Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'jacundá'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 8 registros

  1. Leohenr

    Alagado

    https://www.imageshack.us/i/po5SeJ23jhttps://www.imageshack.us/i/poJSW4uYjhttps://www.imageshack.us/i/popD5jQRjhttps://www.imageshack.us/i/pnnTuqQfjhttps://www.imageshack.us/i/pnFqPz1Jjhttps://www.imageshack.us/i/pnaARYGXjhttps://www.imageshack.us/i/pm1vwLfjjhttps://www.imageshack.us/i/pnioNTsjj https://www.imageshack.us/i/pnioNTsjj Pesquei fds no alagado e saíram esses e muitos outros. Equipamento usado : molinete joker, vara daiwa revros 3-10lb e mono 0,20
  2. Olá pessoal beleza? Sou de Joinville/SC e estou em busca de locais para a pesca com isca artificial nos rios da região. Soube que é possível pegar Jacundás e saicangas com pequenos sticks e spinners. Ontem fiz um teste em um local onde eu acredito que possa ser feita essa pescaria, porém choveu forte no dia anterior e o nível do rio havia subido muito. Testei alguns arremessos e diferentes iscas durante 1 hora sem nenhum resultado. Gostaria de saber se alguém conhece algum ponto exato onde posso fazer esta pescaria, de preferência no Rio Piraí na região rural do bairro Vila Nova (Onde moro). Outros locais da região também são bem vindos. Muito Obrigado! Abraços!
  3. Olá amigos, essa pesca foi muito Boa, vejam quantas especies espécies em um córrego tao pequeno rsrs
  4. Buenas rapaziada! Vejo que anda fraco de postagens...mas vamos lá...tentar valorizar um pouco mais... Como sempre, fiz contato com um amigo do Fórum e fui desbravar um lugar que eu já vinha namorando de muito tempo "Rio Maquiné e Rio Forqueta" Não sou grande aficionado por Ultra Light, mas confesso que balancei e vou investir mais nessa modalidade. Tinha me programado pra pescar no sábado, véspera do dia das mães...a idéia era de chegar cedo, no amanhecer do dia...mas sábado foi cruel sair da cama e acabei saindo de casa 09:30 da manhã...cheguei no local já perto do meio dia...apesar das dicas do colega Leonardo, arrisquei andar um pouco mais e procurar um lugarzinho mais inacessível...pois bem, rodei uns 6 km mais e encontrei o dito cujo...só com um brete pra entrar com o carro, quase na beira do rio...lugar ideal pra preparar o rango de meio dia. Este foi o cenário que encontrei! Mas antes é claro umas linhadas pra conferir o local...dois ou três arremessos e já apareceu umas saicangas boas de briga...só no plug micro... As saicangas não lembrei de fazer fotos...ansiedade grande atrás das joanas. Algumas fotos que fiz Local do rancho Vídeos sem edição...mais muita emoção...prometo que volto!!! Falowww...grande abraço rapaziada...
  5. Boa tarde Amigos!!! Quarta-feira da semana passada eu tinha 2 caminhões de tramontina para fazer a documentação e liberação na aduana de São Borja - Santo Tomé... Já tinha tudo planejado para, após terminar o serviço, parar em 2 riachos na volta para Porto Xavier... Minha intenção era ficar em torno de 15 a 20 min em cada um dos riachos... MÁS tive tanta ação de saicangas no primeiro lugar que nem sai de lá... Acabei ficando 1 hora e 30 minutos... hehehehehe As saicangas capturadas são da espécie "Acestrorhynchus Pantaneiro"... Bom, Ao chegar na ponte, vi que não havia como descer ah não ser por uma trilha de capivaras, bom, o capim era mais alto que eu, Da próxima vez vou fazer uma picada, afinal, pararei mais vezes naquele local... hehehehehe Bom, não tem o que falar, Foi uma das melhores, senão a melhor, pescaria Ultra-Light que já fiz, Com saicangas de grande porte que pulavam igual dourados quando fisgadas... Com certeza, da proxima vez levarei a go pró para filmar a pescaria... Equipamento Utilizado: - Vara Shimano Stimula 2~6 lbs - Molinete Shimano Sedona 500 FD - Linha Power Pro 0,10 mm - Leader Fluor Vexter 0,32 mm - 10 cm de Encostoado de Aço Fish Tex 10 lbs - Snap Cultiva Silent Quick nr. 0 Iscas: - Rapala Countdown 5 cm - Rapala HuskyJerk 6 cm - Rapala X-Rap 6 - CMC Hunter 4 cm - Heddon Tenny Torpedo Forte Abraço, Diovani Sandin
  6. Lequinho

    Fly fishing Rio Maquiné RS

    Bom dia amigos!!! Aí está minha primeira Joana (Jacundá) no fly , pescaria realizada no Rio Maquiné. Equipamentos: Kit fly okuma cascade com mosca (isca),da foto. Abraçoooo!!
  7. Olá pessoal. Vou relatar uma pescaria no Rio Juma-AM que realizai ano passado, nas férias, em setembro. Talvez alguém já tenha visto em outro fórum, mas gostaria de registrar por aqui, pois o local realmente vale a pena. O material para o passeio: No caminho deu para exercitar o inglês com uns gringos que iam passear por lá, além de conhecer uma turma do Paraná e São Paulo que foram os companheiros de pesca durante a semana. No Juma Amazon Lodge as acomodações e a comida são de alto padrão e o contato com a natureza é constante. Além de uma equipe bem capacitada para atender aos visitantes e ótimos guias de pesca; faço especial menção ao Adriano, rapaz muito gente boa e competente que pescou comigo naquela semana. Das passarelas dava para ver os peixes Parauacu ou macaco velho. Muito comum no Juma e em toda a região do Mamori. O Ildão, de SP e a macaca rsrsrs. Mais um detalhe da preparação do hotel: E vamos a pesca, afinal. Os barcos são adaptados a pesca com artificiais, com uma plataforma ampla e motor elétrico. Os guias são da região e conhecem mito bem os pontos mais promissores. Saímos de Manaus no sábado pela manhã. Chegamos depois de umas 3 horas, almoçamos dormimos e já fomos a pesca. Pescamos até a quinta feira e retornamos a Manaus na sexta. Meu objetivo era um tucunaré de mais de 6 kg. Mesmo encontrando as águas uns 3 metros acima do normal, a Amazônia sempre tem suas surpresas: Na primeira tarde de pesca, mesmo ficando próximo do Juma Amazon Lodge, a viagem já foi compensada (falo mais dele no final). Mas começando pelo começo, este foi o primeiro paquinha. Nos primeiros dias só batiam na meia água e nos jigs. Tá aí outro paquinha e o Adriano, excelente guia, daqueles que vibram com as capturas do cliente. Gente finíssima. Sempre tínhamos ação nas pontas de ilhas que começavam a surgir. O entardecer no Juma: Nesta mesma tarde já tive as primeiras garateias destruídas, e olha que nem eram exemplares tão grandes. Não adiante inventar, tem que usar as reforçadas mesmo! Nos demais dias continuaram surgindo pequenos, médios e alguns grandes pelo meio. Com o passar dos dias começaram a bater melhor na superfície, mas o forte foi a meia água. Toda noite tínhamos relatos de iscas perdidas, garateias abertas e outros. O pessoal até pediu para trazerem mais jigs de Manaus rsrsrs. Esse pesou uns 3 quilos e foi retirado de dentro do igapó. Arremesso e calma são fundamentais nessas condições! Esse vale a pena descrever. Se eu não me engano era logo pela manhã do segundo dia e pesou uns 5 ou 6 kg. Íamos arremessando ao longo do igapó na margem oposta a da captura do troféu, no dia anterior e bateu forte na meia água. O guia imediatamente puxou o barco para o meio com o motor elétrico mas o peixe não parava! Parecia um trator levando a linha para o igapó. No final acabou saindo para o limpo, mas ainda fazendo a carretilha chorar. Exemplar muito bonito. Pena que as fotos não ficaram muito boas... E ao longo dos dias continuaram aparecendo outros de tamanhos variados além de outras espécies. Outro que merece um comentário: Esse exemplar foi a primeira captura de uma tarde, numa solaca daquelas. Embora estivesse próximo do igapó um boto passou por baixo do barco e pegou ele bem ao nosso lado. Depois ficou exibindo o peixe na boca. Pena que não achei a foto do boto. Uma pena pois era um belo exemplar. (Mas o boto gostou muito rsrsrs) Este popoca saiu ao lado do flutuante do hotel enquanto carregávamos os barcos: Outras fotos de garateias abertas ou perdidas: As vezes tínhamos que "correr"da chuva: No último dia fomos conhecer o lago do Maçarico. Inclusive almoçamos na casa de um dos guias. As águas altas atrapalharam um pouco, mas conquistei meu primeiro jacundá, um belo aruanã e um tucunaré de coloração belíssima (enquanto os outros estavam na sombra esperando o almoço rsrsrs). Inclusive, os companheiros de pesca perderam um monstrão que saiu levando linha adoidado e acabou arrebentando com tudo. Os guias disseram que é um tucunão que mora naquele ponto e ataca até aruanã de 5 kg! (vai saber) Eu havia acabado de ganhar essa isquinha azul da moro de presente de um dos amigos que fiz nessa pescaria. Esse refugou as meia águas mas não resistiu ao spinnerbait. Coloração magnífica. Ainda bem que bati a foto pois, logo após o anzol soltou e eu acabei ficando com um dos espinhos dorsais dele na mão quando tentei pegá-lo rsrsrs. Retornando ao Juma, paramos para pinchar em uns pontos e um bom exemplar ( mas não um dos enormes) conseguiu raspar o leader em um pau e levar a isca matadeira (uma suspending de barbela curta branca com cabeça vermelha da MS que aparece em várias fotos). Tem gente que não entende porque o peixe sempre leva aquela isca preferida, mas eu explico: é porque é a que mais usamos rsrsrs. Mas foi uma pena mesmo... não deu prá chegar ao peixe antes de ele arrebentar o leader. Inclusive isso aconteceu várias vezes: o peixe levava para o enrosco e ficava roçando o leader, mas chegávamos em tempo de pegar o bixo antes de ele arrebentar o leader. Daí um leader de qualidade ser indispensável! Mas antes que eu me esqueça, tem o troféu que veio logo na primeira tarde. Tinha uma bela ponta de praia aparecendo. Uma das únicas. Eu usei o jumping stick do Nelson Nakamurta, pois o local era mais raso e compensava tentar as de superfície. Capturamos um ou dois paquinhas e bem na margem começou uma movimentação. Arremessei próximo e trabalhei rápido, como sempre faço com as iscas de superfície. Rapaz... foi um dos ataques mais bonitos que já vi! Mesmo nível dos tárpons da Costa Rica. O tucunão saiu da água e atacou a isquinha por cima! Coisa linda! Barulho e água voando! E logo começou a saltar com a isca toda na boca. Tentamos puxar para o meio mas ele fazia o que queria, até que achou o caminho do igapó e saiu costurando tudo. Nesse momento o único raciocínio foi não forçar, enquanto tentava manter a calma. Então, como ele havia ido para um lugar raso, fomos seguindo a linha e chegamos nele parado com a linha enroscada em uma vareta fina. Acho que se fosse um galho mais rígido ou ele tivesse gás para mais uma corrida tinha arrebentado pois a linha já estava travada em tudo quanto é tronco e galho. Acabei colocando o alicate de contenção na boda dele embaixo d`água mesmo! Quando é para ser da gente acaba sendo mesmo! Seguem as fotos: Esta foi uma pescaria para sempre lembrar. Mesmo com as águas anormalmente altas saíram muitos outros peixes menores que não foram fotografados e alguns bons exemplares. Isso tudo a menos de 3 horas de Manaus. Além disso, vários casais de pirarucus subiam para respirar próximo do barco, mas nem tentei pescá-los pois estava totalmente dedicado aos tucunas. Isso só existe por causa da pesca esportiva, caso contrário, todos esses bons exemplares acabariam vendidos em alguma feira ou até mesmo estragados em meio ao enorme desperdício de pescado que ocorre em Manaus. Isso que certos críticos da pesca esportiva deveriam entender... Mas estes não estudam e muito menos participam de um fórum como este. Material -Black Widow 25lb com carrdetilha lubina GTO tournament, linha 30lb e leader 0,52mm (pegou a maioria dos peixes); -Hunter Fish 30lb com carretilha lubina, linha 40lb e leader 0,62 mm (usei com os jigs); -Hiunter Fish 30lb co carretilha lubina Ocean Big Game, linha 40lb e leader 0,62mm (usei com iscar grandes). Saíram poucos peixes na superfície, em geral, só em locais rasos. Os melhores resultados foram na meia água e fundo, com jigs, principalmente nas cores branca, vermelho e amarela e suas combinações. Grande abraço a todos e boas pescarias!
  8. Boa tarde amigos, Como eu sempre falo: "Não existe peixe pequeno, más sim equipamento apropriado para cada peixe"... Há muito tempo planejo uma caminhada de aproximadamente 2 km por dentro do Riacho São Francisco que cruza aproximadamente 600 metros aqui de casa... Hoje, tudo programado para quando voltassemos da casa do meu Sogro minha esposa (Carline) me deixasse em uma ponte na estrada de chão em direção a Linha Montanha (Interior) para que eu pudesse realizar a caminhada/pescaria a muito tempo planejada... Pra começar cometi um erro já de inicio, esqueci de carregar a GoPró que estava a tempo parada e logo ao iniciar a pescaria e tentar ligá-la, já apitou avisado que estava sem bateria... Uma lástima más tudo bem... Ainda tinha a Canon D-20 para fotografar os espécies fisgados... Eu já sabia que as espécies encontradas no riacho que atacam artificiais são: - Lambarí, - Saicanga conhecida aqui como lambarí cachorro (a falsificada, não a verdadeira), - Jacundá, e - Traira, Apesar dessa ultima ser raramente avistada no local... Apenas uma traira seguiu a Rapala Countdown 3 cm atacou não consegui confirmar e ela não voltou mais... Eu sempre achei que as saicangas (lambarí-cachorro como aqui é conhecido) eram os maiores predadores desses riachos, Más hoje vi que quem domina o Riacho são os JACUNDÁS... Também fiquei impressionado com a força dos mesmos... Enquanto saicangas e lambarís apenas vem se "debatendo" quando fisgados, todos os jacundás fisgados deram arrancadas tomando linha da carretilha... Além de que, quando um jacundá seguia a isca, nenhum outro peixe tentava pegá-la... Equipamento Utilizado: - Vara Rapala Gold 4~8 lbs - Carretilha Chronarch 50MG tunnada pela FishingMaster - Linha Sufix 832 0,15 mm - 50 cm de leader vexter 0,37 mm - 5 cm de encostoado de aço FishTex 10 lbs - Snap Cultiva Silent Quick Snap nº 0 A isca que mais tive ações hoje foi, novamente, a Rapala Countdown 3 cm 4 gramas cor prata com dorso preto. Bom amigos, chega de enrolação e vamos as fotos.... Esse jacundá da foto abaixo seguiu a isca várias vezes más não atacou, Más ele permitiu que eu entrasse na água e tirasse essa foto SUB dele... MUITO OBRIGADO... Não precisaria nem dizer né, más, TODOS OS PEIXES FORAM SOLTOS... Além de ter sido uma ótima pescaria, foi, também, um ótimo exercício... hehehehehehe Video Subaquático da soltura de um Jacundá... É isso amigos, Espero que gostem... hehehehe Forte Abraço, Dio

Parceiros: www.petsEXPERT.pt