Entre para seguir isso  
Alexandre Léo

Pesca no Rio Paraíba na região de Guararema, Jacareí e S. J. Campos

Recommended Posts

Grande Fernando,

É Zé do Morro, mesmo! Ali perto tem uma cachoeira, onde abundam os piaus, especialmente se a isca for caranguejo de água doce. :ok:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom saber, o problema é encontrar essas iscas que elas entram, carangueijo, lesma e etc, é mais fácil fazer aquele chicotinho e usar frutas não ? mas me diz nao fica entrando muito bagre e mandi nesse pesca de fundo não ? rsrsrsrsrsrsrs

e não conheço muito bem as cachoeiras, passamos por algumas mas nao sei identifica-las, vou me atentar mais a isso.

grande abraço amigo bomediano !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Fernando,

Pelo menos no caranguejo os demais peixes dão uma folga e, quem vem mesmo com vontade neles é a piava. :ok: Nesta época do ano, torna-se até fácil encontrar caranguejos, bastando ir ao rio, escolher algum ponto espraiado com muitas pedras de tamanho não muito pequeno, revirar uma a uma na busca de encontrá-los. Na represa são mais difíceis de encontrar, mas penso que também seja em locais de pedras. :ok: Caso encontre dificuldades para encontrá-los no rio, faça um covo e deixe de um dia para outro mergulhado (coloque uma pedra dentro) junto ao capim e deixe algumas cascas de bananas dentro. Se ali houver caranguejos eles amanhecerão dentro do covo, com certeza. :ok:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aliás Bomediano, parabéns pela matéria feita uns meses atrás na pesca & companhia sobre as corvinas da represa, muito bem feita e dá pra entender perfeitamente, inclusive da importancia do pesque e solte, alem de como usar aquela agulha......

vc diz na materia que os melhores resultados foram no jumping jig e falando com pescadores de corvina, dizem que os corvinões saem muito mais na tuvira, isso procede ou vc acha que tanto faz, tuvira, lambari ou JJ ? porque vcs pegaram uma corvina que deve ter mais de 2 kg na empreitada, bonita mesmo. parabens !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alegra-ne que tenha gostado da matéria, Grande Fernando! :joia:

Para a matéria, estivemos pescando em grupo de três pescadores no barco, todos com jumping-jigs, mas mesmo assim, descemos lambari e tuvira em duas varas, vez que havia a necessidade de garantir fotos para a matéria, ademais de buscar capturar um peixe maior, já que a fama da tuvira precisava ser justificada. Então, o que estivemos fazendo, foram testes.

Apesar de as iscas vivas funcionarem muito bem, não nos deram peixes de maior porte, porque na verdade aquela corvina maior pesou dois quilogramas e foi capturada por Marquinhos em um jumping-jig, mesmo tendo à disposição o lambari e a tuvira. Então, penso que o jumping-jig é a isca ideal, mas em razão da pouca familiaridade do pessoal com esta isca, seguem nas iscas vivas e isso torna-as "mais eficazes".

Houve ainda uma segunda corvina bem grande no jumping-jig que perdi justo na hora de embarcar, talvez porque estivesse mal fisgada e que também pesaria os dois quilogramas senão mais, de sorte que este tipo de isca comprova-se como muito bom.

Um outro detalhe muito importante é que os jumping-jigs foram os responsáveis pelo maior número de capturas, comprovando sua eficácia. E assim vem sendo sempre, pois só uso jumping-jigs.

Por fim, é sempre bom lembrar que se for para fazer pesca com liberação não haverá sentido usar tuvira ou lambari, porque não seria justo matar um peixe (a isca) para conseguir fisgar outro (a corvina) e depois liberar. Nós usamos porque precisávamos mostrar na matéria, mas quando vou pescar não levo lambaris ou tuviras. É pos isso que sempre digo que a pesca com liberação só tomou rumo certo e passou a ter melhor sentido após o advento das iscas artificiais!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu não costumo pescar, mas quando a fiz, usei JJ também, não gosto de usar iscas naturais vivas....

como que faz para achar os cardumes de corvinas ? que porte elas atingem? chega a entrar outros peixes nessa pesca vertical ?

lembrando que acho que a introdução delas, não foi de toda má, já que acho que ela tirou um pouco da pressão de pesca do tucunaré da tilápia, ou seja, muitos pescadores migraram desses peixes para a corvina, ja que sai muito mais numero de exemplares e é uma pesca mais fácil, o que vc acha sobre isso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Fernando,

Achar os cardumes já se torna algo um pouco mais difícil que pescá-las, vez que depois de encontradas a pescaria vai mais facilitada. Todavia, hoje, por exemplo, Marquinhos acaba de me ligar dizendo que passou o dia todo guiando na pesca de corvinas e só conseguiram embarcar 5 delas, todas pequenas e a grande profundidade (19 metros). Agora, nos dias frios, ficam mais difíceis.

Em geral elas ficam em áreas de profundidade variável entre 6 e 20 metros, podendo passar disso, sempre nas cercanias de estruturas que estejam mais para o canal que para as baías. Quando a profundidade em que estão passa dos 12 metros dificulta ainda mais sua pescaria.

Quanto ao porte, já vi um exemplar numa loja de Santa Isabel, com 5 Kg. São comuns relatos de corvinas acima de 2 Kg, mas mesmo assim isso não ocorre muito facilmente, vez que o que mais ocorre é que saiam muito exemplares mas sempre de porte menor como aquelas fotografadas para a matéria. Em dias bem produtivos, um barco com três pescadores pode ultrapassar duzentos peixes capturados com facilidade e serão poucos aqueles acima de 1 Kg de peso, havendo mais dias de apenas peixes abaixo de 300 g.

Quanto à introdução, penso que por fim acabará resultando em equilíbrio, mas de momento vem prejudicando um pouco, justamente em razão de sua prolificidade muito acima das demais espécies. :ok:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelas respostas de sempre Bomediano ! realmente vc sanou todas elas com sabedoria impar, parabens e obrigado.......

sobre os piaus ou piavas, quais especies que tem lá ? ou é apenas uma só ? pelo que vi em pesquisa tem a piava bicuda (leporinus conirostris)

) e o piau flamengo (ou palhaço, vermelho, leporinus copelandii) é isso mesmo? são essas duas especies que podemos encontrar ou alguma outra ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Fernando,

É isso mesmo! Estas duas espécies de leporídeos é que estão sendo motivo de repeixamentos, razão pela qual abundam. No entanto, há ainda uma terceira espécie, a chamada ferreirinha, ou timboré, de porte menor que de vez em quando aparece para roubar isca.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde galera tive o privilégio de descer de santa branca ate Guararema de caiaque com dois amigos ate foi postei no youtube (

) e tmb no forum caiaque brasil ñ estava bom pra pesca no dia pois onde passei fale com ribeirinhos que pescavam nas margens e sempre era a mesma resposta que estava ruim de peixes, estávamos com artificiais e durante todo trajeto tentei arremessos e pichadas e nada. como foi a primeira vez que fiz essa descida procurei curtir o trajeto e a paisagem que é muito bonita, na primeira corredeira um dos amigos perdeu todo seu equipamento de pesca quando virou o caiaque depois so eu fui tentando pegar algo sem sucesso...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Chique, o video, Grande Fábio! :joia: O nome dessa corredeira é Cachoeira São Sebastião, boa de dourados e piabanhas. :ok:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ok Bomediano, disse sobre o MP porque as vezes ficamos um tempo sem acessar e o tópico se perde, mas concordo que é melhor por aqui mesmo, de forma que podemos compartilhar tudo isso.

Acho que você se refere ao Zé do Morro e ao três paus, ambos ficam em uma estrada de terra saido de igaratá, no sentido rio do peixe, no zé do morro se cobra 10 reais de entrada da chácara, já fui algumas vezes, o forte lá e tilápias, pacu cd, corimba (na epoca), e tentando algo com iscas brancas vivas costuma-se sair um ou outro tucunaré e corvinas, mas não me senti bem naquele local visto que os pescadores, a maioria, pescavam no método lambada, coisa que abomino fortemente, e nunca ouvi falar das piavas e piaus ali, se bem que creio que muitos confundem com os corimbas muitas vezes.

Alias, bom saber que os leporideos tem uma representatividade significativa por lá, é uma das pescas mais legais de se fazer, acho que vc concorda comigo, rsrsrsrs, quando os tucunas derem um tempo vou tentar novamente. obrigado pelas dicas e pelo tempo dedicado, é muito difícil achar informações de outras especies de lá na internet a não ser tucunaré e corvina. valeu amigo !

OBS: quando alguem quiser conhecer a represa ou simplesmente não tem parceiro para a empreitada podem me contactar se quiserem, não sou nenhum guia ou expert mas conheço relativamente bem a regiao e seria um prazer fazer amigos pescando.

abraços.

Olá amigo,

Aproveitando sua discussão a respeito de Igaratá, onde pesco bastante de caiaque, tenho algumas informações que obtive de um biólogo da CESP de Paraibuna. Eles ainda sabem muito pouco sobre as condições de alimentação e reprodução destas espécies estabelecidas através de peixamentos. Porém a hipótese deles é que o rio do peixe e o rio das cobras, na época das cheias, possuem condições favoráveis para proporcionar uma piracema em pequena escala. Como não seria satisfatória, eles precisam complementar com peixamentos. Eles já estão com um projeto em andamento visando monitorar o comportamento e abundância destas espécies.

valeu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelas boas vindas Bomediano !

Bom saber que mesmo com dificuldades os peixes de piracema conseguem se reproduzir em ambientes represados, você acha que eles conseguem manter presença na represa mesmo sem os peixamentos? e quais seriam as especies encontradas na represa que precisariam desse auxilio ? os leporideos e os corimbas conseguem sobreviver na represa sem esse auxilio ? sao os unicos peixes que nunca consegui pegar, nao sei se por falha minha ou pela dificuldade em encontra-los..........

Pesco na represa desde 1999 e naquela época encontravamos muitas saicangas na pesca de tucunare, coisa essa que hoje é raríssima nas minhas jornadas, mas bom saber que ainda estão por lá, devem de fato terem mudado de costumes não?, alem de no meu ver a introdução da corvina, do pacu CD e a explosão quantitativa dos jacundas geraram algum desequilibrio sim.

Os acarás vou descrever uma cena que pra vc deve ser bem fresca na memoria, sabe aqueles inumeros casais ou ate grupos de alguns individuos que se espalhavam nas margens nas epocas reprodutivas? no qual dava pra pescar no visual e conseguiamos belissimos exemplares? pois é, hoje se acha em numero muito menor que antes, mas muito mesmo.........

enfim, bom saber que tem pessoas que gostam da represa e ajudam a melhora-la sempre, pode contar comigo sempre, mesmo agora eu rareando por demais meus relatos pq estou desembarcado novamente :police: . grande abraço !

Com relação as saicangas, o nosso amigo Bomediano tem toda razão. Há duas semanas atrás numa pescaria na represa de Santa Branca, capturei uma saicanga arremessando no meio da represa ao lado do pilar da ponte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Leo, blz? então ainda não conheço essa represa, embora ela esteja perto daqui, quando falei do sumiço delas (saicangas) tinha especificado a represa do jaguari (igarata), porque antes eu pegava elas mesmo arremessando para as margens e etc, mas pelo visto e pelo que o nosso amigo Bomediano disse, tem épocas em que ela dá uma sumida, além de de se concentrar mais no meio da represa.

Pode ser que também não encontro elas nas minhas pescarias, porque talvez, modifiquei algo nas mesmas como tamanho das iscas, trabalho, enfim, não era sempre que elas davam as caras também, hehehehe, bom saber que elas andam aparecendo.

fato é que até o Bomediano me tranquilizar em relação a isso, muitos amigos ja estranhavam a quase falta delas e inclusive nos relatos pelos fóruns da vida é quase impossível voce achar um em que ela dá as caras, é isso, mas como ja dito, só fazendo uma jornada exclusiva para se achar o bicho, em que no caso, elas nao seriam coadjuvantes para sanar 100% essa questão.

abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como vai pessoal ?

Os amigos tem ido pescar ali no rio Paraíba, na região de Guararema ultimamente ?

Como estão as capturas ?

... Editando a pergunta, e abusando um pouco do tópico !!! :smiley-char145:

É tranquilo pescar por ali, margeando a pé o rio pela cidade ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal !!!

Help ... estou querendo conhecer o local !

Andei pesquisando e vi que no centro da cidade o rio é acessivel, e existem pessoas pescando ! Porém ouvi dizer que a poluição ali ja aumenta !

Gostaria de saber se alguém conhece um ponto acessível para pinchar, e que as impurezas sejam mais brandas naquelas águas !

VLW

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Martello,

Eu acesso o rio pela rampa de terra no local conhecido como "Trampolim". A rampa é de terra, meio complicada, mas é a única rampa pública de momento. Estive lá no sábado, mas não obtive sucesso, nem nos dourados, nem nas piabanhas, que eram os peixes que buscava fisgar, mas isso nada tem a ver com estas estórias de "água fria", não. Na verdade o rio vem sofrendo bastante irregularidade no nível de água, de sorte a prejudicar a atuação dos peixes, mas com certeza, a partir de agora começa a melhor época para pescar por lá, pois a tendência é manter-se o nível um pouco mais alto.

Descendo o barco no "Trampolim", eu subo o rio passando a navegar na parte mais limpa, ainda que com alguma poluição, mas jamais comparável àquela que ocorre na parte do centro da cidade...

Se você for pescar a partir da barranca, vindo do centro de Guararema, não atravesse a ponte e siga pela estrada que vai de Guararema para Santa Branca. Nesta estrada há poucos, mas bons locais de acesso à água limpa, inclusive bem próxima a algumas águas mais fortes, onde ocorrem piabanhas.

De mesmo modo, atravessando a ponte, siga pela estrada de terra que vai para Jacarei, onde encontrará muitos pontos de acesso ao rio, porque a estrada o margeia por muitos quilômetros. Neste sábado encontrei muita gente pescando nestes pontos o que sugere alguma tranquilidade quanto ao quesito segurança.

A ver se consegue uma boa jornada por lá. :ok:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Martello,

Eu acesso o rio pela rampa de terra no local conhecido como "Trampolim". A rampa é de terra, meio complicada, mas é a única rampa pública de momento. Estive lá no sábado, mas não obtive sucesso, nem nos dourados, nem nas piabanhas, que eram os peixes que buscava fisgar, mas isso nada tem a ver com estas estórias de "água fria", não. Na verdade o rio vem sofrendo bastante irregularidade no nível de água, de sorte a prejudicar a atuação dos peixes, mas com certeza, a partir de agora começa a melhor época para pescar por lá, pois a tendência é manter-se o nível um pouco mais alto.

Descendo o barco no "Trampolim", eu subo o rio passando a navegar na parte mais limpa, ainda que com alguma poluição, mas jamais comparável àquela que ocorre na parte do centro da cidade...

Se você for pescar a partir da barranca, vindo do centro de Guararema, não atravesse a ponte e siga pela estrada que vai de Guararema para Santa Branca. Nesta estrada há poucos, mas bons locais de acesso à água limpa, inclusive bem próxima a algumas águas mais fortes, onde ocorrem piabanhas.

De mesmo modo, atravessando a ponte, siga pela estrada de terra que vai para Jacarei, onde encontrará muitos pontos de acesso ao rio, porque a estrada o margeia por muitos quilômetros. Neste sábado encontrei muita gente pescando nestes pontos o que sugere alguma tranquilidade quanto ao quesito segurança.

A ver se consegue uma boa jornada por lá. :ok:

Olá Bome !

Muito obrigado pelas valiosas dicas !

Aliás, não sei se foi neste tópico ou em outro, porém havia lido sobre uma matéria que havia escrito sobre a pesca de piavas na região de Guararema para a pesca & companhia. Hoje procurando em minha coleção, achei a revista !!! :bs-aplauder::yahoo:

Magnífica matéria, com todas as informações, só me resta conter a ansiedade e preparar a empreitada, se Deus quiser !

Grande abraço amigo !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Martello,

Me alegra que tenha gostado da matéria sobre a pesca de piavas por lá! Agora, é só você aplicar o que lá mostrei e fazer as fotos pro relato! :joia:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera, ontem fui pesca no rio paraíba debaixo da ponte em tremembe...E peguei uns 10 Tucunas filhotes de uns 15 cm com minhoca...Mais com artificiail Nada ...Nem tentaram atacar....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa Noite povo.

Fala lucasenamoto tudo bem meu amigo?

Cara fico feliz em saber que os tucunares estão aparecendo por ali, pois fiquei sabendo que tinham sumido daquela região.

Quando pesquei na ponte que vai para campos peguei somente mandi e piaba.

Mais me diga vc pegou outros biichinhos?

Estou querendo ir pescar por ai esse proximo fim de semana e gostaria de alguma indicação e se poder me ajudar serei grato e fica o convite se quiser um novo amigo p/ fazer compania estou a disposição rss.

Abração galera.

:smiley-violent084:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

bom dia companheiros.

fiz o cadastro para trocar informações, pois a turma daqui da região ainda se comunica no boca a boca, muito eficiente diga-se de passagem, mas por aqui as redes tem feito uma devassa e a guarda fluvial municipal por sua vez não consegue fazer um trabalho contínuo por não ter recursos e nem uma política que os estruture.

Porém, como somos teimosos e pacientes, conseguimos pegar curimbas e tilápias(no perímetro de paraiba do sul) e no perímetro de levy gasparian conseguimos dourados e curimbas, raramente temos relatos de piau e surubi, mas vira e mexe ouvimos alguma coisa.

É com muito prazer que venho tentar representar esta parte do rio, pois ainda não encontrei(via net) nenhum turma pra trocar informações sobre esse trecho, mas de qualquer maneira vamos nos comunicando, vcs dizendo como está rio acima e eu como está rio abaixo, rsrsrs, até mais...

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

bom dia companheiros.

fiz o cadastro para trocar informações, pois a turma daqui da região ainda se comunica no boca a boca, muito eficiente diga-se de passagem, mas por aqui as redes tem feito uma devassa e a guarda fluvial municipal por sua vez não consegue fazer um trabalho contínuo por não ter recursos e nem uma política que os estruture.

Porém, como somos teimosos e pacientes, conseguimos pegar curimbas e tilápias(no perímetro de paraiba do sul) e no perímetro de levy gasparian conseguimos dourados e curimbas, raramente temos relatos de piau e surubi, mas vira e mexe ouvimos alguma coisa.

É com muito prazer que venho tentar representar esta parte do rio, pois ainda não encontrei(via net) nenhum turma pra trocar informações sobre esse trecho, mas de qualquer maneira vamos nos comunicando, vcs dizendo como está rio acima e eu como está rio abaixo, rsrsrs, até mais...

Grande Luis,

Seja bem-vindo ao Pescaki! :joia::bs-aplauder::bs-aplauder::bs-aplauder:

Podendo, coloca algum relato de suas aventuras por aí, para que possamos conhecer e ver seu tramo de rio! :joia:

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

bom dia companheiros.

fiz o cadastro para trocar informações, pois a turma daqui da região ainda se comunica no boca a boca, muito eficiente diga-se de passagem, mas por aqui as redes tem feito uma devassa e a guarda fluvial municipal por sua vez não consegue fazer um trabalho contínuo por não ter recursos e nem uma política que os estruture.

Porém, como somos teimosos e pacientes, conseguimos pegar curimbas e tilápias(no perímetro de paraiba do sul) e no perímetro de levy gasparian conseguimos dourados e curimbas, raramente temos relatos de piau e surubi, mas vira e mexe ouvimos alguma coisa.

É com muito prazer que venho tentar representar esta parte do rio, pois ainda não encontrei(via net) nenhum turma pra trocar informações sobre esse trecho, mas de qualquer maneira vamos nos comunicando, vcs dizendo como está rio acima e eu como está rio abaixo, rsrsrs, até mais...

Olá amigo, estou mais pra cima um pouco na região de Vassouras - Valença - Barão de Juparanã; conhece? Muitas curimbas aqui no Paraíba, muitos dourados de grande porte foram capturados nos últimos 2 - 3 anos, porém como praticamente ninguém por aqui pratica a pesca esportiva, esse ano já está difícil de encontrar os brutos. Tenho vontade de descer até a região de Levi. Tem bons pontos por aí? Aqui em Lacerda pegavam-se muitos dourados de cima da ponte, ano passado, inclusive um exemplar de 12kg que foi abatido. "Esse eu ví"! Qualquer coisa estamos aí

Abraço!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt