Recommended Posts

Ontem cedo quando estava no riachinho acompanhei o nado desta cobra, alguns minutos depois ela estava saindo para a vegetação baixa na minha proximidade, tentei identifica-la , era uma verdadeira coral peçonhenta, sua identificação é diferente das demais que tem a cabeça trapezoidal... a coral o detalhe é na boca. avaliei próxima de um metro para mais  Eu que frequento área de canavial, nunca relaxo a guarda para as pequenas jararacas muito comum na vegetação com a coloração palha. Nesta época ocorre o acasalamento , logo as atividades intensa no reino animal nos alertam para os perigos ocultos quando adentramos qualquer vegetação.

Estejam sempre atentos com os minúsculos seres que podem ser letal desde uma pequenina aranha que sempre estão a nossa frente quando estamos na trilha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Roque,

Fez muito bem em deixá-la em paz, até porque, mesmo que achasse que não fosse peçonhenta, não haveria motivo para mexer com ela e acabar sofrendo consequências de uma equivocada identificação, que no caso das corais é dificílima. Só um ou dois detalhes jamais podem ser objetos de certificação da identificação. No caso das corais, ainda mais que nas outras, há vários sinais que diferenciam as verdadeiras das falsas e não pode ser considerada apenas a boca, mas sim um conjunto de sinais, como: cores, cabeça sem "pescoço" com formato terminando em "U", ou seja com extremidades arredondadas, escamas da cabeça, mancha branca na cabeça e cauda com afunilamento brusco (a cauda é curta). Contudo, a Natureza soube misturar muito bem estes sinais em benefício do próprio animal, de sorte que afinal, resta mesmo apenas um grande e certeiro sinal que é a dentição, algo que só é possível averiguar com a contenção, algo que deve ser sempre evitado. :ok: 

Assim sendo é melhor sempre partir da ideia de que o animal é peçonhento e deixá-lo seguir seu rumo... :joia: 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cobraaaa! :comemorando:

 

YMvHQ1Q.jpg

  • Haha 1
  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Roque Moraes disse:

 

Realmente muito difícil distinguir as falsas corais das verdadeiras, até especialistas de vez em quando erram...em todo caso, cobras de cor vermelha, branca e preta, melhor não mexer com ela. As corais são cobras que, ao contrário de jararacas e cascavéis, nunca procuram confronto, sempre fogem, só tentando morder em caso da pessoa tentar pegá-la e, suas mordidas dificilmente resultam em envenenamento, porque ela possui as presas inoculadoras de veneno no fundo da boca, assim, somente mordidas em locais pequenos (dedos das mãos e pés e aquelas peles interdigitais) resultam em envenenamento. Se ela morder o calcanhar, a canela, o braço da pessoa ou qualquer área extensa, ela não consegue inocular veneno por causa da pequena amplitude de mordida que possui.

Contudo, mesmo sabendo disso, melhor evitá-la pois seu veneno é fortíssimo.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Além do que, se não houver óbito por causa do veneno, pode haver o óbito por causa do soro antiofídico, com a reação do organismo.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Aqui em Joinville são comuns encontrar as jararacas, inclusive a sogra... Maldade...rsrsr

  • Confused 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Mauricio. disse:

Cobraaaa! :comemorando:

 

YMvHQ1Q.jpg

Esse taco é muito eficiente para cobraaa...dores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A razão deste post não foi tanto pelo fato de haver tido encontrado a cobra no riachinho, mas sim como alerta para todos nós que frequentamos os habitats de animais que  podem deixar a nossa segurança  vulnerável .Principalmente neste período de inicio de atividades criatórias onde os animais se deslocam muito a procura de parceiros,  independente de serem perigosos ou não, nunca agrido os seres que estão na sua casa, muito menos mata-los... o máximo que tiro deles são as fotos quando possível.

Aprendi que nenhum animal (exceto o homem) ataca por atacar, se ele te atacar, na verdade está apenas se defendendo. - isto porque avançamos muito dele. invadindo sua área de privacidade fazendo - o sentir inseguro. É O QUE OBSERVO NA NATUREZA.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt