Ir para conteúdo

Recommended Posts

 

            Instalei uns aplicativos de pedir comida no meu celular. Não que eu precisasse, pois com exceção de alguma pizza no sábado à noite, tudo que eu realmente gosto de comer eu sei fazer e efetivamente faço, tipo jantar antepasto de berinjela com pão francês na segunda ou mini pizzas de forno na quinta. Mas é interessante sempre ter alguma opção extra, pois nunca se sabe quando você não tem tempo ou saco de preparar comida.

          Sou curioso e gasto um tempo examinando aplicativos, pois quando sinto que o mesmo não tem utilidade ou é uma enganação o destino do mesmo é a vala comum. Fora do meu celular, agora! Que de vagabundo inútil já basta o dono. Ou trabalha sério ou nada de vida mansa no meu bolso gastando espaço útil de armazenamento e de quebra enviando meus dados para qualquer tubarão da internet. 

          A primeira coisa que notei é que a variabilidade de preços é bem grande. Um restaurante que no IFood tem um preço de produto e de entrega não tem o mesmo preço em outro aplicativo, como o Uber Eats.  Outra coisa é que tem sempre os tais descontos. Cupões que te dão, muitas vezes, descontos interessantes, tipo mandar vir uma Marguerita de oito fatias decente por 25 reais ou até menos. Neste mundo onde pizzas estão custando mais de 50 (e algumas batem os 100) me parece um negócio bem interessante e já até pedi algumas. E pedirei, pelo menos até pararem os descontos.

           Dessa forma, esses aplicativos me pareceram um negócio interessante, se você não se incomoda de ser bombardeado o dia todo com lembretes dos mesmos e que você vai tolerar justamente porque no meio daqueles quinhentos informes inúteis de propaganda dos próprios produtos pode vir mais um descontinho no meio (e efetivamente acabam vindo).

          Mas isso tem suas armadilhas, como sói. Compras que nunca são entregues é uma delas. O restaurante indica pelo aplicativo que enviou e nada de chegar. Depois de um boooom tempo e reclamações pelos notavelmente ruins canais que os aplicativos fornecem a resposta foi que sim, foi cancelado pelo restaurante e não, não ligamos muito para você e se ainda quiser comer alguma coisa você que peça outra coisa de algum outro fornecedor pois a vida é assim mesmo, cheia de decepções.

         Outras é a qualidade. Por exemplo, recebi uma proposta de um almoço muito barato, coisa de R$ 8,90. Quem faz uma marmita de R$ 8,90 hoje em dia? Seria arroz, feijão, farofa, uma bisteca e, a escolher, fritas ou salada. Mostrei para minha cara metade, que sorriu e disse: - Vai encarar? Olha...

       Sim, essa mulher é implacável.  Mas a curiosidade falou mais alto. Encarei. Chegou até que rápido. Abri na mesa da cozinha. Sim, tinha arroz. Sim, arroz. Mais arroz. No fundo, mais arroz ainda, sujo de uma ou duas colheres de feijão. Acho que era feijão. Tinha também umas duas colheres de farofa do lado, daquelas que você compra pronta. Acho que tiraram direto do saquinho, com sorte. Tinha uma bisteca. Ou quase. Provavelmente, daqueles mini porquinhos que a gente vê na internet. Tinha pedido a opção com fritas. Mas eles devem ter achado que eu não devia comer tanto carboidrato, pois o que veio foi uma salada em uma cambuquinha transparente de sobremesa. Uma rodela de tomate e alface murcha por baixo. Cabia tudo na palma da mão. Pelo menos o arroz estava comível e, claro, até sobrou. Foi o que disse para ela, que me olhava com aquela cara de "você é otário mas eu te amo..."

        Experimentei outros também no passado. Por exemplo, um tal de Rappi. Instalei, e imediatamente fui informado que teria um desconto significativo na primeira compra. Pois então comecei a fazê-la. Um bolo de uma casa de bolos. Custava quase cinquenta mangos mas se o desconto era aquele mesmo que ele me sussurrava valeria a pena. Pois fui caminhando no processo de compra e nada do desconto aparecer. Caminhei um pouco mais e nada. Pensei que apareceria quando eu fechasse a compra. Pois o maldito nunca apareceu.

          Claro, mandei cancelar a compra. Pois tiveram a desfaçatez de me informar que aquela compra não poderia ser cancelada e que se eu a cancelasse ela seria descontada da mesma forma. Na hora, senti um misto de otariedade, quebra de confiança e raiva. Achei aquilo o Ó do Borogodó, seja lá o que fosse isso. Me enchi de indignidade. Pois desafiei: pode cobrar, quero ver! Claro, antes disso eu ria por dentro, pois não tinha registrado nenhum cartão de crédito e imaginei um exército de motoqueiros do aplicativo aparecendo na porta de meu escritório, todos com foices e tochas e gritando para eu descer.  Mas não aconteceu nada. E a minha vingança veio com o uso do botão desinstalar.

         Recentemente, comecei a receber um bombardeio de SMS desse talzinho me oferecendo os mais tentadores descontos. Nada como o tempo... Não, minha querida. Você agiu como aquelas mulheres dos filmes que desprezam o cara legal para ficar com o cafajeste (ou até mais de um). E depois que levam um botão desinstalar na cara voltam correndo para o trouxa. Mas este aqui aprendeu a lição. A vingança é doce.... como um bolo... mas... de quanto era o desconto mesmo?

 

  • Like 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

www.petsEXPERT.pt
×
×
  • Criar Novo...