Ir para conteúdo
Pescaki.com - O seu fórum de pesca esportiva.

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'estiva gerbi'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 6 registros

  1. Como entre o meio de janeiro e a semana pré carnavalesca estive viajando a trabalho, e sem pescar, estava precisando com urgência ir lavar os anzóis. Adquiri uma Carisma 2,70 para fazer par com a recém comprada Titan BG FW e ansiava por estrear este conjunto. Na outra semana fui ao Recanto dos Gigantes sábado e no domingo ao Italiano, mas devido às viradas do tempo as ações estavam bem espaçadas e só consegui umas poucas em meu outro conjunto. Sábado último resolvi ir ao Dois Irmãos, em Estiva Gerbi, bem próximo ao Italiano. Além de ter visto no Facebook do PP (AQUI) que foram soltas 2 toneladas de peixe no dia 27/02, um amigo foi ao local na terça feira e falou que em 4 pessoas tiraram aproximadamente 200 peixes do lago. Arrumei as tralhas, peguei a pequena herdeira e a Dona Onça e fomos ao PP. Embora na véspera um verdadeiro dilúvio tivesse caído, no dia estava um belo sol e mesmo com a lama que havia no local conseguimos nos divertir bastante. Fazia uns 7/8 meses que não ia a este PP; Foram instalados bancos de concreto em toda a volta do lago, a pesca esportiva nos finais de semana passou para R$ 20,00. Água 1,5l por R$ 5,00, refrigerante 2l por R$ 9,00 e marmita (muito boa por sinal) por R$ 13,00. Agora tem passeios de cavalo nos finais de semana como uma atração a mais. Conforme meu amigo comentou, a pesca com cevadeira é a mais eficiente... Foi assim que comecei e de cara fiquei surpreso com a voracidade dos peixes; Era só a ração cair na água que começava o frenesi alimentício no local. Fiquei alternando iscas, ração no palminho, miçanga e anteninha, e de todo jeito saia peixe. Não dava tempo nem de pensar, era arremessar e já fisgar de volta. Acredito ter pego mais de 40 peixes entre 10 e 15:30. Consegui inaugurar o novo conjunto, embora falte para ele a "prova de fogo" de um grande tamba. Como minha filha queria pescar, para ela armei uma vara com molinete, torpedo e chicote de 1,5m, e também saiu muito peixe assim. Estava de um jeito que imagino que se jogasse o anzol vazio ia fisgar também. Vi sairem algumas panelas, grandes tambas de 18, 20kg, mas do nosso lado só fisgamos os menores exemplares, 2/3 quilos. A meu lado uma dupla estava pescando de fundo e tiraram além de alguns filhotinhos muitas traíras, algumas enormes, na isca artificial e na salsicha. Esses pequenininhos vem de boa até chegar à margem, aí pulam, brigam, dão banho e muitos escaparam nessa hora. Se o PP mantiver a qualidade da água, alimentação e demais cuidados em pouco tempo será uma excelente opção para pesca de grandes tambas. Também tem alguns espécimes de couro, como Pirararas e Cacharas, além de outro lago com Tilápias. Não tirei foto de todos os peixes, ia faltar espaço no celular para tudo, só alguns registros para ilustrar o tópico.
  2. Bom dia, Para não perder o costume, sábado fui lavar os anzóis. Estava meio desanimado achando que a pescaria iria literalmente molhar, pois a previsão do tempo no dia anterior falava em "aguaceiros", mas as 7 da manha o sol brilhava forte, então mandei as tralhas pra dentro do carro, passei no supermercado para comprar salsicha e bisnaguinha, e parti para o Italiano. As 8 horas já estava com o ovo cozido (Lembram daqueles ovos que esqueci semana passada? Poisé, guardei-os na geladeira e dessa vez levei) na vara para Pirararas e outra com salsicha. Fiquei em uma localização onde nunca tinha pescado, do lado do restaurante e exatamente no mesmo ponto que foi gravado um Pesque & Pague com o Denis Garbo, então comecei a usar a mesma isca que ele na ocasião (Programa AQUI)... Tava me achando o próprio! Dia muito fraco, encontrei um amigo que estava recém operado no pulso e sem poder pescar, mas acompanhava alguns conhecidos, e ele também reclamou da paradeira no lago. Havia chegado no PP às 02:00 (sim, 2 da manhã ) para garantir o lugar na amoreira, e falou que na madrugada eles foram ao lago jogar pães para os peixes e que eles subiam avidamente para comer, mas que ao amanhecer todos se esconderam. Ah, durante a noite e madrugada não é permitida a pesca, somente liberam após as 7 da manhã. Pesqueiro vazio, muita gente nas comemorações e confraternizações do final do ano, contei no ápice da frequência menos de 40 pessoas... Acho que os peixes também foram junto pois as fisgadas e retiradas eram raríssimas, embora não parassem de subir e rebojar. Mandei mais uma vara, com salsicha boiando, e fui trocando as iscas da outra, até que ao usar cevadeira + Special Dog furadinha perdi 2 fisgadas e acertei a terceira. Peguei um brancão brigador, que demorou uns 15 minutos pra sair pra foto. Logo após esse, coisa de menos de 10 minutos, saiu mais um. Veio fácil, em 2 ou 3 minutos estava posando, mas já era bem menor que o primeiro E foi só o que aconteceu até as 18:30 quando fui embora. Mesmo repetindo a isca, trocando, mandando no mesmo ou em outros locais, nada de ação. Uma galera que chegou por volta das 15:00 fez algumas capturas na anteninha, então também fui na mesma técnica, mas sem êxito algum. Perto de ir embora, o alarme da vara que estava com ovo cozido disparou, junto com ele meu coração também... Gritaram "Olha a Pirarara!!", corri para a vara mas ao chegar lá o alarme já tinha emudecido e o peixe ido embora com o ovo de brinde. Armei de novo e nada feito. Juntei as coisas e as 19:00 estava em casa me preparando para ir a 2 comemorações, sob o olhar raivoso de Dona Onça que reclamava por eu ter chegado tarde... Mal sabe ela que se não tivesse estes eventos noturnos eu teria ficado no PP até mais tarde. AVISO: Logo na entrada do pesqueiro tem um cartaz informando que nos dias 25/12 e 01/01 o local estará fechado. AVISO 2: O sol no local é implacável, mesmo de guarda-sol o pescador sofre. A camisa UV só protege a parte de cima do corpo, então use calças compridas ou passe protetor na perna... Vai por mim!
  3. Bom dia, Feriado municipal em Mogi Guaçu, onde trabalho, então no começo da semana já me programei para um dia de pesca... Mas eis que de repente surge uma reunião na empresa... Por email lembrei a todos que seria feriado, mas o dono disse que viria trabalhar normalmente, com isso a peãozada (nós) automaticamente viríamos também. Já saí de casa com toda a tralha de pesca no carro, para assim que terminasse já fosse direto ao Italiano, que fica a uns 5, 6 kms de distância. Estava de jeans velho, camiseta e tênis, pra não perder tempo tendo que trocar de roupa. A reunião terminou as 11:30 e as 12:00 os anzóis já estavam n'água. PP bem cheio, mais uma vez fiquei no lado oposto ao restaurante. Chegando no lago já perguntei aos vizinhos como estava a pesca, todos reclamaram que os peixes não estavam subindo e nem saindo, talvez pelo sol forte. Armei 3 varas, uma com ovo para as Pirararas, uma de fundo (onde alternei salsicha, ração de diversos sabores, pão e calabresa) e uma com pino e bisnaguinha de isca. Um ou outro tamba saia, via também a cauda vermelha de grandes piras passarem junto à margem, mas nada de ação para mim. Perdi umas 2 ou 3 fisgadas no pão que boiava, mas eis que por volta das 15:00 acertei uma e tirei o bicho pra foto. Esse brigou pouco para sair, em 3 ou 4 minutos estava fora do lago, mas foi só chegar em terra que começou a pular. Não consegui recuperar o anzol, que fora engolido, e ao tentar levei uma mordida no dedão ... E ainda levei umas cabeçadas no queixo na hora da foto. Qualquer dia irei postar aqui que fui a nocaute durante uma pescaria, esperem e verão. Peixe na água, anzóis também... E até as 16:45 foi só o que aconteceu de interessante. Troquei o pino por cevadeira, mandei umas rações lá pro meio do lago mas sem êxito. Na hora que iria começar a melhorar tive que ir embora, pois como em Mogi Mirim, onde moro, não foi feriado, as 17:30 tinha que estar em casa para receber a pequena herdeira vindo da escola. Lições da tarde de pesca: - Tamba morde doído, não sangra mas aperta forte. - Mais uma vez, COMPRE UM PASSAGUÁ GRANDE... O tamba não entrava nem a metade no meu e um vizinho me socorreu com o seu. Ah, os outros lagos estavam bem mais lotados que o grandão onde fiquei, inclusive o mais novo, que não cabia mais ninguém... Vou tentar pescar nele na próxima vez para ver como me saio lá. Abraços a todos e até a próxima - que espero que seja em breve!
  4. Bom dia a todos! Na terça feira, feriado, estava em casa de boa e ainda satisfeito com a pescaria de dois dias antes no Recanto dos Gigantes, a qual relatei neste espaço. Lá por volta das 10 da manhã minha filha chega pra mim e fala "papai, vamos pro pesqueiro?!"... Respondi despretenciosamente que após o almoço iríamos e esperei que ela esquecesse o assunto... Ledo engano! Mal acabou de engolir a comida e a ordem veio "vamos papai!!"... Aí arrumei um mínimo de coisas, 2 varas, uma mochila e fomos ao Italiano. Em 15 minutos estava na porta do local e já levei o primeiro susto: LOTADO! Veículos estacionados na estrada de acesso, novo tanque entupido de gente, lago menor também. Parei o carro e fui olhar o lago grande, avistei lá do outro lado, na amoreira pequena, o único espaço onde poderíamos nos encaixar. Era em torno de 14:30 e o lago fervia de pescadores, mas segundo respostas que tive as ações eram poucas e esparsas. Armei as 2 varas com pão na superfície e fiquei esperando. Enquanto isso minha filha descia para o futuro lago que está sendo escavado, um buraco enorme e com uma profundidade de uns 10 metros no mínimo, para junto com a sobrinha brincar na lama que havia no local. Lá pelas 16:00 vi o pão descer, fiz a fisgada e comecei a briga, que se estendeu por uns 20 minutos aproximadamente. Meu passaguá é pequeno e se tivesse um maior tinha tirado o peixe antes... Como não o colocávamos na grama, ele chegava na margem, tomava linha, ia para o meio do lago, brigava mais, voltava, corria de novo,e por aí foi até que apareceu um pescador com um outro passaguá maior e me ajudou. Aproveitei e pesei a criança, pouco mais de 17 quilos. As pequenas Peppa's Pig apareceram para foto também Crianças satisfeitas, pai também - Só Dona Onça que queria ter ficado em casa - vamos arrumar as coisas para ir embora. As 17:30 estava de volta ao lar para descansar e me preparar para encarar uma viagem de Mogi Mirim ao Rio de Janeiro no dia seguinte. Ficou mais um aprendizado: Não economize quando for comprar um passaguá, se pretende pegar peixes grandes adquira um que seja condizente.
  5. Bom dia, Ontem foi dia de lavar os anzóis. E para esta tarefa escolhi o Pesqueiro do Italiano, na Estiva Gerbi. Cheguei ao PP e de na estradinha de acesso uma grata surpresa: O tancão, o novo lago, já estava liberado para a pesca. Na recepção confirmei esta informação e perguntei sobre os peixes do local. Diferente do que havia sido dito anteriormente, lá tem tambas, dourados, cacharas e outros, mas todos pequenos. Vamos então ao lago tradicional. Como fui tarde ao pesqueiro, cheguei lá umas 9:30, só me restou ir ao fundo do lago, margem oposta ao restaurante. É um lugar onde sobem grandes peixes e alguns de couro são capturados com relativa facilidade. Tralha armada, fiquei entre um pessoal de uma equipe de pesca, à direita, e uma dupla composta por pai e filho, com quem comecei a conversar. Estes disseram que estavam lá desde a abertura do PP e que na véspera tinham ido lá ver como estava a pesca e que se surpreenderam com a quantidade de peixes saindo... Um bom indício que nosso dia iria render. O sol estava implacável e mesmo de camisa UV e protetor solar tava difícil... Meu guarda sol desmontou no domingo anterior, no Pantanal, e ainda não fiz sua reposição. Fui então no carro pegar um guarda chuva pra melhorar a situação. Em uma tentativa de capturar algo fiz algumas mudanças de configuração e em uma dessas a primeira besteira do dia... Troquei o chicote, coloquei pão de isca e mandei pro lago, mas eis que o pão fica no caminho. Achei que tinha saído do anzol mas ao recolher vi que não tinha mais chicote ou anzol... O snap estava aberto, o animal que vos escreve havia esquecido de fecha-lo. Tentei pesca-lo umas 3 vezes mas sem êxito, então deixei pra lá e mandei outro para a água. Como a paradeira no lago tava quase que generalizada, apenas a galera da direita tinha tirado 2 tambas e já era por volta de meio dia, acabei cochilando debaixo da agradável sombra que o guarda chuva me proporcionava, até sonhei , mas fui despertado aos gritos de "olha a boia". A minha estava afundada e a vara quase saindo do suporte. Fiz a fisgada e comecei com a briga, peixe grande e forte. O trabalho já ia com mais de 5 minutos quando a linha partiu e o peixe levou boia cevadeira grande, anzol, snap, poita e demais acessórios para o fundo. Xingamentos proferidos, tudo armado de novo, vamos mandar para a água mais uma vez. E nada acontecia. A vara de fundo, que eu tinha armado desde minha chegada com guelra de tilápia, estava mais morta que minha vida financeira. E a de superfície, com pão, tava lá mas parecia que não estava. Uma ação, o pão desceu e com ele a boia, fisguei e comecei a trabalhar, mas como alegria de pobre dura pouco em 20 ou 30 segundos o peixe escapa. Aí fui colocar a vara no suporte para prepara-la novamente e "cadê o suporte?"... Na corrida para pegar a vara meti a bica no suporte e o mandei para dentro do lago. Mais xingamentos, suporte substituído, anzol na água de novo. E nada acontecia. Nisso, a dupla que estava a esquerda, o pai e filho, foram embora decepcionados, após tirarem apenas uma carpa de umas 700g na salsicha de fundo. Mais para a esquerda, a uns 12 metros de mim, chegaram 2 pescadores que mandaram 3 linhas para a água e que com 3 ou 4 minutos tiveram a primeira fisgada. Um tamba monstro, que eles pesaram e gritaram "26, 26". E outro. E mais outro. E mais um. Todos parados e os caras fazendo a festa. O vizinho da direita olhava pra mim e comentava, xingava, reclamava, tava louco. E eis que mais uma ação na minha vara. Comecei a trabalhar mas vi que era um enrosco, a galera que estava tirando um atrás do outro tinha fisgado mais um e o peixe correu e enrolou na minha boia. Abri a fricção e fui até onde eles estavam, esperando o peixe sair da água para retirar minhas tralhas... Mas aí o peixe estourou a linha do cara. Como estava tudo embolado na minha eu fiquei trabalhando com ele. 5 minutos depois, o peixe sem demonstrar qualquer sinal de cansaço, estoura minha linha também. Lembrei de uma cena do filme Tubarão, onde o peixe sai nadando a toda e apenas se via 2 boias correndo pela superfície. O peixe, e consequentemente as boias, foram em direção à minha direita, onde estava a galera da equipe, e se enrolou na linha de um deles. Aí fomos todos lá para observar o trabalho, torcendo para recuperar as tralhas. Mais uns 5 minutos de briga e sai o danado. Devidamente pesado, um tamba de 28kg. Dessa vez o prejuízo para mim foi menor, apenas uma poita. Pelo menos descobri o mistério da isca milagrosa: Geleia de mocotó, tipo esta: Equipamento remontado e na água, nada acontecia. Pão, ração, massa, bolinha disso e daquilo, éramos motivo para deboche dos peixes que subiam ao lado das iscas mas as ignoravam. E a galera da esquerda arrebentando de tirar peixe. Que eu contei eles pegaram 16, fora os que escaparam (que não foram poucos) e os que eu possa não ter contabilizado. 18:30, desmontei tudo pois nada acontecia (além de uns 2 ou 3 enroscos) e parti para casa, com algumas certezas: - Comprar mocotó - Dia que não dá, não dá!! - Comprar mocotó - Tenha mais de uma cevadeira - Cuidado para não chutar o suporte de varas - Comprar mocotó Resumo do dia: Perda de uma cevadeira, 2 anzóis, 2 poitas, 1 snap, 2 giradores, 1 suporte, nenhum peixe, linha partida 2 vezes. Falar em linha partida, a Starmex Duranium Soft 0,35mm, 25lb é a que está na minha carretilha e que protagonizou os dois casos de quebra ontem. É de confiança? Estas quebras realmente ocorrem ou a o produto não tem uma boa reputação? Posso mante-la ou devo usar os 200 metros restantes para enforcar o vendedor? Mais uma coisa: Sempre que forem ao Italiano COMPREM MOCOTÓ!!!
  6. Montealto

    Pesqueiro Italiano ?

    Boa noite galera , pretendo ir no Italiano pela primeira vez, e queria saber de quem conhece o pesqueiro, umas dicas. Vou indo atrás dos grandes Tambacus , queria umas dicas como tamanho do chicote , iscas para o torpedo e melhores lugares para ficar
×
×
  • Criar Novo...