Entre para seguir isso  
Mauricio.

Pequenas decepções da História

Recommended Posts

       Sempre se fala, em determinadas épocas, sobre as festas de amigo secreto. Afinal, quem já não participou de alguma? E agora, de repente, me veio a lembrança de uma que talvez tenha sido a primeira. Primeira de uma série que acabou abruptamente no dia em que decidi que não mais participaria dessas coisas, já que de decepção basta a própria vida.

       Eu era pequeno. Lembro que foi na escola. Talvez fosse no primeiro ano escolar. Não lembro o que foi que dei de presente, mas claro que o mesmo foi comprado por minha mãe depois de eu lhe ter dado a notícia do evento e o gênero e a idade do colega tirado no sorteio. Mas vamos logo à troca dos presentes. Não sei o que foi que dei, mas lembro que ganhei um jogo de futebol de botão. Novinho, ainda embalado no plástico. Mas tinha algo estranho naquilo, algo que uma criança não perceberia. As peças eram de botão mesmo. Botão novo, grande, mas botão. Tudo embalado em um saco plástico transparente fechadinho. Claro, pensei, jogo de futebol de botão tinha que ter botão no jogo. Era aquilo mesmo. Mas quando cheguei em casa com a lembrança, lembro da cara de minha mãe ao examiná-lo.  

       Ela olhou e deu aquele sorriso que hoje, imagino, devia significar "enganaram meu filho". Ela me disse que esses jogos não usam botões de verdade, deveriam ser de plástico e adequados, e que aquilo com certeza foi uma marotagem da mãe do outro aluno, que aproveitou um brinquedo usado e o repassou como novo. Tudo dentro do maior espírito "quem se importa, são crianças mesmo..."

       Apontei para a embalagem fechada, mas meu irmão, mais velho, disse que aquilo poderia ser facilmente feito com um ferro elétrico. De fato, a minha decepção maior não tinha sido pela sacanagem da mãe de outrem. Era que eu, na verdade, não queria aquilo. Vi outros colegas ganharem coisas muito mais desejáveis, canetas, brinquedos, e sei que eu mesmo, embora não lembre, devo ter dado algo muito melhor a quem tirei de secreto. Lembro da ansiedade na hora da distribuição, vendo cada um ir à frente na sala e apontar quem tinha tirado e entregar a caixa ou pacote, e o mesmo ser aberto na hora. Lembro dos olhares dos colegas, alguns brilhando com a surpresa embalada, outros nem tanto.

       Participei dessas coisas muitas outras vezes depois, algumas até depois de burro velho. E, sempre, as decepções se acumulavam, comigo gastando tempo e imaginação escolhendo algo adequado e de bom gosto ao amigo secreto, gastando até um pouco mais que o limite estipulado e ganhando repetições inovativas do pacote de futebol de botão.  Até o momento em que decidi que nunca mais participaria dessas coisas. Estranhamente, isso caiu em desuso no meu círculo profissional e de amizades logo após. Ainda bem. Posso respirar. Estou bem agora. Não se preocupem.  :rotfl2:

 

  • Like 1
  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Veja o lado bom das coisas, sua mãe não precisou comprar botões por meses depois do amiguinho secreto...:rotfl2:

Resultado de imagem para casaco de botão

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uai, o episódio marcou, eh!? :rotfl2: 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Domingos Bomediano disse:

Uai, o episódio marcou, eh!? :rotfl2: 

Pra nunca mais. :rotfl2:

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt