei usando o fly. Jacundá num minnow 2/0 de cabelo sintético, guloso. Nesse lago e no mesmo dia um sujeito arremessou por mais de meia hora uma isca e meia água e nada, meu stremearzinho de craft fur fisgou 3 desses kkkk Saicanga mato grossense, meus primeiros atados horríveis como o de todo mundo. Nesse local nunca peguei nada no bait. Esse foi meu primeiro equipamento um martin # 6 uma boa massa fecal pra não falar Me... O único que peguei no clouser minnow Cará wolly booger, o maior que peguei na vida. Essa foi minha primeira wolly booger, a outra veio junto com o equipo. Essa é a seaducer em ação Varinha celta # 6 era boa quebrou por imperícia minha. Deceiver Tucuninha no popper. Traíra no popper de eva. Seaducer pegando traíra.
  4. danilo steinke

    Deceiver a isca!

    Ola amigo e companheiros de fórum nesse tópico falarei da primeira isca que aprendi a atar o Deceiver, ao meu ver a isca coringa para o tucunaré, ao menos a que me deu mais resultado. Tudo começou quando adquiri o dvd do saudoso Paulo Cesar, ABC do atado e do fly, este senhor foi o responsável por me fascinar de vez nessa modalidade que eu já tinha interesse mas me mantinha afastado por causa de certos pescadores que tratavam o fly como algo super ultra mega fogo que só os iluminados seriam capazes de lançar uma linha, depois desses dvds a coisa mudou, percebi no paulo toda a simplicidade e a beleza do fly pela sua relação mais harmoniosa com a natureza e por ser algo totalmente esportivo. o modelo de deceiver que eu copiei é desse vídeo, apesar do vídeo do paulo mais demorado e com alguns macetes também ter ajudado e muito E o resultado? 22 tucunarés em 2 horas de pescaria a filmagem não ta legal por que minha gopobre não deu muito certo, filmar e pescar é meio complicado. Detalhe quando atei essa isca não dispunha de buck tail, fiz com material sintético mesmo, e as penas foram uma doação de um amigo que come galos.
  5. Pescaria realizada nos dias 13 e 14-06-2015, em Presidente Epitácio - SP (Campinal). Já fazia alguns meses que meu amigo Luciano Marcondes, me convidava para uma pescaria em Presidente Epitácio, mas estava difícil para acertamos uma data. Uma hora chuva, outra vento demais, outra compromissos, até que decidimos por este fim de semana. Não seria uma época boa, mas tínhamos que esticar as linhas e testar algumas iscas artificiais. Cheguei na sexta à noite, e meus amigos Luciano e Marcelo já aguardavam, para colocarmos as fofocas em dia, Um churrasquinho esperto, troca de experiências, um escambo de iscas, muitas risadas e muita amizade! Não existe nada melhor! Sábado, pulamos cedo e partimos para nossa batalha. Ventava um pouquinho mas navegamos com calma e segurança, até conseguirmos alcançar alguns pontos de pesca no lado do Mato Grosso do Sul. Peixe manhoso demais, não atacava na superfície nem por decreto, tivemos que apelar para iscas de meia água. Segue algumas fotos dos "grandes" Tucunas, Traíras e das "primas", rsrsrs... Marcelo, abrindo a contagem, com um Tucunaré Amarelo. . . Luciano, trabalhando, trabalhando... . E conseguiu fisgar um "fiote" de Tucunaré! rsrsrs.... . . Comecei bem, bem mal! rsrsrs......Prima pra foto! Estava difícil de sair Tucunaré! . . Até que enfim,, Tucunaré! . . Luciano com uma Traíra. . . . Apelação total! Jig nos Tucuninhas! rsrsrs.... . . . Outra "prima"! . . . Luciano,mais um Tucunaré. . . . Marcelo, com seu Tucunaré, mostrando a eficiência do seu Jig "rosa", rsrsrs... que não aguentou muito tempo, as piranhas descobriram e acabaram com o coitado! rsrsrs... . . . Mais um "fiote" de Tucunaré! . . . Marcelo, animado que só! . . . E dá-lhe Piranha! . . . Um pouco da natureza do lugar. . . . . . . Espetáculo da Natureza! . . . . Ufa! Até que enfim um Tucunaré pego na superfície! Ele atacou uma isca Jet 90 que eu estava trabalhando e não fisgou, o Luciano cobriu com uma Blanc Fish T-20 e o Tucuna saiu pra foto! . . . . . Esta Traíra deu uma pancada na Zig Zarinha, que foi bonito de ver! O Luciano ficou todo contente! . . . Bom pessoal, o lago é muito bonito, tem estrutura para todo gosto, tem tudo para ser um dos melhores locais de pesca do Brasil, mas infelizmente os pescadores "predadores" ainda estão matando muito peixe, isto é muito triste. Quero agradecer o convite e a companhia dos meus amigos, e estou pronto para a próxima!
  6. Sábado de manhã, tempo feio, e la vai eu de novo pra algum ponto do Sistema Cantareira tentar os tucunas. Logo de manhã no inicio da Fernão Dias havia um imenso congestionamento devido à uma carreta de produto perigoso ter tombado no trecho de serra. Fiquei uns 15 minutos parado e pensei em desistir e voltar para casa. Foi ai que do nada havia uma saida, consegui voltar para a Dutra e pegar a estrada que corta guarulhos pelas montanhas. Enfim levei 2 horas ao invés de 55 min. Cheguei na represa ja um pouco tarde pra bater as iscas de superficie, mas mesmo assim tentei um pouco e nada. Mudei para as de meia agua e fui batendo, Duas horas se passou e nada. A água estava barrenta e o sol querendo aparecer, resolvi colocar as iscas prateadas. Essas são fatais! Com o sol elas refletiam na água como flashs de paparazzi, foi ai que entrou o primeiro do dia! Um bonito tucuna. Soltei e em seguida apareceu um barco com 3 jovem pescadores pinchando a margem oposta. Enquanto eles estavam la, eu perdi mais uns 3 tucunas. Ainda bem que eles não viram, se não iriam ficar la o dia inteiro, rs. No fim eles foram embora sem tirar o dedo e mudei de posição. Perdi minha isca prateada! Que raiva! rs Coloquei a isca de superfície para tentar perto dos capim e nada. Olhei de novo em minha caixa de isca e haviam mais iscas de meia agua prateada, mas aquelas que eu não dava muito valor... Isca novinha ainda com elástico nas garateias. Arremessei e PIMBA! entrou mais um tucuna! Pegou no reflexo! Fiquei mais um tempinho e troquei de isca. Coloquei uma isca vermelha com dourado. Arremessei do lado do capim e recolhi rápido para não enroscar. A vara envergou e tome linha! O bicho vinha brigando no fundo e não subia. Logo imaginei que fosse outro peixe. Quando subiu um pouco e vi a costa cinza, achei que fosse um Black, mas estava muito forte e ergui de novo pra conferir. Ai que vi uma enorme traira! Muito linda e grande! Pelo aspecto parecia peixe velho, rs. Ainda bem que não desisti! Foi um dia com muita ação, mesmo de barranco a gente pode pescar bons peixes na IA. Ao meio dia encerrei o dia... Um abraço a todos!
  7. Booa tarde galera olha eu aqui de novo hehe... Venho relatar aqui minha primeira pescaria de tucunarés que aconteceu no dia 12/05 . Saímos eu e meu pai de casa 6:45 da manhã e fomos buscar o amigo e pescador André,até então buscamos ele,compramos lanches,e enchemos o tanque.. As 9:00 estavamos carregando o barco e bora pra água! Quando chegamos não tinha NADA de vento,foi só colocar o barco na agua e ele começou :/ E lá vamos nós ! (na foto eu e meu pai) Ajeitamos líderes etc e começa o trabalho, demorou um pouco pra sair o primeiro mas ele veio .. André com o primeiro peixe do dia : Depois de um bom tempo tentando tudo que é isca , yo-zuri,inna,saruna,sticks e mais outras,eis que mudo para uma isca menor, a Savage 65 da MS cor branca com cabeça vermelha e consigo tirar o primeiro tucunaré de minha vida e também o primeiro peixe no plug :) E segue os trabalhos hehe ,começamos a ter açao ,muitos escaparam mais alguns vieram segue foto de alguns.. Meu 2°: Meu 3° agora um double com meu pai: Mais um.: Sairam mais alguns que nem pra foto foram... Até que em um dos ultimos pontos do dia o André para no ponto e canta a bola "Aqui peguei meu maior,aqui tem peixe grande" Fomos batendo a margem inteira, ele com uma zara e eu com uma saruna 80f holográfica com barriga laranja e dorso verde. Até que ele passa com sua zara e depois de alguns segundos arremesso minha saruna no mesmo lugar e adivinhem? Estava engatado o troféu do dia...depois de algumas corridas e até umas tomadas de linha ele sobe,um amarelinho ja de tamanho Médio para Grande . Depois dele teve mais alguns tricks fisgados pelo André mas sem foto, e foi isso galera,quero agradecer ao parceiro André pelo convite e pela aula hehe. EQUIPAMENTOS UTILIZADOS : EU: Carretilha Daiwa Laguna com linha vexter 15lbs+Vara MS Lubina 16lbs Molinete Daiwa SweepFire com linha vexter 15lbs+Vara Sumax Fish Green 10lbs Elton (meu pai): Carretilha Contender Ocean com linha vexter 0,20+Vara Maruri Stalone17lbs Molinete MS Laguna com linha vexter 0,25+Vara Sumax Vision 14lbs André: 2 Carretilhas Chronarch Ci4 com linha 20lbs +Vara Liger 15lbs Valeu galera,até a próxima!
  8. Bom... só pra ficar registrado... fomos em 4 pessoas pra Santa Fé do Sul saindo de Poços de Caldas 11/04. Santa Fé fica no delta do Paranaíba, então pescamos no Rio Grande, no Paranaíba e no Paranazão. Não foi uma pescaria boa pra tucunas... os poucos que subiram foram na isca Fatal do meu amigo Carlão e na minha sempre fiel Rapala Skitter Prop, a hélice de madeira balsa que nunca me deixa na mão. Nossos outros dois parceiros mais velhos e linguiceiros também não deram muita sorte mesmo com lambari... os que pegaram foi corricando mais fundo. Em compensação eles faziam a festa nos cardumes de corvinas a 12m de profundidade.... chegando a pegar 30 em 30 minutos.... Mas foi isso... um rancho espetacular e boas companhias.. o resto é consequência... segue algumas fotinhas... Santa Fé é uma cidade muito bonita.... no centro da cidade sempre paramos pra comer um filé de porquinho na rodoviária que é o point e as enormes araras azuis estão sempre por perto fazendo uma grande algaravia. Foto tirada com o celular sem zoom, por isso não deu pra aproximar... O meu maior tucuna foi esse azul de cerca de 2,5kg pego na Xuxinha Amarela (pra variar) Meu parceiro também pegou alguns bonitos e a isca matadeira dele foi a Fatal Pra minha surpresa entrou até um Apaiari lindo na Rapala SSR7 É isso aí... tem várias outras fotos e vídeos da SJCAM mas estão com o Carlão pq ele trabalha com edição e está montando um DVD. Depois posto os vídeos das solturas Obs* Todos os nossos peixes foram soltos, com exceção do que comíamos lá mesmo... os nossos parceiros mais velhos não têm a mesma cabeça e trouxeram alguns. Eu particularmente gosto de comer peixe durante a pescaria... não ligo pra trazer peixe... Abraços
  9. Fala gente! Hoje não moro mais em Manaus, mas gostaria de falar da última pescaria que fiz por lá; na verdade, no Rio Uatumã, que não é tão perto assim. (Uns 150 Km de asfalto e uns 40 de terra até a rampa para descer o barco). O Rio Uatumã é o formador do lago de Balbina, onde costumava pescar, porém, após a última corredeira (corredeira da morena), o rio muda muito de perfil e passa a ser de planície, com muitos lagos e possibilidades de captura de tucunarés de bom tamanho, que não são encontrados na represa. A pesca foi no fim de novembro. A primeira e única vez que estive por lá. Pude aprender bastante sobre o local e, se voltar a pescar lá, estarei melhor preparado, mesmo assim pescaria foi ótima, mesmo perdendo alguns bons exemplares. Acertei a pescaria com um guia local indicado pelo Vicente, da pousada Vicanas. Saí de Manaus na sexta a tarde, passei a primeira noite na Vicanas e na madrugada de sábado encontrei o guia Elias e partimos para o rio. Da vila até a rampa são uns 40 km de terra, mas a estrada estava boa. Descemos o barco e partimos. Existem algumas pousadas rio abaixo, há umas 2 horas no motor 15hp. Foi em umas dessas que ficamos. Não tinha reserva porque nem telefone pegava por lá, mas conseguimos umas vagas e a estrutura era suficiente para dormir e comer bem. Descendo o Uatumã. Descemos já parando em alguns pontos para chegar lá pelas 11hs na pousada. Percebemos que a água estava subindo rapidamente, ou seja, haviam aberto as comportas da represa, o que interfere no comportamento dos peixes. Talvez por isso eles estavam um pouco manhosos, mas acabaram aparecendo. O primeiro peixe foi essa bicudinha, mas antes dela tivemos ação de 2 tucunarés, sendo que um bom exemplar me fez entrar na água mas deixou a isca nas galhadas e partiu. O aruanã apareceu no mesmo lago que a bicudinha. O jumping stick do Nelson Nakamura realmente é muito atrativo. Acho que este foi o primeiro tucuninha. Popocas deste porte apareceram às dezenas. Ao longo do rio os cenários vão se alternando muito: de áreas alagadas a barrancos rochosos, argilosos ou arenosos. Até a cor da água dos lagos é diferente entre uns e outros, mesmo quando estão próximos. Geralmente a coloração e o comportamento dos peixes variam em cada ambiente. Barranco alto e arenoso. Saíram alguns paquinhas ao longo deste ponto. Até a vegetação varia de acordo com o tipo de solo das margens. Guia Elias com um paquinha. Outro paquinha. Um pouco mais escuro por sr de um lago com águas mais escuras. Chegando a pousada, descobrimos que deveríamos levar algum peixe para a mistura pois a pousada dispunha apenas de arroz, feijão, macarrão e farinha. Aliás, é recomendado que o pescador leve seus itens de conforto e algum gênero alimentício para conforto próprio. Por ser um local distante a logística é prejudicada. Como havíamos soltado todos os peixes, resolvi verificar se no barranco da pousada havia algum peixe forrageiro. Era só afundar um grão de milho ou uma bolinha de farinha de trigo que batia um piau ou um pacu prata. Prá quem gosta dá prá passar o dia se divertindo na pingadinha; além de garantir o almoço. A tarde foi prejudicada pela subida das águas, mas saíram alguns exemplares pequenos. No outro dia a água começou a baixar. Dava para ver mais movimento de peixes, mas eles continuavam manhosos. Talvez por baixar rápido demais a mudança nas condições de visibilidade e pressão da água afetaram os peixes; algumas vezes os exemplares, inclusive alguns bem grandes batiam nas iscas sem abocanhá-las. Vi um grande açu, certamente com mais de 7 kg seguir uma isca de superfície bem em frente ao barco, subir meio desconfiado e bater com a boca fechada. A isca enroscou na cara dele mas acabou saindo fácil. Foi uma pena pois não tive outra chance igual para capturar um exemplar daquele porte. Talvez se eu tivesse parado a isca e jogado um jig na cara dele, o bicho tivesse abocanhado, mas quem vai pensar isso na hora? Mas valeu só de ver o peixão subir até a superfície. Era tão colorido que parecia um daqueles animais do filme do Avatar rsrsrs. Em um lago próximo encontramos outros exemplares, de tamanho bom mas com a coloração mais opaca. Esse eu precisei buscar no fundo. Inclusive, isso é muito comum no Uatumã devido a quantidade de estruturas. Depois do almoço, todos os dias, enquanto o guia tirava um cochilo eu ficava no barco, amarrado na sombra. Entra um cochilo e outro me divertia com os piaus flamengos; alguns de tamanho bom. Algumas vezes apareciam alguns animais amazônicos, ou nós os encontrávamos como é o caso dos morcegos a ariranhas a seguir: No último dia pescamos apenas durante a manhã. Os peixes já estavam mais ativos e apareceram algumas espécies diferentes. E outros tucunarés: Ainda vimos uma cena interessante: Um pouco acima da entrada de uma lago, enquanto paramos para dar uns pinchos, vimos um peixe bater forte perto do barranco e jogar água alto. Então uma bicuda de uns 2 palmos saiu pulando em linha reta rumo ao meio do rio e atrás dela a onda do peixão. Uns 20 metros depois o predador alcançou ela e fez um grande rebojo na água, depois disso ficou uma calmaria. Arremessei várias vezes em cima mas certamente ele havia pego a bicuda. Até hoje fico imaginando o tamanho do tucunaré que fez aquilo e pensando em voltar ao ponto rsrsrsrs Depois chegamos a rampa, carregamos o barco, voltamos para Balbina e eu segui para Manaus. Fica a imagem da bela corredeira da Morena: Equipamentos: Usei o mesmo de sempre: Varas de 30lb, carretilhas rápidas e de perfil baixo e linhas multi de 30 ou 40lb com líderes de 50 e 60lb. Esse equipamento geralmente é adequado e aguenta bem, desde que o pescador não force, tenha paciência e disposição para entrar na água e tirar alguns exemplares das galhadas e sempre esteja atento para desgastes na linha e no líder, para imediatamente cortar fora as partes desgastadas. Mas caso eu retorne ao Uatumã, acho que não uso mais linha 30 lb e líder de 50. O mínimo para dar uma segurança adequada é o conjunto de multi 40lb (ou mais) e líder de 60lb. Acabei perdendo 2 boas iscas na boca de bons exemplares (o que não costuma me acontecer); uma porque não verifiquei que o líder estava puído, a outra porque tinha tanto enrosco que o peixe travou a linha e, como não corria mais, o multifilamento de 30lb acabou rompendo, mesmo sem eu forçar. As iscas que mais funcionaram foram os plugs de meia água, zaras e jumping stick. Nada muito grande, cerca de 12cm, mas as maiores também funcionam bem. Para brincar com os piaus usei vara e molinete na casa das 18lb com linha 20lb. Outras providências que tomarei quando voltar lá serão arranjar um motor elétrico (isso aumenta muito a performance do guia e o rendimento da pesca) e levar a esposa, pois embora a estrutura não seja de luxo, é suficiente para garantir diversão e descanso de qualidade para ela também. Valeu pessoal, abraço e sorte nas pescarias!
  10. Recentemente, comprei 6 iscas novas e estava doido pra testar. Comprei uma Magic Stick, uma Comet 80, uma Top Gun 90, Happy popper, Inna 90 e uma Stick One. Sábado, manhã nublada, expectativa de sol e de peixes. Sai de casa as 7:00 como sempre e cheguei as 8:00 no meu ponto preferido. Já na trilha para a represa já coloquei a Comet 80. Nos primeiros arremessos, gostei muito dessa isca. Uma isca tipo suspend, com nado natural no recolhimento continuo. Isca fácil de arremessar e com certeza vou comprar outras. No primeiro ponto, testei todas as iscas, e não me arrependi de nenhuma aquisição. Em um arremesso com a Stick one, veio um amarelão de uns 40 cm, mas ele desistiu da isca e voltou para o fundo. Mas dai, até as 10:30 foi só. Nessa hora peguei um tucuninha de uns 20 cm que vei com tudo e abocanhou a comet 80. Dai até o meio dia foram mais 3 tucuninhas tudo de no máximo 20 cm em iscas variadas. Mas o dia foi muito legal, proveitoso e vou repetir a dose.
  11. Semana passada entrei em contato com o amigo Mateus Kenji Shimada, verificando se ele estaria em Santos no sábado... para fazer uma pescaria/caminhada por Santos atras dos robalos que ele já conhece pelo nome. Mas incerto se o tempo iria ficar bom para os lados do litoral, e com medo de tomar aquele recibo maneiro ... decidi por aceitar a indicação de um amigo aqui do fórum o Agnaldo, e ir tentar uns Tucunas na represa de Nazaré Paulista... E assim antes do dia raiar no sábado parti de casa destino a Represa... O dia começou bem... carro sintonizado na Kiss F.M ligo que o carro, vejo que esta na introduçao da música Final Countdown do Europe, e na sequencia Legião Urbana : Eu era um lobisomem juvenil.... e já peguei a estrada na cantoria.... Vi o sol raiar na estrada Fernão dias em meio a serra da cantareira.... vista linda... sem foto devido a responsabilidade do motorista... Cheguei a represa por volta de 7:15 e logo na chegada já comtemplo essa bela vista apesar da represa estar baixa ainda é uma bela imensidão de água. Logo na chegada já avisto alguns caiaqueiros, derrepente é alguém aqui do fórum... um salve para vc se estava por lá deve lembrar de alguém teimoso tentando tucuna do barranco.... Pesquei nesse primeiro ponto por mais o menos 1h30 e fui margeando por onde dava no barranco... eita represa funda rapaz ... Nada de ações mesmo o pessoal do caiaque , que havia batio a margem toda disse que só teve uma ação que foi ali próxima ao barranco que eu estava. Como não tinha toda a mobilidade do caiaque o jeito foi voltar para o carro e procurar outro ponto... achei um pontinho canto da represa... muitas estruturas.... bate toda aquela margem durante 1h mais o menos... tive apenas uma açao não confirmada ... juntei as tralhas e voltei ao primeiro ponto que era mais limpo e parecia muito mais seguro... E na insistência , variando trabalhos testando quase todas as iscas que tinha disponiveis... (spinners, sticks, plgs de meia água, JJ, zara) A isca que seduziu o danado foi comprada por indicaçao do Jorel que fazia ótimas pescarias no pesqueiro Lagoa dos Patos, Canivetinho da KV (Twich Bait) cor verde limão com osso. Que consegui capiturar o primeiro Tucunaré da minha vida Infelizmente foi o unico que apareceu ... mas tudo bem missão cumprida... e malte para comemorar a conquista... Um muito obrigado e grande abraço ao Agnaldo Roz , e peço desculpas ao Mateus... não foi dessa vez que acertamos a pescaria de robalos... mas em breve marcamos uma ai em Santos parceiro... grande abraço.
  12. Pois é amigos, desde que comecei a pescar eu sempre tive a maior vontade de pescar tucunaré com iscas artificiais porém sempre me faltava um parceiro para ir pescar e também a grana para custear a viagem, bom neste ano recebi um convite de um amigo para uma excursão para Tupaciguara-mg e meti a cara e o cartão na maquininha e fechei a viagem. Após uma longa espera e uma ansiedade tremenda embarquei no ônibus rumo a cidade que iríamos pescar e após alguns atrasos chegamos na pousada descarregamos as coisas e partimos para a pescaria: Vista da represa da varanda da pousada: É amigos esta crise hídrica aqui no sudeste está feia mesmo, me deu dó de olhar certos pontos desta represa e mesmo sem nunca ter ido até o local perceber que ela está bem abaixo da sua capacidade. Voltando ao relato o dia estava difícil, como o guia já tinha alertado tivemos poucas ações nas artificiais quase nulas, em outro ponto fisguei um amarelinho que fez questão de chegar até o barco e escapar pouco antes de eu tirá-lo da água, passando algum tempo estávamos no ultimo ponto do dia cerca de 17:30 e o guia me disse "- Coloca esta Joãozinho pepino da sua caixa, que você vai pegar.", fiz o que ele pediu e lá vamos nós tentando fisgar o tão sonhado tucunaré. Para falar a verdade amigos eu já estava desanimado por passar a pescaria toda sem conseguir uma foto com um Tucuna, mais o melhor estava guardado de repente o guia solta um grito: -Felipe olha o tamanho do rebojo atrás da sua isca, é um monstro! -Arremessa de novo no mesmo lugar. Arremessei e vim trabalhando a isca em zara bem devagar e veio a explosão o bicho errou o bote. -CONTINUA TRABALHANDO!!! -"gritaram o guia e meu companheiro de barco" E desta vez veio novamente a explosão só que desta vez, minha linha esticou e só ouvi aquele barulho que todos nós pescadores adoramos ouvir do peixe tomando linha, meu coração já estava parecendo uma bateria de escola de samba, com receio do peixe escapar ou levar a linha para a pauleira e eu o perder e eu quase infartei quando ele deu o primeiro salto e eu perceber que realmente era um peixe bom, após um breve momento eu consegui tirar o meu troféu da água com a maior felicidade do mundo: O bicho pesava 4kg marcado no boca grip e eu era só felicidade: Aqui eu estou dando vida de volta ao grande astro deste relato: Depois disso me restou voltar para a pousada com este visual fantástico!
  13. Bom, pescaria de barranco, pé no chão, não estava animada pra pescar, mas louca pra testar minha isquinhaa, depois de muita isca feia, rsrsrs, consegui termina uma um pouco mais descente. Lancei a isca na aguá, fiquei olhando minha criação, testando qual seria o melhor tipo de trabalho, arremessos curtos, pronto tinha chegado a hora. Primeiro arremessooooo, eeee gollll, carambaaa um tucuna numa isca de minha criação, nossaaa, foi o ápiceee!!! Estou pura emoção até agora, hoje acho q não vou dormi! Depois mais alguns arremesso, bateu um outro tucuna só pra deixar a mamãe ainda mais orgulhosa, mas esse escapou, como sempre ele era bem maior que o primeiro, rsrsrs. Pena não esta com nada pra registra a foto dos peixinho, mas ai esta o meu xodó, minha abençoada kkkk....
  14. Boas galera do Pescaki!! É com grande prazer que venho fazer o relato de uma pescaria muito divertida e recheada de peixes, ocorrida entre os dias 26 e 28 de fevereiro, na cidade de Planura - MG. O foco eram os tucunas, mas teve variedade de peixes... Tudo começou aqui mesmo, no fórum, com o relato dos amigos Tito e Ivan, que desfrutaram de pescaria e hospedagem na Pousada Yokohama no começo do ano e decidimos embarcar nessa... já que com tantos pontos positivos relatados, não haveria de ser ruim... e de fato não foi. Com o local e dada definidos, formamos a equipe... seriam 3 pescadores confirmados, mas tivemos a grata surpresa de mais um Malacabado confirmar... fechou o pacote para duas duplas com a Pousada que já tinha se prontificado a atender os 3... Fomos em dois carros, eu e o Joberto saindo de São Paulo, o Raffaello e o Eduardo saindo de Bragança... eles saíram um pouco antes e com a vantagem de não precisar parar nos pedágios, chegaram no final da tarde... eu e o Joberto, um pouco mais lento e atrasado, percorremos os quase 500km até Planura, chegamos por volta das 20h... mas a vantagem disso foi chegar e ser recepcionado com o churrasco pronto... Depois de deixar a tralha pronta, de barriga cheia fomos dormir com a ansiedade de pescar no outro dia... as duplas de pescaria do primeiro dia foram as mesmas da viagem e com a escolha dos piloteiros pelo Alexandre... Wilson e Cosme... que nos acompanhariam no primeiro e segundo dia... no terceiro dia o Alexandre e o Cosminho seriam nossos guias... E ficou combinado entre nós que as duplas não se repetiriam... O café da manhã foi caprichado... Depois de comer, fomos para o Clube Náutico onde eu e o Joberto pedimos para o nosso piloteiro não pescar... para ficar mais confortável no barco, o Wilson entendeu e aceitou numa boa... aliás, esse gordinho foi demais no primeiro dia... com um problema na bateria logo de manhã, ele remou nos pontos de pesca sem reclamar de nada... depois do almoço, emprestamos uma bateria que por sorte o outro barco tinha de reserva... o que facilitou um pouco a vida dele... Primeiro dia até a hora do almoço E não demorou muito para os peixes darem a alegria que esperávamos... Os parceiros do outro barco também pegaram uns tricks... Um almoço digno de pescador... Tem muita foto... e mesmo assim acho que ilustram apenas uma pequena parcela dos bons momentos dessa pescaria com os amigos Malacabados... iria organizar o relato em ordem cronológica, mas até aqui, cheguei só no almoço do primeiro dia... então pra não ficar muito mais cansativo, principalmente pra quem não tem paciência de ler e quer ver as fotos, abaixo a sequencia das melhores que separei... me desculpem se esqueci de alguma... Opa... esse não é um tucunaré...kkkkkkkkkk As tralhas utilizadas... nem tem muitas fotos... mas a isca que fez sucesso no primeiro dia foi a firestick e a curisco, no segundo dia a T20 foi a matadeira e no terceiro as meia-águas... Quanto a pousada... não tenho muito a acrescentar do que foi dito pelo Ivan e Tito, o casal Alexandre e Debora, nos fizeram se sentir em casa... com cada refeição mais gostosa que a outra... até a pimenta não foi perdoada... mas tudo muito bem feito e agradável demais... E pra finalizar, um pouco das paisagens e estruturas onde pescamos... E cansei!! kkkkkkkkk Foi top demais essa pescaria... deixo aqui meus agradecimentos ao casal Alexandre e Debora, que cuidam dos hospedes e na verdade, acabamos virando verdadeiros amigos... Obrigado!! Agradeço também aos Malacabados Joberto, Raffa, Edu, que são companhia muito mais que agradáveis... eu fiz esse relato com meu ponto de vista, com certeza deixei de falar muita coisa que aconteceu, então se tiver o que agregar (e coragem pra isso kkkkkkk), fiquem a vontade... aliás, esse relato não é meu... é nosso!! Forte abraço a todos!!
  15. Domingão de carnaval, dia nublado com possibilidade de chuva e resolvi dar uma brincada no Atibainha. Acordei as 6:30, separei as tralhas, dei uma olhada na previsão do tempo, vi o google map pra escolher o ponto, tomei café e as 8:00 estava na Represa ( saí de Guarulhos). Com uma bolsa a tira colo, com uma garrafinha de água e iscas artificiais, coloquei as botas de borracha e fui para a margem da represa. Por ter chovido nos dias anteriores a água havia subido alguns centímetros e estava meia turva. Mesmo com boné e óculos polarizados não consegui contato visual com os peixes ( fundamental para o sucesso na pesca de barranco). Mesmo assim, decidi começar o dia com iscas de superfície, já que havia alguns rebojos. Bati as de superfície em uns 200 metros de margem e nada. Resolvi trocar por uma isca de meia água (suspend) e fui batendo. Não demorou e peguei o primeiro tucuna do dia que foi solto em seguida. Mais uns 200 metros pra frente, peguei uma tilapinha, que deve ter atacado a isca por defesa de território e acabou enroscando se na isca. Fui indo até quase chegar perto de uma cerca, o que indicava que estava próximo a alguma chácara, e o medo de encontrar um cachorro bravo fez que eu voltasse pela mesma margem, mas, lógico, pinchando... Foi aí que entrou o segundo tucuna do dia, esse já um pouco maior que o da foto. Soltei imediatamente pois havia ocorrido um rebojo ha uns 20 mts de onde estava, arremessei a isca de superfície mas não tive sucesso. Fiquei nesse ponto até as 11:20. Decidi ir até outro ponto mas havia muita gente acampando, devido ao feriado. Havia muitas crianças dentro da água e resolvi encerrar o dia. Foi um dia com pouca ação mas com dois bonitos exemplares do famoso sistema cantareira. Pesca esportiva de barranco é uma modalidade pouco explorada comercialmente, mas tem um enorme potencial. Além de ser um ótimo exercício físico, já que andamos, arremessamos, subimos e descemos barrancos, também é muito divertido ao mesmo tempo que estamos em contato direto com a natureza. Sem dúvida é uma modalidade que deve ser mais explorada e praticada. Fica a dica Abraços!
  16. Olá pessoal. Agora não estou mais no Amazonas, me mudei para o RJ e depois de uns tempos um pouco corridos, gostaria de aproveitar uma folga para relatar algumas pescarias que fizemos no Pesque e Pague San Diego, em Manaus. Não sou muito ativo no fórum de pesque e pague, mas talvez este relato ajude alguém que tenha que ir prá lá por qualquer motivo fora da temporada de pesca. Bem, o San Diego é um lugar bem agradável e fica a uns 34 Km de Manaus, seguindo a estrada de Itacoatiara. Só em rodovia asfaltada. Na época da piracema ou das cheias fora de época ou ainda prá quebrar o galho em algum fim de semana e conseguir um peixinho de qualidade para a janta, é uma excelente opção. Vou postar algumas fotos de diferentes pescarias que realizei ao longo do tempo que morei por lá. Gostaria de mostrar a variedade de peixes que eles tem; acho que este é o ponto alto do pesqueiro, mas acabei tirando fotos só dos tambaquis mesmo. Mas tem muita matrinxã e tilápia, tucunaré amarelo acará disco, cará-açu (o meu primeiro foi fisgado neste pesque e pague), pirarucus (alguns bem grandes) e até uns tracajás e tartarugas vivem por lá. Diz que tem umas pirararas também, mas essas eu nunca vi. Os tambaquis eram sempre os alvos principais. Embora não fossem gigantes tinham uma energia incrível pois o lago é bem grande e eles costumam correr bastante antes de se entregar. Dublê com a esposa. O lugar é muito bom para passar o dia com a família. Outro dublê. Esse foi um dos maiores tambaquis que peguei lá. Como o lago é bem grande, dá para pescar embarcado. É bom para alcançar os pontos mais afastados. Um fim de tarde, enquanto tentava pegar um pirarucu (nunca consegui, mas testemunhei algumas capturas), senti um peso grande na linha. As vezes até puxava com muita força, mas não saltava. Pensei que tinha engatado um pirarucu pela cauda, mas olha o que era: Enroscou na pele da pata da frente. Mas com o anzol sem farpas nem chegou a sangrar. Parece que era uma remanescente de uma antiga criação de tartarugas. De qualquer forma, o dono do pesqueiro ficou de soltá-la em um igarapé próximo da represa. No final todo mundo ficou bem, ela por ser libertada e ter comido toda a isca e eu porque não fui mordido - o bico dela é um perigo rsrsrs. Bem, no San Diego dá para testar diversos tipos de iscar, desde massas até frutas como o genipapo e iscas vivas. Também rende a pescaria com iscas artificiais pequenas (até 7 cm) e no fly, prá quem gosta. As bóias cevadeiras rendem bons resultados principalmente para as matrinxãs. O pesqueiro vende bebidas, refeições, petiscos e aluga equipamentos. Eu costumava optar pela pesca esportiva e separava um tambaqui para assar ou umas matrinxãs para o sashimi. Como os peixes são alimentados também com frutas e não apenas ração e a água é de ótima qualidade, a carne fica excelente, igual a dos exemplares dos rios, porém sem prejuízo para a natureza. Abraço pessoal. Boas pescarias!
  17. VENDO 2 LOTES DE ISCA ARTIFICIAL FROG SÃO 5 SAPINHOS CADA LOTE NOVOS SEM USAR R$ 55,00 - (CADA LOTE) 4 CM E 6 GR DE PESO - OS DOIS LOTES POSSUI EXATAMENTE ESSAS CORES FRETE POR CONTA CO COMPRADOR OU ENTREGO NA CATRACA DO METRÔ.
  18. Pescaria em Presidente Epitácio em Novembro/2014. Pousada Pesca Tucuna, de nossos amigos Zezinho e Shirlei. Pescaria com grande amigo e pescador que fez os filmes, Gleison. Parte 1 http://www.youtube.com/watch?v=g4gTf-8kvJ8 Parte 2 http://www.youtube.com/watch?v=oK3VMHWat7Y
  19. Boa tarde, amigos! Aos finais de semana tenho tido muito sorte nas pescarias que faço numa represa na fazenda de minha querida sogra, há 220 km de Goiânia/GO. A Fazenda fica próxima ao "Rio dos Bois" (2 km), que apresenta dimensões consideráveis. Conforme havia comentado em um outro tópico, mais uma vez, a isca que trouxe bons resultados foi a "mutuca" (jig). Lá não é pescado e os tucunarés são bem ariscos. Um dos tucunarés fisgados na represa que também tem dimensão considerável e muita galhada submersa e troncos de coqueiros. Mas a sogra não deixa passar barato... tive que cortar uns bambus para fazer "casinhas" para canários (eles fazem ninhos nessas "casinhas" - vivem soltos na natureza, antes que me questionem...rs) Corta-se os extremos após as "emendas/gomos" e depois abre-se um orifício (trabalheira...eu queria era pescar! huahuahua) Rio dos Bois/GO. Não ocorreram muitas ações de peixes, motivo pelo qual retornei a represa e continuei me divertindo com os formidáveis "tucunas". A novidade é que trouxe dois tucunarés vivos e vou criá-los num aquário que estou providenciando. Esse é o relato do meu fim de semana.
  20. dupla postagem (internet com problemas)! link correto: http://www.Pescaki.com/index.php?/topic/70732-tucunare-na-fazenda-proximo-a-bom-jesusgo/ Obrigado!
  21. Olá amigos, tudo certo?! Estou a um bom tempo sem postar nada por aqui, mas aproveitando o fim das férias vim aqui trazer esse relatinho rápido. Cansado de sempre pescar de barranco, ou se equilibrando dentro de umas canoas furadas por ai, acabei resolvendo comprar um caiaque, e depois de muito pesquisar, aqui no Pescaki principalmente, resolvi comprar o Barracuda da Lontras. Estou adorando o caiaque, estável, as remadas rendem bem e o melhor, posso pescar sussegado, sem barranco, ou risco de ir a pique. hehehhe Fui na represa da UHE de Samuel aqui em RO com a patroa, fomos em dois dias, mas nos dois fomos cedo e voltamos cedo, chegamos lá as 7h da manhã e voltamos as 11h pela manhã tbm. Sem mais enrolação, vamos as fotos. Material pronto: Caiaque na água: A patroa saiu pra passear no bicho... e como fiquei na beira do barranco, aproveitei pra me despedir. hehehehe e outro. e então fui dar umas remadas... e foi a vez da namorada pegar o dela. (detalhe na cara de medo dela, mantendo o peixe bem longe) heheheheh e o caiaque é mesmo de mais, gostei muito de remar o bicho, e de pescar em cima dele então nem se fala. E teve mais esse. (a foto ficou embaçada pq acabei molhando a camera) :p Saíram mais uns pequenos, além de duas saicangas, mas não foram pra foto então viraram boato. Bom galera, é isso, estou muito satisfeito com a nova aquisição, e espero agora poder postar mais relatos por aqui. Um abraços a todos e ótimas pescarias. Valeu.
  22. Eai galera, algumas fotos da ultima pescaria rápida aqui no Nadir Pesca Esportiva. Pescamos somente em uma tarde! Não tem muitas fotos pois tiramos só do maior, e dos diferentes (tucunas). Saíram muitos PDM's durante o dia tbm. Bom, esse tambaqui legítimo briguento aqui, tanto eu como o Renato tiramos foto com ele porque nenhum de nós dois que pegamos ele, ele estava fisgado em outra boia, só que ela estava solta, ele nadando em baixo e a boia andando na superfície, do nada ele vem nadando e a bóia enrosca no meu chicote. Rsrsrsrs, bom demais. Tambaqui de respeito !! E depois mais tarde, já enjoado de tanto pescar PDM's, eu vi um pescador arriscando a sorte com uns Tucunarés que dava pra ver na beirinha. Então coloquei uma meia água verde limão que tenho, e ai o resultado: Dois tucunas de bom tamanho, o detalhe é que mais tarde eu capturei o mesmo tucunaré da segunda foto outra vez. Bicho bravo rapaz kk. Bom galera, é isso ! Nesse dia um rapazinho também capturou um dos pirarucus do lago, o menor, na faixa de 35kg. Abraços e saudações. Ruan Agapito, Equipe Molha Minhoca.
  23. Depois de esperar vários sábados... Chuva não deu trégua nos FDS... Consegui sair pra pescar e fechar o ano bem!!! \o/ Sempre bom descansar e estar bem acompanhado pela melhor noiva do mundo! =] Muita alegria em fisgar meus primeiros tucunas... Dia começou com alguns entraves, mas depois foi só alegria... As IA's não foram eficientes, até que "apelei" e peguei o JIG... simples, item mais barato da caixinha de pesca... mas foi ele que pegou todos os peixes do dia.... 5 tucunas e 2 trairas!! hahahaha.... O triste foi que ele agarrou na galhada, e tivemos que lamentar a perda de um bravo guerreiro hehehe Seguem as fotos!
  24. Bom dia pescadores, este é meu primeiro relato aqui no forum que resolvi compartilhar com todos. Estou frequentando a Represa Jaguari em Igarata graças a este forum pois à um tempo atras começei a pesquisar locais para pesca de Tucunaré proximo à São Paulo. Bom peguei algumas informações no forum sobre a marina do Dito que se não me engano foi o Bomediano quem postou qui no forum, e diga se de passagem pessoa muito gente boa. Bom enfim acabei que comprando uma barco e hoje está na marina do Dito. Agradeço ao Bomediano por compartilhar as informações e pelo que andei lendo um grande conhecedor da região, e quero parabenizar pelas reportagens nas revistas que sempre que posso tenho acompanhado. Bom vamos ao que interessa, estavamos sempre indo pescar curvinas nas represa, e neste dia saimos atras das Tilápias que são muito "manhosas", e pela parte da manha tentamos por um bom tempo e nada conseguimos. Acredito que tenha um "esquema" ou tecnica que ainda não conseguimos acertar, mas com o tempo e com algumas dicas das pessoas que conversamos ainda acetaremos uma pescaria de Tilápias. Dai partimos para dar uns pinchos atras dos Tucunas que no dia estava muito quente, e procuramos alguns pontos que ouvimos estar saindo os bocudos. Tivemos algumas ações na superficie e com algumas capturas porem todos de porte pequenos mas a diversão foi muito boa eu e meu irmão algumas fotos para compartilhar e todos os peixes soltos. Seguem as fotos e espero que gostem. Abraços Pescadores...
  25. Eae Galera do Pescaki, venho aqui relatar minha volta ao exuberante Rio cururu, Pará, que se deu durante os dias 9/7 e 14//7 , em mais uma viajem entre a familia ( pai,irmao,eu). O rio conta exclusivamente com a açao de 1 unica pousada, mantega cururu, que através de um acordo com os indios kayabis, nos possibilita realizar essa pescaria unica . A pousada em si , apresenta muito conforto, principalmente se pararmos para pensar o quão isolada está do resto do mundo rsrsrrs, comida de primeira, quartos limpos e refrigerados, guias experientes, além de um pessoal gente boa demais. E a Pescaria??? animallll !!! dificilmente se acha um outro lugar com tamanha quantidade e variedades de peixes, em um dos dias o meu barco embarcou103 peixes , e em nenhum dia foi pego menos de 60, entre tucunarés,trairoes,cachorras,bicudas,cacharas,jundias,jacundas,capararis,jaus,pirara, e outras variedades, todos devidamente devolvidos. bom como ja fiz outro relato sobre esse rio nao vou me prolongar mais e vou direto as fotos. ESCAMA: : selfie com a bicuda hahahah COURO: ENTAO galéra infelizmente nao tiramos fotos de todas variedades pescadas, hahahaha acontece.... , e me desculpem também pela organizaçao das fotos..., por terem sido tiradas de diferentes cameras, e o imageshack ter virado pago, nao consegui mexer nos tamanhos das imagens e ficou essa porcaria ae , mas de qualquer forma estão aí . BOM ESSE FOI MEU RELATO DE VOLTA A ESSE MARAVILHOSO RIO ,ESPERO QUE TENHAM GOSTADO E DESCULPA PELOS ERROS DE PORTUGUES E EDIÇAO, ABRAÇO
www.petsEXPERT.pt
×
×
  • Criar Novo...