Recommended Posts

Desde as festas de fim de ano ele vinha pensando nela. Até no trabalho, longe da esposa, se pegava com o pensamento fixo, quase como uma obsessão, sonhando com o dia de tê-la enfim, ao seu lado.

Visitando a casa de um amigo da família, foi apresentado pelo anfitrião a ela, que imediatamente roubou sua atenção. Mesmo durante a festa, sem se incomodar se a esposa ou as outras pessoas presentes notariam, não conseguia tirar os olhos daquela belezinha... E por mais de três meses seus pensamentos não eram mais os mesmos. 

Naquele sábado, decidiu que não ia mais se contrariar, ia contar tudo para a esposa e assumir de vez que já era hora de encontrar aquela que povoava sua mente dia e noite.

Falar com a esposa não foi fácil, pois depois de 18 anos de casados a esposa detinha toda a influência na vida da família, o que imediatamente deu início a uma discussão que só terminou com ele saindo com o carro, sem nem trocar a roupa surrada que usou para terminar uns pequenos reparos na pintura da varanda dos fundos da casa.

Saiu com um misto de euforia e alívio por enfim ter contado tudo à companheira, e um pouco de remorso também, pois sabia que a partir daquele momento tudo estava contra ele, incluindo as contas do cartão de crédito que, diante desta perigosa brecha aberta por ele próprio, fatalmente viria a apresentar gastos astronômicos em salão de beleza e roupas da moda. 

- Ela vai se vingar, tenho certeza, mas não vou desistir!

Seguia pensando e tentando dar força a si mesmo na decisão que tomara.

- Como vai ser quando eu chegar de volta em casa??? Nossa... Lourdes vai brigar demais comigo... Vai ser uma briga medonha!

Mas não desistiu. Chegando nas redondezas do ponto onde ia pegá-la (havia tomado a precaução de ligar antes, para não haver desencontros), o coração disparou, quase não conseguia respirar, parecia que tinha retornado aos seus quinze anos de idade, tamanha a ansiedade que já começava a transparecer na fisionomia e no suor escorrendo pela testa.

Terminados os ritos tradicionais do tão esperado primeiro encontro desde o Natal, gentilmente a acomodou a seu lado no carro e foi para um bar onde ele não era reconhecido; não queria encontrar nenhum amigo ou familiar enquanto conhecia melhor aquela que povoou seus sonhos durante tanto tempo.

Pediu um chopp e um destilado, pra relaxar a tensão que já não era mais contida; com as mãos trêmulas, só pensava em sentir nas mesmas mãos trêmulas aquele pequeno e curvilíneo corpo, de toque macio e em breve sem nada que cobrisse a beleza dela diante de seus olhos. 

- Lourdes vai me matar... Pensou quase em voz alta.

Chegou a pensar em ir para um local mais sossegado mas em seguida desistiu:

- Ah não, já fiz o mais difícil que foi contar tudo pra Lourdes, agora não tem volta. Não vou ficar me escondendo!

Terminou o chopp, desceu a dose de destilado num só gole e pagou a conta, tomando o rumo de casa, louco pra colocar linha na carretilha nova.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Huashuashuashuashuashuas, mas que caboclo sem vergonha... Pescador é bicho sem vergonha mesmo! :rotfl2:  Lourdes tem razão em ir gastar com cabeleireiros uai! kkkkkkkkkkkk

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Espere a vingança da mulher... :D

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt