Ir para conteúdo

Não confie tanto quanto deveria!.....???


Recommended Posts

Após casos na familia neste mes de abril, todos recuperados, mas com um óbto de jovem neste mes que me revolta até com a justiça divina, para satisfazer a razão de não me vacinar pelas cobranças familiar, me justifico assim: - já tenho esposa que toma cloroquina, logo se adquirir na hemodiálise(lá é constante avaliação e casos positivos), meu risco: ela pode me transmitir sem manifestar sintomas, eu me vacinando(Coronavac) me igualo, porém comprometo os filhos que rigorosamente cumprem além do determinado na prevenção, são mais jovens que o sobrinho falecido numa semana após constatação,logo, antes eu que tê-los na condição do sobrinho,justiça divina seria eu ter ido no lugar dele, afinal, já realizei minha missão aqui.

meus amigos do Pescaki, ao escrever , o faço para repensar sobre essa causa.:- qual vacina 'ELES" se imunizaram?...PENSAR É CAUSAR.

situação das vacinas: compras e registro

Vacina -        Fabricante                            Quem comprou                                                                                                                                                                                        Uso solicitado à Anvisa?
CoronaVac - Sinovac                     Indonésia; China, Turquia, Brasil (Estado de São Paulo)                                                                                                                                    Sim - uso emergencial
ChAdOx1 - Oxford/AstraZeneca    Austrália, Brasil, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Reino Unido, União Europeia (se aprovada)                                                            Sim - uso emergencial
Sputnik V - Instituto Gamaleya       Rússia, Argentina, Egito, Índia, Nepal, Cazaquistão, Uzbequistão, México e Coreia do Sul (acordos de produção e/ou fornecimento)                 Não
mRNA-1273 - Moderna                EUA, Canadá, Coreia do Sul, Reino Unido, Suíça, União Europeia                                                                                                                     Não
Ad26.COV2.S - Johnson                Estados Unidos, União Europeia (se aprovada), Canadá, Coreia do Sul                                                                                                                     Não
BNT162b2 - Pfizer/BioNTech                Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Reino Unido, Estados Unidos, Japão, União Europeia, Chile, México e Brasil                                                      Não


 STATUS DOS TESTES
Status das vacinas: estágio dos testes

Vacina -             Fabricante                 Tipo                             Eficácia    Início das pesquisas              Início da fase 3                           Onde é testada
CoronaVac -      Sinovac                Vírus Inativado       50,38%    Fim de janeiro                   21 de julho                            Brasil, Indonésia, Turquia, Chile
ChAdOx1 -        Oxford/AstraZeneca    Vetor viral                90% (com 1,5 dose)                            11 de janeiro    2 de maio    Brasil
Sputnik V -        Instituto Gamaleya    Vetor viral                91,4%    Fevereiro                           Início de agosto                             Belarus, Emirados Árabes, Venezuela, Índia
mRNA-1273 -    Moderna                 mRNA    94,1%                Janeiro    27/07/2020                                                                               EUA
Ad26.COV2.S  -  Johnson                Vetor viral               Não divulgada                                         Janeiro    23/09/2020                Brasil
BNT162b2 - Pfizer/BioNTech                mRNA    95%               Março    27/07/2020                                                                          Brasil, EUA, Argentina, Alemanha


CARACTERÍSTICAS E CUSTOS
Status das vacinas: custos e características
Vacina -                        Fabricante                      Doses    Prós                                                           Contras                                                                                                             Preço por dose para os países
CoronaVac                 - Sinovac    2                                         Armazenamento (2ºC a 8ºC)          Ainda sem resultados (preliminares) de fase 3                                                                   Não divulgado
ChAdOx1 -                   Oxford/AstraZeneca          A definir (1,5 dose ou 2 doses)      Armazenamento (2ºC a 8ºC)dosagem ainda não definida; resultados criticados por especialistas    Cerca de R$ 20
Sputnik V -                   Instituto Gamaleya          2                                                            Armazenamento (2ºC a 8ºC)    Estudos da fase 3 não divulgados                                          Cerca de R$ 50
mRNA-1273 -              Moderna                      2                                                             Eficácia    Armazenamento (-20ºC)                                                                                           Cerca de R$ 170
Ad26.COV2.S -              Johnson                      1    Uma dose; tem a maior quantidade de voluntários na fase 3 (60 mil); armazenamento (2-8°C por três meses, 2 anos a -20° C)    Ainda sem resultados       
BNT162b2 - Pfizer/BioNTech    2    Eficácia    Armazenamento (-70ºC)                                                                                                                                                                                     Cerca de R$ 100

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Grande Roque, o grave é que não sabemos dez por cento da verdade no caso desta doença e suas vacinas.  Então, o melhor a fazer é sempre confiar desconfiando... :coolio:

Meus sentimentos pela perda do sobrinho! :triste:

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

2 horas atrás, Domingos Bomediano disse:

Grande Roque, o grave é que não sabemos dez por cento da verdade no caso desta doença e suas vacinas.  Então, o melhor a fazer é sempre confiar desconfiando... :coolio:

Meus sentimentos pela perda do sobrinho! :triste:

 Triste mas real.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa noite!! Meus sentimentos pela sua perda Roque!!

Tive muita sorte! Semana passada tomei a Pfizer/BioNTech!! Não tive nenhum sintoma de reação ao medicamento porem, minha esposa tomou a CoronaVac - Sinovac  e teve as reações sintomáticas descritas pelos técnicos nas duas doses!! Minha tia havia tomado as duas doses da CoronaVac - Sinovac e contraiu o vírus no mês passado, vindo a óbito no domingo anterior ao dias das Mães em consequência de embolia pulmonar e fibrose oriundas do Covid 19!! Apesar da tecnologia avançada que vivenciamos hoje, me sinto no centro de Londres durante a epidemia da peste negra na idade média, assistindo o médico, vestido com a mascara de pássaro, dizendo ao povo para não se alarmar pois estão fabricando o elixir da vida que espantara a peste negra e tudo estará resolvido!! 

Muito preocupante....

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

23 minutos atrás, elcio fly disse:

Boa noite!! Meus sentimentos pela sua perda Roque!!

Tive muita sorte! Semana passada tomei a Pfizer/BioNTech!! Não tive nenhum sintoma de reação ao medicamento porem, minha esposa tomou a CoronaVac - Sinovac  e teve as reações sintomáticas descritas pelos técnicos nas duas doses!! Minha tia havia tomado as duas doses da CoronaVac - Sinovac e contraiu o vírus no mês passado, vindo a óbito no domingo anterior ao dias das Mães em consequência de embolia pulmonar e fibrose oriundas do Covid 19!! Apesar da tecnologia avançada que vivenciamos hoje, me sinto no centro de Londres durante a epidemia da peste negra na idade média, assistindo o médico, vestido com a mascara de pássaro, dizendo ao povo para não se alarmar pois estão fabricando o elixir da vida que espantara a peste negra e tudo estará resolvido!! 

Muito preocupante....

Elcio minha dor é saber que os legisladores fazem uso do poder em mãos puramente com sensacionalismo , pensando na glória que imaginam conquistar para o ano que vem. enquanto nós povo, ficamos a merce da sorte, morrer é contigencia da vida, mas não com o descasso a qual passamos nas mãos deles...há pouco mais duas vitimas jovens...e assim o país está se formando para o futuro,...milhares de crianças orfãs espalhadas. - Preocupante e muito triste!     

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 weeks later...

 

Zika e outros vírus emergentes: visando o alvo certo (2016)

 

 

Texto principal

Vírus emergentes e negligenciados (ou, no caso do Zika, “esquecidos”) tomam a cena com uma velocidade aparentemente acelerada; exemplos incluem (mas não estão limitados a) o vírus Hendra (1994), o vírus do Nilo Ocidental (1999), os coronavírus SARS e MERS (2002 e 2012), a pandemia de influenza H1N1 (2009) e o vírus Ebola(2014). Na ocasião da maioria dos surtos, as autoridades anunciam emergências de saúde pública. Cada vez nem a comunidade científica nem a indústria farmacêutica estão preparadas para vencer o problema. Surto após surto, o mundo é pego de surpresa e deixado sem vacinas ou antivirais potentes. No momento em que um vírus altamente patogênico (re) emerja, serão necessários anos, senão uma década, antes que vacinas ou medicamentos se tornem disponíveis, mesmo com procedimentos acelerados. O recente ressurgimento do vírus Zika (ZIKV) não é exceção a isso. Desta vez, o patógeno atinge principalmente os mais vulneráveis, ou seja, o feto humano ( Lessler et al., 2016 ). Até ZIKV seguro e eficientevacinas tornam-se disponíveis, a humanidade é, dada a falta de antivirais específicos, embotada de quaisquer contramedidas para prevenir ou tratar infecções por esse vírus.

Em uma tentativa de preencher essa lacuna, dois grupos conduziram recentemente uma triagem anti-ZIKV in vitro usando um conjunto de ∼800 medicamentos aprovados pelo FDA ( Barrows et al., 2016 ) ou, além desta coleção, outro ∼5.600 medicamentos como moléculas com atividade biológica conhecida ( Xu et al., 2016 ). Barrows e colegas empregaram uma abordagem baseada em imagem na qual células de hepatoma humano pré-tratadas com composto foram infectadas com um isolado de ZIKV do surto atual. As culturas infectadas foram fixadas 24 horas após a infecção e a fração de células que expressam os antígenos do ZIKV foi quantificada. Usando esta abordagem, 24 moléculas (taxa de acerto de 6%) foram relatadas para inibir a replicação do ZIKV. A atividade antiviral de um subconjunto menor de resultados foi confirmado em células derivadas de tecidos fisiopatologicamente relevantes, como o SNC e o tecido amniótico.

Xu et al. (2016) estabeleceram seu ensaio de triagem com base na observação anterior de que o ZIKV da linhagem africana induz a ativação de caspases efetoras e subsequente morte celular dentro de 4 horas após a infecção de células de glioblastoma. Em uma tela ortogonal, 116 acertos (taxa de acerto ∼2%) mostraram proteger as células progenitoras neuronais humanas contra o vírus. A atividade de 35 dessas moléculas foi confirmada em três diferentes linhagens celulares, incluindo astrócitos. Este conjunto de 35 inibidores foi dividido em (i) aqueles que afetam a replicação do ZIKV ou (ii) agentes que protegem as células infectadas da morte.

Entre seus 24 resultados, a equipe de Barrow identificou ácido micofenólico (MPA, o componente ativo do medicamento imunossupressor Cellcept), o medicamento antiparasitário ivermectina (que relatamos anteriormente para inibir a replicação in vitro de flavivírus; Mastrangelo et al., 2012 ) e mefloquina , um inibidor da autofagia . Outras moléculas identificadas neste estudo foram os antibióticos com mecanismo de ação desconhecido (como a daptomicina), o inibidor de proteassoma bortezomibe e o antidepressivo sertalina. Algumas dessas drogas afetam o metabolismo dos nucleosídeos (o MPA esgota os pools de dGTP e GTP), a síntese de DNA e a sinalização celular. Essas moléculas podem servir como boas sondas químicas para auxiliar na compreensão da biologia da replicação do ZIKV ( Figura 1 ). Os efeitos observados já foram quantificados 24 horas após a infecção, um intervalo de tempo durante o qual podem ocorrer cerca de um a dois ciclos completos de replicação viral. Normalmente, os ensaios mais longos permitem uma medida mais rigorosa da potencial atividade antiviral e seletividade. Para quase todas as moléculas, a atividade antiviral in vitro foi acompanhada por uma perda celular marcada ( Barrows et al., 2016), apontando para efeitos antivirais bastante não seletivos. As moléculas que exibiram a atividade mais pronunciada nesses ensaios, como MPA e bortezomida, pertencem aos medicamentos da categoria D para gravidez que são estritamente contra-indicados. Além disso, também é razoável supor que o tratamento com o medicamento imunossupressor MPA pode prolongar, em vez de reduzir, a persistência do vírus ( Driggers et al., 2016 ). Além disso, dependendo da concentração usada, um composto como o antibiótico daptomicina também resultou em um efeito pró-viral indesejado.

1-s2.0-S1931312816303882-gr1.jpg
  1. Download: Baixe imagem em alta resolução (299 KB)
  2. Download: Baixe a imagem em tamanho real

Figura 1 . Reaproveitamento de medicamentos licenciados e pequenas moléculas semelhantes a medicamentos para prevenir e tratar infecções por ZIKV

Em duas telas de reaproveitamento de drogas, uma pequena seleção de drogas aprovadas pela FDA e outros compostos biologicamente ativos provou (i) inibir a replicação do ZIKV in vitro ou (ii) proteger as células infectadas da morte. Embora muitos desses acertos sejam estritamente contra-indicados durante a gravidez (inicial), pelo menos a daptomicina e a niclosamida não estão impedidas de usar em mulheres grávidas.

Xu et al. (2016) identificaram, possivelmente enviesado por sua leitura de repórter de caspase inicial, o inibidor de pan caspase emricasan como um agente que protege contra a apoptose induzida por ZIKV . Enquanto o emricasan não interfere na replicação viral, vários inibidores de quinases dependentes de ciclina (CDKi) suprimiram a expressão de proteínas ZIKV e a produção de progênie viral ( Figura 1) O efeito mais pronunciado foi observado com seliciclib, um conhecido indutor de apoptose. Outro medicamento anti-helmíntico, a niclosamida, demonstrou inibir a infecção pelo ZIKV. Auspiciosamente, a combinação de emricasan (proteção contra a morte celular) e niclosamida (inibindo a replicação viral) ou um CDKi reduziu o número de células infectadas e o número de células em morte celular concomitante. Entre eles, pelo menos a niclosamida não é excluída durante a gravidez.

O que é intrigante, mas também preocupante, é que ambas as telas, embora usem a mesma biblioteca de medicamentos aprovados pela FDA, não relatam uma única sobreposição de resultados. Isso pode, possivelmente, em certa medida, ser explicado pelo uso de diferentes tipos de células e cepas de vírus. No entanto, as moléculas a serem utilizadas em humanos para a prevenção ou tratamento de infecções virais agressivas devem exercer sua atividade em tantas linhas / tipos celulares e contra tantos isolados virais quanto possível. Também deve ser mencionado que o inibidor da polimerase do vírus da hepatite C (HCV) do nucleosídeo sofosbuvir , que foi recentemente relatado como inibidor da replicação in vitro do ZIKV ( Sacramento et al., 2016 ), não foi identificado nessas telas.

Apesar da prova de conceito relatada nesses dois estudos, acreditamos que não se deve envolver em ensaios clínicos para o uso off-label de qualquer um dos medicamentos aprovados pela FDA com potência antiviral ou neuroprotetora para o tratamento e / ou prevenção de induzido por ZIKV doença em mulheres grávidas. Considerando que a patogênese do ZIKV (um vírus com um genoma de apenas ∼10.000 nt) ainda permanece em grande parte um enigma não resolvido, quão mais profundos são os mistérios e a vulnerabilidade do desenvolvimento do cérebro fetal humano? O fato de que os melhores inibidores identificados em ambas as telas visam as principais vias da homeostase celular (apoptose, cinases dependentes de ciclina, proteassoma) que estão diretamente envolvidas no desenvolvimento (do cérebro) exige extrema prudência.

O ZIKV pertence (na família dos Flaviviridae) ao gênero flavivirus, que inclui patógenos bem conhecidos, como os causadores da dengue, febre amarela, Nilo Ocidental e encefalite japonesa . Existem muitos outros flavivírus que são patogênicos para o homem e, assim como o ZIKV, novos flavivírus podem surgir no futuro. Não há antivirais aprovados contra infecções por flavivírus, apesar do fato de que anualmente cerca de 96 milhões de pessoas desenvolvem a doença da dengue ( Bhatt et al., 2013) A dengue é a segunda doença transmitida por mosquitos mais importante depois da malária. Além do esforço louvável para explorar o reaproveitamento de medicamentos existentes, devemos ter como objetivo desenvolver (dengue) medicamentos que também sejam dotados de atividade de pan-flavivírus. Tais drogas poderiam, além de serem utilizadas para o tratamento e / ou profilaxia da dengue, ser utilizadas para o tratamento off-label de infecções por outros flavivírus, ou seja, aquelas que conhecemos hoje, mas também aquelas que eventualmente possam surgir no futuro próximo ou mais distante. Podemos tomar o campo do desenvolvimento de drogas contra o HCV (outro membro da família dos Flaviviridae) como exemplo. Nos últimos anos, foram desenvolvidas combinações altamente potentes e bem toleradas de todos os inibidores de HCV orais que permitem que, tipicamente,> 95% dos pacientes sejam curados dentro de algumas semanas dessa condição crônica. Isso demonstra o poder de antivirais potentes de ação direta. Os medicamentos para HCV têm como alvo únicoproteínas virais , como a RNA polimerase dependente de RNA viral , a protease NS3 viral e a proteína NS5A . Da mesma forma, outros flavivírus codificam proteínas que são mais ou menos conservadas dentro do gênero e que são perfeitamente drogáveis (Kok, 2016,Lim et al., 2013). Com esforços e investimentos suficientes, deve ser igualmente possível desenvolver inibidores de pan-flavivírus altamente potentes que também ofereçam uma ferramenta para controlar o ZIKV e outros flavivírus negligenciados e emergentes.

Da mesma forma, existem várias famílias de vírus (com um genoma de RNA) às quais pertencem os vírus altamente patogênicos ou que causam condições altamente debilitantes. Para a maioria deles, não existem vacinas disponíveis para prevenir, nem medicamentos para tratar essas infecções. Estes incluem, por exemplo, corona- (por exemplo, SARS e MERS), filo- (Ebola e Marburg), alfa- (Chikungunya, VEEV), paramyxo- (Nipah, Hendra), entero- (EV68, EV71), bunya- ( Febre hemorrágica do Congo da Crimeia , febre do Vale do Rift , hanta) e arenavírus (Lassa). Da forma como está, o mundo não está preparado para prevenir ou combater o próximo vírus emergente . Para citar o Dr. M. Chan, Diretora Geral da OMS na 66ªAssembléia de Saúde da OMS, “Qualquer nova doença que esteja surgindo mais rápido do que nossa compreensão nunca está sob controle” ( Organização Mundial da Saúde, 2013 ). O desenvolvimento de antivirais pan-genus ou pan-familiares nos ajudará a nos preparar para o controle de novas doenças virais emergentes ( Debing et al., 2015 ). Cada uma das famílias de vírus listadas acima codifica proteínas únicas que podem ser direcionadas por inibidores de moléculas pequenas. A humanidade pode estar preparada para o inesperado esperado, mas devemos começar agora mesmo com esses esforços e apontar para o alvo viral específico certo (2016)

Agradecimentos

O trabalho original dos autores é financiado pelo projeto EU H2020 ZikaPLAN (734584) e ZIKAlliance (734548). O financiamento da pesquisa para identificar os inibidores do vírus Zika é recebido da Gilead Sciences e Janssen Pharmaceutica NV. 1

 

[Cientistas também são profetas. Betho]

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais de 400 mil mortos. Até quando vamos suportar essa desgraça? 70% do povo brasileiro já poderia estar vacinado. Já poderíamos estar caminhando para a cura.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Infelizmente somos apenas massa de manobra dos que querem poder. Também espero a vacina, mesmo que com eficácia limitada. Melhor uma chance que nenhuma. Roque, meus sentimentos. Hoje podemos apenas esperar,se cuidar, não vacilar...

Grande abraço a todos

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não sou médico, porém, enfrentei muitas batalhas médicas a favor do meu pai, minha e de amigos. Meu pai era muito trabalhador e isso o ajudou muito, que era fumante crônico até a aposentadoria, três cartelas de cigarro  forte por dia, quando encostava os cabelos na parede, a nicotina preta ficava grudada nela. Que refleti muito naqueles anos, que quando próximo aos  60 anos teve uma crise pulmonar, junto a minha mãe, tomamos severas providências para que parasse de ser fumante, que conseguimos ter exito três meses antes de um derrame, que paralisou os braços, que semanas depois, outro que paralisou todo o corpo, que fez o tratamento, que quando se recuperando, foi diagnosticado com câncer, que fez tratamento, quimioterapia, que neste período sofreu dois infartos, que fez três pontes de safena, que duas semanas  após a cirurgia de coração, que abriu-lhe o peito, caiu do segundo andar, que não foi socorrido, que sacudiu a poeira e foi trabalhar, que consegui motivar a minha mãe a fazer novos exames devido a queda, por mais que fosse contrariado por não ser médico, que o acompanhamento foi feito, que dez anos depois começou a ter lapsos de memória, que utilizamos Melatonina e Vitamina D, um poderoso antioxidante, única substância criada pelo ser humano que passa a barreira masso-encefálica, que prolongou-se por muitos anos a vida do meu amado Pai, por mais que toda a família sofresse, é uma doença terrível, mas como a maioria das famílias, houve luta pela vida e ele partiu cheio de dias. Isto marcou profundamente minha vida, a melhor lição que aprendi é que foi preciso uma EQUIPE MULTIDISCIPLINAR DE MÉDICOS e ESPECIALISTAS para se enfrentar problemas tão graves.

 

Que antes do Covid-19, tinha algumas comorbidades, que ao receber noticias da pandemia em outros países, cheguei olhar no espelho e cair de joelhos em tristeza.  Que sempre tive poucos recursos financeiros, sou homem de nenhuma posse, assalariado e de supletivo. Que relato como foi que me preparei para a Pandemia. 1) Que fiz os exames básicos de Sangue, Creatinina, fezes e urina, de fígado (TGO, TGA), Tiroidea, de Próstata,  que nada foi encontrado. 2) Que quando fazia força para espirrar, vinha acompanhado de dores pelo corpo, que fui aconselhado pelo médico a fazer um exame  de inflamação, para saber se havia algum problema em algum lugar sensível, os exames foram VHS e VCR, LHD, Ferritina e CK, que houve alteração, possuía uma inflamação, mas qual?  3) Que fiz Doppler do Coração e Esteira, nada de anormal, fiz eletroencefalograma, mas como já perguntado pelo médico que não tinha perda de consciência, ele afirmou que era só para garantir a integridade do cérebro. 4) Que passando pelo Gastroenterologista, este afirmou que estava excelente, porém, perguntou-me sobre os contantes mal-estares, mostrei a ele os exames que mostravam ter uma inflamação, que este determinou com urgência, dois exames: 1) Fosfatase Alcalina para verificar com precisão o circulo digestivo e CEA.  Que o exame de fosfate alcalina deu alterado, que piorei depois com diversas crises, que solicitou uma ultrassonografia que acusou a necessidade urgente de operação de retirada da vesícula, que não consegui por nenhum hospital público, que foi proibido operações na pandemia em Hospitais Públicos.

 

Financiei a operação cirúrgica, que após a operação, tomei vitamina D3, Azitromicina, Ivermectina e Anitta (este genérico, pois o de marca é de preço altíssimo)  para limpar o corpo de parasitas e tornar-lo mais forte, aumentando a imunidade. Que procurei dormir bem, apesar de problemas aqui não relatados, que quando pessoas muitos próximas começaram a ser infectadas, comecei a tomar um coquetel de poderosos antioxidantes, isolados em comprimidos diferentes para não prejudicar os compostos: Melatonina, Pycnogenol, Reverastrol e Cumarina.  Que andava receoso de algum problema poderia surgir no local da vesícula em decorrência do vírus Covid-19, mas nunca duvidei das competência dos cirurgiões do Hospital São Marcos, que segui as regras do Estado, usei luvas, gel, distanciamento, quando possível, que falhei algumas vezes sem dolo, que procurei não estar perto de pessoas que tiveram contato com doentes crônicos, que me distancie de parentes queridos por meses, o que doeu muito em meu coração, que fui infectado por pessoas próximas, as quais nenhuma tiveram gravidades, que resultei reagente, que continuei tomando a medicação do médicos Ivermectina, D3 e Azitromicina aqui narrada, além do coquetel de antioxidantes, repouso com bastante água de coco durante a dispensa médica. Que ninguém veio a óbito dos meus familiares, alguns nem perceberam a infecção, que isto foi a com cepa comum no Brasil.                 

Que não venci nenhuma guerra, apenas uma batalha, que não segui nenhuma dominação ideológica em especifico, mas o melhor de todas as orientações, que não há descanso, que preciso seguir as regras lógicas, que para a pandemia, sigo as orientações da providência divina, da moral social e da ética, quando estas não se chocam com fatos verdadeiros da Ciência, que é o maior fundamento, representado pelos profissionais da saúde, que peço muito para NÃO cair em erro nesta pandemia, sendo motivo de tropeço paras pessoas que me cercam, a maioria de simples instrução, que sempre conversamos entre nós, para trocarmos experiências sobre os tratamentos de parentes, amigos e conhecidos, que nos cercamos de amor e recebemos dele de pessoas que jamais vimos. 

Que jamais abrirei mão de tratar qualquer problema grave sem a orientação de uma equipe multidisciplinar acadêmica para qualquer área da vida, que este "roteiro" deu certo para mim, que nunca será uma caminho fixo para ninguém, esta é a luz que aprendi com a dor alheia como temer e respeitar os elementos da natureza.    

  

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Criar Novo...