Entre para seguir isso  
Raul Chicate Claro

Ajuda - Equipamentos para pesca mar/Queimada grande

Recommended Posts

Boa tarde pescadores, em novembro vou para a queimada e gostaria de saber equipamentos recomendados para essa pescaria. Como só pesco em pesqueiro, não entendo nada de mar.

Não precisa ser um equipamento especifico, apenas as características da vara/ molinete/ carretilha que eu vou ver se tenho algo assim ou teria q comprar.

Obrigado! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Raul Chicate Claro disse:

 

Boa tarde Raul, vou frequentemente lá, só me explica qual será o tipo de pesca que vai fazer...vai de lancha e tentar a pesca com artificiais (jigs e plugs), ou vai de traineira e vai pescar com iscas naturais? O material muda entre essas duas modalidades.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 17/09/2019 at 17:09, Leandro Francisco disse:

Boa tarde Raul, vou frequentemente lá, só me explica qual será o tipo de pesca que vai fazer...vai de lancha e tentar a pesca com artificiais (jigs e plugs), ou vai de traineira e vai pescar com iscas naturais? O material muda entre essas duas modalidades.

vamos de traineira

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
36 minutos atrás, Raul Chicate Claro disse:

vamos de traineira

Ok, então vou te dar a minha opinião pessoal, aprendida com os guias (barqueiros) da região, que pescam todo dia nesses locais. e a qual se mostrou bem eficiente para mim:

1) Varas: Recomendo uma vara que seja de ponta mole, porém que seja resistente. Eu uso uma Albatroz Rio Grande de 2,70 m, explico porque dessa vara. Os peixes mais comuns na região (anchovas, ciobas, bicudas, carapaus) quando pescados na espera (com filé de sardinha) são extremamente manhosos, pegam o filé de leve e, se sentem resistência (ponta de uma vara mais dura), simplesmente largam a isca. A vara de ponta mole permite uma melhor produtividade, porque o peixe não larga a isca, leva ela com tudo, facilitando a fisgada. Você pode ter uma segunda vara mais parruda, (40-60 libras) mas essa seria para focar nos xaréus brancos, garoupas, caranhas, cações, que são peixes que não possuem esse comportamento manhoso (levam com tudo).

2) Molinetes ou carretilhas: Precisam ser materiais mais parrudos para pesca de espera, que caibam pelo menos 150 m de linha 30 a 40 libras (para a vara de ponta mole) e linha 50-60 libras para a vara mais parruda. Eu uso molinetes ou carretilhas, ambas funcionam bem.

3) Linhas: Eu prefiro mono, mas nada impede que use multifilamento. Minha preferência por mono é devido à pesca ser eminentemente noturna, onde vários pescadores pescam juntos na traineira. Infelizmente nem todos no barco pescam com o mesmo peso de chumbada, o que gera um cruzamento de linhas frequente, quando um peixe grande pega então, é bem comum pegar outras linhas ao redor e cruzar. A multi é uma linha inviável para se tirar enroscos, toda hora vc terá de cortar a linha, pois os enroscos de multi são medonhos! A mono enrosca também, mas é mais fácil de tirar, e se precisar cortar, o prejuízo financeiro é beeeeem menor...Mas não estou dizendo que não dá para usar multi...é minha opinião.

4) Anzóis e chumbadas: Leve anzóis desde um maruseigo 16 até anzóis Mustad 8/0. Um pouco de cada, pois qual usar vai depender do peixe que está pegando. A mesma coisa para chumbadas, leve desde leves (10 g) até 150 gramas, pode ser formato oliva (não precisa levar chumbada para pargueiras).

5) Líderes e encastoados: Leve líder de flúor ou mono nas medidas (0,50 - 0,70 - 0,90 mm) as mais grossas para caranhas, garoupas que são peixes que brigam sujo (ralam nas pedras) e as mais finas para os demais peixes. Cabo de aço, são usados mais para as anchovas e bicudas, nesse caso leve cabo de aço revestido de preto (menos visivel) na faixa de 25 a 30 libras (peça aos guias ensinarem como empatar os anzóis, pois deve-se evitar usar luvas que deixam o cabo mais visível, diminuindo as ações).

6) Iscas: Lá funcionam bem a sardinha (inteira, pedaços ou filé), a lula (tamanho médio 10-15 cm) mas precisa estar bem fresca, pedaços de bonito, cavalinha e iscas vivas pegas no próprio local (xarelete, carapauzinho, etc). Camarões só pegam miudezas de fundo (eu nem levo).

Minha dica final, fique rapidamente amigo do barqueiro e do ajudante, seja humilde e peça dicas para eles, de como montar sua linhada, como iscar corretamente, qual profundidade pescar, qual peso de chumbada...os caras estão todo dia no mar, conhecem tudo de pescaria na região deles...então siga o que eles falarem...o que a gente vê nessas pescarias de gente teimosa que passa a pescaria toda sem pegar nada, apenas porque não quer ouvir os barqueiros....:doubledown:

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
44 minutos atrás, Leandro Francisco disse:

Ok, então vou te dar a minha opinião pessoal, aprendida com os guias (barqueiros) da região, que pescam todo dia nesses locais. e a qual se mostrou bem eficiente para mim:

1) Varas: Recomendo uma vara que seja de ponta mole, porém que seja resistente. Eu uso uma Albatroz Rio Grande de 2,70 m, explico porque dessa vara. Os peixes mais comuns na região (anchovas, ciobas, bicudas, carapaus) quando pescados na espera (com filé de sardinha) são extremamente manhosos, pegam o filé de leve e, se sentem resistência (ponta de uma vara mais dura), simplesmente largam a isca. A vara de ponta mole permite uma melhor produtividade, porque o peixe não larga a isca, leva ela com tudo, facilitando a fisgada. Você pode ter uma segunda vara mais parruda, (40-60 libras) mas essa seria para focar nos xaréus brancos, garoupas, caranhas, cações, que são peixes que não possuem esse comportamento manhoso (levam com tudo).

2) Molinetes ou carretilhas: Precisam ser materiais mais parrudos para pesca de espera, que caibam pelo menos 150 m de linha 30 a 40 libras (para a vara de ponta mole) e linha 50-60 libras para a vara mais parruda. Eu uso molinetes ou carretilhas, ambas funcionam bem.

3) Linhas: Eu prefiro mono, mas nada impede que use multifilamento. Minha preferência por mono é devido à pesca ser eminentemente noturna, onde vários pescadores pescam juntos na traineira. Infelizmente nem todos no barco pescam com o mesmo peso de chumbada, o que gera um cruzamento de linhas frequente, quando um peixe grande pega então, é bem comum pegar outras linhas ao redor e cruzar. A multi é uma linha inviável para se tirar enroscos, toda hora vc terá de cortar a linha, pois os enroscos de multi são medonhos! A mono enrosca também, mas é mais fácil de tirar, e se precisar cortar, o prejuízo financeiro é beeeeem menor...Mas não estou dizendo que não dá para usar multi...é minha opinião.

4) Anzóis e chumbadas: Leve anzóis desde um maruseigo 16 até anzóis Mustad 8/0. Um pouco de cada, pois qual usar vai depender do peixe que está pegando. A mesma coisa para chumbadas, leve desde leves (10 g) até 150 gramas, pode ser formato oliva (não precisa levar chumbada para pargueiras).

5) Líderes e encastoados: Leve líder de flúor ou mono nas medidas (0,50 - 0,70 - 0,90 mm) as mais grossas para caranhas, garoupas que são peixes que brigam sujo (ralam nas pedras) e as mais finas para os demais peixes. Cabo de aço, são usados mais para as anchovas e bicudas, nesse caso leve cabo de aço revestido de preto (menos visivel) na faixa de 25 a 30 libras (peça aos guias ensinarem como empatar os anzóis, pois deve-se evitar usar luvas que deixam o cabo mais visível, diminuindo as ações).

6) Iscas: Lá funcionam bem a sardinha (inteira, pedaços ou filé), a lula (tamanho médio 10-15 cm) mas precisa estar bem fresca, pedaços de bonito, cavalinha e iscas vivas pegas no próprio local (xarelete, carapauzinho, etc). Camarões só pegam miudezas de fundo (eu nem levo).

Minha dica final, fique rapidamente amigo do barqueiro e do ajudante, seja humilde e peça dicas para eles, de como montar sua linhada, como iscar corretamente, qual profundidade pescar, qual peso de chumbada...os caras estão todo dia no mar, conhecem tudo de pescaria na região deles...então siga o que eles falarem...o que a gente vê nessas pescarias de gente teimosa que passa a pescaria toda sem pegar nada, apenas porque não quer ouvir os barqueiros....:doubledown:

muito obrigado Leandro, pode ter certeza que será de grande ajuda todas essas dicas. Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que só faltou uma isca para soltar no corrico na ida ou volta da Queimada.

Eu sempre solto uma fusion shad e um peixinho ou outro sempre sai. Da ultima vez foram sororocas na ida para Queimada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

Parceiros: www.petsEXPERT.pt