Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'juquiá'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Pesca
    • Bate Papo (novo)
    • Pesca em Geral
    • Relatos de Pescarias
    • Materiais e Equipamentos para Pesca
    • Trabalhos Manuais / Bricolagem
    • Avaliações,Testes e Lançamentos
    • Água Salgada
    • Pesca de Praia
    • Caiaque
    • Pesque & Pague
    • Espécies
    • Flyfishing
    • Legislação
  • Parceiros
    • Pousada Rio Suiá-Miçu
    • Bahia Sportfishing
  • Regionais
    • Pesca em Santa Catarina
  • Diversos
    • Termos e Regras
    • Dúvidas, Críticas, Dicas, Opiniões e Sugestões sobre o Pescaki
    • Café Pescaki
    • Ecologia e Ambientalismo, Ictiologia, Zoologia, Aquarismo, Botânica, etc.
    • Agenda Pescaki
    • Fotografia
    • Náutica e Técnicas de Navegação
    • Carabinas de Ar Comprimido
    • Classificados
    • "Causos" de Pescarias e Outros Textos
    • Gastronomia
    • Tecnologia

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


MSN


Skype


Website URL


Localização


UF


Interesses Pessoais


Nome Real


Sobrenome


Estilo de Pesca

Encontrado 3 registros

  1. O que um dia foi uma floresta intocada no coração do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo, de repente se transformou em um lago. A construção de sete hidrelétricas entre as décadas de 1950 e 1980 inundou o rio Juquiá, encobriu inúmeras espécies de plantas, ilhou e matou parte da fauna. Esse espaço, de propriedade da já poderosa Votorantim, tinha por missão levar energia à fábrica de um dos braços da empresa, a CBA (Companhia Brasileira de Alumínio). Sessenta anos se passaram, e o que antes era uma cicatriz ambiental se converteu na terceira maior reserva particular de mata atlântica do Brasil: um paraíso preservado aberto à visitação a apenas três horas da capital paulista. Fechada ao público por décadas, a Votorantim decidiu abrir as porteiras de sua reserva naquele ano, quando percebeu que o alto grau de conservação da mata poderia resultar em uma nova oportunidade de negócios. Se a ideia vingasse, seu modelo seria replicado por outras reservas privadas ou mesmo por parques nacionais, uma vez que eles "não estão entre as prioridades de destinação de recursos" do governo federal. A declaração é do próprio ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que em 4 de julho anunciou a intenção de conceder à iniciativa privada até 20 unidades de conservação, incluindo quatro parques nacionais. Para tirar seu modelo do papel, a Votorantim decidiu se autodenom... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/preservar-a-natureza-e-negocio/index.htm#tematico-1
  2. BOA TARDE COMPANHEIROS! A segunda metade de 2016 foi pra mim algo tão estranho que prefiro deixar para lá! Dentre várias coisas me distanciei do fórum e hoje retorno com muitas notificações e uma história para contar... Um amigo já vinha me convidando para passar um fim de semana numa propriedade que ele tem em Juquiá, mais precisamente na divisa com Tapiraí... Entre idas e vindas, marquei a pescaria... Convidei mais dois amigos e começamos a preparação. Eu, sabendo de algumas histórias do local resolvi que iria para pescar traíras na artificial, esse era o foco... Mercado no fim da tarde, cerveja, uma banda de uma leitoa e esperei os parceiros saírem do trabalho, saímos de São Roque às zero horas e rumamos para nosso destino, viagem seguiu sem problemas até a cabeça da anta, a partir dali o gps desapareceu, o telefone sumiu e não havia mais outra alternativa senão apelar para as informações que meu amigo, o dono do sítio, me deu dias antes. Descemos cerca de 25km depois da parada da cabeça da anta e então pegamos uma saída numa estrada de terra... Segui exatamente o que tinha na cabeça da explicação e fomos seguindo, passamos por uma ponte em um rio que já está anotado para a próxima descida e seguimos, seguimos, seguimos, lá fora só escuridão e nem uma alma penada - vai saber né? - de repente eu parei o carro e falei aos companheiros: - desisto! não pode ser aqui! Na minha cabeça eu sabia que tinha seguido as instruções corretas, mas cansado e desanimado virei o carro e comecei a seguir na direção contrária, queria voltar para a estrada e recomeçar o trajeto, mas de repente me deu um estalo e resolvi virar novamente, seguir por mais um ou dois quilometros quem sabe, no entanto ao virar o farol iluminou uma placa metálica e era exatamente o sítio!!! SIM! Eu tinha desistido na frente do lugar certo! Só por Deus que chegamos lá! Fomos recepcionados pelo dono da coisa e tomamos um café sentados na varanda... O lugar é simples, nada de chique, sertanejo mesmo! Ou seja, perfeito... Um amigo já se aventurou na escuridão e foi pescar, eu cansado pelo volante resolvi deitar e dormir até as 6h. O dia seguinte foi incrível... É um sitio gigante, com muita mata nativa intocada, ao lado da casa já tem um grande lago e outros quatro espalhados pela propriedade... Minha primeira brincadeira foi num lago mais limpo e manejado onde eles criam tilapias e tambacus... Primeiro arremesso primeiro tamba... Mas como eu queria traíras selvagens me aventurei num lago perdido no meio da mata, o lugar é de acesso um pouco complicado, mas nada de outro mundo, chegando lá vi um lago de bom tamanho, cercado por mata nos quatro cantos e duas árvores caídas no meio. Foram 17 traíras na artificial de meia água... Todas de bom porte, muito agressivas, a maior tinha mais de 2kg, mas essa não fui eu quem pegou. O lugar era tudo o que um pescador aventureiro quer, meus companheiros pegaram tilapias, pintados e outros peixes, eu me aventurei nos outros lagos também e tive boas batidas. Foi um dia incrível de pesca na natureza mesmo, como ela é... No fim a fumacinha da leitoa pescou todo mundo desde o forno de lenha e a prosa seguiu até a noite... Bateria 100% carregada. (FOTOS: fiquei sem bateria, mas pra quem duvidar peço as fotos pro companheiro kkkk) Um abraço!
  3. Boa noite, amigos Alguém já foi pescar na represa de juquiá, no interior de São Paulo? Gostaria de saber mais informações sobre peixes e segurança. Gosto de pescar com isca artificial meia água e superfície, além de soft bait. Ouvi dizer que tem tucunarés. Obrigada, abs Fabiana

Parceiros: www.petsEXPERT.pt