Entre para seguir isso  
Mauricio.

A história de Reelfoot

Recommended Posts

                                    A história de Reelfoot

 

                 Vamos agora voltar à década de 1860 no Estados Unidos. Os ursos pardos eram bastante numerosos no sul do Oregon e norte da Califórnia. Como a maioria destes eram apenas ursos de tamanho médio, pouca atenção foi dada aos que eram abatidos.


                Por volta de 1869 um enorme grizzly fez a sua aparição em ambos os municípios de Klamath e Jackson, seus lugares favoritos, sendo a região do canyon selvagem das montanhas de Siskiyou, no bairro de Pilot Rock, e daí para o leste, para o Mt. Pitt. Lá, ele começou sua carreira notória de matar o gado e com exceção de suas enormes pegadas não havia nenhuma maneira de distinguir seus abates daqueles de outros ursos. Ele era de proporções gigantescas, ainda mais prodigioso em força e ferocidade do que os ursos normalmente encontrados vagando pelas montanhas naqueles tempos, a diferença mostrada em seu pelo mais fino. Esta raça de ursos gigantes mais poderosas era bem conhecida na Califórnia nos dias dos primeiros colonos e eles eram muito temidos, mas há apenas alguns relatos dos verdadeiros monstros que sobraram à época e estes habitavam regiões raramente ou nunca penetradas pelo homem.


                Suas pegadas peculiares foram causadas pela perda de três das garras de sua parte dianteira do pé esquerdo que ele havia perdido em uma enorme armadilha preparada por Bruce Grieve de Fall Creek, um caçador bem conhecido e notável caçador de ursos. A perda dessas garras causou que o pé esquerdo virava para fora no calcanhar e daí o nome "Old Reelfoot" ou "Velho pé torto".


                 Os ursos menos astutos desapareceram rapidamente daquela região mas Reelfoot havia se tornado um terror para os pecuaristas do lugar. Ele era bem conhecido por suas pegadas e pela forma como ele matava e depois cuidava de suas vítimas. Centenas de reses foram mortas por ele nas montanhas e sua tremenda força permitia-lhe matar um boi adulto com tanta facilidade como um urso comum mataria um bezerro. O nome "Reelfot", à época e região, era o suficiente para fazer homens crescidos arrepiarem seus cabelos e as mulheres a chamarem as crianças para dentro de casa e fecharem a porta com a tranca.


                 Reelfoot matou literalmente centenas de cabeças de gado. Sabia-se que sua técnica consistia em cair sobre um boi geralmente a partir de um ponto em uma elevação acima de sua vítima, levando-a ao chão com seu imenso peso e força, depois iria fechar suas mandíbulas poderosas sobre o dorso do animal logo atrás dos ombros e esmagar os ossos do ombro e das costas assim como um cão terrier mataria um rato. Muitas foram as vacas e bois que foram encontrados mortos desta maneira e sob a carcaça seriam encontradas as pegadas reveladoras do Old Reelfoot.


                   Ele continuou seus ataques sobre os rebanhos, iludia as armadilhas mais cuidadosamente montadas e escapava de caçadores qualificados. A maioria dos ursos após matar um animal vai comer da carcaça até que ela seja totalmente consumida, mas aquele sujeito astuto aparentemente sabendo do perigo para si mesmo a partir dos rifles dos caçadores dificilmente alguma vez voltou a uma carcaça depois de deixá-la, e raramente comia mais do que uma refeição de uma rês que ele tivesse matado. Ao manter-se bem escondido durante o dia e viajando à noite a uma velocidade quase impossível para  homem ou cavalo que quisesse o acompanhar pelas montanhas, o urso tinha confundido os maiores esforços dos melhores caçadores em Oregon e norte da Califórnia para matá-lo ou prendê-lo. Ele raramente ou nunca era visto pelos caçadores mas seus rastros inconfundíveis eram frequentemente encontrados e sua trilha poderia ser seguida pelo gado deixado morto em seu caminho.


                    Entre aqueles que tinham os rebanhos maiores e sofrendo as perdas mais pesadas foram o Major Barron de Ashland e Dave Corno de Hornbrook. Esses pecuaristas, juntamente com os outros, finalmente combinaram uma ação entre si e ofereceram uma recompensa de US $ 2700 para a sua pele, uma pequena fortuna à época. Isso estimulou os caçadores daquela região a esforços extraordinários, porém as expedições apenas resultaram na confirmação da crença de que Reelfoot não poderia ser capturado.


                     William A. Wright tentou repetidamente prendê-lo em armadilhas, mas sempre falhou. Em seguida, ele tentou o plano de montar uma armadilha que consistia em uma arma carregada que dispararia a sua passagem para matá-lo. A inteligência e astúcia do urso foi logo evidente. O Sr. Wright em um momento arranjou para que  a tal arma carregada ficasse de tal forma que ele pensou ser impossível para o urso chegar à isca sem que ele recebesse o disparo da arma, e sua surpresa foi grande quando ele descobriu que o urso tinha estudado essa montagem e tinha tomado para si a isca sem ser ferido pela descarga.


                   Reelfoot aproximou-se da arma do lado inferior da árvore, onde o Sr. Wright achava que ele não poderia iniciar o avanço e em seguida subiu em cima de seus pés traseiros, e colocando uma pata contra a árvore para a sustentação ele tinha chegado ao alcance da carne com a outra pata e levado a isca. A arma disparou normalmente mas o urso estava seguro pois ele estava do lado, protegido pela árvore. O registro de todo o processo foi deixado no solo macio sob a árvore (pois era solo barrento na época úmida) e na lama as marcas de ações do urso foram mostrados quase tão claramente como se ele tivesse sido visto. Muitas outras vezes o Sr. Wright tentou cada plano conhecido por caçadores para efetuar sua captura mas sempre falhou e por um tempo desistiu de tentar matá-lo.  Entre outros que já haviam tentado várias vezes caçar o urso foram George Crook, George H. Bailey, Henry Moore, WH e Joe pastor, William Hollingsworth e Thomas Wright.
    

                     Em 10 de Abril de 1890, William A. Wright e Purl Bean, este último um menino de 17 anos, começaram a tentar mais uma vez a captura de Reelfoot. Depois de uma longa e cansativa caminhada por todo o áspero sudeste de Pilot Rock no norte de Siskiyou eles se depararam com os rastros de Reelfoot. Após muitas horas de monitoramento cuidadoso, com grande sorte  avistaram o grande urso do outro lado de uma garganta profunda quando ele se levantou de sua cama feita a partir de um ninho de ramos

 
                    Dois tiros foram disparados, logo seguidos pelo barulho ensurdecedor do Grizzly enfurecido quando ele percebeu os caçadores. Os homens bravamente se mantiveram firmes, disparando tiro após tiro no urso que avançava furioso. Apesar do grande valor dos cães que foram levados  para acuá-lo, o urso gigante estava a apenas 40 pés de distância dos caçadores quando ele finalmente caiu ao chão. As gargantas profundas ecoavam com lamentos de enregelar o sangue, tais como só um urso ferido de morte pode fazer. Então tudo ficou quieto. Assim terminou a carreira memorável do grande Grizzly da Southern Oregon,  o velho "Reelfoot". Maldade? Um animal perseguido apenas por ser o que ele era? Assassinato de uma criatura espetacular? Bem, não podemos julgar essa história com os olhos de hoje. Pense nisso com os olhos de um homem do século retrasado no oeste dos EUA lutando para obter sustento em uma terra selvagem.

                  Reelfoot pesava 1892 libras (sic) *- um peso alcançado por muitos poucos ursos pardos modernos na história. Outras dimensões foram: comprimento do nariz à cauda, 7 pés; altura de 3 pés 4 ½ polegada; Distância entre quadris: 2 pés, 4 polegadas; pata traseira, 16 polegadas de comprimento; comprimento de garras, 4¾ polegadas, e cabeça de nariz para cima de 18 polegadas. Ele já era um urso velho, os dentes gastos e arredondados de tanto uso.

                  Reelfoot foi empalhado e exibido em muitas cidades e vilas dos EUA, sendo que há mais história sobre ele após sua morte. Mas isso fica para outro dia. :ok:

kCkh9RG.jpg

Reelfoot, o temível urso pardo

hnOi3k8.jpg

George Wright e sua Spencer 56-46, e a armadilha que alegava ter sido a que aleijou o pé de Reelfoot.

  Rex1yBO.jpg

Reelfoot montado para exposição

* Provavelmente em muito exagerado. Um peso mais realista seria em torno de 800/900 libras.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Famosa esta estória! Também penso que o peso está exagerado, mas que o bicho era grande, isso era! :ok: 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt